Saltar para o conteúdo

Duas semanas depois o que se sabe sobre isto?

28 Abril, 2018

Ontem à tarde instalou-se o pânico no hipermercado Pingo Doce, no bairro de S. Domingos, na Guarda. Devido ao alerta para um engenho explosivo, que foi dado por um funcionário via 112, pelas 12:32, o supermercado teve de ser evacuado e só reabriu por volta das 8 da noite.

De acordo com o CDOS, o alerta dava conta da existência de um alegado engenho explosivo “colocado em cima das garrafas de gás numa das entradas do estabelecimento comercial, o que criou um aparato naquela zona da cidade.
No seguimento do alerta, a área foi isolada e foram adotadas as medidas de segurança que se aplicam em situações desta natureza. Deslocaram-se ao local um total de 20 homens e nove viaturas das forças de segurança, da Polícia Judiciária, dos Bombeiros Voluntários da Guarda e da Proteção Civil Municipal.

Num comunicado enviado à imprensa, às 23h30, a Polícia de Segurança Pública informou que desativou o “objeto suspeito”. «A equipa de inativação de explosivos da PSP de Viseu procedeu à disrupção do objeto suspeito, que não foi especificado». Seguem-se, posteriormente, investigações pela Polícia Judiciária, indicou a mesma fonte policial.

Anúncios
4 comentários leave one →
  1. 29 Abril, 2018 00:20

    Nos últimos anos do Governo de Marcelo Caetano era vulgar ouvir-se dizer à boca cheia:
    -Uma bomba é que eles estão a pedir!

    Gostar

  2. Procópio permalink
    29 Abril, 2018 00:27

    É preciso criar alguma agitação no interior, senão as pessoas morrem de tédio.
    Um sítio pacífico, sedento de imigrantes como pretende o ddquase tudo, não pode deixar de ter o seu panicozinho, tal fogacho de festa serôdia.
    O tuga não prima pela boa memória, a não ser do histórico dos golos do Paços Ferreira e do Académico de Viseu, sem desprimor para as grandes penalidades não assinaladas.
    A cabeça fica cheia e não dá para mais. Esse tipo de notícia vai passando até ao dia em que todos terão a oportunidade de se lembrarem.

    Gostar

  3. Procópio permalink
    29 Abril, 2018 00:33

    Pior que os falsos alarmes é a sarna dos telejornais e dos hospitais, essa sim.
    Os desgraçados lembram-se de coçar até mais não e ainda se hão-de coçar mais.
    Estive uma vez no Mali, a sarna afetou as tribos e entrou pelos hospitais.
    Sorte tiveram eles que não têm telejornais.

    Gostar

  4. Arlindo da Costa permalink
    29 Abril, 2018 02:38

    Está em segredo de justiça.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: