Skip to content

pedro passos coelho

29 Setembro, 2017
by

0f183d2487a412e31c91165bfeab7007-783x450Gosto de Pedro Passos Coelho e acho que o país lhe deve muitíssimo. Provavelmente, a maioria dos portugueses não chegará nunca a perceber o que lhe ficou a dever. Mas Pedro Passos Coelho cometeu alguns erros políticos que lhe estão a ser fatais.

Primeiro, não deixou nunca que o país se apercebesse da gravidade daquilo que o atingira em 2011. O facto de não ter viabilizado o famigerado PEC IV levou a que, ainda hoje, muito boa gente esteja convencida de que estava ali o remédio para evitar a troika e a austeridade que foi imposta. José Sócrates, inteligentemente, explorou o tema à exaustão. Se Passos tivesse deixado o país chegar ao ponto a que chegou a Grécia do primeiro Syrisa, hoje os portugueses estar-lhe-iam gratos pelo que teria feito a seguir. Infelizmente, boa parte deles considera-o um bandido.

Segundo, não se ter entendido com Paulo Portas antes das eleições que conduziram os dois ao poder. A consequência disso foi não ter havido um programa reformista logo para os primeiros dias de governo, quando se sabe que é nos primeiros meses de uma legislatura que as medidas mais difíceis têm de ser tomadas. Quando se dispôs a fazê-lo já era tarde. Victor Gaspar, de resto, demitiu-se por perceber que o essencial da legislatura, que deveria ter sido feito em tempo útil e não foi, já não era exequível.

Terceiro, Passos esteve-se sempre, ou quase, «a lixar para as eleições». Agora, não poderá queixar-se que os eleitores se estejam «a lixar» para ele.

Quarto, o modo como encarou a montagem da geringonça: ao ter anunciado o caos nos meses imediatos à tomada de posse dessa solução governamental, Passos fragilizou o seu trabalho de quatro anos, como se aquilo que tinha feito fosse tão vulnerável que não resistisse a alguns meses de disparates.

Quinto, Passos apostou no «depois de mim o dilúvio», quando, num pequeno país da União Europeia, é preciso que chova muito para que os diques transvazem. Depois de quatro anos em que foi o rosto da austeridade e das dificuldades impostas ao país, quando aparece alguém, do outro lado, a anunciar dias melhores, Passos continuou a ser a cara das más notícias. Os eleitores, naturalmente, não apreciam isso.

Sexto, porque o PSD é um partido nervoso, que não gosta de estar na oposição. Porque Rui Rio é, há muito, uma esperança para os barões do partido retomarem as posições que se atribuem por direito político natural. Porque o desgaste de Passos só terminará quando Passos sair e der lugar a quem o quer substituir.

Se Passos tivesse feito uma leitura correcta do que significou a construção da geringonça teria, como Portas, deixado o lugar que ocupa logo a seguir à queda do seu segundo governo. O PSD estaria, agora, com Rui Rio na liderança e seria ele a sujeitar-se aos resultados destas eleições. Passos poderia ter a expectativa de recuperar a liderança a tempo das legislativas, mas agora será Rio a fazê-lo. Esse foi o seu sétimo pecado. Mortal ou não, se verá.

Anúncios
114 comentários leave one →
  1. lucklucky permalink
    29 Setembro, 2017 16:54

    Jesus, Passos um socialista que a única coisa que fez foi criar novos impostos – alguns deles consignados – e dar ainda mais poder ao Estado.
    Teve de simplesmente gastar menos do que Sócrates porque não tinha alternativa…

    Gostar

    • Monti permalink
      29 Setembro, 2017 18:48

      Sem a crise e no poder, uma espécie de Sócrates. No Alterative, indeed

      Gostar

    • José da Costa permalink
      30 Setembro, 2017 01:01

      Agora é fácil apresentar alternativas ao que já passou.
      O Passos é um homem como deve ser.
      O problema é que os portugueses em geral gostam mais de manéis Alegres, a escumalha nacional.

      Gostar

    • José da Costa permalink
      30 Setembro, 2017 01:20

      O Passos Coelho provocou gritos porque tocou nas feridas do país.

      Gostar

  2. piscoiso permalink
    29 Setembro, 2017 17:06

    Não gosto de Pedro Passos Coelho e não sei o que é que o país lhe deve.
    Não gosto porque enquanto ele lá esteve vi muita, mas muita gente com o nível de vida diminuído.
    Sobre o que teria acontecido se tivesse viabilizado o famigerado PEC IV, não passa de especulação.
    Quanto a Rui Rio, depois do que vi no Porto enquanto esteve na Câmara, é para esquecer.

    Gostar

    • A.lopes permalink
      29 Setembro, 2017 19:17

      Fica-lhe mesmo muito bem mostrar que de quem gosta é do 44 e do seu nº.2 este famigerado pançudo indiano! Pois que lhe façam bom proveito, quer o antigo quer o actual filhos da p.uta xuxas!

      Gostar

      • piscoiso permalink
        29 Setembro, 2017 19:30

        Está enganado. Olho para qualquer político seja lá qual for o número que lhe atribui, com desconfiança. E digo-lhe mais: se militasse nalgum partido, nunca chamaria de fdp aos adversários políticos.

        Liked by 1 person

    • Carneiro permalink
      29 Setembro, 2017 19:21

      Tenho acompanhado os seus comentários regra geral asseados. Mas com esta tirada – “Não gosto porque enquanto ele lá esteve vi muita, mas muita gente com o nível de vida diminuído.” constato, com pena, que não passa de um arlindo um pouco mais polido. Mas um arlindo. Poderá não gostar dele por todas as razões do mundo. Agora pela única que não lhe é imputável….

      Gostar

      • piscoiso permalink
        29 Setembro, 2017 19:33

        A sua tese é a de que as culpas são sempre do governo anterior.

        Gostar

    • antónio permalink
      29 Setembro, 2017 20:59

      Eu cá vou vendo por aqui já faz alguns anos os seus disparates reduzidos a escrito. Este é apenas mais um deles. A sua sensibilidade intelectual é muito reduzida.

      Gostar

      • piscoiso permalink
        29 Setembro, 2017 21:13

        Chegou e disse, tirou o chapéu e foi-se.
        Ó Toino, procure conhecer-se a si próprio e deixe de andar para aqui armado em juiz de comentadores, que é ridículo.

        Gostar

      • 29 Setembro, 2017 23:28

        Porque apesar de tudo não quero mal ao piscoiso, sugiro-lhe que vá vender chupetas no Largo do Rato. Quanto mais se encostar ao casarão cor de rosa, mais sucesso financeiro terá. Boa sorte.

        Gostar

      • piscoiso permalink
        30 Setembro, 2017 10:13

        A si, já sabe que lhe sugiro uma ida à merd@ sempre que me insultar e como insiste, é porque gosta de ir.

        Gostar

    • José da Costa permalink
      30 Setembro, 2017 01:15

      Uma coisa é certa. O povo é que vai pagar as favas. Vai ter que engolir a música que as cigarras vão debitando.
      Costa e toda a esquerdalha estão a afastar todos os investidores.
      Surrateiramente estão a dininuir a actividade das suas empresas e a indemnizar despedidos.
      É só ir observando.
      O trabalho do Passos foi grande. Tem dado e vai dar para segurar o Costa mais algum tempo. Até os despedimentos e os salários em atraso recomeçarem em força.
      De facto Portugal não é a Alemanha.
      Gostava de ver a popularidade da Catarina Martins a vingar nesse país.

      Gostar

    • Carneiro permalink
      30 Setembro, 2017 15:03

      Não é uma tese. é uma evidencia. A culpa é da bancarrota. O governo anterior terá sido o principal culpado, e todos os que contribuíram para ela. Até o Cavaco. Mas o Passos é que nunca. Parece ser medianamente alcançável Digo eu.

      Gostar

    • Tiro ao Alvo permalink
      30 Setembro, 2017 21:22

      Piscoiso, leia p.f.:
      Sócrates justificou o corte nos salários com a necessidade de fortalecer a “imagem internacional”, acrescentando “é indispensável, porque estamos a ser penalizados por sermos o único País que ainda não baixou salários na função pública.” (…) “As medidas atingem ainda o Estado social. Além do já anunciado corte de despesas no Serviço Nacional de Saúde (que incluem reduções das comparticipações dos medicamentos), o Governo vai cortar ainda em cerca de 20% as despesas com o rendimento social de inserção. No total, o Governo espera reduzir a despesa em 1,7 mil milhões de euros no próximo ano ( …) Além da despesa, o Governo lançou várias medidas para aumentar a receita, nas quais se destacam as da área fiscal: o estabelecimento de um tecto para as deduções fiscais no IRS, o aumento do IVA para 23% e a aplicação do Código Contributivo, que aliás já estava previsto no PEC.” (Diário de Notícias de 30 de Setembro de 2010).
      Será que o Piscoiso já se esqueceu disto? Ou está a ver mal, por causa dos óculos, para não dizer palas?

      Gostar

  3. rão arques permalink
    29 Setembro, 2017 17:07

    Passos Coelho cometeu erros. Tudo a malhar em Passos Coelho e vamos deixar Costa na paz podre do seu aviário,

    Gostar

  4. Aventino permalink
    29 Setembro, 2017 17:24

    Pedro Passos Coelho, é um politico decente.
    Neste país de cavalos a decência não tem cabimento.
    Adeus Pedro, manda-os f***r!

    Gostar

    • Aventino permalink
      29 Setembro, 2017 17:57

      pedro passos coelho. Assim mesmo no titulo desta posta.
      “Também tu Judas…”

      Gostar

    • Os corruptos que se cuidem permalink
      29 Setembro, 2017 19:58

      Concordo. Se não tivesse decência, estaria na mó de cima. A decência, mal vista como está neste país de ladrões, só podia pô-lo na mó de baixo.

      Gostar

    • José da Costa permalink
      30 Setembro, 2017 01:23

      Se amanhã o PSD tivesse um bom resultado autárquico, passava imediatamente a ser bom na boca dos que agora o desprezam.

      Gostar

  5. Manuel permalink
    29 Setembro, 2017 17:27

    Não concordo com a substância do artigo. Passos fez erros e não votei nele nas últimas legislativas, mas depois do que vejo na governação das esquerdas, Passos é um Estadista. E, se o país vai bem, crescimentos de mais de 3%, como diz o sr Marcelo, que interessa ao nosso futuro colectivo o sr Rui Rio? Os partidos servem os povos através da política e se a governação das esquerdas induz riqueza e felicidade, segundo o jornalixo e a opinião publica, então, deixem-nos beber o veneno até ao fim, como Passos devia ter feito no PEC IV do 44. Nota: a governação do PS+PCP+PEV+BE vai levar-nos a nova pré-bancarrota.

    Gostar

  6. naco permalink
    29 Setembro, 2017 17:30

    Quem não comete erros . A vida não tem ensaios . Admiro PPC pela resistência psicológica que tem para enfrentar todos os dias e em todos os lugares as CGTPs de cá . Não há líder politico da gerigonça que não comece o seu discurso referindo a catástrofe da governação do PSD e do CDS. É canalhice .

    Gostar

  7. Raghnar permalink
    29 Setembro, 2017 17:35

    Eu não gosto de Passos, o seu percurso representa o dos profissionais da política, que são uma losa no desenvolvimento do país. No entanto, teve algumas atitudes que me surpreenderam positivamente, como o “não” dito ao ex-DDT e tenho hoje melhor impressão dele da que tinha há uns anos atrás.

    Agora, convenhamos que ter entregue uma das reformas essenciais para o país, a reorganização autárquica, a um cacique como Relvas que nunca iria cortar as gorduras das quais dependeram a sua ascensão e sobrevivência política, também não ajudou. Para mim é um exemplo de como certas dinâmicas e lógicas de poder nos partidos políticos nacionais prejudicam gravemente a maioria dos portugueses.

    Mas tenho a impressão que o voto contra do PSD não implicava a inviabilização do PEC 32541, peço que me corrijam se estiver errado. E aqui concordo na crítica, que é possível estender a muita da “direita”, que enquanto uns se preocupam quase exclusivamente com a economia, outros se preocupam quase exclusivamente com a “construção da narrativa”. E se a primeira tem importância fundamental, a segunda é condição indispensável para poder tratar da primeira…

    Gostar

  8. LTR permalink
    29 Setembro, 2017 17:48

    Um país que se submete a um ilusionista manhoso escusa de discutir todo o resto porque está condenado.

    Gostar

  9. Procópio permalink
    29 Setembro, 2017 17:57

    Há muito que no psd se trabalha pouco. Almoços e jantares.
    PPC é um homem sério e corajoso. No sítio isso são logo razões para o abaterem.
    Falta-lhe experiência e manha bastante para marcar posição.
    Rodeou-se de gente pouco recomendável. Rui Rio é, depois do celinho, a escolha dos bilderbergers para o que se segue. Entregues aos bichos.
    Se for novo, e souber fazer alguma coisa de jeito pire-se enquanto é tempo.
    Quando repararem que só ficam os debilitados, chegará o momento em que não o deixam sair, a não ser a salto. Não seria a primeira vez.
    Não acredita? A seu tempo entenderá, pode ser tarde.

    Gostar

    • antónio permalink
      29 Setembro, 2017 21:03

      Sábias palavras, por cá ficarão apenas os inocentes, os velhos e os doentes e o país sem dinheiro sequer para os tratar.

      Gostar

      • 29 Setembro, 2017 23:37

        Sugiro que reveja a fauna dos tugas que por cá ficarão, e junte-lhes os parvos, os propositada e por isso alegremente ignorantes. Faça um cocktail com futebolices, mafiosos, bandidos, alguns políticos, “famosos”, etc., agite bem e terá uma bebida intragável, insuportável. Coloque-lhe um nome: caos.

        Gostar

  10. Expatriado permalink
    29 Setembro, 2017 18:45

    Pedro Passos Coelho tem um “defeito” imperdoável em Portugal: É um homem honesto!!

    Liked by 1 person

  11. carlos alberto ilharco permalink
    29 Setembro, 2017 18:45

    Continuam muitos a acreditar no Don Sebastião.
    Rui Rio sabe muito bem que mal o Alfa passe por Aveiro a caminha da capital deixa de ser Alguém.
    O único Homem do Norte é o casamenteiro Pinto da Costa, tudo o resto serve apenas para enaltecer o sabor das francesinhas, que aliás nada mais são que um bife no pão.

    Gostar

    • Filipe Costa permalink
      29 Setembro, 2017 19:30

      Por acaso não como francesinha com bife, a receita original leva outra coisa.

      Gostar

      • carlos alberto ilharco permalink
        30 Setembro, 2017 00:22

        Seja lá o que for, é um sub-produto culinário. Equivale a um bacalhau com natas.

        Gostar

  12. Luis permalink
    29 Setembro, 2017 18:48

    Pedro Passos Coelho…

    1) Anunciou cortes nas pensoes, ora Portugal e hoje um pais de velhos, e sao os velhos que decidem as eleicoes, nao so porque a sua proporcao esta a crescer, mas tambem porque a abstencao nesta faixa etaria e muito baixa. E este o drama actual das democracias no Ocidente, os velhos, com a sua vidinha feita, votam em populismos, e estao-se a borrifar para as consequencias economicas futuras. Os jovens por sua vez estao em minoria e tem uma abstencao elevada.

    2) Alem disso os velhos com pensoes mais chorudas pagam as despesas dos filhos e netos, coisa nova nova na sociedade portuguesa… Portugal e Espanha evoluiram para sociedades com elevadissimo desemprego jovem, em contraste total com os paises protestantes do Norte.

    3) Passos nao fez a vontade a inumeros grupos poderosos. Nao cedeu a Salgado. Nao deu o monopolio do jogo online a Santa Casa e aos Casinos de Portugal. Nao fez uma regulamentacao que impedisse a existencia de alojamento local, contra a vontade dos hoteleiros.

    Por tudo isto Passos foi o unico PM decente que houve depois do 25 de Abril. Pois foi o unico que colocou em diversas ocasioes o interesse publico a frente das vontades da oligarquia.

    Gostar

    • 29 Setembro, 2017 22:05

      Com que então quem vota em populismos são os que já têm a vidinha feita, hein ?

      Gostar

      • Luis permalink
        29 Setembro, 2017 22:10

        E o que mostram estudos diversos, do Brexit a base de apoio do Podemos…

        Gostar

      • 29 Setembro, 2017 22:23

        Está a dizer que os velhos é a malta entre os 35 os 55 anos ?

        Gostar

      • 29 Setembro, 2017 23:19

        Os velhos populistas…

        Gostar

    • 29 Setembro, 2017 22:19

      Já agora qual é o seu problema com os “velhos” ? E o quer dizer com “os jovens estão em minoria “, de que “minoritários” jovens fala o camarada, também já se deixou levar pelas causas identitárias das “minorias oprimidas” ?

      Gostar

      • Luis permalink
        29 Setembro, 2017 22:21

        O problema e este: com a piramide etaria que temos, o Estado Social nao e sustentavel. E quem mexer nas pensoes, perde o voto dos pensionistas. E este o problema.

        Gostar

      • Luis permalink
        29 Setembro, 2017 22:23

        Todo o Sul da Europa esta bloqueado por causa dos pensionistas e dos instalados. Dai a emigracao jovem brutal que ha, por exemplo, em Portugal. Vamos a Londres e os restaurantes e cafes estao cheios de espanhois e italianos.

        Gostar

      • 29 Setembro, 2017 22:28

        Está a dizer que é só o sul da europa que está com problemas com pirâmide etária e o sistema social , e que são os pensionistas que recebem entre 250 a 500 euros por mês que andam nos cafés de Londres e Paris ?

        Gostar

      • Luis permalink
        29 Setembro, 2017 22:36

        Voce e que ja esta a querer manipular… eu por acaso falei nos pensionistas com pensoes baixas? O Norte fez reformas profundas no final dos anos 80 e 90. Reformas que em Portugal seriam impossiveis. Va estudar o que aconteceu decadas atras na Dinamarca, Finlandia ou Suecia. Alem do mais, paises mais ricos podem dar-se ao luxo de ter sistemas mais generosos. No caso portugues, vejamos, um trabalhador do Estado tem uma reforma igual ao ultiimo salario, no privado nao… ser justo? Sera justo que gente sem descontos e com rendimentos de rendas ou reformas do estrangeiro receba algo do Estado?

        Gostar

      • 29 Setembro, 2017 22:46

        Você falou nos velhos. A maioria dos pensões dos “velhos” está nesse escalão. Depois vem-me com a verborreia incluindo apenas os seus países seleccionados para suportar o seu patético argumento de que são apenas os paises do sul. E eu é que estou a manipular e preciso de estudar ?

        Gostar

      • Luis permalink
        29 Setembro, 2017 22:52

        Sao os paises do Sul que estao mais endividados e com maior desemprego jovem. Ha uns anos os paises da Europa que mais gastavam em percentagem do PIB em pensoes eram a Grecia e Portugal. Verborreia? Talvez para si porque os meus argumentos chocam com as suas conviccoes ideologicas.

        Gostar

      • 29 Setembro, 2017 22:57

        Aumente lá a propinas, diminua as bolsas de estudo, e “investigação”, retire os subsidios do erasmos, de habitação, retire o ordenado minimo e por aí adiante, e vamos ver como votam os “jovens dinâmicos” .

        Gostar

      • 29 Setembro, 2017 23:04

        O camarada é que anda com o Rothbard no bolso e eu é ando com convicções ideológicas ?

        Gostar

    • 29 Setembro, 2017 23:47

      “Verborreia? Talvez para si porque os meus argumentos chocam com as suas conviccoes ideologicas.”
      Cá está, os velhos populistas são a a base de apoio do Podemos. Oh Luis deixa de ser pateta.

      Gostar

  13. Luis permalink
    29 Setembro, 2017 18:55

    No entanto creio que Passos nao estava preparado para ser PM. O proprio Vitor Gaspar ja admitiu que teria seguido outro rumo. Passos nao cortou de imediato na despesa. Veja-se o exemplo de Macron: esta a tentar fazer as reformas impopulares logo no inicio da legislatura. Mas com Portas na coligacao tambem nao sei se seria possivel.

    Gostar

  14. lucklucky permalink
    29 Setembro, 2017 18:55

    “Passos nao fez a vontade a inúmeros grupos poderosos.”

    Haha, é só olhar para a “privatização” da ANA,o imposto para os “artistas” etc…

    Gostar

    • Luis permalink
      29 Setembro, 2017 18:56

      Sim, isso da taxa para financiar os autores foi uma vergonha, e quem a promoveu foi o Secretario de Estado.

      Gostar

      • 29 Setembro, 2017 20:59

        E nunca percebi o porquê dessa taxa. Os artistas têm mais afinidade com a esquerda, e de resto quem fica com o cacau é a SPA.

        Gostar

  15. Luis permalink
    29 Setembro, 2017 18:58

    Um dos entraves a Reforma do Estado esta nas autarquias. Sao em numero excessivo e tem demasiado poder dentro do partido. A unica solucao seria acabar com uma parte dos municipios, cortar o financiamento as IPSSs locais, proibir as empresas municipais. Isto seria uma revolucao e ninguem tem coragem.

    Gostar

    • André Miguel permalink
      29 Setembro, 2017 20:02

      Ora nem mais. São o cancro financeiro do país. Temos vilas com dois mil habitantes com uma CM! É um absurdo total e um desperdício de dinheiro. E depois veja-se como em qualquer terreola com menos de 50 mil habitantes (ou seja: a esmagadora maioria) o maior empregador é o Estado… isto não vai acabar bem…

      Gostar

  16. A.lopes permalink
    29 Setembro, 2017 19:15

    É uma tese que eu há muito venho defendendo:Passos nunca deveria ter assumido o poder em 2011, devia ter deixado o PS afundar-se completamente e com ele, se necessário, também o País que, como se sabe, estava mesmo já em bancarrota, como disse o Teixeira dos Santos! Por outro lado, já que quis governar, deveria ter ido às TVs logo no primeiro dia de governo, mostrar a todos o estado em que o País se encontrava, para que as acções a tomar fossem bem acolhidas por toda a gente e assim não dar aso a que o PS e a xuxaria fosse fugindo às responsabilidades que toda a gente lhes assacava, acabando por ser o PSD a ficar com o ónus da austeridade! Por isso, e com muita pena o digo, Passos Coelho deve retirar-se! E um dia voltará com mais força! É o conselho, caro Passos!

    Gostar

  17. Procópio permalink
    29 Setembro, 2017 19:30

    A. lopes, nem mais.

    Gostar

  18. Filipe Costa permalink
    29 Setembro, 2017 19:35

    O único erro de Passos foi não ter submitido o “memorandum” assinado com a Troika ao Tribunal Constitucional. Qualquer alinea rejeitada, fosse qual fosse, pedia ao PS para mudar a CRP e encostava-o à parede, se o PS se recusasse, Passos Coelho demitia-se na hora. Queria ver quem pagava as Pensões, ordenados de FP’s e subsidios vários. Só falo destes, porque é onde doi mais.

    Gostar

    • André Miguel permalink
      29 Setembro, 2017 20:07

      Por isso eu digo que quando a próxima bancarrota chegar, ja falta pouco, o PSD e o CDS não deviam ir a eleições. O PS nao ia limpar coisa nenhuma e ainda iria acusar o PSD de irresponsabilidade. Vai uma aposta?

      Gostar

      • Filipe Costa permalink
        30 Setembro, 2017 00:13

        O PSD e/ou o CDS deviam governar com a condição do Memorandum que o Costa vai assinar, ser aceite pelo TC. Senão, amanhem-se.

        Os estarolas continuam a dizer que o Passos lhes roubou as reformas, fraca memoria do PEC 3.

        Gostar

  19. Luis permalink
    29 Setembro, 2017 19:40

    Um dos grandes erros de Passos Coelho foi nao ter “mimado” que lhe poderia dar votos, os profissionais liberais, os proprietarios de PMEs e os trabalhadores do sector privado. Todos sentiram aumento dos impostos, aparecimento de regulamentacoes absurdas, ate reducao da qualidade de vida e aumento do numero de horas de trabalho. O sistema em Portugal beneficia claramente quem esta no sector publico e os “instalados”.

    Gostar

    • André Miguel permalink
      29 Setembro, 2017 20:11

      E os jovens. A forma como comunicou que emigrar não era assim tao mau, e é até positivo, foi totalmente desastrosa… esqueceu os melhores, os mais capazes, empreendedores e incomformados. E que até hoje nao o perdoam.
      Falta-lhe um bom gestor de imagem e nisso o PS é imbatível.

      Gostar

  20. Ricardo Janeira permalink
    29 Setembro, 2017 20:21

    Oh Rui a. O PSD é um partido que não gosta de estar na oposição? Quando esta geringonça terminar o mandato daqui a 2 anos quanto tempo é que o PSD teve no poder deste 1995?
    Desde essa data passam 24 anos, desses 24 a esquerda esteve 18 no poder! O PSD 6, desses, 2 foi a seguir ao pântano e 4 a seguir à falência. Se o PSD não gosta de estar afastado do poder se calhar vai ter de fazer algum tipo de ‘soul searching’
    porque o que quer que seja que eles têm andado a fazer é bastante obvio que não está a resultar.

    Gostar

    • Luis permalink
      29 Setembro, 2017 20:46

      O PSD e um bando de nabos sem qualquer malicia. A Esquerda pelo contrario e espertissima e esta bem formada nas tecnicas de tomada de poder. Uma das maiores estrategias politicas de sempre aplicadas em Portugal foi a mudanca da linguagem jornalistica aplicada pelos comunistas logo a seguir ao 25 de Abril. Outra passa pela manipulacao dos programas de Historia, que ocultam os crimes do comunismo, que Humberto Delgado era um verdadeiro fascista ou a tragedia que foi o PREC. E o que fez o PSD enquanto esteve no poder para mudar pelo menos os programas e mexer nos manuais para contar apenas a verdade? Nada.

      Em Espanha o PP e o PSOE tambem nada fizeram quando na Catalunha a Generalitat nomeava directores nacionalistas para as escolas e manipulava os programas de Historia, inventando uma coroa catala que nunca existiu e outras manipulacoes sobre a Historia de Espanha e da Catalunha. Agora e tarde…

      Qualquer projecto neste momento tera de ser a longo prazo pois passado e presente estao perdidos.

      Na Direita sao como disse uns nabos que nada sabem de Gramsci e julgam que dando mama as autarquias e as IPSSs para agradar a Igreja conseguirao o poder. Tolinhos… a Igreja pode ser traicoeira e em Espanha da apoio a independencia da Catalunha.

      Gostar

  21. 29 Setembro, 2017 20:33

    Sobre este post, muito à pressa e para gente burra e (apoiante) da geringonça, isto:
    o PM Sócrates partiu os braços aos tugas (bancarrota); o PM PPCoelho ao resolver o caso recolocando os braços (recuperação económica, financeira evidente em 2015), inevitavelmente provocou dor.
    De quem é a culpa ? De quem partiu os braços ou do “médico” ?

    Como é que essas aventesmas (actuais governantes incluídos) têm ainda hoje a lata de afirmar que com o PEC 4 a bancarrota se resolveria, estando o país já avisado pelo FMI, BCE, eminentes economistas, etc, que uma troika teria de intervir ?!

    Gostar

    • Tiradentes permalink
      30 Setembro, 2017 08:22

      Uma coisa é certa. Não foi o Passos que faliu o país. A falência é que provocou o desastre, económico, familiar e pessoal de muitas pessoas. O Passos teve de assumir o ónus. Sempre fui contra a queda do governo do 44. Quem devia ter assumido a governança depois dele deveria ter sido o próprio partido que nos levou a tal situação. Quando dizem que o Passos fez diminuir os rendimentos e aumentar as dificuldades dos portugueses é como dizer que um quadrado pode ser redondo. Como poderia ser se o estado já só tinha dinheiro para mês e meio em Maio? segundo o ministro das finanças do socialismo socrático? É que a “matemática” é “fássista”. e se alguém conseguir reduzir o défice de 12% deixado em herança, com uma dívida de supostamente 98% com 30 mil milhões “plus” metidos na “gaveta”, sem afectar os rendimentos das pessoas……que diga e que o faça
      Depois de Einstein terá descoberto que a velocidade da luz não é o limite e que o espaço e o tempo são imutáveis

      Gostar

      • 30 Setembro, 2017 09:25

        A queda da governança do Sócrates era inevitável, dada a situação. Mas concordo, quem devia herdar a porcaria que fez, era…o Sócrates.
        Se continuasse, com PEC 4 ou troika (neste caso duvido que cumprisse regras impostas), mais prejudicaria o país, mais eleições e, a herança cairia inevitavelmente no PSD, no PPCoelho. Estava “escrito nas estrelas”.
        Estes gajos e gajas que culpam o PPCoelho são ignorantes, javardos, irresponsáveis, oportunistas.

        Gostar

  22. Arlindo da Costa permalink
    29 Setembro, 2017 20:59

    Eu quero que Pedro Passos Coelho continue à frente do PSD.

    Gostar

  23. 29 Setembro, 2017 21:05

    O erro de Pedro Passos Coelho foi sempre ter maus gestores de comunicação. Ainda não tem um de jeito. Tirando isso é o melhor político no activo em Portugal. Costa é um aldrabão, Catarina uma hipócrita, Jerónimo um proto-tirano, e Cristas uma oportunista.

    Gostar

    • Arlindo da Costa permalink
      29 Setembro, 2017 21:08

      Passos o melhor político? Ok. Ele que continue no seu posto…o país agradece.

      Gostar

      • 29 Setembro, 2017 21:39

        O Sócrates e o AC-DC estão, como políticos e também no plano da seriedade, muito aquém do PPCoelho.

        Gostar

      • 30 Setembro, 2017 13:11

        Então agradeça.

        Gostar

  24. Luis permalink
    29 Setembro, 2017 21:09

    Na Catalunha deram poder a Generalitat para nomear directores para as escolas. E ainda querem que em Portugal os municipios mandem nas escolas? Pois na Catalunha os resultados estao a vista: a manipulacao e tal que marcaram festas sem sim e jogos ate Domingo de manha. Ja estao pais e criancas a entrar para dormirem nas escolas e assim garantir que abrem Domingo. A isto chegou a Barcelona. Madrid dormiam enquanto os comunistas da CUP e alguma burguesia nacionalista e proteccionista preparavam o golpe.

    Gostar

    • Arlindo da Costa permalink
      30 Setembro, 2017 00:51

      Ó Luís, nunca ninguém te disse que és um palonço?

      Gostar

  25. Luis permalink
    29 Setembro, 2017 21:24

    A isto chegou a Catalunha. Nem tem vergonha de manipular e usar criancas com fins politicos. Esta a acontecer na Europa em 2017:

    https://elpais.com/ccaa/2017/09/29/catalunya/1506699146_046858.html

    Leiam, leiam.

    Gostar

    • André Miguel permalink
      29 Setembro, 2017 22:08

      A eleição de Ada Colau então foi a cereja no topo do bolo. É ver a sua gestão de Barcelona para ver o que será a Catalunha caso vença o “sim”: venezuelar no Mediterrâneo!

      Gostar

      • Luis permalink
        29 Setembro, 2017 22:27

        A Catalunha ja tem impostos altissimos. Mesmo assim tem uma divida insustentavel e so sobrevive gracas a Madrid. O Governo Regional gasta o dinheiro a comprar votos e a fazer propaganda, por exemplo, atraves da TV regional. Imaginemos que declaram uma independencia unilateral. No dia seguinte nao tem financiamento externo, mas pelo que percebi ja ha solucao: colecta de impostos a nivel interno… ora sabe onde isto vai parar? Nao vao pagar a quota parte divida externa do Estado Espanhol nem o extra que devem a Madrid! Num cenario destes, a Espanha falia, e arrastava Portugal, e depois toda a zona euro…

        Gostar

  26. 29 Setembro, 2017 21:26

    Esta candidata à câmara de Lisboa foi um grande erro do PPCoelho. Como é possível uma pedante como candidata ? Tendo como slogan “Por uma Senhora Lisboa” ?
    Hoje, no Principe Real, vinha no automóvel da PR o MCThomaz. Uma transeunte reconhece-o e cumprimenta-o. Cruza-se com a arruada da TLCoelho, há um cumprimento recíproco e sem hasitar a TLC manda colocar a notícia que o MCT a “apoiou”, “como amigo”, etc.
    Claro, o MCT já desmentiu qualquer apoio explícito.
    (ler in SAPO, com vídeo).

    Gostar

    • Luis permalink
      29 Setembro, 2017 21:33

      A Direita deveria ter candidato unico. Quando a Crista se pos a frente, o PSD deveria ter apoiado a candidata do CDS. Falhou tambem a questao do espaco mediatico. Medina teve os holofotes todos em cima. E na comunicacao social dizia-se que tinha dado KO nos debates.

      Gostar

      • Manuel permalink
        29 Setembro, 2017 21:41

        De acordo. E, no Porto devia ter apoiado Rui Moreira. Por motivos profissionais percorri o país todo e o entusiasmo com a bandeira rosa é evidente. Mas apesar dos resultados eleitorais a governação socialista do país vai continuar o caminho para nova pré-bancarrota. Vivemos nova “bebedeira” de consumo, com a banca a abrir os créditos.

        Gostar

      • Luis permalink
        29 Setembro, 2017 21:55

        O PS nao saira agora do poder enquanto nao houve uma forte crise economica. Em Portugal nao se vota pela “positiva”. O centrao “tuguinha” prefere a estabilidade pelintra a aventuras “neo-liberais”.

        Gostar

      • 29 Setembro, 2017 23:13

        Porra !! A TLCoelho é uma acelerada mental-estouvadinha: ouvi-a ha pouco a comentar a porcaria que mandou colocar na comunicação social e quanto mais falava mais se afundava. Mau demais !
        O fátuo (e tolerado qb poder político) subiu-lhe à cabeça.

        Gostar

    • Arlindo da Costa permalink
      30 Setembro, 2017 00:53

      O «estoque» de Johny Walker e de Cuty Stark esgotou-se durante esta campanha. A senhora anda mais inchada do que um boneco insuflável…

      Gostar

  27. 29 Setembro, 2017 21:31

    Não milito nem militarei em nenhum partido. Mas se fosse necessário 1 voto no próximo Congresso do PSD para manter o PPCoelho e afastar crápulas, hipócritas como o RRio, eu inscrevia-me (temporariamente) como militante.

    Gostar

    • Arlindo da Costa permalink
      30 Setembro, 2017 00:54

      MJRB, qual é o partido que quer um «militante» como você?

      Gostar

      • 30 Setembro, 2017 06:05

        Há ! Mas eu não quero.
        Há algum partido tuga que não queira militantes ?

        A propósito da “honestidade” de partidos: o P”S” já expulsou o condenado Vara e expulsará o Sócrates se condenado ?

        Gostar

  28. Luis permalink
    29 Setembro, 2017 22:02

    75% do plano da troika ficou por cumprir.

    O defice esta controlado em parte devido a cortes nos gastos. Tal nao sera sustentavel por muito tempo. O Estado continua por reformar e as “mamas” estao todas la.

    Gostar

    • Manuel permalink
      29 Setembro, 2017 23:13

      O turismo continua imparável. Hoje, os estrangeiros faziam fila para visitar a livraria Lello com bilhetes a 4 euros. As ruas da baixa do Porto estavam com montes de excursões de 3º idade, por outro lado, temos os fundos europeus com muita obra nas empresas, a compra de imobiliário por estrangeiros e o excesso de consumo com recurso ao crédito e diminuição da poupança. As pessoas acreditam mesmo que a austeridade da troika foi culpa do Passos e vivem anestesiadas com a propaganda. O estoiro desta vez vai ser mais violento.

      Liked by 1 person

  29. Luis permalink
    29 Setembro, 2017 22:08

    Se forem tomadas medidas anunciadas isto rapidamente inverte.

    1) Se se tornar a lei do trabalho mais rigida e forem penalizados os contratos a prazo (quem tem trabalhadores agricolas ou restaurantes de praia, ou fabricas com encomendas extraordinarias, pode ter trabalhadores a tempo inteiro, os comunistas vivem em que mundo?).

    2) Se comecarmos a taxar os residentes da UE.

    3) Se se tornar a vida impossivel ao sector turistico com taxas e novas regulamentacoes.

    4) Se os sindicatos levarem, no longo prazo, a Autoeuropa a sair de Portugal.

    O jogo de xadrez da nova bancarrota comeca a ser montado.

    Gostar

    • Filipe Costa permalink
      30 Setembro, 2017 00:24

      Caro Luis, desengane-se um pouco. O objectivo deveria ser ter empregos para o ano todo, óbvio que no Verão o meu (simulado) restaurante no Algarve precisa de 30 funcionários e no Inverno, chegam-me 15.

      Os outros 15 são dispensados e se houver politicas diferentes, com outros ideais, esses podem trabalhar noutro lado.

      Como pareço um bloca, esclareço, em Carrazeda de Ansiães as terras estavam ao abandono, as escolas vazias a vida a morrer, foram para lá uns Cazaques e uns bulgaros (muçulmanos e ortodoxos) e 40% da terra abandonada foi recuperada, não havia mão de obra par o regadio, para nada.

      Há tantas oportunidades e não aprendemos nada.

      Gostar

  30. Luis permalink
    29 Setembro, 2017 22:09

    Por casmurrice ja perdemos a base da Easy Jet…

    Gostar

  31. 29 Setembro, 2017 23:17

    não concordo.

    Gostar

  32. licas permalink
    29 Setembro, 2017 23:44

    Li aí acima uma coisa insufismável: a equipa que trata do da figura do Passos Coelho é uma perfeita nódoa.
    NÂO TENHO PARTIDO (nem nunca votei) muito embora o PSD me afigure o menos mau.No entanto parece-me que PPC não tem qualidade suficiente para político. Pode , até ser um elogio: a honestidade própria e a incapacidade de se tornar ” um animal feroz”.

    Gostar

  33. Filipe Costa permalink
    30 Setembro, 2017 00:27

    Se aparecer um candidato qualquer a dizer que vai cortar forte na despesa, afectando todos os dependentes do Estado, tem 0,1% dos votos

    Gostar

  34. 30 Setembro, 2017 00:53

    Pedro Passos Coelho foi um moço de recados da Europa neoliberal que o mandou pôr o povo português a pão e água . Agora que já cumpriu a sua missão irá ser descartado para salvar a imagem da direita . Outro virå

    Gostar

    • Arlindo da Costa permalink
      30 Setembro, 2017 00:55

      O Passos Coelho é o típico jota que nunca vergou a mola na sua vida. Um proxeneta militante. Um palerma que nem um pensamento sabe articular.

      Gostar

      • José da Costa permalink
        30 Setembro, 2017 01:28

        Tu há que sabes.

        Gostar

      • 30 Setembro, 2017 06:16

        ó Arlindo,
        O Sócrates, o AC-DC, tantos ouros que estão no governo da geringonça e integraram governos anteriores “vergaram a mola” onde e durante quanto tempo ?
        vc. quer comparar por exemplo o discurso atabalhoado (mesmo lendo-o) do AC-DC com a qualidade do discurso do PPCoelho mesmo nos improvisos ?
        O Sócrates valia-se de pautas. O PPC dispensa-as.

        Gostar

  35. atom permalink
    30 Setembro, 2017 09:27

    Como velho com 72 anos, chamo todos ao dever de manter o Sr. Passos Coelho como líder da oposição. Devemos ir para a rua gritar o nosso apoio à manutenção do homem no cargo. Nunca um líder foi mais útil ao país que o Sr. Passos Coelho como líder da oposição. O homem nasceu para o cargo e o cargo assenta como uma luva no homem. Ele pode contar com o meu apoio militante…

    Gostar

  36. ricciardi permalink
    30 Setembro, 2017 09:47

    Na verdade o PEC 4 teria evitado o resgate mas não teria evitado austeridade.
    .
    Teria evitado o resgate porque os problemas do país que a crise internacional precipitou eram mais semelhantes com os de Espanha do que com os da Grécia e da Irlanda. Ora, Espanha teve uma oposição (Rajoy) que soube colocar os interesses do seu país à frente dos interesses pessoais e partidários. Não embarcou nas práticas coelhinas de deitar abaixo um programa devidamente aprovado pela Alemanha e pela UE e pelo bce.
    .
    Tanto assim foi que Merkel ficou surpreendida pela atitude coelhina.
    .
    Se o PEC 4 era suficiente ou não é outra conversa. No campo da especulação.
    .
    O que interessava na altura era o apoio das instituições europeias, para evitar downgrads nas notações de rating, apoio que se conseguiu e, mais tarde, um apoio para os nossos bancos tal e qual fez a espanha.
    .
    Mas não foi isso que aconteceu. A intensa vontade em ser PM motivou o coelho a trair a pátria e submetê-la aos seus caprichos de poder.
    .
    É claro, chumbado o pec e chamada a troica o país colapsou.
    .
    A melhor forma de analisarmos o sucesso governativo em Portugal é simples. O sucesso foi tanto que no espaço de três anos centenas de milhar de portugueses abalaram para o estrangeiro. O desemprego roçou níveis nunca vistos. As falências também. O malparado disparou.
    .
    Na verdade a destruição foi intensa. Ainda hoje pagamos o desnorte coelhino na aplicação que o estado faz em resgate a bancos.
    .
    Além do saque fiscal e da sonegação de rendimentos, coelho (o estado) encaixou dezenas de milhar de milhões de euros em privatizações. 20 mil milhões de encaixe sem que a dívida pública baixasse. Dinheiro torrado no colapso econômico que provocou. Saiu do governo com um PIB inferior ao que recebeu, com uma divida muito mais alta. Desbaratou recursos para conter um défice que, temos agora a confirmação, se reduz facilmente sem provocar destruição.
    .
    Mas teve pontos positivos. Os cortes nos rendimentos, o aumento do desemprego, a emigração massiva resultaram numa diminuição de importações contribuindo para um ajustamento externo mais acelerado
    Um ajustamento colado a cuspe, claro. um ajustamento que só se manteria com sucessivo empobrecimento e mantimento de desemprego, emigração e diminuição de rendimentos.
    .
    Na verdade coelho terá sido na minha mor sta opinião o pior governante que já tivemos em Portugal. Abaixo de Sócrates, imagine-se.
    .
    Rb

    Liked by 1 person

    • Contumaz permalink
      30 Setembro, 2017 15:14

      Totalmente de acordo!

      Gostar

    • André Miguel permalink
      30 Setembro, 2017 15:57

      Não sei se v. Exa. é parvo, burro ou mentiroso…
      Quais foram os resgates a bancos feitos por PPC????
      A dívida pública subiu em flecha de 2008 a 2013, estagnou em 2014 e baixou em 2015!!!
      A balança comercial ficou positiva!!!
      É como digo, a máquina de propaganda do PS é demolidora… PQP!

      Gostar

      • Contumaz permalink
        30 Setembro, 2017 17:50

        André Miguel (de Vasconcelos)
        Vai levar na peida!

        Gostar

    • Tiradentes permalink
      30 Setembro, 2017 17:53

      se assim era porque é que as esquerdas unidas não votaram o PC4? com o Ps tinham a maioria….ora essa.

      Gostar

      • 30 Setembro, 2017 21:44

        O ricciardi parte logo do princípio errado – que Sócrates ou o PS são solução para alguma coisa. É preciso lembrar que houve um PEC1, PEC2, PEC3? É preciso lembrar as asneiras socialistas que levaram até aos 4 PECs?
        As esquerdas unidas não aprovaram o PEC4 porque sabiam a miséria em que isto estava e que haveria um PEC5, 6, 7…e um resgate.
        As esquerdas unidas não querem fazer o trabalho ingrato de limpar as finanças num contexto democrático, só quando conseguem pôr a bota em cima das liberdades básicas.
        Também é bom recordar que quem precipitou o resgate da troika foi o DDT, ou as esquerdas unidas já esqueceram a conversa entre este e Sócrates? É que apesar do paleio dos superávites – também já esqueceram? – não havia cacauzito para pagar à FP no final do mês.
        A austeridade foi má? Foi, foi. Mas quando não há dinheiro tem que haver austeridade, e quem já esteve desempregado sabe bem como elas mordem.
        O que me leva a crer que a esquerda que por aqui comenta nunca perdeu os tachos e a malvada austeridade passou-lhes ao lado.

        Gostar

  37. Contumaz permalink
    30 Setembro, 2017 11:52

    “A par da sua vacuidade, o problema de Passos é que é politicamente um mentiroso. Sempre foi e continua a ser. Não só não havia bancarrota nenhuma em 2011, pelo contrário, tinha-se conseguido um acordo com as principais instâncias europeias para evitar um resgate nos moldes dos da Grécia e da Irlanda, como também se comprometeu a respeitá-lo em reunião com Sócrates. Reunião que foi por ele ocultada, mas, como se fosse preciso para nos lembrar o seu recurso fácil à mentira, mais tarde confirmada e bem confirmada. Também o penoso que foi, para ele, tomar as medidas drásticas que tomou ao assumir o poder, é mentira, tendo o próprio confessado na altura que o FMI era uma oportunidade para pôr o país na ordem e que o radicalismo das suas políticas (dele e do Gaspar) não era nenhuma cruz que carregasse, porque acreditava que só os salários baixos tornavam o país competitivo e o Estado tinha mesmo que reduzir a despesa cortando nas pensões e nos subsídios, e nos direitos em geral, ao mesmo tempo que aumentava colossalmente os impostos. Dizia ele, então, que a classe média estava mal habituada, gastara acima das suas possibilidades e outras pérolas do género. Dizer que foi “obrigado” a alguma coisa pela Troica é, portanto, palhaçada de quem inventou aeródromos movimentadíssimos no interior do país para gamar uns cobres à Europa. Ainda hoje, para além das suas, uma mentira de outros que lhe dê jeito, ele agarra. Em Pedrógão, com os suicídios, foi o que se viu. O “relatório das secretas militares” sobre Tancos, plantado no Expresso, e que se provou ser uma falsidade com intenção, ele agarrou e bem cedinho”.

    Gostar

    • André Miguel permalink
      30 Setembro, 2017 16:02

      Não havia bancarrota???? Fosga-se!!!! Ainda hoje vivemos de fundos europeus! Acorda pá!! Não temos dinheiro para mandar cantar um cego. Qualquer emprego ou programa numa CM ou instituição pública – leia-se tacho – está dependente de um qualquer fundo europeu. Estamos falidos, só não assumimos.

      Gostar

    • Manuel permalink
      30 Setembro, 2017 20:11

      Por causa da tua narrativa é que o Rui tem razão, Passos devia ter deixado o Sócrates aplicar o PEC IV. A nossa situação económico-financeira continua periclitante e Passos, Costa, Catarina e Jerónimo representam muito pouco para o que tem de ser feito. Continuamos falidos, a economia não gera fundos para pagar a dívida e os juros, mesmo com crescimento de 3%. O crescimento de 3%( que dou de barato), deve-se ao aumento do turismo por reacção ao terrorismo no centro da Europa e no Norte de África, fundos europeus, residência de idosos para fugirem a impostos na Europa do Norte, compra de imobiliário por estrangeiros( muito é lavandaria) e nova “bebedeira” de consumo com a banca a repetir os mesmos erros e pasme-se, a poupança a diminuir, tal é a confiança no “Messias” Costa e no presidente dos afectos. Nem uma décima do crescimento se deve ao governo e basta a taxa de juro subir (é inevitável dada a inflação de 1,5%) para ficarmos novamente à beira de pré-bancarrota. Para sermos viáveis como Estado Soberano e não um protectorado de Bruxelas, o Estado tem de cortar uns 10 mil milhões de despesa. Como nem a esquerda nem a direita têm coragem de cortar no Estado, andaremos de bancarrota em bancarrota até acabarmos numa democracia orgânica como em 1933. O seu comentário é totalmente irrealista e fantasioso e no meio da mediocridade geral, Passos é o único com “bolas” para arriscar e, por exemplo, acompanhar a coragem de Macron.

      Gostar

  38. lucklucky permalink
    30 Setembro, 2017 14:00

    “Não só não havia bancarrota nenhuma em 2011”

    Hahaha!

    1/4 do orçamento era dinheiro pedido emprestado.

    Porque é que não queres voltar a mais de 12% de défice?

    Sabes o que é mais de 12% de défice? é mais de 24% do orçamento.

    Gostar

  39. licas permalink
    30 Setembro, 2017 17:06

    Com (Américo Deus) Tomáz (francamente . . . )

    Gostar

  40. honi soit qui mal y pense permalink
    30 Setembro, 2017 19:03

    parece que a alternativa ao PPC é uma cáfila de traidores …

    Gostar

  41. basto_eu permalink
    1 Outubro, 2017 09:59

    Passos Coelho ganhou as eleições.
    Costa perdeu-as.
    E a alternativa a Passos Coelho é uma cáfila de traidores…

    Gostar

  42. Jose permalink
    1 Outubro, 2017 13:33

    Passou o timing do Rui Rio e tempo do Passos. O Passos em vez de relembrar o passado tem preparar o PSD do futuro. Um sinal que podia dar: em vez de se deixar filmar a ouvir Cavaco na Univ. de Verão,do PSD, e rodear-se de yes, podia abrir o PSD a novas ideias, e dar protagonismo a novos interpretes, tanto nas listas de deputados, como a nível local. Outro erro: paraquedistas como Maria Luís em Almada, ou presidentes dinossauros que saltam de município. Quanto mais tarde fôr feita a renovação mais tempo o PSD passará na oposição

    Gostar

    • Manuel permalink
      1 Outubro, 2017 14:42

      Concordo. Um bom caminho e um programa de governo a 8 anos, sem ambiguidades. Exemplos: privatização da televisão, corte em todos os observatórios (são à volta de 150), corte a fundo na vigarice das Fundações(começando na do Mário Soares), eliminação das centenas de institutos. redução das 308 autarquias para um número razoável, eliminação de redundâncias nas polícias(existem umas sete) e por aí adiante. Toda a política fiscal devia ser no sentido dos impostos serem à volta de 20% e o Estado a gastar uns 40% do PIB, actualmente, e com a política do PS mais os comunistas do BE e PCP caminha para uns 50%, um absurdo.

      Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: