Saltar para o conteúdo

Vamos lá ao que interessa

23 Maio, 2018

A Helena Roseta já está a fazer declarações sobre especulação imobiliária na rua do Sol ao Rato? O Bloco de Esquerda já colocou faixas em toda a cidade a dar conta da “negociata”?  O PCP já arranjou um advogado para defender o casal que vendeu a casa a António Costa por um valor muito inferior ao de mercado? Os movimentos disto e daquilo já questionaram a actuação da agente  imobiliária responsável que claramente favoreceu o comprador em vez do vendedor?… Pois é agora o importante é a eutanásia, essa grande causa nacional.

 

Anúncios
22 comentários leave one →
  1. 23 Maio, 2018 10:38

    A Roseta, o PC, o P”S”, o BE não sabem o que aconteceu. Sempre que surgem casos incómodos para eles&elas, entram num período que lhes convém, numas mini-férias cívicas e políticas. Quando ressurgem, já ninguém se lembra, expirou o tempo para reagirem, se relembrados no caso A ou Z, “é assunto pessoal, não nos diz respeito”.
    E o maralhal tudo admite desde que tenha bejecas, tremoços, telenovelas, “famosos” em galas, cançonetas e futebóis.
    Portanto, está tudo conforme.

    Liked by 2 people

  2. LTR permalink
    23 Maio, 2018 10:42

    A concorrência a gozar com eles:
    https://www.idealista.pt/news/financas/investimentos/2018/05/22/36305-antonio-costa-um-primeiro-ministro-que-tambem-investe-no-negocio-imobiliario

    Para quem quiser perceber as mecânica das artes circenses (numa só notícia):

    “Justiça avança com mega plano de investimento nos tribunais” (vai começar)

    “Justiça traça plano de investimento de 350 milhões de euros nos tribunais” (já é só um plano)

    “Ao todo, são precisos quase 350 milhões de euros para infra-estruturas e equipamentos, a distribuir pela próxima década.” (foguetes agora, pagamentos depois)

    Liked by 1 person

  3. António Maria permalink
    23 Maio, 2018 10:50

    “Pois é agora o importante é a eutanásia, essa grande causa nacional.”
    Não se esqueça do Sporting. Até parece que foi o governo que enviou os jagunços para Alcochete, tal o jeito que dá.
    Ai se fosse algum ministro do PPC.
    E o Iglésias? Também não tem direito a notícia?
    E então o aumento descontrolado do combustíveis?
    Onde estão as aberturas de telejornais com os indignados automobilistas nas estações de serviço?
    Não sou jornalista, nem conheço o meio, mas de certeza que tem que haver profissionais sérios e honestos que não se reveem nesta comunicação social vendida, desonesta e, vá lá, na melhor das hipóteses, incompetente e ignorante.

    Liked by 1 person

    • 23 Maio, 2018 11:27

      Isso é igual ao que se passava no SNS no tempo do passolas. Aquilo foi jornalistas infiltrados, às escuras a fazerem “reportagens” da tragédia. Agora os mesmos rapazes e raparigas quando muito fazem uma referencia de um serviço fechado por falta de enfermeiros, por falta de verbas e passam adiante para falarem do Sporting
      Mais vale sê-lo que parecer….mesmo caso do Sporting o drama nacional que foi o bruninho do hospicio ter dito que foi “chato” por causa da pancadaria……..não foi idêntica a indignação dos mesmos jornaleiros que perante um homicidio outro bruninho (o orelhas) tenha perguntado o que estaria ali a fazer ? provocações?.

      Gostar

    • Mario Figueiredo permalink
      23 Maio, 2018 11:31

      São as causas e as prioridades do novo socialismo progressista, burguês e urbano. Com o apoio incondicional do jornalismo português. E com as devidas consequências.

      Em 1864 saiu a primeira edição do Diário de Notícias. Há mais de 150 anos, portanto. Já foi independente, já foi da ditadura, já foi nacionalizado, já foi reprivatizado. Mal ou bem, sempre sobreviveu. Mas não sobreviveu ao Partido Socialista quando este tomou conta do jornal para servir de plataforma partidária. Hoje os seus donos são Angolanos e para o mês que vem deixará de existir e passará a semanário.

      Gostar

      • becas permalink
        23 Maio, 2018 11:48

        O povo unido jamais será vencido

        Gostar

    • Isabel permalink
      23 Maio, 2018 11:38

      Alguém imagina o Churchill a entrar na especulação imobiliária baratuxa com casas vendidas pela 3a. Idade de classe baixa, para compor o mealheiro? Imaginem que saia uma notícia igual sobre o Macron? Imaginam o que fariam os franceses a um chefe que misturasse negócios de estado com contas de loja do canto? Se continuamos a deixar a política ir por este caminho abaixo, um dia destes sabemos que um qualquer ministro/deputado do ps tem uma banca na feira da ladra, em Lisboa. E porque não, perguntariam eles, enquanto os políticos comentadores de todas as cores achariam mesquinho falar dos negócios privados dos colegas. Não vá o diabo tecê-las!

      Liked by 1 person

      • LTR permalink
        23 Maio, 2018 11:51

        O Presidente Alemão teve de se demitir há poucos anos porque uma amiga a trabalhar num banco lhe conseguiu uma taxa na hipoteca ligeiramente inferior ao valor de mercado, porque na Alemanha se os partidos tentarem sequer fazer farinha da população, no ano seguinte desaparecem. Aqui florescem como cogumelos.

        Liked by 1 person

      • becas permalink
        23 Maio, 2018 11:51

        Então e se fosse o Passos Coelho mais a historia dos hospitais o Passos tinha sido comido pela tropa da esquerda

        Liked by 1 person

  4. procópio permalink
    23 Maio, 2018 11:33

    Ainda há jornalistas e jornais como o Observador capazes de falar no que interessa.
    As poucas vozes sérias e informadas são iludidas com facilidade pelos canais generalistas da Têvê. É para isso que essa têvê serve e para debitar anúncios idiotas com publicidade enganosa cerca de 50ª do tempo.
    A programação é destinada a cegar e a enganar pessoas incapazes de distinguir a ficção da realidade, gente atraída por balelas que em caso algum vão influenciar positivamente as suas vidas. A sua percentagem é muito elevada.
    Ora vamos lá ao que lhes poderia interessar.
    O sítio pode vir a tornar-se pouco salubre, tóxico até e não demora nada a acontecer. Até em zonas de alto valor ambiental e turístico. No DN (?) Viriato Soromenho Marques tem a coragem de se referir a um acontecimento com base socrático/pinhesca.
    “O governo renovou uma autorização de prospeção de hidrocarbonetos, concedida à ENI e à GALP, sem exigir a avaliação de impacte ambiental que o espírito da lei e os resultados da consulta pública recomendariam. O furo está programado para setembro, nos fundos marinhos, a 46 quilómetros do litoral de Aljezur, e tem sido objeto, nalguma imprensa, de uma maliciosa campanha de fake news, onde se citam estudos imaginários sobre lucros fabulosos. Contra ele existe um movimento plural, envolvendo milhares de cidadãos, académicos, ONG, empresários do turismo e da pesca, e todos os municípios do Algarve e do Sudoeste Alentejano. O ministro do Ambiente, abdicando da sua missão para servir de testa-de-ferro do governo, invoca a “estabilidade contratual” como motivo deste tratamento preferencial. Sabendo que esse contrato de 2007 tem as pouco auspiciosas assinaturas de José Sócrates e Manuel Pinho, seria mais prudente invocar o primado do artigo 66.º da Constituição: direito ao ambiente e à qualidade de vida! O populismo só é uma ameaça para as democracias que entre dois escrutínios têm governos que se comportam como conselhos de administração, em que o princípio da igualdade eleitoral dos cidadãos é substituído pelo princípio do voto desigual dos acionistas. O caso do furo de Aljezur, nas suas pinceladas grotescas, revela que a geringonça parece ter entrado naquela fase entrópica em que os governantes descuram até o decoro mínimo de manter o verniz da virtude republicana. Em breve saberemos se a prospeção que o executivo autorizou nas profundidades marinhas do Sudoeste não irá fazer estremecer o Palacete de São Bento”.
    Noutras paragens o desenlace ambiental já se faz sentir há muito.
    https://as-medicinas-alternativas.blogs.sapo.pt/niveis-de-cancro-altissimos-nos-acores-308084

    Liked by 1 person

  5. Mario Figueiredo permalink
    23 Maio, 2018 11:35

    Nunca me passaria pela cabeça que quando o selfie-made man decretou a eliminação dos sem-abrigo como uma causa nacional, a eutanásia tenha sido a solução encontrada pelo governo.

    Gostar

  6. LTR permalink
    23 Maio, 2018 11:54

    Quanto medirá o prédio da agência do medicamento que ia retirar-se?

    Liked by 1 person

  7. Manuel Traquina permalink
    23 Maio, 2018 13:17

    Ah, tão éticos republicanos e socialistas que nós somos…

    Gostar

  8. Luis Lavoura permalink
    23 Maio, 2018 14:53

    Claro que a eutanásia não é um grande tema nacional. Os negócios imobiliários na rua do Sol ao Rato é que são um grande tema nacional. Vamos todos debater porque é que alguém vendeu ao preço a que vendeu ou comprou ao preço a que comprou. Vamos todos debater como é que o comprador “enganou” o vendedor ou o vendedor “enganou” o comprador. Vamos todos debater qual é o “valor de mercado”, que é uma coisa muito bem e precisamente definida, tal como toda a gente sabe. A eutanásia é que não, isso não debateremos, porque não é um grande tema nacional.

    Gostar

    • Mario Figueiredo permalink
      23 Maio, 2018 15:21

      — Arlindo da Costa, em “O Comunista Arrependido”, Capítulo III – Finalmente Ao Lado Do Povo

      Gostar

  9. Expatriado permalink
    23 Maio, 2018 16:29

    Costa tem, comprou, uma propriedade em Goa local de nascimento do pai. A lei indiana diz:

    “Q: Can a foreign national of non-Indian origin resident outside India purchase immovable property in India?
    A:
    No. A foreign national of non-Indian origin, resident outside India cannot purchase any immovable property in India unless such property is acquired by way of inheritance from a person who was resident in India. However, he/she can acquire or transfer immovable property in India, on lease, not exceeding five years. In such cases, there is no requirement of taking any permission of/ or reporting to the Reserve Bank of India.”

    1- Qual é o estatuto de Costa na Índia? Se é indiano, tudo bem. Se não é, como deu a volta à lei?

    2- Terá Costa a cidadania de Portugal e Índia? Se sim, a qual país deve lealdade? Se sim, o que diz a lei portuguesa acerca da legalidade para desempenhar funções de governo ou parlamentares para tais pessoas?

    3- No caso de Costa ser também cidadão da Índia e for acusado/julgado de um qualquer crime em Portugal, se fugir para aquele país não será extraditado de lá na ausência de um tratado de extradição.

    4- Na sua viagem oficial à Índia, Costa mostrou orgulhosamente o seu bilhete de identidade indiano. Terá comprado a propriedade em Goa depois disso?

    5- Terá Costa uma conta bancária na Índia? Se sim, será isso do conhecimento do Tribunal Constitucional e do Fisco?

    É muitas mais perguntas se podiam fazer…

    Costa tem tido vários encontros com “gente de negócios” indianos, nomeadamente recentemente no Reino Unido. Quais foram as conclusões desses encontros?

    Para quem sabe um pouco da cultura indiana HÁ razões para não andar a “dormir na forma”. Os sinais estão aí.

    Gostar

    • LTR permalink
      23 Maio, 2018 17:11

      A lei não interessa. Ele acaba de ir à AR demonstrar que o pensamento dele está acima da lei ainda que esta diga expressamente que há perda de mandato do detentor de cargo politico. Pena que não haja em Portugal um Presidente da República disposto a fazer cumprir a lei quando desobedecida por um PM.

      Liked by 1 person

    • Luis Lavoura permalink
      24 Maio, 2018 09:42

      Costa tem origem indiana, portanto esta proibição não se lhe aplica. É óbvio. A lei diz “foreign national of non-Indian origin”. Mas Costa tem origem indiana, o pai era indiano.

      Gostar

      • Expatriado permalink
        24 Maio, 2018 10:26

        Pois… É o resto?

        Gostar

  10. Eduardo Menezes permalink
    23 Maio, 2018 17:38

    Digam-me se há alguma diferença entre o nosso caudilho que compra uma casa por 50 mil euros e o nosso vizinho que compra uma por 600 mil.
    Aceitam-se todas as respostas menos, obviamente, a resposta aritmética por ser mais que óbvia por mais inopinada que pareça.

    Gostar

    • carlos alberto ilharco permalink
      23 Maio, 2018 23:48

      Há.
      Cá o povo é sereno os jornais domesticados e portanto não vai acontecer nada.
      Lá o povo é menos sereno, os jornais têm jornalistas e o rapaz que comprou a casa já está à rasca.

      Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: