Skip to content

A história desconhecida do almoço em que Santana Lopes convidou Pacheco Pereira para formar um novo partido

12 Janeiro, 2018
by

Foi numa bela tarde de Janeiro de 2011 que resolvemos ir todos almoçar ao Gambrinus em Leiria. O Pacheco Pereira atrasou-se um pouco. Cansados de esperar cá fora com o calor que se fazia sentir, entramos sem ele. Passado 5 minutos ele chegou. “Já entraram? Estive a fazer jogging e entusiasmei-me, não vi passar o tempo”, justificou-se. “Não faz mal, as entradas aqui são baratas e fomos aproveitando”, retorquiu o Papa. Era um grupo variado. Nesse dia, a Sara Sampaio parecia muito insistente em sentar-se ao meu lado, ao ponto de empurrar a Rita Pereira quando ela estava prestes a tomar esse lugar.

Veio a sopa: uma Vichyssoise de peixe deliciosa. Enquanto a Sara Sampaio me passava a mão pela perna, vira-se o Luis Filipe Vieira e diz-me: “O Mantorras deve ir para o Barcelona no mês que vem. Ó Carlos, pá, nós estamos mesmo a precisar de um ponta de lança novo. Não queres vir aos treinos segunda-feira?”. Gentilmente, recusei, afinal ainda tinha pendente o convite para ir a Wimbledon no mês seguinte. Nisto, a Rita Pereira levanta-se e do outro lado da mesa pede-me para lhe ir mostrar onde ficava a casa de banho. Como cavalheiro que sou, levantei-me e encaminhei-a para a zona das casas de banho. Lá chegados, qual não foi a nossa surpresa, quando reparamos que a Sara Sampaio nos tinha seguido. “Deixemo-nos de coisas”, disse a Sara Sampaio, “ele dá para as duas” e arrastaram-me para dentro. Umas boas duas horas depois, regressámos à mesa, já estavam todos a terminar as sobremesas. “Perdeste um delicioso bife”, disse-me o Obama, “muito bem passado como tu gostas”. Nisto, Santana Lopes, que tinha passado o jantar todo calado, pergunta-me: “A minha filha Pimpinha anda à procura de marido. Ó Carlos, tu ainda estás solteiro não estás?”. Abano a cabeça. “Que desilusão”, diz o Santana,”mas já que estou numa de pedidos: ó Pacheco Pereira não queres formar um partido comigo? Formaríamos uma dupla imbatível.”. Já um pouco alcoolizados, o Batman e o Super-Homem disseram em uníssono: “Dupla imbatível somos nós!”. Gargalhada geral.

E é este o meu testemunho da história, absolutamente verossímil, do almoço em que Santana Lopes convidou Pacheco Pereira para formar um novo partido.

Anúncios
14 comentários leave one →
  1. Eduardo permalink
    12 Janeiro, 2018 17:35

    200% verosímil
    É certo que nesse recuado ano de 11 ainda não havia assédio sexual ainda por cima num menage à trois.
    Seria por isso que o paxeko das peras confundiu partido com movimento?
    Grande invejoso

    Gostar

  2. Procópio permalink
    12 Janeiro, 2018 17:54

    Eu estava na mesa ao lado, um cheirete, não se podia com as bufas do paxeco.
    Aquela barriga está sempre a fermentar. Quem está por perto que se lixe.
    Levantei-me de chofre, raspei-me, não sem dizer ao ouvido do Santana:
    “Não percas tempo, daí só vem maleita servida com molho xuxa avinagrado”.

    Gostar

  3. Procópio permalink
    12 Janeiro, 2018 18:13

    O sonho mau do paxeco.
    https://www.reuters.com/news/picture/venezuelas-empty-shelves-idUSRTX47AWF

    Maldito pesadelo feito com o veneno das tintas neoliberais.
    Imagens mórbidas que aguçam o apetite.
    Sinais do vazio, “signified” e “signifier” da fenomenologia inoportuna.
    No meio da confusão da quadratura onde vai parar esta merda?
    Arrenega beiçudo de colarinho branco!
    Chegado 2018, continua a mostrar as tuas habilidades.

    Liked by 1 person

  4. Expatriado permalink
    12 Janeiro, 2018 18:32

    Ainda ninguém pediu a um perito em linguagem corporal para analisar as imagens do JPP durante a última quadratura??

    Gostar

  5. Procópio permalink
    12 Janeiro, 2018 19:32

    O corpo dele não fala, gosta mais de estar sentado.

    Gostar

  6. Artista Português permalink
    12 Janeiro, 2018 19:35

    Grande almoço aquele! Só agora, passados tantos anos, é que deu para o JPP, apesar de ter comido bife, arrotar umas postas de pescada….

    Gostar

  7. Filipe Costa permalink
    12 Janeiro, 2018 19:48

    O Paxeco foi cagar e ouviu os gritos, foi ai que pensou que gritar deve dar para convencer as meninas, desde esse dia que caga a gritar.

    Esse gajo é comuna infiltrado, eu já o tinha expulso.

    Gostar

  8. Oscar Maximo permalink
    12 Janeiro, 2018 22:06

    Por acaso, e já que é possível construir e comandar os sonhos, a Rita Pereira não entra e a Sara Sampaio muito menos. Há na Tailândia “Ladyboys” muito mais interessantes e femininos que esta última.

    Gostar

  9. Colono permalink
    12 Janeiro, 2018 22:37

    E Pacheco já meio tocado:

    A melhor entrada foi a punheta de bacalhau… Não foi Sara?
    — Não sei,,,, foi feita pela Ritinha… a minha é melhor… não é Lopes?….
    — Cuidado, tá ali a pita….se ela ouve… atira-me com o paliteiro… cheio deles!

    Gostar

  10. 13 Janeiro, 2018 01:51

    ri-te, ri-te….
    quem ri no fim é quem ri melhor

    Gostar

  11. Miguel Santos permalink
    13 Janeiro, 2018 18:24

    A esse jantar também foi a equipa do programa Mais Futebol da TVI24. Mas como havia falta de cadeiras o Pedro Ribeiro sentou-se ao colo da Cláudia Lopes. A partir daí passou a ser tratado por Pedro Sentana Lopes.

    Gostar

  12. Carneiro permalink
    14 Janeiro, 2018 17:38

    Tinha a ideia que quem proferiu a frase imortal “Anda, Pacheco”, não foi o PSL. Mas deve ser equívoco meu….

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: