Saltar para o conteúdo

Gato Preto, Gato Branco

6 Agosto, 2018

Picture-of-Old-Steam-Train-Locomotive-Coloring-Page

 

Posso afirmar sem medo, dado estar amparado pela superficialidade de análise que todos me reconhecem, nunca ter existido nenhum político português tão obcecado pelo caminho-de-ferro como Fontes Pereira de Melo. E não me coíbo de acrescentar, nunca esquecendo a característica pessoal atrás referida, que Fontes Pereira de Melo era um político de direita. É verdade que abraçava algumas causas progressistas, que não dispensava o intervencionismo estatal, e que preferia o pragmatismo à doutrina, mas não é por isso que fica livre de pertencer à árvore genealógica da direita portuguesa. Não se entendem por isso os actuais remoques lançados pela esquerda aos seus descendentes ideológicos.

Num debate parlamentar sobre o Orçamento, Vieira da Silva, invocando Sérgio Godinho, afirmou que o PSD estava à espera do comboio na paragem do autocarro; quando eu pensava que era apenas um jogo de palavras e não uma crítica à falta de experiência com transportes públicos, eis que surge Fernanda Câncio a solicitar um pano encharcado na cara dos “betos do CDS” que tinham embarcado num comboio para denunciar os problemas do sector. Nunca tendo tido conhecimento de casos em que um proletário ou um camponês tenham sido mordidos numa carruagem da CP por um crocodilo em fuga do pólo Lacoste de um democrata-cristão, fico sem saber a que se deve a suposta incompatibilidade contemporânea entre betos e ferrovia.

Esta é, além de recente, uma contradição exclusiva do nosso país. Sem querer ser exaustivo, relembro que Cézanne, Manet e Caillebotte eram apaixonados por comboios e que muita da arte que produziram foi neles inspirada. Ora, o primeiro era filho de um banqueiro, o segundo um burguês parisiense do bairro de Saint-Germain-des-Prés, e o terceiro um herdeiro com os bolsos bem recheados. Já para não falar de Hercule Poirot, um dandy que trajava de uma maneira capaz de remeter António Lobo Xavier e Francisco Mendes da Silva para a categoria de maltrapilhos, e cujas maiores aventuras tiveram lugar numa linha ferroviária.

Seguindo um raciocínio alternativo, João Galamba, menos dado aos têxteis e aos líquidos, colocou a questão noutros termos: a direita não pode falar do estado lastimável do caminho-de-ferro uma vez que tinha planeado, em 2015, a entrada de investimento privado nos transportes públicos. Ou seja, para o deputado, o ponto fundamental – manter tudo no Estado – está salvaguardado; se os transportes funcionam ou não, isso já é acessório.

Quando Deng Xiaoping abriu a China à economia de mercado, afirmou, com grande sentido prático, que não importava se o gato era preto ou branco, o importante era que apanhasse ratos. Já João Galamba tem outra teoria: acima de tudo, interessa-lhe que o gato seja público. Nem sempre é assim, mas, neste caso concreto, parece evidente que os ratos estão com sorte.

 

 

Anúncios
10 comentários leave one →
  1. Zé Manel Tonto permalink
    6 Agosto, 2018 10:23

    Tem toda a razão os ilustres representantes da esquerda. Deve ser tudo público.

    Qualquer dia ainda querem vender edifícios da Segurança Social para a especulação imobiliária.

    Gostar

  2. Procópio permalink
    6 Agosto, 2018 10:34

    …E não me coíbo de acrescentar, nunca esquecendo a característica pessoal atrás referida, que Fontes Pereira de Melo era um político de direita. Se era assim não quero ouvir falar mais dele. Fico curioso com intervenções de esquerda, venham elas de gajas sem vergonha ou de larilas com ponta fiada. Não vão longe, revelam-se ao espalhar a bilis.

    Gostar

  3. PAIXAO AFONSO permalink
    6 Agosto, 2018 12:34

    <na mouche.

    Gostar

  4. JgMenos permalink
    6 Agosto, 2018 13:28

    ‘Ser de esquerda’ é o critério único do discurso da palhaçada esquerdalha.
    É código de seita, catecismo de crentes.

    Liked by 1 person

  5. Manuel Assis Teixeira permalink
    6 Agosto, 2018 13:31

    Muito bom o que foi escrito! O que me impressiona não são as alarvidades dos Galambas ou da escrevinhadeira Cancio! São apenas ” roblicidades”! Nada valem! O que me impressiona é nao termos oposiçao! Nunca vi tanta degradação de servicos essenciais e uma oposiçao calada e tolhida! Como é que isto é possivel! Se isto fosse no tempo do Passos caia o Carmo e a Trindade! Transportes, Saude, Defesa tudo a atingir niveis inaceitaveis! Mas o Costa continua a rir-se seráficamente. Pudera… na verdade tudo ultrapassa sem dano e ainda lhe oferecem casos Robles! E o Sr Presidente a banhar-se nas praias fluviais do interior! Não vai de comboio, nem vai às urgencias…

    Liked by 1 person

  6. 6 Agosto, 2018 13:54

    Óptimo post !

    O que está a acontecer no SNSaúde e na CP provavelmente terá lobbys (que o governo conhece) nos bastidores. No caso Tancos, algo mais do que se conhece estarão a ocultar. Tudo com mais ou menos declarações de ocasião, e conivente não actuação drástica do MCThomaz face ao AC-DC e à geringonça.
    “A coisa” vai passando ao lado dos tugas, uns mais do que outros só resmungões.

    Gostar

  7. Ana Vasconcelos permalink
    6 Agosto, 2018 16:16

    Se o gato for publico há jobs for the boys, pode-se ter ordenados milionários, fazer contratos com as empresas dos amigos…, se há prejuízos ou o serviço é deplorável isso não interessa para nada. Não é uma questão ideológica. A ideologia só serve para esconder a vontade de roubar, roubar o povo, diga-se.

    Liked by 1 person

  8. carlos alberto ilharco permalink
    6 Agosto, 2018 16:38

    Num post citar a Câncio e o Galamba, diminui um bocadinho o nível intelectual do mesmo.

    Gostar

  9. Weltenbummler permalink
    6 Agosto, 2018 19:24

    o interesse começou com Costa Cabral, mas as revoluções adiaram o começo
    fontes deixou dívidas até a,1970
    divirta-se a ler a descrição da 1ª viagem

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: