Skip to content

o problema

12 Dezembro, 2017
by

O maior problema desta coisa da Raríssimas é que não é tão raríssima assim…

Anúncios
9 comentários leave one →
  1. Sebatião Coelho permalink
    12 Dezembro, 2017 22:33

    Exacto… como Empresas Municipais, IPSS, Associações de QQ coisa, Cooperativas, Sindicatos…

    Gostar

  2. Expatriado permalink
    12 Dezembro, 2017 23:17

    Já repararam que as reportagens dos dois escandalos do presente, Raríssimas e Roubo de crianças pela IURD, foram feitas por reporters do género feminino?

    Os “tomates” passaram para o outro lado…

    Grandes Mulheres!!!

    Gostar

  3. Artista português permalink
    12 Dezembro, 2017 23:18

    Pois não! E até já havia quorum para criar a AVC (Associação de Vítimas das Cabalas)…

    Gostar

  4. 12 Dezembro, 2017 23:44

    Exacto, Rui A., tantos casos há de corrupção, abusos, peculatos, tráfico de influências…
    Um país perturbado, manietado, por esta gentalha de colarinho branco.

    Gostar

  5. Arlindo da Costa permalink
    13 Dezembro, 2017 04:02

    Concordo. Até os Bombeiros do Sr. Marta andam a surripiar, vigarizar e sobrefacturar.

    Tudo gente séria.

    Gostar

  6. 13 Dezembro, 2017 04:14

    E o pior é que ficará tudo na mesma.

    Se limpassem o sistema de cima a baixo, não havia celas para tod@s…

    Gostar

  7. 13 Dezembro, 2017 05:27

    a questão não é a ambição
    é sim a qualidade da ambição
    a ambições deprimentes correspondem desígnios nulos
    qualquer um que em portugal chegue a ajudante de ajudante do ajudante se julga imediatamente enviado de deus à terra e sabendo da efemeridade da coisa lança-se ao saque antes que acabe o estado de graça

    Gostar

  8. 13 Dezembro, 2017 10:52

    Resumo perfeito!

    Gostar

  9. licas permalink
    13 Dezembro, 2017 12:11

    Assim a modos…

    A Brito não resistiu
    Foi instrumentalizada
    Delgado é melhor que nada
    Nada raro o que se viu
    Eu nada tenho com isso
    Uma história de chouriço.

    Que lhes saibam muito bem
    Seja em Copacabana
    Ou noutra praia de fama
    Dos ricaços entretem
    O diabo, sou eu que pago,
    Essa história do carago.

    Contribuinte agradece
    Façam o vosso trabalho
    Juízes sem entropece.

    licas fecit

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: