Saltar para o conteúdo

Estão a ver o que está a acontecer ao Passos?

12 Março, 2018

Grupo de professores universitários faz abaixo-assinado contra Passos catedrático
Um calvário em muito pior espera todos aqueles que não prestem vassalagem ao PS.

Anúncios
35 comentários leave one →
  1. Expatriado permalink
    12 Março, 2018 18:42

    PPC pode e deve ensinar o que aprendeu durante o seu governo. É disso que os pequerruchos têm medo. Medo de que a verdade das politicas bancarroteiras e badalhocas seja seja mostrada e provada com números.

    Gostar

    • 12 Março, 2018 23:38

      Salazar governou 40 anos.
      Em 40 anos, a esquerdalhada rebentou com as finanças portuguesas.
      Passos Coelho governou 4 anos.
      Em 4 anos a esquerdalhada está a rebentar com o que de bom se fez.

      Gostar

  2. José Domingos permalink
    12 Março, 2018 18:57

    A malta quer lá saber, depois de um dia de greve, depois dos passes pagos, os mansos chegam a casa tarde e a más horas.
    Resta ouvir os lobos a uivar ao Senhor Passos Coelho.

    Gostar

  3. 12 Março, 2018 19:01

    Descarada perseguição !
    Até parece que o PPCoelho nada sabe para dar aulas numa universidade, nada tem para ensinar depois da sua experiência política e administrativa…
    Fica sem efeito aquela afirmação “a minha universidade é a vida”. Se eu ouvir isto dum gajo ou gaja-geringonça, leva com violenta resposta.

    Gostar

  4. Expatriado permalink
    12 Março, 2018 19:06

    Só para quem sabe ler a língua Portuguesa.

    http://observador.pt/opiniao/a-contratacao-de-professores-convidados-e-o-caso-de-passos-coelho/

    Gostar

  5. 12 Março, 2018 19:44

    Devem ser os mesmos sábios intelectualoides xuxas que fizeram um abaixo assinado no tempo do corrupto socates a exigir mais investimento publico nomeadamente o tgv que ia levar Portugal para o seculo XXII.

    Gostar

  6. Chopin permalink
    12 Março, 2018 19:55

    Um dos assinantes:

    Liked by 1 person

  7. Chopin permalink
    12 Março, 2018 20:03

    A ex-ministra da Educação Maria de Lurdes Rodrigues foi avaliada com ‘Inadequado’ como professora do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, no período 2014-16.
    http://www.cmjornal.pt/sociedade/detalhe/iscte-chumba-maria-de-lurdes-rodrigues

    Maria de Lurdes Rodrigues eleita reitora do ISCTE até 2022
    Recorde-se que Maria de Lurdes Rodrigues recusou-se a ser avaliada pelo seu desempenho decente, entre 2014 e 2016, e acabou mesmo por ser ‘chumbada’. Entre os argumentos de Maria de Lurdes Rodrigues para a recusa de se sujeitar à avaliação estão problemas de saúde e a falta de tempo para preencher o formulário online, que é exigido a todos os professores do ISCTE.
    https://sol.sapo.pt/artigo/600025/maria-de-lurdes-rodrigues-eleita-reitora-do-iscte-ate-2022

    Gostar

    • 12 Março, 2018 21:09

      Esse seu comentário devia ser impresso e esfregado nos focinhos de quem se opõe a PPCoelho como professor. E duplamente esfregado a quem defende essa tipa partidariamente colocada como reitora.
      O percurso dela como presidente da FLAD foi outro fracasso ! Mas isso não interessa, “é do P’S'”…

      Liked by 1 person

    • Zé Manel Tonto permalink
      13 Março, 2018 05:02

      Atenção a uma coisa:

      Da experiência que tenho enquanto aluno universitário a impressão que fico é que para subir na carreira um professor não tem que ser bom. Isso até prejudica.

      Não saber/não querer/não ter capacidade para ensinar nunca impediu ninguém de subir na carreira docente.

      Gostar

  8. lucklucky permalink
    12 Março, 2018 20:09

    É a Igreja Extremista da Esquerda.

    Gostar

  9. 12 Março, 2018 21:16

    Quando tirei os meus cursos , porque foram vários ,as aulas da área cientifica eram dadas por professores que alem de funcionários de empresas acumulavam a dar aulas especificas a que eram técnicos . Assim fiz-me um técnico topo de profissão e de uma carreira que considero brilhante . Agora tenho visto em debates na TV de professores das Faculdades que me valha-me Deus aquilo é tudo de uma teoria que até me dá ideia que nem sabem o que dizem . Tive um caso mais especifico numa formação de painéis solares a Engenheira formadora evitou sempre de explicar como funcionava em si as placas solares , dizendo sempre se não trabalharem substitui-se , Agora Passos depois de 5 anos como 1 Ministro não deve ser professor e pergunto o porquê , porque não andaram a empenar a rã durante dois anos nos doutoramentos para aprender o quê ?? Meus senhores ponho sérias duvidas que todos aqueles que estão indignados nenhum era capaz de ter feito o que ele fez em ter feito a reversão de um País em resgate e dar-lhe em 3 anos dignidade e embala-lo para todo o sucesso que estamos a ter . .

    Liked by 1 person

    • 12 Março, 2018 21:26

      De quando em quando convidam-me para dar aulas abertas em universidades. Esclareço desde já que não sou nem quero ser professor. Mas de facto tenho encontrado professores que… coitados e coitadas !… e possivelmente integram o lote dos que não querem o PPCoelho como professor.

      Liked by 1 person

  10. Euro2cent permalink
    12 Março, 2018 21:56

    Há alguma razão para que os subscritores não sofram “consequências”, como se diz agora no hipocritismo-leninismo vigente?

    Gostar

  11. naco permalink
    12 Março, 2018 22:14

    As universidades imbecilizam muita gente, depois de gastar mos tanto dinheiro com eles

    Gostar

  12. JgMenos permalink
    12 Março, 2018 22:50

    Esquerdalhos são cães raivosos treinado desde a nascença.

    Gostar

  13. A. R permalink
    12 Março, 2018 22:58

    Os camisas castanhas e as milícias comunistas estão em todo o lado: andam de mão dada.

    O Marcelo anda pela Grécia! Ainda não houve um jornalista a explicar e comparar a austeridade que a Grécia aplicou com aquela que o PPC aplicou: era muito educativo! Mas o jornalismo é assim: inútil.

    Gostar

  14. Procópio permalink
    12 Março, 2018 23:21

    Nas pobres universidades tugas infiltrou-se há muito o modelo marxista: um Estado poderoso criando riqueza, distribuída de cada um segundo sua capacidade, a cada um segundo sua necessidade, levando ao desaparecimento das classes. De boas causas está o inferno cheio. Só que a abundância nunca se materializa e o Estado depressa vira tirania.
    No sítio ainda piam, se os deixarem, implantavam a distopia, são internacionalistas.
    Levam a cabo um processo infame de desumanização, um ataque nos tons paranóides dfo costume. Não é só nas bancadas da central de negócios que estão os algozes – quem não por nós é contra nós, o oposto da tão ladrada democracia que juram a patas juntas. Perseguir Pedro Passos Coelho não é só perseguir o Homem, é eliminar a ideia de questionar a ideologia. Seja ele, seja outro que se atreva a pôr em causa a verdade única, está feito. Tudo isto se passa num mundo abstencionista, no eco das notícias fabricadas, onde os apóstolos da convergência visam perpetuar-se e onde os traidores escondem as suas futuras recompensas.
    Que nos resta? Lembrar a uma das gradas figuras da urss, o monstro Beria, a quem a partir de certa altura foram atiradas todas as culpas. No mundo da paranóia há fases em que é preciso encontrar bodes expiatórios, os mais sanguinários podem ser os primeiros a serem liquidados. Robespierre não está cá para contar.

    Gostar

  15. Procópio permalink
    12 Março, 2018 23:35

    Podemos não saber o que está a acontecer, mas não é por falta de observatórios.

    1) Observatório do medicamentos e dos produtos da saúde
    2) Observatório nacional de saúde
    3) Observatório português dos sistemas de saúde
    4) Observatório da doença e morbilidade
    5) Observatório vida
    6) Observatório do ordenamento do território
    7) Observatório do comércio
    8) Observatório da imigração
    9) Observatório para os assuntos da família
    10) Observatório permanente da juventude
    11) Observatório nacional da droga e toxicodependência
    12) Observatório europeu da droga e toxicodependência
    ESTE É UMA AGENCIA EUROPEIA DESCENTRALIZADA, NÃO ESTÁ NO ERÁRIO PUBLICO PORTUGUES
    13) Observatório geopolítico das drogas
    14) Observatório do ambiente
    15) Observatório das ciências e tecnologias
    16) Observatório do turismo
    17) Observatório para a igualdade de oportunidades
    18) Observatório da imprensa
    19) Observatório das ciências e do ensino superior
    20) Observatório dos estudantes do ensino superior
    21) Observatório da comunicação
    22) Observatório das actividades culturais
    23) Observatório local da Guarda
    24) Observatório de inserção profissional
    25) Observatório do emprego e formação profissional
    26) Observatório nacional dos recursos humanos
    27) Observatório regional de Leiria
    28) Observatório sub-regional da Batalha
    29) Observatório permanente do ensino secundário
    30) Observatório permanente da justiça
    31) Observatório estatístico de Oeiras
    32) Observatório da criação de empresas
    33) Observatório do emprego em Portugal
    34) Observatório português para o desemprego
    35) Observatório Mcom
    36) Observatório têxtil
    37) Observatório da neologia do português
    38) Observatório de segurança
    39) Observatório do desenvolvimento do Alentejo
    40) Observatório de cheias
    41) Observatório das secas
    42) Observatório da sociedade de informação
    43) Observatório da inovação e conhecimento
    44) Observatório da qualidade dos serviços de informação e conhecimento
    45) Observatório das regiões em reestruturação
    46) Observatório das artes e tradições
    47) Observatório de festas e património
    48) Observatório dos apoios educativos
    49) Observatório da globalização
    50) Observatório do endividamento dos consumidores
    51) Observatório do sul Europeu
    52) Observatório europeu das relações profissionais
    53) Observatório transfronteiriço Espanha-Portugal
    54) Observatório europeu do racismo e xenofobia
    55) Observatório para as crenças religiosas
    56) Observatório dos territórios rurais
    57) Observatório dos mercados agrícolas
    58) Observatório dos mercados rurais
    59) Observatório virtual da astrofísica
    60) Observatório nacional dos sistemas multimunicipais e municipais
    61) Observatório da segurança rodoviária
    62) Observatório das prisões portuguesas
    63) Observatório nacional dos diabetes
    64) Observatório de políticas de educação e de contextos educativos
    65) Observatório ibérico do acompanhamento do problema da degradação dos povoamentos de sobreiro e azinheira
    66) Observatório estatístico
    67) Observatório dos tarifários e das telecomunicações
    68) Observatório da natureza
    69) Observatório da qualidade
    70) Observatório quantidade 71) Observatório da literatura e da literacia
    72) Observatório nacional para o analfabetismo e iliteracia
    73) Observatório da inteligência económica
    74) Observatório para a integração de pessoas com deficiência
    75) Observatório da competitividade e qualidade de vida
    76) Observatório nacional das profissões de desporto
    77) Observatório das ciências do 1º ciclo
    78) Observatório das ciências do 2º ciclo
    79) Observatório nacional da dança
    80) Observatório da língua portuguesa
    81) Observatório de entradas na vida activa
    82) Observatório europeu do sul
    83) Observatório de biologia e sociedade
    84) Observatório sobre o racismo e intolerância
    85) Observatório permanente das organizações escolares
    86) Observatório médico
    87) Observatório solar e heliosférico
    88) Observatório do sistema de aviação civil
    89) Observatório da cidadania
    90) Observatório da segurança nas profissões
    91) Observatório da comunicação local
    92) Observatório jornalismo electrónico e multimédia
    93) Observatório urbano do eixo atlântico
    94) Observatório robótico
    95) Observatório permanente da segurança do Porto
    96) Observatório do fogo
    97) Observatório da comunicação (Obercom)
    98) Observatório da qualidade do ar
    99) Observatório do centro de pensamento de política internacional
    100) Observatório ambiental de teledetecção atmosférica e comunicações aeroespaciais
    101) Observatório europeu das PME
    102) Observatório da restauração
    103) Observatório de Timor Leste
    104) Observatório de reumatologia
    105) Observatório da censura
    106) Observatório do design
    107) Observatório da economia mundial
    108) Observatório do mercado de arroz
    109) Observatório da DGV
    110) Observatório de neologismos do português europeu
    111) Observatório para a educação sexual
    112) Observatório para a reabilitação urbana
    113) Observatório para a gestão de áreas protegidas
    114) Observatório europeu da sismologia
    115) Observatório nacional das doenças reumáticas
    116) Observatório da caça
    117) Observatório da habitação
    118) Observatório Alzheimer
    119) Observatório magnético de Coimbra

    Perguntas necessárias:
    – Para que serve tudo isto?
    – Porque foram criados?
    – Quem nomeia estes crânios?
    – O que é que fazem?
    – Quem os controla?
    – Que utilidade têm para a sociedade?
    – E, sobretudo, vivem à conta de quem?

    São na maioria repositório de políticos defenestrados sem trabalho no final de mandatos.
    Você pensa: “Estou a ser gozado?”.
    Parabéns, adivinhou.

    Liked by 3 people

    • A. R permalink
      13 Março, 2018 00:23

      “Porque foram criados?” Irra que é mais burro que o costa almocreve! Naturalmente que foram para “observar”!

      Gostar

    • 13 Março, 2018 00:44

      Procópio,

      hoje entrou em actividade mais um observatório (certamente de curta duração e envolto em fumaça): observatório do “gabinete de crise” de quem disser e escrever contra o Vieira e-toupeira.

      Gostar

    • Duarte de Aviz permalink
      13 Março, 2018 16:48

      Se não foram criados nos últimos 2 anos, alguém, pergunte ao PPC por que raios não acabou com estas montanhas de estrume.

      Gostar

    • 13 Março, 2018 20:36

      em terra de cegos, quem observa é rei…

      Gostar

  16. 13 Março, 2018 00:47

    É esse tipo de professores e alunos que proibiram a ida do Jaime Nogueira Pinto à Nova para dar uma aula. Pouco tempo após este caso perguntei a um professor e a dois alunos quais as causas. Resposta, porque “vinha com guarda-costas e isso não é permitido”. Mentira…

    Gostar

  17. Mario Figueiredo permalink
    13 Março, 2018 01:29

    Por aqui mais ou menos se percebe o Processo Doutrinário Em Curso nas nossas faculdades.

    Gostar

  18. Arlindo da Costa permalink
    13 Março, 2018 03:20

    Quem com ferro mata; com ferro morre.

    Gostar

    • Andreia permalink
      13 Março, 2018 06:56

      Não diga asneiras. O Professor Catedrático Jubilado já escreveu no seu blog que a contratação do Passos Coelho é perfeitamente legal e que a polémica é apenas politica

      Gostar

    • 13 Março, 2018 17:43

      Com Ferro Rodrigues? Nem imagino onde é ele lhe espetaria o ferro.

      (Fora brincadeiras: eu nem acredito que o Ferro Rodrigues estivesse envolvido naquilo, visto que os boatos apareceram quando o Salvador Sócrates correu contra ele nas listas para a direcção do PS. E nós sabemos como o Sócrates é impoluto e verdadeiro. Tal como os que o persistem em defender.)

      Gostar

    • A.lopes permalink
      13 Março, 2018 20:33

      E que não aparecesse aqui este comunoide deste arlindinho/estalinista a mostrar a própria estultícia e veneno!

      Gostar

  19. Tiro ao Alvo permalink
    13 Março, 2018 09:32

    Os esquerdoides não reparam que, com esta campanha, estão a dar uma importância ao Passos Coelho que eles não querem que tenha, mas, com isso, estão a reconhecê-la.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: