Saltar para o conteúdo

Roubar os estrangeiros

4 Outubro, 2018

web-summit-2028

Manuel Caldeira Cabral, um dos mais ridículos ministros deste governo, veio a público feliz e contente lembrar que a Web Summit gerou na edição anterior cerca de 30 milhões de euros em receita fiscal, significando que só por essa via os apoios do governo agora anunciados ao evento serão mais do que pagos. Costa e Medina usaram também este argumento como um dos principais para justificar as suas decisões.

Ora, o que aqui se passa mais não é do que o festejo, a comemoração e a glorificação do roubo.

O que os nossos “responsáveis” políticos vêm legitimar é o saque da propriedade privada dos indivíduos. Roubar os contribuintes portugueses é práctica habitual que a manha política já quase não precisa de explicar. Agora, parece que extorquir dinheiro a estrangeiros é de génio e quem o faz não só está absolvido como é tratado como herói da defesa do “interesse nacional”.

O estado tira dinheiro do bolso dos portugueses e dos estrangeiros sem sequer lhes pedir licença. O crime é praticado com a benevolência da imprensa amiga.

Ninguém pensa por exemplo se esse dinheiro que é subtraído aos indivíduos não seria melhor gasto e não geraria mais valor se a decisão da sua utilização fosse deixada aos próprios.

Também não se acha estranho que o estado entregue 110 milhões de euros dos contribuintes a uma entidade privada de organização de eventos como a empresa de “Pédi”. Parece também normal que o estado pague com o dinheiro dos contribuintes a reabilitação e a construção de um parque de feiras de uma associação supostamente empresarial e supostamente privada.

Querem também fazer-nos crer que a Farfetch, a Outsystems, a Talkdesk (a Yupido já não conta) não teriam hipótese de atrair investidores sem a Web Summit. Vou dar de barato que tal seja verdade. Mas se o certame não fosse realizado em Portugal estas empresas não teriam o mesmo sucesso na angariação de capital? Se assim fosse, seria sinal de muito pouca fé na capacidade de gestão e no modelo de negócio das mesmas…

Como quase sempre fazem, os políticos acenam com benefícios gerais mal justificados para o país para usar o dinheiro que não é deles em benefício de um muito pequeno número de interesses privados e na tentativa de impactar positivamente uma região específica, em detrimento de todas as outras, na expectativa de ganhos políticos futuros.

Quem se ri é o “Pédi”. E não é ele o mais criticável.

*

 

Anúncios
10 comentários leave one →
  1. Tiago Jorge permalink
    4 Outubro, 2018 08:49

    Dado que a visibilidade do movimento das startups esta a diminuir globalmente, seria uma ideia interessante deixar a websummit ir, ou realizar um contracto mais curto.

    Gostar

  2. Manuel permalink
    4 Outubro, 2018 09:09

    Gostaria de ver as contas com a confirmação do retorno do investimento.

    Gostar

    • 4 Outubro, 2018 13:38

      Para quê? Basta perguntar porque razão Cosgrove não faz a coisa no país dele.

      Gostar

  3. António Maria Lamas permalink
    4 Outubro, 2018 09:41

    Somos mesmo uns atrasos de vida.
    Vem para aqui este tótó do Pédi mandar umas bocas tecnológocas para os seguidores da seita, e para grande masturbação das elites politicas que querem ser modernos e “prafentex”.
    A malta paga e ainda bate palmas.
    O Costa, o Medina sem esquecer as selfies do Marcelo saltam de contentes.
    É a parolice pura e típica dos tugas que se rebaixam a qualquer pató estrangeiro.
    Enquanto isto, não há dinheiro para a saúde, o património histórico vai ruindo, e com ele o país.
    Faz algum sentido assinar por 10 anos o contrato? Saiu a taluda ao Pédi. Já dá para reforma.

    Liked by 1 person

    • Zé Manel Tonto permalink
      4 Outubro, 2018 20:30

      Faz lemrar quando o Obama foi ao Porto. Todos os parolos de boa aberta e brilho nos olhos a olhar para o camone.

      Que atraso de vida.

      Gostar

  4. Andre Miguel permalink
    4 Outubro, 2018 12:01

    Sobre o websummit escrevi isto n’O insurgente:

    “O proposito da Websummit é o mesmo que qualquer feira sectorial: o networking. Os acordos que daí surjam nao são, necessariamente, para investimento onde o evento se realiza, a economia hoje é global (acredita que se um chinês chegar a acordo com norte americano no websummit irão mesmo investir em Portugal?! LOL).
    O investidor só quer saber de duas coisas: retorno e facilidade de execução do investimento. Aspectos onde Portugal é péssimo…
    Portanto a única mais valia é temporária, para a restauração, hotelaria e meia dúzia de empregos temporários no período do evento em causa.

    Mas como país governado por labregos com uma imprensa imbecil, vendem estas summit-coisas como algo altamente e modernaço. Como se uma simples feira de negócios fosse o climax do desenvolvimento económico.”

    Liked by 2 people

    • Buiça permalink
      4 Outubro, 2018 23:45

      Exacto! Deixem lá isso da saloiice.
      No alojamento local à beira-mar plantado já só sobra uma indústria privada à qual sugar impostos. Não tem mal nenhum financiar um circo regular que atraia estrangeiros para virem cá gastar uns euros e talvez comprar umas casitas.

      Gostar

  5. Joao Rocha permalink
    4 Outubro, 2018 15:21

    Quanto mais sub-desenvolvido for um País maior é o número de Igrejas Evangélicas que aparecem. Este facto associado à parolice lisboeta exponencia ainda mais este fenómeno.

    Liked by 3 people

  6. Trump Tuga permalink
    4 Outubro, 2018 18:22

    Só espero que o pagamento dos 110M seja faseado, senão já vi este filme : daqui a 2 ou 3 anos o promotor dá falência, e o PM que cá estiver ( p.f. o Costa não), é que leva com as culpas! Já era tempo de criar uma regra (na constituição talvez), que impedisse um governo de tomar decisões para além do período do seu mandato, a menos que sejam confirmadas pela AR com pelo menos 2/3 dos votos!
    Já agora, será que essa coisa tecnológica da Web Sumida consegue ajudar a ANSR a fazer funcionar a treta da “carta por pontos”? E o call center do 112, e o SIRESP , o CITIUS e mais umas quantas coisas tão SIMPLEXes que fizeram os políticos ter uns quantos orgasmos tecnológicos, mas até prova em contrário não funcionam ?

    Gostar

  7. Zé Manel Tonto permalink
    4 Outubro, 2018 20:32

    Gostaria apenas de salientar que o ordinário da esquerda se veste melhor para receber um organizador de eventos do que para ir numa visita oficial.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: