Skip to content

2025

23 Agosto, 2017

 

podio

 

Joana entrou no quarto dos pais, cabisbaixa e a arrastar os pés, e agarrou-se à mãe, que estava a arrumar umas roupas.

– Mãe, não gosto de estudar e não me vou safar nos exames. Estou desesperada, a minha vida vai ser horrível.

– Calma, filha – respondeu-lhe a progenitora, acariciando-lhe o cabelo, – há muita gente sem estudos que vive vidas felizes, nem todos os empregos exigem grandes qualificações académicas. É verdade que os salários são mais baixos, mas o dinheiro não é tudo.

– Isso era antigamente, mamã, agora os sindicatos e os políticos com sensibilidade social dizem ser melhor para todos que as empresas que não conseguem pagar salários médios ou altos fechem as portas. Segundo eles, não fazem cá falta nenhuma, que isto não é a China. Estou tão tramada!

– Joana, como bem sabes eu nunca trabalhei fora – disse-lhe a mãe, agarrando-a pelos ombros. – Tu adoras cozinhar e tratar de crianças, há sempre a hipótese, no futuro, de ficares em casa a cuidar do lar e dos filhos enquanto o teu marido sustenta financeiramente a família. Eu nunca me senti menorizada por causa disso.

– Estás maluca?! Nem pensar, os meus gostos não são para aqui chamados! Ser dona de casa é muito malvisto pelos progressistas. E como hoje em dia quase toda a gente é progressista, seria criticada e desprezada sem dó nem piedade.

– Pronto, tudo bem, mas não desesperes – gritou-lhe a mãe, quase desesperada, – tu és uma miúda linda e elegante. Sei lá, podes sempre utilizar esses atributos em campanhas publicitárias ou em concursos de beleza. Olha a Sophia Loren, começou por concorrer a Miss Itália e acabou por se tornar uma das actrizes mais respeitadas em todo o mundo.

– ISSO É OBJECTIFICAÇÃO! O movimento feminista luta contra isso há anos, desde a queima de sutiãs no Miss América 1969, e está quase a conseguir criminalizar essas actividades. Queres que eu vá presa, mamã? – vociferou, gesticulando. – Reforçar estereótipos de género é uma coisa grave, posso arranjar problemas para toda a vida. Não te esqueças que agora vivemos num mundo pós-patriarcal.

– BOLAS, JOANA, BOLAS! Não sei que mais posso dizer! Vai para missionária, ajudar os africanos em dificuldade.

– Caridadezinha?! Não posso fazer isso, estava feita. Ainda para mais podia ser acusada de ter tendências cristãs e neocoloniais, delitos muito sérios.

– E trabalhitos em part-time, a promover produtos em supermercados ou a dar beijinhos aos vencedores da Volta a Portugal? Hum, esquece, melhor não. Sabes, filha, às vezes sinto-me muito feliz por ter nascido numa época em que as mulheres não tinham liberdade nenhuma.

 

Anúncios
50 comentários leave one →
  1. 23 Agosto, 2017 13:36

    Acabem com o ciclismo, são só homens. Parvos são os homens em perpetuar as diferenças de género aceitando trabalhos estereotipados, como trolhas, canalizadores, electricistas, mecânicos, e outras coisas que tal.

    Liked by 1 person

    • José da Costa permalink
      23 Agosto, 2017 18:38

      “As saudades que eu já tinha,
      da minh’á alegre casinha.
      tão modesta quanto eu……”

      Gostar

  2. lucklucky permalink
    23 Agosto, 2017 13:39

    O fim da Liberdade e o nascimento da Democracia Totalitária feita pelos jornais onde não poderão existir diferenças de opinião.

    E o fim da “degradante” discriminação sexista nos jogos olímpicos, ténis, ginástica, futebol etc.?.
    E nos preços discriminatórios sexistas nos estádios de futebol e discotecas?

    Gostar

  3. 23 Agosto, 2017 13:40

    VCunha,

    que idade tem a Joana ?

    Gostar

    • O Patriarca permalink
      23 Agosto, 2017 14:52

      17-18 anos. Nunca mais vai ser tão boa como é agora, coitadinha…

      Gostar

      • 23 Agosto, 2017 17:08

        Steve McQueen,
        deves ter comido tantas, carago !
        Sim, 17-18 aninhos, pelo estilo da conversa. Assim sendo, uma moça florida à espera de ser desflorada.
        (Mas o VCunha é que sabe qual a idade exacta).

        Gostar

    • sam permalink
      23 Agosto, 2017 15:12

      É melhor dirigir a pergunta ao autor do texto…

      Gostar

    • carlos alberto ilharco permalink
      23 Agosto, 2017 17:06

      O senhor tem um fetiche pelo VCunha, já não é a primeira vez que crónicas bem saborosas de outros o senhor julga dele.
      Dê mérito a quem tem.

      Gostar

  4. 23 Agosto, 2017 13:49

    Alguém que pergunte à menina, e a alguma das suas amigas queques se por acaso não tem lá na prateleira da sua casa as “50 sombras de grey” ?


    Gostar

  5. 23 Agosto, 2017 13:55

    Bem, isto vai ter de parar nalgum lado, nem que seja nos anúncios a tampões.

    Gostar

  6. piscoiso permalink
    23 Agosto, 2017 14:06

    Uma das coisas mais ridículas da Liga Portuguesa de Futebol, é fazer a entrada das equipas em campo com uma menina a segurar a bola.

    Gostar

    • André Miguel permalink
      23 Agosto, 2017 14:15

      Realmente se fosse o Piscoiso era mais giro.

      Gostar

      • piscoiso permalink
        23 Agosto, 2017 14:22

        A cavalo no André Miguel.

        Gostar

      • 23 Agosto, 2017 14:39

        Para evitar descriminações, normalmente a menina da bola é hermafrodita.

        Gostar

      • 23 Agosto, 2017 16:46

        eh,eh,eh…já me fizeste ganhar o dia André.

        Gostar

  7. Manuel Guerreiro permalink
    23 Agosto, 2017 14:26

    Liberdade, essa coisa inatingível e impossível de definir.

    Gostar

    • lucklucky permalink
      23 Agosto, 2017 15:41

      Há muitos livros que podem ajudar…

      “The most evident sign of totalitarian democracy is the fact that “it treats all human thought and action as having social significance, and therefore as falling within the orbit of political action.” So the space for personal decisions is continuously narrowed and politics (i.e. political men) reigns supreme. Politics becomes the new religion and it could very well be seen as the new “opium of the people.”

      https://www.amazon.com/Origins-Totalitarian-Democracy-J-Talmon/dp/0393005100

      Liked by 2 people

      • piscoiso permalink
        23 Agosto, 2017 15:56

        A política considerada como religião e ópio do povo, é uma ideia interessante.
        É provável que alguns Partidos, com a “catequese” das jotas, se aproximem disso.
        No entanto acho que numa ditadura, com Partido único, isso é mais real, onde por vezes o ditador até é considerado um santo.

        Gostar

      • lucklucky permalink
        23 Agosto, 2017 17:26

        A catequese é o telejornal das 20h e os padres são os jornalistas, são eles que definem e demarcam a moral que pode ser aceite hoje.

        Liked by 3 people

      • Raghnar permalink
        23 Agosto, 2017 17:30

        https://www.wook.pt/livro/contra-a-democracia-jason-brennan/19658021

        Já que estamos numa de ideias “subversivas”, aí vai a minha contribuição. Não li na íntegra ainda, mas o autor desmonta uma série de pressupostos com argumentação bem fundamentada. Numa época de frases feitas…

        Gostar

      • piscoiso permalink
        23 Agosto, 2017 17:46

        Ele, Jason Brennan, fala da epistocracia, ou governo dos sábios.
        Falta saber se os sábios estão dispostos a formar governo.

        Gostar

      • Euro2cent permalink
        23 Agosto, 2017 22:37

        > são eles que definem e demarcam a moral

        Ah, então “écrasez l’infâme”, como dizia o camarada Araruta.

        Gostar

      • lucklucky permalink
        24 Agosto, 2017 17:49

        Sou contra sábios, a história demonstra que estão quase sempre enganados.

        Objecção de consciência e direito de secessão. Qualquer organização em que os seus membros sejam forçados a pertencer-lhe é ilegítima.

        Gostar

      • lucklucky permalink
        24 Agosto, 2017 17:56

        Representação no parlamento com lugares vazios quem não vota ou vota branco e nulo.

        Liked by 1 person

  8. piscoiso permalink
    23 Agosto, 2017 14:51

    Não vou em generalizações do género “papel da mulher na sociedade”.
    Cada qual sabe de si e decide em conformidade, com ou sem casamento, com ou sem filhos, com emprego ou vivendo à custa de alguém.

    Gostar

  9. sam permalink
    23 Agosto, 2017 15:08

    E se a Joaninha anunciasse publicamente que é lésbica, estilo afirmação política?…

    Gostar

  10. 23 Agosto, 2017 16:48

    Mas a esquerda progressista que legalizou o casamento gay, adopção gay, barrigas de escravas, eutanásia para brancos heterossexuais ( na forja), não estava para legalizar a prostituição preparando-se desse modo para resolver o desemprego feminino mundial ?

    Gostar

    • sam permalink
      23 Agosto, 2017 16:55

      Parece que a Associação dos utentes de utentes da Casa Pia se opôs…

      Gostar

  11. carlos alberto ilharco permalink
    23 Agosto, 2017 17:10

    Paula Cosme Pinto teve um problema na infância.
    Vou contar, é só para homens machistas.
    Os outros e outras vão dar uma volta.

    Um dia apareceu-lhe o período.
    Veio a correr em lágrimas ao irmão Zéquinha pedir conselho.
    Mostrou-se e ele disse-lhe, estás fodida cortaram-te o caralho.
    Desde aí nunca mais se curou.
    É um caso perdido.

    Liked by 1 person

    • José da Costa permalink
      23 Agosto, 2017 18:50

      Oh Ilharco, fizeste-me rir.
      Ficou com as ilhargas a sangrar, sem cacete.

      Gostar

    • 24 Agosto, 2017 00:04

      Quer dizer que o problema da Paula Cosme Pinto é falta de piça?

      Gostar

      • carlos alberto ilharco permalink
        24 Agosto, 2017 22:41

        Sim.
        E de muitas outras, quiçá daquela senhora do Governo.

        Gostar

  12. Alain Bick permalink
    23 Agosto, 2017 17:12

    as e os crianças deviam nascer com os 3 géneros (2 à frente e 1 atrás)

    Gostar

  13. Bal permalink
    23 Agosto, 2017 17:18

    Na caixa de comentários do Expresso há uns gajos que chamam “feminazi” à senhora Paula Cosme Pinto. Chamar-lhe senhora não é sinal de machismo e sexismo, pois não?
    Já agora, boa posta!

    Gostar

    • carlos alberto ilharco permalink
      23 Agosto, 2017 18:00

      O Expresso não permite comentários a notícia nenhuma.
      Onde é que leu isso?

      Gostar

      • Bal permalink
        24 Agosto, 2017 10:34

        Creio que a crónica da Paula Cosme Pinto só existe no Expresso online e aí eram permitidos comentários.

        Gostar

      • carlos alberto ilharco permalink
        24 Agosto, 2017 23:31

        Eram, mas já não são desde a morte do Soares, actualize-se.

        Gostar

      • Bal permalink
        25 Agosto, 2017 12:05

        Desde a morte do Soares? Não percebo. Foi alguma homenagem?

        Gostar

      • carlos alberto ilharco permalink
        25 Agosto, 2017 13:30

        Não,foi uma grande surpresa para eles pois julgavam que o povinho estava todo aos prantos.
        Quando perceberam pelos comentários que havia por ai alegria a rodos resolveram o problema fechando primeira umas e depois todas as caixas de comentários.
        Aliás as caixas de comentários sobre a morte deste traste tiveram a mesma sorte nos outros orgãos ditos de comunicação social.

        Gostar

      • Bal permalink
        25 Agosto, 2017 16:09

        Haver “alegria a rodos” pela morte de um velhote não me parece bem. Apesar de todos os defeitos que pudesse ter foi uma figura incontornável na nossa história recente.

        Gostar

      • carlos alberto ilharco permalink
        25 Agosto, 2017 22:12

        Figuras incontornáveis da História são aos montes e a maioria não deixou saudades nenhumas.
        A partida deste era há muito aguardada por milhares de retornados e especialmente por muitos que não conseguiram retornar.
        Ainda há por ai muitos para se abrirem garrafas de espumante.

        Gostar

  14. sam permalink
    23 Agosto, 2017 17:27

    Machista, machista é o Chico Buarque.

    Gostar

  15. sam permalink
    23 Agosto, 2017 17:51

    O mal da mãe da Joaninha foi ter andado a folhear os livros de exercícios da Porto Editora.
    Mas a brigada de costumes já saiu a terreiro. Vamos ter fogueira!

    Gostar

  16. Expatriado permalink
    23 Agosto, 2017 19:00

    Os mutawas da Arábia Saudita não diriam nada diferente…

    https://www.cig.gov.pt/2017/08/nota-a-comunicacao-social/

    Gostar

  17. Arlindo da Costa permalink
    24 Agosto, 2017 04:02

    Claro! Quando o Benfica ganha e marca golos há lá meninas boazonas a cheirar o bedume a suor dos jogadores??

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: