Saltar para o conteúdo

Manifesto Anti-Passos Coelho – Parte II

13 Março, 2018

 

Valley News - Shawn Braley

 

Há duas semanas escrevi aqui sobre a ida de Passos Coelho para a Universidade. Entretanto, por causa desse texto, fui abordado por amigos e conhecidos, curiosos por saber se tenho alguma coisa contra doutorados e académicos puristas. Sinto, por isso, que há aqui um mal-entendido que importa esclarecer: em relação aos primeiros só posso experimentar uma certa inveja pela perseverança e capacidade de concentração; em relação aos segundos, que defendem que os lugares de professor do ensino superior devem ser todos ocupados por pessoas que entraram na escola aos 6 anos de idade e nunca mais de lá saíram, não só não tenho nada contra, como até julgo, depois de ter pensado melhor no assunto, que eles têm razão. Imaginem que esta moda de recrutar docentes com experiências de vida fora dos campus universitários se espalha na nossa Academia? O que iria acontecer aos restantes, despojados do seu posto e lançados à crueldade do “mundo exterior”? Muitos deles acabariam, certamente, por se aleijar. Outros, ao tentarem introduzir as suas teorias no quotidiano, acabariam, certamente, por aleijar alguém. Se há coisa que a história já provou é que o local onde os intelectuais provocam menos danos é no recato das faculdades e das bibliotecas. Logo, tudo o que possa contribuir para os tirar de lá deve ser evitado. Se Passos Coelho quer continuar a ser útil ao país, o melhor que tem a fazer é deixar a torre de marfim em paz.

 

Anúncios
7 comentários leave one →
  1. Contumaz permalink
    13 Março, 2018 10:55

    Na minha opinião podia abrir-se uma exceção à regra para o “intelectual” Passos Coelho.
    Talvez deixando-o no recato das faculdades e das bibliotecas, como “catedrático”, se possa evitar que cause mais danos ao país.
    Por outro lado, até pode acontecer que aprenda alguma coisa…

    Gostar

  2. weltenbummler permalink
    13 Março, 2018 11:17

    as universidades portuguesas estão ao nível do Zimbabué
    já lá estive e sei como é

    a Espanha tem 21 Universidades nas 50 melhores europeias

    deviam tratar-se com o remédio japonês NUKU

    Liked by 1 person

  3. José Domingos permalink
    13 Março, 2018 12:24

    Creio que existem animais, que não gostam de pérolas, são os agarrados ao chão, são pequenos demais para verem para fora da pocilga.
    Estamos no caminho certo.

    Liked by 1 person

  4. JgMenos permalink
    13 Março, 2018 13:20

    Doutores são à grosa!
    E vêm aí os dos politécnicos.
    Em matérias de títulos e sinecuras estamos de regresso ao século XIX.

    Gostar

  5. Arlindo da Costa permalink
    13 Março, 2018 20:21

    Passos, a nova versão de Sócrates. Nem é preciso aprofundar este tema. Muita velhacaria e estupidez intelectal revela quem apoia essa de «professor convidado» que nem falar correctamente português sabe. Em que país estamos? No Alto Volta?

    Gostar

  6. licas permalink
    13 Março, 2018 20:39

    Aos pobrezinhos dá-se um prato de sopa
    aos grandes um “tacho”…

    Gostar

  7. Euro2cent permalink
    13 Março, 2018 22:10

    Esta malta anda sempre a combater a guerra que já passou.

    No século passado, veio um catedrático para o governo e não gostaram.

    Pronto, tomam-se as cátedras todas.

    Agora, vai um do governo para a cátedra.

    Uivos.

    Chiça, penico, chapéu de coco.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: