Saltar para o conteúdo

rio não anda a dormir

1 Julho, 2018
by

derrapagem[1]Fui muito pessimista sobre a candidatura de Rui Rio a líder do PSD e nunca acreditei que conseguisse tirar o poder ao PS. Hoje, vendo o homem em «acção», palavra que só na aparência será excessiva a seu respeito, ao contrário do que quase toda a gente opina sobre o cinzento chefe laranja, mudei de opinião. Tentarei explicar porquê.

Rui Rio não é, nunca foi e nunca será, um líder carismático, galvanizador, capaz de atrair e fazer mover multidões. É um tecnocrata, um homem de gabinete que fala pouco e não gosta de exposição. Isso é um impedimento para que possa triunfar politicamente? Certamente que não ajuda, mas poderá até funcionar ao contrário do que julgam os seus inimigos, porque a direita portuguesa sempre cultivou o perfil do chefe autoritário, com pose distante e gravitas na expressão: Salazar nunca foi um populista e Cavaco teve de trabalhar muito para se conseguir misturar com as pessoas.

E quanto à famosa «ausência de estratégia» do novo líder do PSD? Rui Rio não tem estratégia? Era o que me parecia e o que pode ainda parecer a muita gente. Mas não é verdade.

Rio parte de três pressupostos basilares. Primeiro, que o poder não se conquista se quem o está a exercer não estiver em perda. Ou seja: se um governo está com índices elevados de popularidade será contraproducente atacá-lo ostensivamente, porque o eleitorado não o compreenderá e não o aceitará: no fim de contas, está-se a dizer mal daquilo de que se gosta. Segundo, que o PSD só terá chances de voltar ao poder se a geringonça se desentender e se puser a ela mesma em causa; de outro modo, será quase impossível tirar-lhes a maioria parlamentar e um governo de direita não durará dois meses. Terceiro, que ele precisa de se credibilizar aos olhos dos eleitores para que, quando chegar o momento em que os 10% de eleitores que fazem mudar os governos o queiram fazer, lhe confiem o poder como confiaram a quem se preparam para afastar.

Nesta medida, o que tem feito Rui Rio?

Tem dado a aparência de um homem responsável, que não critica o governo por criticar. Mais: adiantou que, sempre que o governo fizer alguma coisa boa para o país, isto é, que os eleitores apreciem, ele estará lá para ajudar. Com isto transmitirá conforto e segurança aos eleitores mais conservadores, que só mudam o seu sentido de voto se tiverem a convicção de que não ficarão a perder com a troca.

Viabilizou algumas medidas do governo que a extrema-esquerda não poderia nunca apoiar, com o que lançou a discórdia entre os parceiros da coligação parlamentar. Neste momento, parece impossível que o PCP se mantenha mais quatro anos a perder votos para o PS, sufragando medidas que o seu eleitorado não pode aceitar. Se o PS não formar maioria absoluta com o Bloco, ficará sozinho e ao dispor do líder do PSD.

E tem, ainda, contribuído para acalmar dossiers importantes, credibilizando-se aos olhos do país e diminuindo António Costa. A recepção, nesta última semana, pelo presidente de Angola, donde saiu a dizer que «agora havia uma estrada aberta» para esse país, foi uma jogada de mestre, que demonstra que não anda a dormir. Todos sabemos a quantidade imensa de portugueses cujas vidas dependem das boas relações entre os dois estados, e todos sabemos também que os sucessivos governos do PS não têm conseguido manter boas relações com o MPLA, para ansiedade de muita gente. Quando Costa for agora a Luanda, por melhores que sejam os resultados que de lá trouxer, boa parte deles serão imputados, pelo eleitorado, ao líder do PSD.

Entretanto, com ronha de quem sabe o que quer, tem deixado o tempo gerir os problemas internos que tem no partido e cuja importância desvaloriza publicamente. Ele sabe que as próximas listas de deputados e candidatos municipais já serão feitas ou controladas por ele. Pelo que ou a oposição interna a Rui Rio lhe desfecha um golpe fatal no próximo ano, ou desaparecerá do mapa. A segunda hipótese é mais provável.

Anúncios
16 comentários leave one →
  1. 1 Julho, 2018 22:59

    Rui A.,

    Para chegar a essas conclusões (e tendo em conta o que até há pouco tempo escrevia sobre o RRio), teve uma boa jantarada…

    Liked by 1 person

    • rui a. permalink*
      1 Julho, 2018 23:12

      Leia lá bem e vai ver que tenho razão. E não foi jantar, foi mesmo almoço,,,

      Gostar

      • 2 Julho, 2018 01:35

        Li e concluí bem pela primeira vez, errei somente na refeição.
        Ora bem, para o Rui A. chegar àquela conclusão almoçou muito devagarinho um cabrito bem temperado, tenrinho e assado em forno de lenha, regado com um excepcional Dão. Chegado ao automóvel sentiu-se “um RRio ao volante” e teve um click: “pá, o gajo é capaz de dar um genial e ainda indecifrável condutor também do partido…”

        Liked by 1 person

  2. 2 Julho, 2018 00:14

    Assim vistas as coisas até parecem fazer sentido. Para dizer a verdade, não deixei de ficar impressionado. O problema é o boneco que aparece a ilustrar a coisa.
    Pode ser que sim, que tudo esteja rigorosamente pensado, que exista um plano e tal. Ma continuo a achar que o PSD, desde que mandou o Passos Coelho para casa, vai viver na disputa de alguns pontos percentuais ao CDS. Onde viceja outro desastre.

    Gostar

    • 2 Julho, 2018 01:41

      Desde há meses tenho notado o CDS-PP a conquistar simpatias em “terrenos” de voláteis votantes entre o PSD e o PP… Culpa do RRio !
      Quanto às legislativas, o P”S” conquista-as de caras. Também com culpa do RRio e…do MCThomaz, que tudo fará –já está a fazer– para a continuidade do seu afilhado em São Bento.

      Gostar

  3. Mario Figueiredo permalink
    2 Julho, 2018 01:48

    Pois. Bem elaborado, um argumentário pode sempre pretender encontrar uma lógica que escapa aos outros. Mas, no caso de RR é fácil encontrar as falhas.

    Em primeiro lugar, pegando logo na primeira frase, fica por explicar em que medida o PSD de Rui Rio, de Pacheco Pereira, de Manuela Ferreira Leite, ao tirar o poder ao PS constitui de alguma forma qualquer novidade em termos de governação e, implicitamente, algo de positivo para o país? É que será preciso um imenso esforço fantasista para fazer acreditar alguém que acompanhe este país nos últimos 44 anos que o PSD (e muito menos Rui Rio) constitui uma alternativa ao poder do PS. Apenas a militância pode fazer alguém acreditar nessa mentira, ou, pior, a tentar doutrinar no povo sedado e adormecido por 44 anos de governação abrilista e socialista. Não existe alternância democrática em Portugal, desde que se extinguiu a 1ª República. E, por consequência, Rui Rio não é uma alternativa coisa nenhuma. É apenas o líder do partido melhor conhecido nas festas exclusiva da elite politico-partidária portuguesa como o PS + 1.

    Já o carisma de Rui Rio, ou a falta dele, não servem de argumento para coisa nenhuma. Nem me parece que Rui Rio tenha alguma vez sido criticado por isso. Não normalizemos a metodologia populista de Marcelo e Costa, dando-lhe a importância que não merece. Até porque julgo que os críticos de Rui Rio dentro do PSD — e em especial os Passistas — são absolutamente contra esse tipo de ideias.

    O resto do argumentário é de difícil digestão. Em particular esta estranha ideia que um partido popular não deve ser criticado ferozmente e o combate politico se tornar mais cerrado, quando está em causa o futuro deste país e os erros de governação estão a sair caro e a criar uma factura demasiado pesada para carregar no futuro próximo que inclui também o dos nossos filhos. Esta noção que não é possível combater uma má governação porque é popular não é um sinal de OK ao populismo? É assim que se cria o conformismo e o marasmo político que nos mantêm neste pântano. Esta ideia de que vamos esperar por uma crise ou outro qualquer incidente que reduza a popularidade do governo, em que é que é diferente do Diabo que há-de chegar? É esta a estratégia de Rui Rio? Imitar Passos?

    Finalmente, se o PS está em alta, qual é o argumento que justifica não fazer oposição cerrada à fortíssima possibilidade de este vir a formar governo apenas com o BE? É que não hajam dúvidas que esse é precisamente o que neste momento melhor se adivinha vir a ser o próximo governo. Eu digo-lhe porquê.. Rui Rio não veio para o PSD para ganhar as próximas eleições, coisa nenhuma. Deixe-se disso. Tire a areia dos seus olhinhos e ao fazê-lo não a atire para cima dos olhos dos outros. Ele está-se completamente a borrifar para 2019. A missão dele é dentro do partido e limpar aquilo de passistas e da ala liberal para manter dentro do PSD a tradição socialista e estatista daquele comuna do Sá Carneiro. Depois disso feito, logo se vê.

    Em relação a Angola… ó amigo, por favor. O que é que essa porcaria vai aquecer ou arrefecer as eleições legislativas? Você ainda não entendeu Angola?

    Liked by 1 person

  4. 2 Julho, 2018 02:42

    Angola e o AC-DC serviram-se do RRio. Este, estendeu a passadeira para a visita do seu amigo ao regime angolano para tratar de casos muuiiiiiito melindrosos na área da justiça.
    O RRio será (?) um servil e agradecido vice-PM do AC-DC — apadrinhados pelo MCThomaz, tudo “a bem da Nação”.

    Liked by 1 person

  5. rão arques permalink
    2 Julho, 2018 08:37

    Mira afinada, quando por atavismo mórbido mortos de sono continuamos nós.

    Gostar

  6. weltenbummler permalink
    2 Julho, 2018 09:40

    fina ironia sobre ,ais um insone

    Gostar

  7. LTR permalink
    2 Julho, 2018 10:17

    Por que será que o Porto escolheu Rio como escolheu depois de ele cortar a relação com o FCP? Por que será que existe uma campanha sistemática tipo anti-Trump contra Rio há 20 anos? Por que será que as pessoas estão a fazer de conta que não percebem que ele está a partir a esquerda tijolo a tijolo desde o primeiro dia? Por que tenho a sensação que anda tudo a fazer de conta que Costa à beira dele não é uma merda e não condensa o que há de pior em chico-esperteza, oportunismo e falta de valores ao ponto de submeter Portugal à co-governação por partidos de extrema esquerda para desenrascar o caminho até Belém, onde na primeira oportunidade deitaria abaixo um governo com maioria absoluta de direita com a mesma leveza de quem vai de férias palitar os dentes durante o terror dos incêndios?

    E finalmente, de onde vem a permanente presença da “maioria absoluta do PS” nas bocas que passam a vida na televisão?

    Há-de ficar para a história o túnel da Invicta junto ao museu Soares dos Reis que o governo do PS bloqueou porque os carros iam fazer muito barulho [e as eleições estavam à porta].

    Portugal é um país cheio de fumos.

    Gostar

  8. 2 Julho, 2018 12:38

    “mau maria”…não foi editado um comentário meu.

    Gostar

    • rui a. permalink*
      2 Julho, 2018 19:40

      Mas não está nenhum à espera de aprovação.

      Gostar

      • 2 Julho, 2018 21:36

        Rui A.,
        grato pela resposta. Mas enviei-o.
        Há dias também houve um problema idêntico não só comigo que o VCunha não soube resolver.

        Gostar

  9. Arlindo da Costa permalink
    2 Julho, 2018 19:45

    Rui Rio tem paciência de chinês. Para o ano toda a tralha passista, santanista e montenegrista está atravessando o deserto de Gobi.

    Gostar

  10. 2 Julho, 2018 22:30

    Temos uma série de problemas:

    um primeiro-ministro que não sabe de contas;
    um presidente do deputedo com contas estranhas com a justiça;
    um emperresidente que vive no faz-de-conta;
    um líder da oposição que não conta para nada.

    Não sei se contei tudo, mas isto é o que me contam.

    Gostar

  11. lucklucky permalink
    3 Julho, 2018 14:58

    Ridículo.
    Há muitas coisas para mudar, mas claro quando não se tem ideias o melhor é estar calado.
    É isso que RR faz.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: