Saltar para o conteúdo

Síntese das eleições autárquicas

2 Outubro, 2017

Para poupar o trabalho dos leitores, que escusam de perder tempo a ler análises dos resultados autárquicos de diferentes fontes, até porque o Daniel Oliveira precisa de três semanas para repetir o contrário da realidade em cada uma das suas crónicas pagas à milha para o Expresso, deixo-vos aqui as análises feitas pelos diferentes tipos de interessados.

O Comunista
Foi um resultado histórico da luta do PCP pela afirmação da democracia e dos direitos dos trabalhadores. Fomos penalizados pela dura decisão de contribuir para que os fascistas que ganharam as eleições não permanecessem no poder, cedendo aos burgueses sem cultura do PS as ruas livres de manifestações do proletariado como mal menor. Agora é tempo de partir os dentes das arreganha-a-taxa esganiçadas que são aquelas palhaças do sabidolas que é o Louçã, outro burguês da treta.

O Bloquista
Tá-se. A Mariana Mortágua é mesmo bué da fixe. Viva a Catalunha livre e o casamento de éguas com robalos. Tens aí lume? Agora é que vai ser fixe, que vamos para o governo mudar o país retrógrado do Cavaco, esse que não sabemos porque ganhou tantas eleições.

O Bloquista do PS
Democracia. Igualdade. Liberdade. Fraternidade. As cidades para quem lá vive. Dicionário de clichés. Causas. Pelo direito ao auto-casamento e à auto-reprodução.

O Passista que vê em Passos o Messias
Se fizermos bem as contas, reparamos que o PSD não perdeu nada de muito significativo em relação ao ano em que perdeu significativamente as eleições autárquicas, 2013. Não foi bom, mas não piorou muito, pelo que até nem foi mau. Eles ainda vão ver.

O Passista que sabe que só resta Passos
Anda lá, ó Rio. Mostra o que vales. É só garganta, ó Manuela Ferreira Leite em masculino saída de um livro de Eça de Queiroz.

O lisboeta
Sinto-me tão bem a viver aqui ao lado da aristocracia que ainda nem reparei que já despediram os mordomos.

O típico socialista, eleitor típico do PS, hoje, na sua repartição pública
Estou ansioso pelo aumento de salário, para poder passar o envelope ao recém-eleito presidente da câmara para construir a casa de arquitectura moderna, vulgo caixote de betão e micro-cimento. PS! PS! PS! PS!

Paulo Portas
Não tenho nada a ver com isto, eu não estou ligado à política activa. Lá porque entreguei o CDS à imagem que a esquerda nos permite vender para empurrar o Passos para o ideal fascista da imprensa parola que em tempos gozei não significa que esteja interessado em regressar à política como a figura unificadora da Direita antes de ser estritamente necessário.

José Sócrates
Isaltino Morais.

O eleitor de Rui Moreira
Há espaço para um partido ou movimento que parta o PSD em dois, algo que, se pensarmos bem, já aconteceu há muito sem que eles tenham percebido, ocupados que estão em tentar alternar no poder com os donos do regime. Parecem todos a Maria Antonietta no filme da Sofia Coppola.

Marcelo Rebelo de Sousa
O mar está frio.

António Costa
E agora? Não me dava jeito nenhum que o Passos saísse. Preciso de uma desculpa para existir neste partido que abri aos bloquistas. Será que ainda dá para culpar o Cavaco? César? César? O que penso eu?

Abstencionista
Finalmente acabaram as eleições. Agora só há o incómodo das obras todas ao mesmo tempo daqui a quatro anos.

Pessoa que vive na periferia da A25
O mundo está perdido. Qualquer dia até nos tiram as terras.

Pessoa que vive no Minho litoral
A casa está a cair. Quando eu morrer isto fica para aqui ao abandono.

Alentejano
São todos fascistas.

Algarvio
O que é lá isso de limitar turistas? É só em Lisboa, não é? Bem, bem…

Crianças em idade escolar
Vou ter teste de Formação Cívica.

 

Anúncios
13 comentários leave one →
  1. carlos alberto ilharco permalink
    2 Outubro, 2017 09:37

    “Dois Mistério Lusitanos”

    A maior derrota desde Don Afonso Henriques do PSD traduz-se nisto:
    Tinha 685 mandatos passou a ter 650
    Teve 1.213,565 votos passou a ter 1.273,445
    Neste números levou-se apenas em linha de conta onde concorreu sozinho e onde concorreu apenas coligado com o CDS/PP.
    Nas outras coligações teve 73 mandatos e 310,566 votos.
    A Grande Estadista Martins não teve Câmara nenhuma e ficou-se por uns 3,3 % com 169,383 votos ficando ainda como a sexta força política nacional.
    Na sua Câmara de Vila Nova de Gaia teve 7142 votos e não elegeu ninguém.
    Foi muito prejudicada por ter que vir todos os dias a Lisboa dar entrevistas a todos os canais de rádio e televisão.
    Um perdeu a outra ganhou segundo as televisões.

    Liked by 1 person

  2. piscoiso permalink
    2 Outubro, 2017 09:51

    Benfiquista – Não votei, estava na Madeira, mas se tivesse votado muita coisa mudava.

    Gostar

    • 2 Outubro, 2017 10:47

      Portista — não votei, estava em Lisboa, mas se tivesse votado o Pizarro teria ganho.

      Gostar

    • piscoiso permalink
      2 Outubro, 2017 12:33

      O portista e portuense Rui Moreira ganhou no Porto com maioria absoluta.
      Só falta receber os Dragões na Câmara, lá para Maio.

      Gostar

      • carlos alberto ilharco permalink
        2 Outubro, 2017 12:51

        O portuense Medina consegui perder três deputados e perder a maioria absoluta.
        Quando um portuense sai do Porto normalmente faz asneira.

        Liked by 1 person

  3. rão arques permalink
    2 Outubro, 2017 10:08

    Se é verdade que quem se mete com o PS leva, quem lhe faz fretes não leva menos.

    Gostar

  4. 2 Outubro, 2017 10:28

    ahahaha Que maravilha “o mar está frio”

    Liked by 1 person

  5. 2 Outubro, 2017 10:34

    Excelente post para encerrar “a matéria” autárquicas.

    Qual o motivo porque o merdas-catavento Rui Tavares estava ontem ao lado do Medina a festejar ?

    Gostar

  6. lucklucky permalink
    2 Outubro, 2017 11:52

    Hehe, excelente.

    Gostar

  7. Aventino permalink
    2 Outubro, 2017 13:51

    O Vitorcunhista
    Amanhã vou lá logo.

    Gostar

  8. Arlindo da Costa permalink
    2 Outubro, 2017 17:28

    Não nenhuma epígrafe para o Dr. Arlindo da Costa?

    Gostar

    • lupabinocular permalink
      3 Outubro, 2017 10:28

      Um caso flagrante da linguagem adquirida nas Novas Oportunidades.

      Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: