Saltar para o conteúdo

Las Casas de Papel

23 Maio, 2018

kid_large_2

 

A política ibérica foi dominada esta semana pela “questão da habitação”, um tema tão importante que até Friedrich Engels lhe dedicou um livro*. Com a originalidade do costume, a revolução e a expropriação dos proprietários são apresentadas, nesse texto oitocentista, como as respostas acertadas à “questão”. Felizmente, 150 anos depois, as transacções imobiliárias burguesas já se generalizaram na fase da hipocrisia, o que representa – e não estou a ser irónico – um notável avanço civilizacional. E é por isso que pudemos tomar conhecimento de duas notícias engraçadas: que Pablo Iglesias, crítico feroz e violento da “casta” dos privilegiados, comprou uma casa com piscina de 600 mil euros; e que António Costa, crítico da “especulação imobiliária” que provoca “dramas sociais”, anda entretido a ganhar dinheiro com a compra e venda de imóveis em Lisboa. John Doe, o pregador assassino do filme Seven que afirmava orgulhosamente ser seu desejo conseguir virar cada pecado contra o respectivo pecador, ficaria deliciado com estes ricochetes da demagogia. Talvez uma acção de formação com aborígenes australianos tivesse sido útil para lhes explicar os perigos do efeito boomerang na gestão política do quotidiano. Fica a dica para os responsáveis dos Programas 2020.

Claro que, na análise dos próprios, não há aqui qualquer incongruência. Como dizia Sartre, o inferno são os outros, e a mais-valia imobiliária é o oposto da pimenta: é desagradável em terceiros, mas quando é connosco é refresco.

Ainda no âmbito das comparações cinematográficas, há uma outra possibilidade que podemos considerar. Charlie Chaplin, num daqueles momentos de génio, contou-nos, através de imagens que fazem rir e chorar ao mesmo tempo, a história da comovente “parceria comercial” entre um pobre vagabundo e uma criança que tinha sido abandonada. O petiz, dando mostras da sua pontaria, ia atirando pedras às vidraças, sendo estas de seguida oportunamente substituídas pelo seu pai adoptivo. Tal como ensinam os gurus do marketing, o importante é criar a necessidade. Talvez Iglesias e Costa estejam apenas a imitar a arte de Chaplin, alimentando a “casta” e a “especulação” que depois irão combater. Mas, sendo assim, exige-se no mínimo que coloquem o chapéu de coco e o bigodinho. É que, sem os elementos cómicos, nada resta nos filmes do mestre britânico a não ser tragédia.

 

* para quem não o conhece, deixo aqui uma dica importante: Engels, nascido em 1820, é o Buzz Aldrin do Comunismo. Hum… também não sabe quem é o Buzz Aldrin? Pois… é mesmo aí que eu queria chegar.

 

Anúncios
6 comentários leave one →
  1. Expatriado permalink
    23 Maio, 2018 16:36

    Costa tem, comprou, uma propriedade em Goa local de nascimento do pai. A lei indiana diz:

    “Q: Can a foreign national of non-Indian origin resident outside India purchase immovable property in India?
    A:
    No. A foreign national of non-Indian origin, resident outside India cannot purchase any immovable property in India unless such property is acquired by way of inheritance from a person who was resident in India. However, he/she can acquire or transfer immovable property in India, on lease, not exceeding five years. In such cases, there is no requirement of taking any permission of/ or reporting to the Reserve Bank of India.”

    1- Qual é o estatuto de Costa na Índia? Se é indiano, tudo bem. Se não é, como deu a volta à lei?

    2- Terá Costa a cidadania de Portugal e Índia? Se sim, a qual país deve lealdade? Se sim, o que diz a lei portuguesa acerca da legalidade para desempenhar funções de governo ou parlamentares para tais pessoas?

    3- No caso de Costa ser também cidadão da Índia e for acusado/julgado de um qualquer crime em Portugal, se fugir para aquele país não será extraditado de lá na ausência de um tratado de extradição.

    4- Na sua viagem oficial à Índia, Costa mostrou orgulhosamente o seu bilhete de identidade indiano. Terá comprado a propriedade em Goa depois disso?

    5- Terá Costa uma conta bancária na Índia? Se sim, será isso do conhecimento do Tribunal Constitucional e do Fisco?

    É muitas mais perguntas se podiam fazer…

    Costa tem tido vários encontros com “gente de negócios” indianos, nomeadamente recentemente no Reino Unido. Quais foram as conclusões desses encontros?

    Para quem sabe um pouco da cultura indiana HÁ razões para não andar a “dormir na forma”. Os sinais estão aí.

    Liked by 2 people

  2. 23 Maio, 2018 17:10

    Iglesias: 600.000€ declarados. A casa estava à venda por 1.250.000€ e ou 1. o vendedor fez um desconto 50% para o Iglesias, hum muito suspeito, ou 2. o Iglesias pagou por fora 600.000€
    Costa: até aqui não se sabe de nada, mas dado o historial (Av. Liberdade, Sintra) vai-se saber. Para já não passa de uma perseguição. Então o homem não pode ser PM e andar a fazer negocios imobiliarios em paralelo?

    Liked by 1 person

  3. The Mole permalink
    23 Maio, 2018 18:04

    Esquerda e cómico são practicamente antagonistas…

    Gostar

  4. Chopin permalink
    23 Maio, 2018 18:23

    Aparentemente há diferenças substanciais. A ostentação do hipócrita e a presumível lavagem de dinheiro do encantador de serpentes.

    Gostar

  5. Arlindo da Costa permalink
    23 Maio, 2018 20:45

    O ilustre articulista não consegue descolar das ideologias do século XIX.

    Ó meu caro já estamos na era da economia digital!

    Gostar

  6. weltenbummler permalink
    23 Maio, 2018 22:38

    um alcoólico na Lua

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: