Skip to content

E receber o salário do seu pai parece-lhe bem?

8 Novembro, 2017

Numa espécie de redacção sobre os animais nossos amigos versando não os animais mas sim a implantação do comunismo em 1917 Jerónimo de Sousa escreve várias inanidades sobre o comunismo em si mesmo ea URSS que José Milhazes desmonta com saber que lhe vem do estudo e da experiência própria. Mas sobre o que vai na cabeça de Jerónimo de Sousa há uma frase fantástica, Escreve Jerónimo sobre o arrendamento na URSSEm 1985, mais de 80% da população já tinha casa ou apartamento individual e as rendas não sofriam qualquer alteração desde 1928 representando apenas 3% a 4% do orçamento familiar. Digamos que nesse aspecto, o do congelamento das rendas, nós até começámos antes dos soviéticos – começámos em 1910 – e o resultado foi o que se viu: acabámos sem mercado de arrendamento e endividados desde a juventude até à velhice para pagar a casa que não, não era no centro da cidade, nem sequer na cidade mas sim na periferia.

Ora tendo Jerónimo de Sousa nascido em 1947 cabe perguntar-lhe se ele achava bem receber o salário que o pai dele recebia em 1928?

 

Anúncios
39 comentários leave one →
  1. Blitzkrieg permalink
    8 Novembro, 2017 10:23

    Um apartamento em Moscovo tem um preço similar aos preços de Lisboa ou Porto. Um T3 bem localizado pode custar meio milhão de euros, mas nos subúrbios (e os subúrbios de Moscovo são enormes) pode vir abaixo dos 150 mil. Um T3 de luxo vai bem acima de 1 milhão, tal como em Lisboa. Desconheço o mercado de arrendamento lá.

    Gostar

  2. Blitzkrieg permalink
    8 Novembro, 2017 10:26

    Os antigos blocos de apartamentos sovietes são uma desgraça, os tais de acredito fossem de renda controlada. Sítios pavorosos, delapidados. Massamá é um luxo por comparação. Acho que o Jerónimo não tenta mentir. É tão somente cegueira ideológica muito avançada.

    Gostar

  3. Procópio permalink
    8 Novembro, 2017 11:24

    A fraude do comunismo atingiu porporções gigantescas tanto na china como na urss.
    A defesa dessa distopia só é possível em espíritos perturbados e agressivos ou em atrasados mentais de que o sítio é exemplo flagrante, 20% de votantes, situação única em países civilizados. Quer dizer que o capitalismo é bom? Certamente que não.
    Os abutres estão em ambos os lados, só que os comunas gostam de se passar por santos e protectores dos rebanhos. Os capitalistas compulsivos não têm tempo para isso, não se dão ao trabalho de enganar toda a gente e pagar aos artistas para fazer teatro.
    O saque é mais evidente mas ao menos deixam as pontas soltas para de vez em quando os comunas aproveitarem o ensejo de fazerem as revoluções sangrentas do costume.

    Liked by 1 person

    • 8 Novembro, 2017 14:56

      Querem saber porque se continua a celebrar o comunismo.
      Imagino, quem é que está por ((detrás)) a puxar os cordelinhos o sorriso deles. E porque é que as duas bombas atómicas foram antes cair no Japão.

      Gostar

  4. carlos alberto ilharco permalink
    8 Novembro, 2017 11:37

    Jerónimo de Sousa é político profissional desde 1974.
    E desde essa altura conhece apenas a casa dele e os Centros de Trabalho do PCP e a AR, e nisto passa todo o seu tempo.
    O que é que ele pode dizer de diferente do que pensava em 1974?
    É um fóssil vivo.

    Gostar

  5. lucklucky permalink
    8 Novembro, 2017 12:23

    Claro que nenhum Jornalista alguma vez perguntou isto aos 2 Partidos Marxistas Leninistas

    Mas agora chamados pelos mesmos jornalistas “à esquerda do PS” para não usarem “extrema esquerda”

    Vladimir Lenine
    March 1922: “It is precisely now and only now, when in the starving regions people are eating human flesh, and hundreds if not thousands of corpses are littering the roads, that we can (and therefore must)carry out the confiscation of church valuables with the most savage and merciless energy. Precisely at this moment we must give battle to [the clergy] in the most decisive and merciless manner and crush its resistance with such brutality that it will not forget it for decades to come. The greater the number of representatives of the reactionary clergy and reactionary bourgeoisie we succeed in executing for this reason, the better.”

    https://www.amazon.com/Lenin-Secret-Archive-Annals-Communism/dp/0300076622/

    Liked by 1 person

  6. lucklucky permalink
    8 Novembro, 2017 12:26

    Qual era o preço em cadáveres necessários para ter uma datcha no Mar Negro?

    Liked by 1 person

  7. 8 Novembro, 2017 13:18

    Jerónimo de Sousa, tal como Estaline, Castro, ou outras luminárias, não precisa de salário, tem tudo pago e isento de impostos.
    Nós, assalariados, trabalhamos para ter dinheiro. Para pagar renda, ter carro, comer…e pagar a essa gente.
    Os políticos têm essa sorte fantástica de ter tudo isso de borla, casa, carro, comida, motorista – tirando dois ou três milionários privados o emprego de motorista só tem saída na política.
    E ainda têm amigos abnegados que emprestam casas, oferecem férias, e adiantam milhões. Salário? Isso é coisa de pobre…

    Gostar

  8. Aventino permalink
    8 Novembro, 2017 13:49

    Quem é o jerónimo sousa?

    Gostar

    • Chopin permalink
      8 Novembro, 2017 17:46

      É este senhor,

      Gostar

      • Tiradentes permalink
        8 Novembro, 2017 20:10

        este não é o avô do Arlindo?

        Gostar

    • 8 Novembro, 2017 22:49

      Jerónimo “de” Sousa. Não Jerónimo Sousa como qualquer plebeu. Respeitinho.

      Gostar

      • carlos alberto ilharco permalink
        8 Novembro, 2017 23:17

        Lembro-me do tempo em que a Judite Sousa era Judite de Sousa.

        Gostar

  9. LDM permalink
    8 Novembro, 2017 14:03

    Ainda que os apartamentos na URSS fossem de graça. Será que isso justifica os 30 ou 40 milhões de mortos que o comunismo provocou na Rússia? O Gulag, as fomes, as deportações!

    Fico espantado com a forma como as televisões apresentaram as notícias relativas ao golpe bolchevique que passa por “Revolução de Outubro”. As peças foram escritas por comunistas, filocomunistas, compagnons de route ou idiotas úteis. É uma vergonha como deixaram passar sem contraditório as inanidades de Gerónimo e de outros comunas entrevistados. Aliás, Portugal é uma anormalidade, um país da Europa em que 20% do eleitorado vota em partidos comunistas …

    A Direita não terá a mínima hipótese se não equilibrar este estado de coisas.

    Gostar

  10. Juromenha permalink
    8 Novembro, 2017 14:55

    Tentaram fazer o mesmo aqui ao lado (Trotzky: “A Epanha é a Rússia do Ocidente”).
    Saiu-lhes o tiro pela culatra.
    Daí o General Franco ser, até aos dias de hoje, uma das “bestas” negras destes , eles sim, verdadeiros animais.

    Gostar

  11. Prova Indirecta permalink
    8 Novembro, 2017 16:01

    (…) “Requiérase (a Puigdemont y los 12 exconsellers de la Generalitat) a fin de que, en el término de tres días presenten fianza por importe de 6.207.450 euros, con el apercibimiento de que, si no prestaren dicha fianza en el término fijado, se decretará el embargo de sus bienes hasta cubrir dicha suma”. Con esta orden, la juez de la Audiencia Nacional, Carmen Lamela, finalizaba la relación de medidas en su auto de admisión a trámite de la querella de la Fiscalía General del Estado contra los miembros del Govern cesado. El plazo de tres días que fijaba finaliza hoy, y si no abonan dicha cantidad, los miembros del Ejecutivo catalán cesado deberán responder con su patrimonio en virtud de las responsabilidades civiles que pudieran declararse procedentes.”

    Parece que ali ao lado , a Democracia ( e a Justiça ) funcionam mesmo.

    Gostar

  12. Arlindo da Costa permalink
    8 Novembro, 2017 17:21

    Eu nunca fui comunista nem nunca serei. Mas acho graça a todos vós, ferverosos (ex ?) – comunistyas que verbalizam contra o comunismo e contra o PCP.

    Afinal quem foi comunista nunca deixa de o ser. É uma religião. É como ser padre, nunca o deixa de ser, Só não pode exercer o ministério na igreja oficial…mas pode dizer missa. è o que vocês fazem. O cardeal Jerónimo não vos reconhece mas no fundo vocês são comunistas e bem rojos.

    Gostar

  13. Prova Indirecta permalink
    8 Novembro, 2017 17:27

    ferverosos porque fervem , deve ser….

    Gostar

    • maria costa permalink
      9 Novembro, 2017 16:01

      Ferveroso é uma forma alternativa a fervoroso. V/d um dicionário.
      É típica no português do séc. XIX.

      Gostar

  14. Procópio permalink
    8 Novembro, 2017 18:05

    O comunismo é como a legionella, por mais que se desinfete o ar volta sempre, sejam as condições são propícias. Num sítio onde o atraso mental é endémico estão criadas as condições propícias para todos os tipos de autoritarismo. Há razões fortes para os comunas continuarem a ter esperança de enganar facilmente gente desprevenida e revoltada.
    A fraude alimenta-se a si própria.
    Há espertalhões que se servem dos comunas para aguentar a paz social.
    Sol de pouca dura.
    Lá longe a oligarquia olha para o cenário, encolhe os ombros e pensa que de uma ou doutra forma nós cá estamos para os sugar a preceito.
    Entre o comunismo e os oligarcas há uma relação escondida, não deixa des er curiosa.
    Consulte a sua fatura da EDP. Uma empresas de gabarito não é?
    “A EDP assinou um contrato de financiamento superior a três mil milhões de euros no prazo de cinco anos. Este financiamento vai substituir uma linha obtida em 2014”. JN
    Sabe quem são os oligarcas da EDP? Informe-se. Aqui tem um exemplo de como o comunismo e o capitalismo sôfrego andam de mãos dadas sem ligar aos geróimos.
    No mundo todo os exemplos não faltam.
    A religião, as bandeirinhas e as palavras de ordem são para os indígenas, as hóstias comem-nas todas. Os restos ficam para os mexias e os catorgas. Topas?
    A ti só te compete pagar a fatura e que fatura, para não ires para a cama às escuras.

    Gostar

  15. Artista português permalink
    8 Novembro, 2017 18:06

    Rendas de há 100 anos com salários de hoje é o que eles querem. Isto é, sol na eira e chuva no nabal. Nem que seja necessário matar uns milhõezitos, a tiro ou à fome.

    Gostar

  16. Terry Malloy permalink
    8 Novembro, 2017 19:27

    “Última hora: PCP diz que sim, foram mortas pelo Estado comunista umas dezenas de milhões de pessoas na ex-URSS, mas havia uma regulação competente do sector imobiliário!”

    Gostar

  17. Procópio permalink
    8 Novembro, 2017 19:59

    Ainda se fosse só o salário do pai!
    “Em Junho de 1974, Portugal e a União Soviética estabeleceram relações diplomáticas pela primeira vez desde a Revolução de Outubro. Seis meses mais tarde, Cunhal teve o primeiro encontro com o residente do KGB em Lisboa, Esviatoslav Fiodorovich Kuznetsov (nome de código LEONID), que funcionava sob cobertura diplomática da recém-criada Embaixada Soviética. Embora a reunião decorresse numa casa segura do Partido Comunista Português (PCP), os dois homens tinham tanto medo de que a sua conversa fosse escutada que mantiveram um diálogo inteiramente silencioso com lápis e papel. Foi acordado que o KGB formaria dois membros de confiança do Partido para detectarem equipamento de escuta, de modo que as suas futuras conversas pudessem ser faladas. Cunhal também se comprometeu a entregar material sobre o serviço português de segurança, sobre a OTAN (de que Portugal era membro fundador) e sobre outras «questões de interesse para o KGB».
    Segundo um dos processos anotados por Mitrokhine, o peso total do material classificado fornecido pelo PCP à residência de Lisboa em meados dos anos 70 atingiu 474 quilos. Em Janeiro de 1976 foi criada dentro do Quinto Departamento da PDP uma secção especial para trabalhar nos documentos portugueses que, na sua versão microfilmada, ocupavam 68138 fotogramas (Christopher Andrew e Vasili Mitrokhine, O Arquivo Mitrokhine, Publicações Dom Quixote, Lisboa, 2000, pág 388. ”

    Gostar

  18. 8 Novembro, 2017 20:00

    Os comunas envergonhado é aquele que atira logo ” há tá bem, mas lá no paraíso o sistema saúde e a escola é gratuito “. Porra , mas em Portugal tb é gratuito ( só há poucos anos se paga umas taxas insignificantes ) e não foi preciso prender, matar e perseguir milhões de pessoas.

    Gostar

    • carlos alberto ilharco permalink
      8 Novembro, 2017 23:21

      Pois por isso é que a dívida aos fornecedores atinge números astronómicos
      Ainda me lembro quando a Dona Carolina Salgado levou umas lambadas foi a correr a um hospital e fizeram-lhe logo um TAC de borla.

      Gostar

  19. 8 Novembro, 2017 20:27

    “Em 1985, mais de 80% da população já tinha casa ou apartamento individual e as rendas não sofriam qualquer alteração desde 1928 representando apenas 3% a 4% do orçamento familiar.“

    Mas que tipo de casas e apartamentos? Os apartamentos individuais eram minúsculos, em que a sala de estar funcionava de quarto de dormir. Depois existiam os apartamentos comunitários em que um apartamento grande era dividido por várias famílias: cada família ocupava um ou mais quartos, conforme o seu agregado, sendo a cozinha e a casa de banho partilhada!

    Vejam as lindas imagens: englishrussia.com/2009/07/17/kommunal-apartments-in-russia/

    Leiam, se quiserem:

    First communal apartments, where several families live together, appeared in Russia back in the 18th century, when the landlords divided their apartments into several parts and rented them out. Such apartments had five or six rooms and a kitchen, where all tenants cooked their food.

    To solve the housing problems after the October revolution the authorities allowed requisitioning of rich people’s living space for new tenants, mainly communists, soldiers and security officers.

    This was quite wide-spread in Leningrad, because the capital of the Imperial Russia had lots of huge and gorgeous apartments. As bourgeoisie was considered to be a kind of second-grade people in the new state, they had to make a sacrifice in the name of the Revolution and atone sins of their grandfathers, who “parasitized ” on proletarians and at least give their rooms to the “victims’.

    According to the new rules, the living space quota for an adult was ten square meters and for a child it was five square meters, and soon it was lessened to eight meters for each person. If you had more floor space, you had new neighbors, who came to live in your apartment.
    Isolation and privacy was a luxury in the Soviet period, and both new and old tenants were under a total control – spying and ratting on was a common thing.

    A lot of people left villages for cities when a program of industrialization was launched, so the number of communal apartments started to grow rapidly. People, who owned houses or apartments, now couldn’t rent them out officially (during the period of New Economic Policy renting was legal, thought it was totally nixed in a few months).

    Shared facilities usually became the sites of real battles, it was a real nightmare to share a lavatory, a bathroom and a kitchen with drunk neighbors who urinated not into the toilet sink, but near it, who stole your food from the stove and used others’ stuff without asking.

    After Stalin died the state began to move out of communal and into separate family apartments, and Khrushchev’s housing reforms of the 1960s were meant to help it.
    New blocks of flats were called khrushchevkas (or khrushchoby, a compilation of the party leader’s name and a word “trushchoby”, slum), which were rather poor dwellings in fact, but a real heaven for those, who spent at least some years of their life in kommunalkas.

    Communal apartments got into the culture very deeply, and it is impossible to imagine the first period in the Soviet history without them.

    Involuntary communal living led to real tragedies, which involved all spectrum of human emotions, usually the negative ones — humiliation, all kind of petty nastiness, barrooms and kitchen fights could be seen in every other kommunalka.

    Now kommunalkas still exist, but to live there is a total disaster. Though, if you want to add some extreme to your life, go and rent it. We can say it for sure that you’ll be the happiest person ever when you finally move out of there to you own place.

    Portanto, Jerónimo vai ao cocó com a tua falsa propaganda!

    Era mandar isto para a dePUTAda Rato, a tal que ainda desconhece a realidade dos gulags, para ela aprender alguma coisinha, para além do que vem na folha volante do partido.

    Para o Jerónimo é preciso mandar a tradução em Português porque o torneiro mecânico, que não levanta um martelo desde 26 de Abril de 1974, não domina o inglês…

    Gostar

  20. 8 Novembro, 2017 20:37

    E ainda isto:

    Enchidos, patés, carnes enlatadas, queijos, vários tipos de caviar, conservas de peixe, leite, bolachas e bolos, chá e café de refinada qualidade, especiarias de toda a espécie, chocolates, fruta e legumes frescos, vinhos, bebidas espirituosas, entre muitos outros produtos que hoje consideramos como sendo um lugar-comum em qualquer casa ocidental, mas que na União Soviética eram um luxo muitas vezes inacessível à maioria dos cidadãos
    (englishrussia.com/2016/07/20/food-products-of-the-ussr/).

    Álvaro Cunhal teve acesso a tudo isto e muito mais durante os anos em que viveu na União Soviética à pala dos povos eslavos cativos da mesma (ionline.sapo.pt/331582).

    O Comunismo sempre foi isto: um sistema em que uns “camaradas” são mais “camaradas” do que todos os restantes “camaradas”. É o que se vê hoje na Venezuela, Cuba, China e Coreia do Norte, foi o que se viu na União Soviética e República Democrática Alemã e é o que veríamos em Portugal se alguma vez o Partido Comunista Português ou o Bloco de Esquerda chegassem ao poder.

    João José Horta Nobre

    Gostar

  21. Eduardo permalink
    8 Novembro, 2017 22:43

    Ainda se lembram quando Cunhal disse que recebia o ordenado mínimo e dizia que era mais que suficiente?
    Independentemente disso … alguém que mande ao pirescochense o rol dos milhões de russos assassinados, mortos, presos, deportados …. e biografia de Marx, Lenine, Trotsky, Estaline.

    Gostar

  22. licas permalink
    8 Novembro, 2017 22:46

    Nos regimes Comunistas os únicos a que se permite
    não mergulhar na miséria são os pertencentes à clique Governativa.
    Tanto na ex-URSS como na Venezuela ou na Coreia do Norte.

    Gostar

  23. Leunam permalink
    8 Novembro, 2017 23:26

    Conheci um indivíduo francês, que foi estudante universitário em Toulouse nos anos 60 do séc. passado.

    Nessa época, ele contou-me o seguinte episódio:

    A Universidade francesa de então, organizou um passeio a Moscovo de intercâmbio cultural com estudantes universitários locais, onde ele participou.

    No final desses encontros aconteceu o insólito seguinte:

    As raparigas russas pediram veementemente às francesas que lhes dessem as roupas que vestiam…

    Não foi uma nem duas francesas mas muitas que vieram em sutiem e calcinha cobertas com uma gabardina, um sobretudo, uma capa ou outra vestimenta qualquer que tinham à mão, na viagem de regresso do autocarro que as trouxe de volta ao hotel onde estavam hospedados.

    Aos rapazes os estudantes moscovitas pediam igualmente tudo o que eles pudessem dar, até as peúgas, lenços de assoar e calças de ganga. Alguns também se taparam com os sobretudos.

    Viam-se claramente as enormes carências materiais daqueles universitários.

    Os grandes armazéns abertos ao público russo tinham as prateleiras quase vazias e os produtos que tinham para vender eram artigos de primeira necessidade triviais.

    Havia apenas uma loja para vender aos estrangeiros as triavialidades russas.

    Gostar

  24. Leunam permalink
    8 Novembro, 2017 23:39

    Perfil de um comunista

    Um invejoso que não admite que outrem tenha mais que ele.

    Um cobiçoso por tudo aquilo que o outro tenha a mais que ele.

    Um oportunista que, de olhos postos naquilo que o outro tenha, espera o momento de fraqueza do outro, para lhe arrebatar ou lhe destruir o que tem.

    Um ingrato que depressa esquece o que recebeu daquele que tinha mais que ele e lhe deu o pão a ganhar.

    Um fanático que jamais se convence dos erros da filosofia que professa, ainda que confrontado com todos os clamorosos falhanços da mesma, ao longo de quase um século.

    O comunista “acredita” na Igualdade entre os Homens. Nada mais errado. A Igualdade deve existir perante a Lei, nos direitos e nos deveres, sem dúvida; mas, na realidade, os Homens são todos diferentes nas suas capacidades e aptidões.

    O comunista, como internacionalista que é, não ama a sua Pátria, desdenha da sua História e despreza ou delapida tudo o que faça parte da sua herança colectiva.

    O comunista, como egoísta que é, nunca toma a iniciativa de criar riqueza para a distribuir; procura avidamente tudo o que possa usufruir do alheio, nem que seja pela via do roubo e da extorsão.

    O comunista nunca retribui o bem que lhe façam.

    O comunista sobrevive onde reinar a pobreza e a incultura.

    Haja alguém que me desminta com fundamento e evidências.

    (Um comportamento exemplar:
    Alguém os viu a secar as lágrimas e mostrar solidariedade aos nossos compatriotas que tudo perderam nas recentes catástrofes que Portugal sofreu?
    Não esquecer que o pcp é um partido riquíssimo).

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: