Skip to content

Venezuela? Onde fica isso?

8 Maio, 2017

Não se passa nada. Ninguém vê nada. Ninguém ouve nada. Tudo cego, surdo e mudo como manda o politicamente correcto. Que o diga nosso querido presidente dos afectos ao referir que o “bom senso impede que se fale da Venezuela.” Que engraçado… O bom senso também não pediria o mesmo em relação ao líder da Síria, da Turquia, da Coreia do Norte, da Rússia ou até dos EUA? Porque não metem aqui o nariz onde temos 550 mil portugueses? Ah! Já sei… Porque este era o regime de referência do PS de Sócrates, BE e PCP na luta contra o imperialismo tendo sido apontado por estes como um exemplo de sucesso (o único) do socialismo… Pois… Como eu os entendo… Meter a viola no saco e fingir que nada se passa para fugir por entre os pingos da chuva… Claramente. Reconhecer o fracasso (mais um) do socialismo dói para caraças. 

Venezuela está a morrer. De fome. De direitos humanos. De liberdades. De dignidade. De terror. Quem se insurgiu contra isso e já prometeu intervenção? EUA. Os outros assobiam para o lado. Pelos vistos, as mortes nas cadeias, nas ruas, nos hospitais ainda não foram suficientes para serem consideradas genocídio como o holocausto Nazi, a fome pela inflação de 800% e escassez de alimentos que os leva a comerem do lixo ainda não é comparável à África, o confisco da propriedade privada ainda não está ao nível do regime de Estaline,  a violação dos direitos humanos não chegou ao pé da Coreia do Norte, logo, não se passa nada neste Mundo de hipócritas para que haja uma intervenção imediata e urgente.

E é com profunda consternação que assisto em pleno século XXI ao abandono de um povo à sua sorte, nas mãos de um louco, quando a História está repleta de sangue como este. Não aprendemos nada? Depois do holocausto Nazi que tomou proporções gigantescas por ter sido completamente ignorado durante 2 anos pelos aliados que sabiam da sua existência, criou-se a ONU com a OHCHR, um órgão na promoção e  defesa dos Direitos Humanos. Onde está ela? Entrou em coma? É preciso esperar quanto tempo até intervir? Estão à espera da autorização por escrito de Maduro quando a Venezuela é membro desde 1945? Num Mundo que já assistiu a tanta barbárie e que nunca esteve tão bem organizado como agora para actuar, não se entende esta inércia. Mas também, convenhamos, o que se pode esperar de uma ONU liderada por Guterres que elege Arábia Saudita para a Comissão dos Direitos das Mulheres… É precisamente aqui que vemos o quão estamos entregues à bicharada. O faz de conta dissimulado em interesses que permite as coisas mais anedóticas que nem ao diabo lembra.

Enquanto a coisa vai e não vai, há um povo que faz vídeos a suplicar ajuda internacional. Há um povo que salta para as ruas sem medo de morrer porque morrer já é garantido se nada fizerem. Um povo herói que SOZINHO combate este verme Nicolás Maduro que já devia estar preso ao abrigo da Declaração Universal dos Direitos do Homem. Um povo entregue à sua sorte mas que não desiste.

E nós que temos 550 mil de portugueses em perigo, não vemos qualquer interesse numa visita oficial para interceder por eles mas achamos útil fazer visitas oficiais a Fidel Castro esse querido líder que transformou Cuba numa ilha prisão,   fazer depois um voto de pesar pela sua “sentida” morte (mas que grande “perda” para a humanidade!), inaugurar uma praça com nome de Hugo Chavéz e apoiar a entrada da Turquia  na EU. Faz todo o sentido, sim senhor!! Os portugueses que lá vivem que se amanhem que esta gente não tem tempo para eles. E se estão mal, que regressem a Portugal e deixem seus bens ao dispor de Maduro. Portugal está preparado dizem eles, para os receber assim como estava preparado com os retornados de África.

Tudo tranquilo. Tudo calmo.

Advertisements
91 comentários leave one →
  1. 8 Maio, 2017 11:32

    Sem comentários!

    Gostar

    • A.Silva permalink
      9 Maio, 2017 16:17

      Na Venezuela os criminosos pagos por criminosos andam na rua a semear destruição, é isso que se passa!

      Gostar

  2. Democrata com larga experiência — Vende-se permalink
    8 Maio, 2017 11:41

    »Reconhecer o fracasso (mais um) do socialismo dói para caraças.«

    Não deveria ter escrito …dói para Caracas?

    Gostar

  3. Ana Katarina permalink
    8 Maio, 2017 12:10

    Mais uma martelada.

    Bem dizia um intelectual comunista:
    — Como é bom passar férias nos países capitalistas.
    E um simples comunista retorquis:
    — Ainda melhor é ser comunista num país capitalista.

    Liked by 2 people

  4. licas permalink
    8 Maio, 2017 12:19

    Bravo, Cristina Miranda, impecável, e implacável análise.
    Não lhe doam as mãos para denunciar esses “tais” governos.

    Liked by 3 people

  5. Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
    8 Maio, 2017 12:55

    Mais alguém que sonha que o futuro da Venezuela, seja o mesmo que impuseram à Ucrânia.

    Gostar

    • Thebones permalink
      8 Maio, 2017 15:59

      Pode elaborar um pouco mais caro boina?

      Gostar

    • Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
      8 Maio, 2017 16:33

      Pode pensar um pouco mais Thebo ?

      Gostar

    • JgMenos permalink
      9 Maio, 2017 11:12

      Há tão poucos pares de botas para lamber que a comunada tudo faz para os preservar.

      Gostar

    • Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
      9 Maio, 2017 12:10

      De lamber botas, este é especialista.

      Gostar

  6. licas permalink
    8 Maio, 2017 13:14

    Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. PERMALINK
    8 Maio, 2017 12:55

    A Crimeia e o leste da Ucrânia as mais recentes colónias da Europa.
    graças ao emérito Colonizador/Evangelizador/Libertador que dá pelo
    nome Vladimiro Putin.

    Liked by 1 person

    • Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
      8 Maio, 2017 13:30

      Mais um que desconhece a “República Autónoma da Crimeia”.

      Gostar

      • licas permalink
        8 Maio, 2017 14:44

        Mais um que não sabe que ao criar-se a Ucrânia
        a região da Crimeia fazia parte da República recem criada.
        E para cúmulo dos cúmulos a Federação Russa reconheceu
        como Estado Soberano.
        Mas que importancia tem isso para um oficial da KGB, pergunto?

        Liked by 1 person

      • Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
        8 Maio, 2017 15:31

        Coitado este Nazista, nega ao povo da Crimeia a sua vontade.

        Gostar

  7. 8 Maio, 2017 13:19

    A esquerda ainda não percebeu que de cada vez que defendem por acção ou por omissão regimes ditatoriais de esquerda, como o venezuelano, estão dizer-nos que o tempo de Salazar afinal foi uma ditadurazinha do mais brando que há no mundo. Se defendem as piores ditaduras de esquerda, não podem depois gritar histericamente que o regime de Salazar era uma ditadura. Mas a maioria dos portugueses também já percebeu isso.

    Liked by 3 people

    • Cristina Miranda permalink
      8 Maio, 2017 13:21

      Exactamente isso. Subscrevo.

      Gostar

    • Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
      8 Maio, 2017 13:36

      Comparar o que se está a passar na Venezuela, com o Portugal Salazarista.
      Só mesmo para aqueles que comparam a Rua da Betesga com o Rossio.
      E mais ridículo clamar que o estado Venezuelano, é uma ditadura.
      Não sabem mesmo do que falam.

      Gostar

      • LDM permalink
        8 Maio, 2017 14:00

        Que maçada, o socialismo falhou outra vez.

        Liked by 2 people

      • Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
        8 Maio, 2017 14:15

        A América do Sul, dá-te a resposta.
        Argentina,Chile,Brasil e muitos outros países.

        Gostar

      • Francisco Miguel Colaço permalink
        8 Maio, 2017 23:18

        Todos falharam. Mas há algum lugar em que socialismo, comunismo e caturrismo e vermilhoidismo e estalinismo tragam abastança e liberdade?

        Com tantas experiências falhadas e nenhuma a dar bom fruto, nem os russos querem o comunismo.

        Liked by 3 people

  8. 8 Maio, 2017 13:33

    subscrevo

    Liked by 1 person

    • licas permalink
      8 Maio, 2017 15:41

      Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. PERMALINK
      8 Maio, 2017 14:15

      Quanto aos ladrões
      Lula da Siva (Brasil)
      Cristina Fernandez (Argentina)
      Fidel e Raul Castro (Cuba)

      Liked by 1 person

  9. ABC permalink
    8 Maio, 2017 14:10

    Não se fala muito da Venezuela, porque Portugal, sem o BCE, o FEEF, é a Venezuela. Vejam só, por exemplo, a sequência de acontecimentos na CGD, onde, sem vergonha nenhuma e contra os tribunais, o Governo recusa divulgar os nomes dos caloteiros que vamos resgatar a mando de chicote. Porque a divulgação dos nomes dos vígaros, neste país, tem “efeitos perniciosos”. Ora eu só vejo efeitos perniciosos para o sistema se os vígaros ainda estiverem no sistema. E provavelmente estão, e bem colocados.
    Democracia? Pois sim…

    Liked by 5 people

  10. licas permalink
    8 Maio, 2017 14:56

    É muito simples :
    1__Como é designado o País ?
    R: República Bolivariana da Venezuela
    2__E o Partido do Governo?
    R: Partido Socialista Unido da Venezuela.
    Ora bem
    Quando a Oposição (que, para cúmulo, até nem Venezuela exibe) promove uma marcha de protesto sabe-se qual o seu destino e trajecto, pelo que a Polícia dispõem-se a impedir a progressão. Os manifestantes, contrariados, começam a “adjectivar” os fardas, os quais, tanto para defender a ordem pública com a honra ferida começam a “malhar” na malta e a “fumigá-la” criteriosamente, para conter a propagação do vírus que a está atacanda.
    De onde se conclui que:
    ___A Oposição não tinha nada que “chamar nomes” aos pacíficos policiais, Fazendo-o, temos que concordar, que “está mesmo a pedi-las”,
    Prontos…

    Gostar

  11. basto_eu permalink
    8 Maio, 2017 15:20

    A Catarina cá do burgo não sabe onde fica a Venezuela porque anda entretida a comunicar ao povo deslumbrado que não há liberdade sem igualdade.
    Em 1793 Robespierre disse exactamente o mesmo e começou logo a cortar cabeças.
    O governo e o predidente dos afectos esforçam-se o mais possível por tornar Portugal inabitável e paralítico. Como a Venezuela.
    As criaturas que nos governam não podem ver um tostão a ninguém. Acham que devemos ser todos pobrezinhos.Como a Venezuela
    Mardelo anda por aí a fazer propaganda à geringonça da qual ele próprio faz parte.
    A razão porque a criatura que está à frente do governo se preocupa tanto com funcionários públicos – com as carreiras dos funcionários públicos- com os salários dos funcionários públicos em detrimento daqueles que o não são é óbvia; VOTOS.
    Para conseguir fazer de Portugal a Venezuela.
    Preto no branco está escrito que os FP têm de ser sustentados por aqueles que o não são.
    Preto no branco está escrito que os FP não têm de ter obrigações.
    Aos FP basta serem FP para terem todos os direitos adquiridos prá vida.
    A Venezuela virou à esquerda e está na mais triste miséria.
    A Europa de leste experimentou 70 anos de socialismo e agora nem quer ouvir falar de esquerda.
    De Cuba fogem de jangada, da fome e da opressão socialista.
    Da Coreia do Norte fogem, se puderem, de campos de concentração.
    Em França , depois de 5 anos de socialismo de Holland os socialistas ficaram reduzidos a uns meros 6%.

    Liked by 1 person

    • Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
      8 Maio, 2017 15:32

      Bastas tu e já são muitos.

      Gostar

      • basto_eu permalink
        10 Maio, 2017 16:24

        Doeu-lhe muito?…Conhece-me dalgum lado?… Vá tratar por tu a quem lhe fez o anel!!!

        Gostar

      • Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
        10 Maio, 2017 23:33

        Resposta típica, de um ser que vive no armário.

        Gostar

  12. Arlindo da Costa permalink
    8 Maio, 2017 15:35

    É melhor perguntar ao Paulo Portas e ao Paulo Núncio. Eles têm os contactos dos maiorais desse país.

    Gostar

  13. licas permalink
    8 Maio, 2017 15:50

    Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. PERMALINK
    8 Maio, 2017 15:31
    Coitado este Nazista, nega ao povo da Crimeia a sua vontade.

    Un dia se um punhado de Aletejanos reinvindicarem a cidadania Marroquina . . .
    ou os Nortenhos a Galega

    O que se ficou a saber à saciedade é que a Federação Russa/ KGB
    está-se “cagando” para a soberania das nações que outrora fizeram
    parte das suas Colónias. à maneira Salazarista, das “Províncias Limítrofes/Ultramarinas”.

    Gostar

  14. licas permalink
    8 Maio, 2017 16:00

    Ainda
    Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. PERMALINK
    8 Maio, 2017 15:31

    Gozei à brava com o ar crispado da Merckel
    e o (costumado) ar sacana do Putin quando
    o polícia destacado para torturar os cidadãos da RDA
    e a política se encontraram um destes dias.

    Gostar

    • Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
      8 Maio, 2017 16:36

      Já faz um bocado que por aqui me estou a rir à gargalhada, com as aventuras e desventuras do licas.
      Obrigado pela diversão a si e não só.

      Gostar

  15. licas permalink
    8 Maio, 2017 16:52

    Pelo contrário a um Marxista-Leninista quando se pronuncia
    tomo-o a sério lembrando-me sempre do que foi necessário
    em Novembro de 1975 para perseverar o Estado Democrático de Direito.

    Obrigdo, mais uma vez, General Ramalho Eanes.

    Liked by 2 people

    • Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
      8 Maio, 2017 19:58

      Mais um derrotado do 25 de Novembro, este era dos tais que queriam empurrar o país para uma guerra civil, mas viram os seus intentos derrotados.
      Mas tem esperança que a Venezuela lhe dê essa alegria.

      Gostar

      • licas permalink
        9 Maio, 2017 01:13

        O derrotado em toda a linha foi o Partido Marxista-Leninista
        que agora ESTÁ ABAIXO dos 10% de popularidade quando já esteve
        acima dos 20%. E será para toda a eternidade.

        Liked by 1 person

  16. 8 Maio, 2017 17:23

    Espero que mais vozes como a da Cristina possa quebrar este silêncio ensurdecedor. Se não há ninguém “speaking truth to power” ficamos entregues à ovelhice vigente que nos conduz impreterivelmente ao abismo, que para eles é tudo na boa, desde que eles nos possam governar no buraco.

    Liked by 2 people

  17. Chopin permalink
    8 Maio, 2017 18:27

    Maternidade venezuelana. Instalações modernas. Rumo ao socialismo
    Avante camaradas!

    https://oglobo.globo.com/mundo/recem-nascidos-dormem-em-caixas-de-papelao-em-hospital-na-venezuela-20150259

    Liked by 2 people

    • Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
      8 Maio, 2017 20:06

      Fotos de bebes recém-nascidos supostamente colocados em caixas de papelão em um hospital na Venezuela circularam pelas redes sociais nesta semana em meio à crise de abastecimento que assola o país e desgasta o presidente Nicolás Maduro.
      As imagens foram publicadas na terça-feira (20) pelo diretor de Direitos Humanos da coalizão opositora MUD (Mesa da Unidade Democrática), Manuel Ferreira, em sua conta no Twitter.
      Verdade fabricada.

      Gostar

      • 8 Maio, 2017 20:36

        Meu caro Cipião da Boina,

        Não precisamos de fabricar notícias escabrosas sobre a Venezuela. O Maduro ganhar-nos-ia em velocidade, intensidade e extensão.

        Não precisamos de inventar o que quer que seja. O regime maduro anda podre.

        Já agora, sabe-me dizer onde fica Mariel e o que lá se faz? Talvez fatos de treino da Nike para o defunto.

        Onde é Rason e porque é que o regime do Kim dos Cabelos Cómicos precisa dela?

        Liked by 2 people

      • Tiradentes permalink
        9 Maio, 2017 22:18

        Gostei daquela parte “no meio da crise de abastecimento”
        Estas crises de abastecimento são uma imagem de marca dos socialismos, sejam eles do século XX como os “renovados” de mais do mesmo do século XXI bolivarianos. ( a América Latina dá-lhe a resposta” como se só ele conhecesse a dita “América Latina” ou só conhecesse a América Latrina).
        A Venezuela tem agora a “crise de abastecimento” que Cuba tem há 50 anos, que a URSS tinha naquelas longas e tenebrosas filas para comprar pão ou outro qualquer alimento, como aquelas maravilhas de todo o leste Europeu, assim como aquele socialismo todo africano que conseguiu passar do terrível sistema colonial para a “idade da pedra” em termos de pobreza, esperança de vida de que Angola e Moçambique (mais “próximos” de nós) nos revelam
        São tudo “crises de abastecimento”, crises de abastecimento de um mínimo de massa cinzenta e total desprezo pelos povos “socialistas”

        Gostar

      • LDM permalink
        12 Maio, 2017 22:59

        Volta, Bolota, estás perdoado.

        Gostar

  18. Manuel permalink
    8 Maio, 2017 18:41

    Concordo com a Cristina, aos nossos compatriotas espera-os mais uma “descolonização exemplar”. Se estão expectantes sobre ajudas nacionais, bem podem esperar sentados.

    Liked by 2 people

  19. SRG permalink
    8 Maio, 2017 19:54

    Na mouche. Como nós entendemos aquele povo que está “socialisticamente” quase a morrer à fome. Ninguém pia, políticos, jornalistas,autoridades mundiais, não se passa nada. Entretanto siga a rusga, estamos todos no paraíso e toda a gente dorme, por favor não fazer barulho, estamos todos a dormir tranquilamente.

    Liked by 2 people

  20. javitudo permalink
    8 Maio, 2017 20:21

    A Venezuela está a ser vítima dos neocolonialistas que não deixam a súcia xuxialista banquetear-se à vontade. Não está certo. Os passarinhos lá deixaram de piar. Os nossos ainda piam, com a cumplicidade dos jornaleiros amestrados. Na Venezuela, ao menos, a divulgação dos nomes dos vígaros e os próprios vágaros aparece todos os dias na TV sem que se notem “efeitos perniciosos”. Morrem algumas pessoas na rua, é normal.
    Por cá há mais sofisticação, mas os cornos dos espoliados são os mesmos.
    A narrativa da esquerda contra a direita e da direita contra a esquerda, pode servir de entretenimento para os marxistas culturais, mas não passa de nuvem espessa a encobrir os crimes diariamente perpretados. Na pior das hipóteses prescrevem.
    http://www.seguitex.pt/?p=929

    Liked by 2 people

  21. javitudo permalink
    8 Maio, 2017 20:24

    E depois há este que explica muita coisa.
    http://tradutoresdedireita.org/george-soros-e-a-desordem-mundial/

    Gostar

  22. A. R permalink
    8 Maio, 2017 20:32

    O comunismo só é eficaz a:
    – Encher cemitários (125 milhões)
    – Genocídios (Ucrânia, Cambodja, China)
    – Campos de concentração
    – Fomes caninas
    – Terrorismo (Europa e América Latina)
    – Tráfico de droga (América latina com entreposto em Cuba);
    – Corrida às armas (URSS dedicou 40% do orçamento ao armamento)
    – Desastres ambientais e humanos (Chenobyl, mar Aral, Terras virgens, lago Karachay) ;
    – Milionários do nada (filha de Chavez a mais rica da América Latina, Isabel dos Santos a mais rica de África, Marido de Isabelinha um dos mais ricos (mais de metade da população vive com menos de dois $ por dia mas elite vem fazer compraras a Lisboa ao fim de semana), Kirchener que multiplicou a sua riqueza em mais de 10 vezes, Lula e rebento um dos mais ricos da América do Sul.

    “Qualquer comunista é um potencial assassino”: Olavo de Carvalho. O comunismo não é uma ideologia … é um gangue especializado.

    Liked by 3 people

    • 8 Maio, 2017 20:58

      O comunismo não existiria sem o suporte e financiamento do capitalismo. Stalin que o diga…

      Liked by 1 person

    • Cristina Miranda permalink
      8 Maio, 2017 21:27

      5 ✩✩✩✩✩

      Gostar

    • 8 Maio, 2017 22:49

      Talvez tenha sido mal interpretado. Vou reformular : O comunismo é o grande empreendimento lucrativo Capitalista.

      Gostar

  23. José Domingos permalink
    8 Maio, 2017 21:36

    Lembrei-me desse farol da liberdade, um lutador antifassista, um democrata como poucos, também conhecido e incensado, pelo jornalixo cá do burgo, pelo pai da liberdade portuguesa, (emoção), mario soares, veio para a politica pobre e pobre morreu, mas rico no que deixou (lágrimas).
    Depois do 25a, a quando da descolonização, começaram a chegar os refugiados do ultramar, fascistas com a consciência pesada, das brutalidades que por lá praticaram. autênticos carrascos, dos naturais desses territórios, uns nazis de extrema direita.
    Também vieram pretos, mas isso agora não interessa.
    Pois é o sóares, a assobiar para o lado e o país mais que preparado. Quem não se lembra, das filas imensas na rua da Junqueira.
    Com os socialistas, está-se sempre preparado, com os resultados que vemos.
    Mais um excelente texto, para mantermos acesa a revolta. Obrigado.
    E uma estátua do maduro na Amadora, era bem pensado.

    Liked by 2 people

  24. javitudo permalink
    8 Maio, 2017 22:25

    A Amadora não é a mesma sem uma estátua do Maduro. Lá porque o homem ainda não teve tempo de matar tanta gente como o che, o cão fidel ou até mesmo o pasarinhp chavez, não é razão para o desprezar. É injusto. Ele irá longe, tão longe como as lágrimas de crocodilo do augustinho dos estrangeiros, dos acenos de longe do toninho humanista sem cheta e do seu amigo treinado na Comporta que prefere servir refeições aos sem abrigo. “Autoridades estão a fazer o que podem para ajudar portugueses na Venezuela”.
    Estão sim senhor, eles que o digam.

    Liked by 3 people

  25. Viriato de Viseu permalink
    8 Maio, 2017 22:27

    550 mil Portugueses e seus descendentes naquele inferno do Maduro?
    Como é que vamos receber essa gente? Eu sei…com um ferrete. Senti isso na pele quando regressei do Ultramar.
    ——–

    ONU liderada por Guterres elege Arábia Saudita para a Comissão dos Direitos das Mulheres? Está visto, o Guterres é um exímio mestre na criação de pântanos!!!

    Liked by 2 people

  26. javitudo permalink
    8 Maio, 2017 22:54

    “Em busca de sobrevivência, os índios começaram a migrar para Manaus desde o início deste ano. Adultos, idosos e crianças se abrigaram na Rodoviária de Manaus e debaixo de um viaduto na Zona Centro-Sul. A presença dos imigrantes gerou a abertura de um inquérito civil pelo Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM). O objetivo da ação é acompanhar medidas de apoio aos indígenas Warao. O MPF solicitou informações de órgãos públicos ligados à assistência social, direitos humanos e indígenas sobre as medidas adotadas para garantir o atendimento humanitário aos refugiados”. Do Jornal Amazonas.
    A notícia é capciosa. Os índios estão apenas com vontade de aprender português de modo a ajudar o maduro a estreitar os laços com o pcp quando regressarem.

    Liked by 1 person

  27. Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
    9 Maio, 2017 00:02

    ” A capital do Amazonas está recebendo um grande fluxo migratório do país vizinho causado pela sua crise política e social. Segundo a Prefeitura de Manaus, são 355 indígenas venezuelanos morando em Manaus, concentrados no Centro, na Rodoviária e na zona Leste.”
    Na Venezuela já não existem indígenas da etnia Warao.
    Fugiram todos para Manaus.
    Ainda não se sabe se é para se juntarem às tribos brasileiras, que se encontram em Brasília em luta contra a policia brasileira.
    Está bem assim esta informação, ou é manipulação de factos?

    Gostar

  28. licas permalink
    9 Maio, 2017 01:17

    Depois do passarinho, Maduro deu para falar com as vacas , , ,
    De que está à espera a Cília para o internar num Manicómio?

    Gostar

  29. licas permalink
    9 Maio, 2017 04:42

    2 Eufemismos do Estado Novo (que deus haja)

    _________As Províncias Ultramarinas (Portugal do Minho a Timor)
    Que deu origem ás sessões mais vergonhosas na ONU, risíveis, ridiculamente obscenas
    por parte dos Delegados do Salazarismo
    veja-se na NET_O litígio entre Portugale a ONU (Duarte Silva)

    _________A figura do Trabalho não-remunerado nas Colónias

    (tambem chamada ESCRAVATURA por toda a gente no mundo)

    Gostar

    • SALOIO permalink
      9 Maio, 2017 23:27

      Amílcar Cabral (fundador do PAIGC) em carta a sua Maria Helena datada de (Luanda) 30 de Agosto de 1955

      ” …, fica sabendo que aqui, os choferes de taxi, os criados de hotel, restaurantes e cafés, etc. a raia miúda da sociedade é constituída por europeus….”

      São estes os colonos exploradores (estes e seus descendentes nascidos em África e escorraçados de lá pelos “Movimentos de Libertação) a que alguns comentadores se referem sempre que vem a baila o tema colónias&descolonização ?

      Gostar

  30. licas permalink
    9 Maio, 2017 05:12

    Excerto:

    A desagregação dos impérios coloniais na Ásia e na África aconselha o regime de Salazar a redobrar de cuidados, até porque, em 1947, com a França em esforço para conservar a Indochina, e com a Holanda prestes a perder a parte substancial do seu antigo império asiático, realizava-se em Nova Dehli, na Índia, uma conferência convocada por Nehru, Primeiro-ministro da União Indiana, país que chegará à independência nesse mesmo ano (Venâncio, 2002, p. 234), onde é apontada a necessidade de constituir um bloco de nações capazes de influenciar as decisões mundiais, o que atua excelentemente como reforço do sentimento nacionalista dos povos colonizados africanos e asiáticos.

    Começam a surgir de forma mais intensa organizações e atividades de índole política, com uma conotação acentuada de esquerda. Com efeito, é através da conferência de Bandung (Indonésia, abril de 1955), a primeira conferência afro-asiática significativamente anticolonialista, na qual se preparou o batismo do Terceiro Mundo[10], que acontece no seguimento da conferência de 1947, com os mesmos princípios e objetivos, que emergiria o maior apoio aos africanos na sua demanda pela soberania; “pilar” histórico e basilar na luta contra racismo e contra o imperialismo colonial (Mackie, 2005). É disso exemplo a contribuição de Richard Wright, conferencista em Bandung, que viria a ser considerado o percussor do multiculturalismo e um agente defensor da transformação global, pelo ataque concretizado às nações ocidentais, a quem responsabilizou pela pobreza e ignorância dos povos coloniais, aconselhando essas nações a trabalhar em direção à modernização e industrialização dos espaços coloniais sob um sistema político democrático e livre, ou seja, dando aos povos coloniais o direito à autodeterminação e liberdade de escolha, relativamente aos seus próprios sistemas políticos (Wright, 1995). Como refere Cann (1998, p. 36), “os «ventos da mudança» sopravam através de África, mas [em Portugal] o regime de Salazar recusava efectuar eleições democráticas ou descolonizar”.

    A conjuntura política internacional, os reiterados abusos cometidos pelos colonos e o consequente empolar independentista, a recusa do direito das colónias à autodeterminação e à independência, o menosprezar das ameaças feitas pelos movimentos de libertação, e o não cumprimento das recomendações das organizações internacionais, por parte do Estado Novo, estão na base da Guerra Colonial, iniciada em fevereiro de 1961, e findada com a Revolução dos Cravos, em abril de 1974.

    Apesar de todas as evidências e pressões externas, sabendo que as potências internacionais reprimiam o colonialismo e a escravatura, e apoiavam os movimentos de libertação, estes movimentos estavam inspirados numa ideologia comunista, acoitados pelos países africanos pró-comunistas (ex. Guiné-Conakry e o Congo ex-Belga), e mesmo recebendo recomendações da Organização das Nações Unidas (ONU) para ceder a independência às colónias, como aconteceu desde que Portugal integrou este organismo em 1955, ainda assim, mesmo sem parceiros ou apoios internacionais, Salazar manteve-se inabalável, numa política de “orgulhosamente sós”[11], socorrendo-se do luso-tropicalismo para justificar a persistência no sistema colonial (Bastos, 1998, p. 422), “ (…) ideologia que persistiu para além da brutal contradição evidenciada pelas práticas” (Bastos, 1998, p. 428). Salazar sabia que, ao defender pela força das armas as colónias, estava a preservar o regime prepotente que tutelava. (Cann, 1998, p. 59)

    “(…) this interpretation [Lusotropicalism] is then used by the Portuguese colonial regime to legitimize its claims in Africa against growing anticolonial pressure as of the late 1950s and until the demise of the colonial and dictatorial regime in the early 1970s”. (Almeida, 2008, p. 2-3)

    No entanto, e por isso mesmo, procurou através de uma operação de cosmética desviar a pressão exercida pela ONU, e acalmar a insubordinação colonial, afirmando que Portugal não possuía “colónias” mas sim “províncias ultramarinas” (Bender, 1980:6-7); mas, no entanto, foi insuficiente para acalmar os independentistas africanos, enredados num profundo sentimento de espoliação, e cada vez mais “unidos” em torno de um “(…) sentimento nacionalista, alicerçado na ideia de que o desenvolvimento almejado deixava de ser possível noutro quadro político-jurídico que não o do Estado-Nação” (Venâncio, 2002, p. 234). E, depois de muita luta, conseguiram partir “(…) as correntes do domínio estrangeiro [português] e tudo o que elas tinham representado em termos de privação moral e social” (Davidson, 2000 [1992], p. 163), remetendo a ideologia luso-tropicalista ao silêncio da repressão, sem abrir a questão ao debate público e democrático, tal como advoga Cristina Bastos, ao referir que não foi “sujeita à terapia coletiva de discussão do tema”. (Bastos, 1998, p. 428)

    Liked by 1 person

  31. 9 Maio, 2017 06:06

    … o retorno ou a vinda de 550 mil portugueses da Venezuela completamente vacinados deste tipo de regime alteraria a paisagem e a mancha socialista eleitoral portuguesa durante muitos anos… Ora, isso não interessa ao nosso regime Ceausescuiano.
    … uma pequena maioria dos portugueses revê-se ainda neste delírio colectivo bolivariano.

    Liked by 3 people

  32. Joao Nova permalink
    9 Maio, 2017 07:48

    Liked by 2 people

  33. licas permalink
    9 Maio, 2017 10:18

    Uma pergunta muito directa :
    Dado que para vós, valentes defensores da Pátria, a Revolução dos Cravos foi, sem qualquer dúvida, um acto de inominável traição. . . então, porque razão, após este tempo todo, ainda não resolveram processar judicialmente os cabecilhas ainda vivos do nefando episódio da nossa História?
    Ide em frente que a Pátria assim o exige, ao “paredón” os traidores!!!

    Gostar

  34. licas permalink
    9 Maio, 2017 10:26

    … em vez de comporem “Requiens” ao responsável primeiro,
    pela descolonização ter sido feita “a martelo”. . . António Oliveira Salazar

    Gostar

    • Manuel permalink
      9 Maio, 2017 12:05

      Estás um bocado teimoso, não contestando a necessidade de alguns territórios serem independentes, a descolonização não teria de ser como foi. Ainda hoje, países como o Reino Unido, França, Espanha e outros, têm territórios ultramarinos e no futuro,muitos pseudo-estados, como a Guiné- Bissau podem desejar a protecção antiga potência colonial. A Guiana Francesa, por exemplo, tem o tamanho de Portugal e não me consta que esteja preocupada com a conferência de Bandung ou com movimentos comunistas terceiro mundistas do século passado. Existe passado, presente e futuro e tu estás no passado.

      Liked by 1 person

  35. licas permalink
    9 Maio, 2017 12:21

    Manuel PERMALINK
    9 Maio, 2017 12:05

    EXCELENTE, Manuel, excelente
    Por conseguinte, o tal “futuro” será , afirma-lo, a
    reconquista da África/+Ásia pelos Europeus
    e a consequente Recolonização destes continentes.
    Repito, EXCELENTE. . .
    (Como delírio saiu inultrapassável, cuidado com a saúde, amigo)

    Gostar

    • Manuel permalink
      9 Maio, 2017 13:29

      Portugal foi colónia de romanos e árabes, foi colonizador, caminha para colónia do poder central europeu, entendes.

      Gostar

  36. licas permalink
    9 Maio, 2017 12:30

    . . . tenho que reconhecer que os mitómanos afinal
    sobriviveram à Revolução.

    Gostar

  37. licas permalink
    9 Maio, 2017 12:52

    O 5º, perdão, o Império 5ºA do Padre António Vieira, vem a caminho . . .

    Gostar

  38. FGCosta permalink
    9 Maio, 2017 14:40

    Se querem perceber por que é que o social comunismo falha sempre e apesar disso há sempre quem o apoie, há que entender patologia mental. Anda por aqui a postar um excelente case study. Não o contrariem, muito menos argumentem com ele. Observem e analisem. Se não sabem a quem me refiro, não se preocupem porque ele vai enfiar o barrete (melhor dizendo, a bóina)

    Liked by 1 person

    • PiErre permalink
      9 Maio, 2017 16:18

      Se fosse só esse…
      Mas há também o laricas e outros…

      Gostar

    • Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
      9 Maio, 2017 17:53

      Não uso boina, lá se vão as suas certezas para onde é o lugar habitual delas.

      Gostar

  39. licas permalink
    9 Maio, 2017 17:45

    O que ficou provado, a pesar das repetidas erupções de azia dos ainda adoradores do Salazar aqui postados, foi que

    1_As enfermeiras dTaxa de mortalidade infantil por 1000 nascimentos:
    (tive um irmão mais mais velho que morreu bebé)os Hospitais Civis estavam impedidas de contrair matrimónio. Um tia do licas sofreu essa proibiçao/punição arbitrária e abusiva.
    2_Os professores do Ensino Secundário não recebiam ordenado nos meses de Agosto e Setembro. Já sob Marcelo Caetano, 1971, a cláusula foi eliminada. Circunstância que levou-me a ingressar num Laboratóorio do Estado.
    3_Às esposas dos cidadãos nacionais, se necessitavam de se deslocar ao estrangeiro, nem que fosse a Espanha, teriam obrigatoriamente de obter uma autorização ESCRITA do maridp.
    4_Uma sardinha para três crianças era ainda norma em 1952 província (Concelho de Abrantes)
    5_Mortalidade infantil por 1000 nasciturnos
    __________1960____________77,5__
    _________2015____________ 2,9__

    Gostar

    • SALOIO permalink
      9 Maio, 2017 23:14

      O Salazar também mandava na França ?

      1965 : Les femmes peuvent gérer leurs biens propres (ouvrir un compte bancaire) et exercer uneactivité professionnelle sans le consentement de leur mari

      Alguns (muitos) dos “pecados” do Estado Novo eram-no porque no resto da Europa esses “pecados” também eram praticados “naturalmente” nessa época.

      Se não conseguirmos separar aquilo que era próprio da época daquilo que era exclusivo de Portugal nessas décadas, não seremos capazes de ter consciência daquilo que (de facto) era criticável e passamos a criticar tudo só porque ocorria durante o Estado Novo, como alguns comentadores deste site.

      Gostar

      • SALOIO permalink
        9 Maio, 2017 23:36

        Outro facto : Sabia que :na Alemanha , ainda na década de 70, as mulheres tinham que ter autorização dos maridos para trabalhar ou viajar… ?

        Seguramente por culpa do Estado Novo português…

        Gostar

      • SALOIO permalink
        9 Maio, 2017 23:42

        França :

        1970 – Suppression de la notion de chef de famille dans le Code civil
        1973 – La mère peut, comme le père transmettre sa nationalité à son enfant légitime ou naturel
        1975 – Obligation de mixité dans tous les établissements publics d’insignemente
        1985 – Egalité des époux dans la gestion des biens de la famille et des enfants

        Gostar

  40. licas permalink
    9 Maio, 2017 18:25

    O que ficou provado, a pesar das repetidas erupções de azia dos ainda adoradores do Salazar aqui postados, foi que

    1_As enfermeiras dos Hospitais Civis estavam impedidas de contrair matrimónio. Um tia do licas sofreu essa proibiçao/punição arbitrária e abusiva.
    2_Os professores do Ensino Secundário não recebiam ordenado nos meses de Agosto e Setembro. Já sob Marcelo Caetano, 1971, a cláusula foi eliminada. Circunstância que levou-me a ingressar num Laboratóorio do Estado.
    3_Às esposas dos cidadãos nacionais, se necessitavam de se deslocar ao estrangeiro, nem que fosse a Espanha, teriam obrigatoriamente de obter uma autorização ESCRITA do maridp.
    4_Uma sardinha para três crianças era ainda norma em 1952 província (Concelho de Abrantes)
    5_Mortalidade infantil por 1000 nasciturnos
    __________1960____________77,5__
    _________2015____________ 2,9__

    Gostar

    • Os corruptos que se cuidem permalink
      10 Maio, 2017 13:27

      Licas, e qual seria a taxa de mortalidade infantil ou de analfabetismo se a I República tivesse continuado o seu percurso de cai-governo-elege-governo? Sabe quando é que as mulheres tiveram direito ao voto na Suíça, esse paraíso da civilização? Vá pesquisar…

      Gostar

    • 10 Maio, 2017 16:25

      Licas,

      Tenhamos um pouco de tento nos números. Portugal foi o país da Europa que mais caiu na mortalidade infantil entre 1940 e 1975 — desde que temos séries. Incidentalmente, a partir de 1979, o ritmo de queda descresceu, mesmo estando acima da queda dos restantes países desenvolvidos. Hoje caímos o que tínhamos a cair, e estamos a par com os restantes países.

      Pode ter a certeza de que o Estado Novo não fez pior do que a democracia do compincha faria. E continuo a dizer que Marcello Caetano era muito diferente do Botas. O regime nos anos 70 estava em liberalização e, não fosse a revolução, estaríamos já em liberdade e com bastante melhor estado nas finanças.

      Tenho muito pouco amor pelo Estado Novo, mas não tento diabolizá-lo a tratos de borguezim e polé.

      Gostar

  41. licas permalink
    9 Maio, 2017 23:12

    Esta frase de Malraux (Questão Colonial) é, para mim,
    um sublime resumo do Salazarismo,

    . . . . .

    “ADORO PORTUGAL PORQUE É um país de irrealidade política.”

    Palavras de André Malraux durante um almoço no Châteaux des Champs, em Paris, no dia 6 de Outubro de 1960. Presentes, Marcello Mathias, ministro dos negócios Estrangeiros, e Franco Nogueira, director-geral dos negócios Políticos do MNE

    Gostar

  42. oscar maximo permalink
    9 Maio, 2017 23:16

    Ao BB é que já não vale a pena perguntar. Aliás o que se ouve é que era um grande amante da liberdade.

    Gostar

  43. licas permalink
    10 Maio, 2017 01:03

    SALOIO PERMALINK
    9 Maio, 2017 23:36

    Indique onde está essa da autorização dos maridos, VÁ!!!

    Gostar

  44. licas permalink
    10 Maio, 2017 10:24

    SALOIO PERMALINK
    9 Maio, 2017 23:36

    E qual ?, Ao tempo havia duas, RFA e RDA. . .

    Gostar

  45. licas permalink
    10 Maio, 2017 17:30

    E depois Salazar foi um tanto infeliz: tendo feito a descoberta que Portugal era um país pobre em que a insuficiência de meios “impedia que se brincasse às Democracias”, procurou acumular activamente ouro em lingotes por fim de conseguir esses meios. Completamente empenhado na tarefa, não teve tempo, o nosso nunca esquecido chefe, de pôr em marcha o que quer se assemelhasse a alterar as leis com o objectivo de ceder a Presidencia.
    Quando estava, quase quase, a conseguir, caiu doente e morreu …
    (um sério rival de Stakhhanov, mineiro da URSS, heroi, que extraiu 227 toneladas de carvão num único turno)
    Não foi assim, rapaziada?

    Gostar

  46. licas permalink
    10 Maio, 2017 17:53

    Francisco Miguel Colaço PERMALINK
    10 Maio, 2017 16:25

    Pronto, Francisco Miguel Colaço:
    Caso arrumado, assumo-me como comunista
    (tenho evitado que se soubesse, mas reconheço que perdi. . . )

    Gostar

    • Francisco Miguel Colaço permalink
      10 Maio, 2017 19:51

      Licas,

      Nunca o acusei de ser comunista ou socialista. E deverá notar que eu não morro exactamente de amores pelo Estado Novo. Foram cinquenta anos que poderiam ter sido muito melhores.

      Critique o Estado Novo pela falta de liberdade. Terá toda a razão. Quanto a matéria económica, temos duzentas e trinta mil milhões de razões para pensar que poderá não ter sido assim tão mau, mormente nos últimos anos.

      Agora imagine o que seria Portugal numa verdadeira democracia liberal em vez daquilo a que risivelmente chamavam democracia corporativa.. Ou numa democrápulacia do camarada.

      Gostar

  47. licas permalink
    10 Maio, 2017 21:37

    Francisco Miguel Colaço PERMALINK
    10 Maio, 2017 19:51

    Obrigado, muchas gracias, merci bien, danke schön, grazzie tanta, many thanks,
    tudo é Kanimambo».

    Gostar

  48. licas permalink
    10 Maio, 2017 21:50

    Recomendado e bem sortido de adeptos :
    ESTÁS PERDOADO, VOLTA
    (que pena um óvulo da Maria não tenha
    sofrido uma colisão feliz com um espematozóide do António)

    Gostar

  49. licas permalink
    10 Maio, 2017 23:22

    espermatozóide

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: