Skip to content

Às Ritas, Câncios e Joanas deste País

29 Setembro, 2017

Há por aí uma geraçãozita de mulheres que me envergonham. Caso para pensar mudar de género só para não haver colagem a esta gente que ridiculariza a classe. Como é possível em pleno século XXI querer segregar mulheres, ao estilo apartheid,  em espaços separados, alegando protegê-las de assédio? Como é possível numa sociedade moderna e que se presume evoluída defender editoras femininas, festivais só para mulheresproibir piropos, proibir pedidos de números de telefone ou qualquer outro sinal de aproximação ou interesse por  uma mulher? Rita Ferro Rodrigues foi peremptória em dizer que era preciso impedir homens de ter ejaculações entre uma paragem e outra!!! Ah! sim?! E que tal proibir orgasmos femininos nos autocarros também? Não os há? Tem a certeza?

Sou do tempo em que uma mulher bonita passava na rua e recebia piropos. A quantidade de olhares e piropos que arrancava era sinal de beleza. Ter poucas reacções ou nenhumas à nossa passagem era motivo de tristeza (ficávamos fulas quando amigas nossas atraiam mais piropos). Não estou a exagerar. Avaliávamos a nossa capacidade de seduzir pelas reacções que conseguíamos no sexo oposto. É claro, que preferíamos os bonitos e bem cheirosos. Passar por um grupo de trolhas barrigudos e sujos não dava a mesma pica. Mas nunca isso foi incómodo. Pelo contrário. Alguns piropos, mesmo desses, até nos faziam rir sem querer. Lembro-me em miúda que nos “vingávamos” depois em grupo quando “atacava-mos” os pobres desgraçados que passavam por nós e a quem lançávamos piropos hilariantes que os faziam corar e ficarem atrapalhados. Outros tempos. Bons tempos. Lembro-me de mais tarde, já docente, ir jantar a uma pizzaria em Ponte de Lima e dois jovens que estavam a fazer pizzas não tirarem os olhos de mim. A situação foi engraçada comigo nervosa a não conseguir comer a massa que passava o tempo a cair do garfo e o garfo que acertava sempre nos dentes. Um suplício. É claro, como tudo na vida, há situações que não são agradáveis por serem obscenas e sem educação. Já fui por exemplo perseguida de carro por homens. Mas também apalpada num vestiário por uma mulher. Sempre houve quem abusasse. Nisto e noutras coisas. Mas isso já tem enquadramento legal.  A polícia existe para essas coisas, penso eu.

Quando se quer igualdade de género mas em simultâneo se discrimina e segrega, algo vai mal nessa ideologia. Porque na verdade, o assédio abrange os DOIS sexos (bom… sobre os restantes 64 géneros inventados pelo marxismo cultural, não me pronuncio) de IGUAL forma. Não é verdade que SÓ as mulheres sofrem de assédio. Os homens são igualmente atacados e perseguidos mas… ninguém fala disso, ninguém os quer proteger,  porquê? Não fará sentido também eles terem espaços próprios?

Voltando aos meus tempos de juventude, as mulheres NUNCA se insinuavam aos homens. Eram eles que faziam a corte com mais ou menos habilidade, sendo depois correspondidos ou não. Meninas de boas famílias nunca se manifestavam. Fazia parte da educação da época. Décadas mais tarde, as mulheres passaram a atacar as vítimas tão ou mais ferozmente que os homens. Mudança dos tempos. Era vê-las (como eu vi tantas) a fazerem esperas às presas, a não os deixarem respirar aparecendo em todo o lado, a fazerem chantagem e a inventarem um sem número de situações constrangedoras para conseguir seus intentos: levá-los para a cama. Sim. As mulheres também são, agora,  terrivelmente  assediadoras. Quem  protege os homens disto? Por outro lado, criar autocarros ou carruagens com secção separada onde se juntam só mulheres, não nos protege de assédios. Numa época em que abundam lésbicas assumidas por aí quem me garante não ser apalpada ou ser roçada por nenhuma delas? Quantos orgasmos podem ocorrer à minha custa? Andamos a brincar?

O problema desta nova geração de senhoras é a falta de auto-estima. Inconscientemente estão a revelar recalcamentos por más experiências com o sexo masculino que as leva a radicalizar contra eles sem perceberem que eles também são vítimas, tanto quanto elas. Canalizam frustrações pessoais para estes ideais feministas que mais não revelam senão incapacidade de se imporem num meio que já não é sequer maioritariamente masculino. É verdade. No Mundo já são mais as mulheres que homens e profissionalmente já dominam grande parte dos sectores de actividade. Todos sabemos que elas são em número maior e que preferencialmente, para algumas actividades, só elas são aceites em detrimento dos homens. Porque a sociedade evoluiu. E elas já não precisam de quotas. Precisam apenas de competência e vontade. Pode ainda não haver muitas no topo das chefias de grandes empresas, nem nos governos, mas isso é por culpa delas que não se interessam por esses cargos. Porque está visto que tantos anos de proteccionismo ás mulheres criou condições únicas para que todas elas vinguem no que quiserem. Mas há ainda uma boa parte que prefere a família à carreira. E é isso que as condiciona. 

Às Ritas, Câncios e Joanas deste país aconselho que se deixem de hipocrisias. Que entendam que não é com radicalismos que se resolve os problemas da sociedade moderna. E que vítimas somos todos nós. Não do machismo dos homens mas da estupidez do intelectual e politicamente correcto.

Defender a mulher não é torná-la vítima à força. Porque a reduz a um papel de coitadinha que ela não é. Porque mulher que é verdadeiramente mulher, é força da natureza que vence pelo seu mérito e competência. Não por facilitismo.

 

 

 

Anúncios
28 comentários leave one →
  1. colono permalink
    29 Setembro, 2017 12:01

    Sobre o tema:
    Dialogo /pai / filha ( 31 Armada)
    — Pai , tenho quase 16 anos posso beber uma cerveja?
    –. Não, filha: – Só quando fores rapaz…

    Liked by 1 person

  2. 29 Setembro, 2017 12:21

    o mais curioso é ver o ” machas” que são grande parte das lésbicas e como submetem as parceiras. devem querer substituir o machismo dos homens pelo machismo das mulheres género masculino , só pode. de aí quererem as mulheres seregadas , para as poderem “atacar” 🙂

    Liked by 1 person

  3. Expatriado permalink
    29 Setembro, 2017 12:29

    Elas estão já a seguir os preceitos muçulmanos…

    Gostar

    • Expatriado permalink
      29 Setembro, 2017 12:34

      …ou a precaver-se contra ataques por “refugiados”. Tal como acontecem por essa Europa fora.

      Liked by 1 person

  4. 29 Setembro, 2017 12:43

    gostei.

    Liked by 1 person

  5. JgMenos permalink
    29 Setembro, 2017 12:51

    Qual igualdade de género?
    As cabronas estão claramente a querer dominar.

    Gostar

  6. lucklucky permalink
    29 Setembro, 2017 13:51

    Para continuarem aliados ao Islamismo os Marxistas têm de ser grotescos e mudar mais uma vez.
    Não têm causas só têm táticas.

    Aquilo que ontem era violência do séc.XIX e horrível sexismo hoje é defensível e feminista.

    Já só falta a Rita, a Câncio e a Joaninha defenderem o cinto de castidade.

    Claro o cinto virá assinado pela Channel com um aplicativo ou mesmo hardware Apple…

    Liked by 3 people

  7. 29 Setembro, 2017 14:21

    Sobre as tarântulas:

    […Bem-vinda tarântula! No teu escuro lombo negreja a característica marca triangular, e eu também sei o que há na tua alma. Em tua alma aninha-se a vingança; onde quer que fiques, forma-se uma crosta negra. A vingança levanta na tua alma torvelinhos de vingança. Assim vos falo em parábola a vós que levantais torvelinhos na alma, pregadores da igualdade! Vós outros sois, para mim, tarântulas sedentas de secretas vinganças. Eu, porém, acabarei de revelar os vossos esconderijos, por isso me rio na vossa cara com o meu riso das alturas! por isso despedaço a vossa teia, para que a cólera vos faça sair do vosso antro de mentira e para que a vossa vingança apareça por detrás das vossas palavras de “justiça”. … ]

    [“…Justamente quando as tempestades da nossa vingança enchem o mundo, é quando nós dizemos que haja justiça.” Assim falam elas entre si. “Queremos exercer nossa vingança e lançar nossos ultrajes sobre todos os que não são semelhantes a nós outras.” Isso juram a si mesmas as tarântulas. E acrescentam:
    “Vontade de igualdade, isto será daqui por diante o nome da virtude, e queremos erguer o grito contra tudo o que é poderoso!” Sacerdotes da igualdade: a tirânica loucura da vossa impotência reclama em brados a “igualdade,” por detrás das palavras de virtudes esconde-se a vossa mais secreta concupiscência de tiranos! Vaidade acre, inveja contida – talvez a vaidade e a inveja de nossos pais – de vós saem essas chamas e essas loucuras de vingança. O que o pai calou, fala o filho, e muitas vezes vi revelado no filho o segredo do pai. Parecem-se com os extáticos; não é, porém, o coração que os extasia, mas a vingança. E se tornam frios e subtis, não é por agudeza, mas por inveja.]

    Nietzsche, Assim Falou Zaratustra

    Gostar

    • Colono permalink
      29 Setembro, 2017 15:55

      Mg

      Onde fica a sua igreja? A pregação da pastora deve ser divinal! Quero converter-me!

      Gostar

      • 29 Setembro, 2017 17:14

        Essa tá boa camarada… Mas agora, leia novamente, só que desta vez do principio até ao fim.

        Gostar

  8. licas permalink
    29 Setembro, 2017 14:26

    Cristina
    Excelente postagem.
    Fui educado (n. 1934) e cumpri a não emitir piropos, mas a elogios, mesmo intencionais.
    ou exagerados (c´est la “guerre”)
    É tudo uma questão de bom gosto a escolha do piropo: se frequentemente entram no execrável como bem sabemos, não há razão suficiente, acho, para aplicar sanções.

    Gostar

  9. piscoiso permalink
    29 Setembro, 2017 15:01

    O sexismo é tramado.

    Gostar

  10. Manuel Assis Teixeira permalink
    29 Setembro, 2017 15:50

    Ó Cristina: não me diga que se está a referir a uma tal Rita ” locuteira” de programas vespertinos de TV com chamadas de valor acrescentado? Ou à Cancio aquela ” jornalista” namorada do Sócrates que passou férias de luxo em vários locais milionários e nunca se perguntou de onde vinha o dinheiro?
    Mas claro que essas nao gostam que se assobie ou dê um piropo, porque cresceram sem que nunca ninguém lhes deu um piropo, para além dos respectivos paizinhos claro… Essas querem-se unir ao Cabrita o nosso novo Pina Manique ( de meia tigela claro…) para vigiarem os nossos costumes! A nossa sorte é que essa maltosa é “muito poucochinho” é muito pequenina e para alem daquele eixo do costume Principe Real- cais do sodre- lux mal é ouvida! Felizmente!

    Liked by 2 people

  11. José Domingos permalink
    29 Setembro, 2017 16:07

    Nem mais. Fui educado a olhar decentemente para as mulheres, piropos dizia, alguns parvos, fazia parte da aprendizagem. Não veio mal ao mundo por isso.
    Em relação a estas coisas, que parecem mulheres, digo o que dizia o homem do talho: ” Têm e falta de p….

    Liked by 1 person

  12. maria permalink
    29 Setembro, 2017 19:09

    É o que eu digo, Cristina, os seus textos são imperdíveis e necessitam de maior divulgação. Sem desvalorizar nenhum deles, cada um que publica é melhor do que o anterior. Fez bem em trazer estas três parvas à baila. São todas cretinas. A Rita Ferro Rodrigues como apresentadora é uma nulidade, só diz baboseiras e, além de se bamboliar permanentemente, está sempre a mostrar os dentes da frente tipo coelho, para parecer muito simpática, mas é um sorriso falso. Ela utiliza demasiados maneirismos e meios-sorrisos, tudo postiço. Quanto às frases que ela proferiu sobre o que acontece nos autocarros, é duma baixeza que mete dó, só uma mulher muito ordinária falava assim, uma senhora nunca o faria, o que pelos vistos ela não é. Mas também com o pai que tem – um pedófilo compulsivo declarado, segundo as investigações policiais – de que devia envergonhar-se e nunca mais aparecer em público, muito menos a apresentar programas, é natural que ela tenha o descaramento de proferir frases daquele baixo calibre em relação aos homens. Ela não tem culpa do pai que tem, mas já diziam os antigos que os filhos pagam sempre pelos erros dos pais. Ela que poupe os telespectadores, por favor, porque de cada vez que aparece e desde há largo tempo é todos os dias…, nós não a estamos a ver e ainda que inconscientemente, estamos a ver automàticamente o focinho do desavergonhado do pai, com o qual para sua desgraça é a sua cara chapada.

    O João Baião é duma falta de classe como apresentador que valha-nos Deus. Numa palavra , é um piroso de marca. No programa em que faz parelha com a parvinha Rita, do princípiuo ao fim, mais parece estar a apregoar o peixe na antiga Praça da Ribeira. Tem gestos e expressões de tão baixo nível, que, só por isso, devia ser imediatamente afastado daquele programa e de todos os demais. Só está onde está à custa de cunhas muito fortes não se sabe de quem, mas imagina-se perfeitamente. Ele devia remeter-se às revistas do La Féria e já era bastante. No Parque Mayer é que ele estava bem, este é o lugar óptimo para ‘cómicos’ da sua (vulgaríssima) craveira. Uma lástima como ‘apresentador’, que não é nem nunca foi. O La Féria ‘descobriu-o’, ele que o ature.

    Sobre a J.Amaral Dias, não me pronuncio muito por não a conhecer suficientemente bem. Só me cabe dizer que o ela pretende agora – autocarros só para mulheres, é duma parvoíce completa, devia era ter juízo. Uma medida destas, a par de outras ainda piores, só existe nos países islâmicos onde as mulheres não têm absolutamente nenhuns direitos. Se ela gosta deste género de medidas islâmicas, então vá viver para um destes países e deixe-nos em paz. Esta é mais uma extremo-exquerdista do pior, que este nosso infeliz país deu à luz num dia d’azar. Esta mulher só humilha as mulheres portuguesas (como frisa a Cristina e bem) com as medidas, estúpidas ao máximo, que preconiza. E, como boa comunista que é, tudo lhe serve para seguir a moda marxista do polìticamente correcto. O que ela devia fazer era remeter-se à sua insignificância.
    Maria

    Liked by 1 person

    • Filipe Costa permalink
      29 Setembro, 2017 19:46

      A Joana Amaral Dias fez fotos de Nu integral, grávida para uma revista de Jet7. Fico a pensar se o cérebro dela funciona.

      Liked by 1 person

  13. Arlindo da Costa permalink
    29 Setembro, 2017 21:03

    Como sou homem, gosto muito delas. Principalmente da Joana Amaral Dias 🙂 Boa e linda de morrer.

    Gostar

  14. 29 Setembro, 2017 21:15

    A idéia dos autocarros para mulheres é tão boa, mas tão boa, que aposto que se fosse em frente, muitas mulheres punham barbas postiças para ir nos dos homens.
    Se há algo que sobressai nessas 3 mulheres é que não conhecem os homens, e muito menos as mulheres.

    Liked by 2 people

  15. maria permalink
    29 Setembro, 2017 22:36

    Esqueci-me de mencionar a Câncio. Não posso dizer muita coisa porque não leio nem nunca li o que ela escreve, isto porque ideològicamente posiciona-se demasiadamente à esquerda para o meu gosto. Fora algumas notícias dos jornais, poucas, do tempo em que ela era supostamente namorada(?…) do Sócrates e das férias que ambos haviam passado em Formentera, sobre as quais ela afirmou algum tempo depois, em interrogatório policial ou a perguntas de jornalistas (não me recordo), que não sabia que era ele que pagava as contas das férias principescas várias vezes usufruídas na caríssima e super luxuosa Formentera… E também li, pela mesma altura, ter ela dito que nunca pensou que ele pudesse estar metido em negócios menos claros (para ser suave nos termos), o que diga-se de passagem não abona muito a seu favor e menos ainda como a jornalista inteligente e informada que parece ser ou pelo menos há quem diga que é.
    Maria

    Liked by 1 person

    • Manuel Assis Teixeira permalink
      30 Setembro, 2017 11:53

      Maria: o seu comentário está excelente! Ao nível do da Cristina! Parabens

      Liked by 1 person

  16. Euro2cent permalink
    29 Setembro, 2017 22:51

    Falta aí mais uma aristocrata que gosta de agredir o povo com o progressismo. Aquela triste que assombra a deputação e se tatua com a gloriosa data do “casamento gay” imposto aos papalvos do burgo.

    Foi uma agressão desnecessária, porque tudo o que se argumentava a favor (assuntos legais e administrativos) podia ser resolvido com o Estado a dar esses direitos a uniões civis.

    Não, tinha de ser “casamento” para esfregar bem na cara do povoléu quem agora mandava nisto. E para as mulheres do povo não serem parvas a sonhar com festas de casamento, agora quando vão escolher vestido de noiva perguntam-lhes se querem um como o do Eduardo Beauté …

    Embrulha e manda para a tulha, como dizem em Cabinda.

    Liked by 1 person

  17. Colono permalink
    29 Setembro, 2017 23:39

    Piropos

    Esta é verdadeira, juro :

    Um dia estava sentado na esplanada do PIC-NIC e ouvi um velhote “amandar” uma série de piropos a uma jovem garina que passava toda espampanante.(género: boa “cmó milho… ca ganda brasa…)
    A garota, chateada com o velhote, volta para trás e pergunta-lhe:

    … Oiça lá ou seu velho do camando… o que é que fazia comigo… se eu….?
    — Ou minha filha, contigo não fazia nada… mas com, mais 5 ou 6 como tu, montava cá uma casa de p****!

    Gostar

  18. Artista Português permalink
    30 Setembro, 2017 00:13

    Cristina! Desculpe a minha sinceridade. Elas o que são é umas mal-f*****s! Uma delas ainda aproveitou alguma coisa no passado, mas o promotor foi-se. Não era como o irmão…

    Liked by 1 person

  19. carlos alberto ilharco permalink
    30 Setembro, 2017 00:30

    Uma coisa que me incomoda é ir na rua e quando me aproximo de uma rapariga que vem na minha direcção ela baixa os olhos.
    Nunca disse um piropo, não é o meu género.
    Provavelmente devo viver noutro país que não aquele que vejo aqui escrito.
    Desculpem.

    Gostar

  20. Viriato de Viseu permalink
    30 Setembro, 2017 18:45

    Excelente texto !!!

    Liked by 1 person

  21. Rola permalink
    2 Outubro, 2017 10:31

    Agora que as MULHERES na Arábia Saudita vão ter a dignidade que lhes tem sido subtraída, podendo, em igualdade de circunstâncias, poder conduzir um automóvel, em Portugal, três sujeitinhas acham que as mulheres devem caminhar isoladas, nos passeios, nos transportes, nas escolas, etc.
    Afinal, onde os coirões encontram o socialismo?

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: