Saltar para o conteúdo

O PCP é o primeiro a usar em seu favor a legislação que condena

5 Dezembro, 2018

Aqueles reformados da Ajuda que o PCP quer despejar são  nova versão dos despedidos do jornal Diário, jornal afecto ao PCP que se anunciava como trazendo “a verdade a que temos direito”. De facto O Diário dava aos seus leitores a verdade a que os comunistas achavam que eles tinham direito. Como os leitores achavam aquela verdade muito especial ou por assim dizer pequenina, O Diário foi perdendo leitores e não resistiu ao desmoronar do mundo comunista: fechou abruptamente em Junho de 1990. Ironia das ironias, como nesse ano os feriados se colaram ao fim-de-semana o seu desaparecimento quase só se percebeu uma semana depois e, perante a indiferença geral, os seus trabalhadores foram despedidos ao abrigo das alterações à lei laboral levadas a cabo pelo então primeiro-ministro Cavaco Silva que o mesmo PCP acusava dos crimes mais nefandos por causa de querer instituir no país o despedimento colectivo

Anúncios
7 comentários leave one →
  1. procópio permalink
    5 Dezembro, 2018 22:08

    O pcp é uma aberração tornada possível por alguns militares mal informados do 25 A e por analfabetos injustiçados por latifundiários absentistas. O pcp tem como objectivo claro destruir qualquer regime democrático por dentro, uma vez que não o pode fazer pela força.
    O barreirinhas foi claro quando numa entrevista a Oriana Fallaci em 75 se opôs à existência sequer de um parlamento. Essa entrevista foi censurada e o cuecas, que nessa altura ainda não se babava, nem sequer lhe fez referência no Expresso onde tinha influência notória.
    Gramsci é areia demais para a camioneta avariada dos comunas. Adoptado sem peias pelo berloque vai subvertendo a sociedade trôpega em que vivemos. O tuga não topa essas investidas, nem lhe ocorre a razão por que esses personagens têm acesso escandaloso aos tempos de antena. Não percebe que os comunas o que mais gostam é do capital, pasma com a incursão do chinês pelo Ritz adentro, e não lhe ocorre donde vem a massa que viabiliza tanta propaganda.
    Desses lados não esperem lógica ou coerência, mas sim asco, ludíbrio e hipocrisia.

    Liked by 1 person

    • Luis permalink
      5 Dezembro, 2018 23:25

      Recordo que o BE quando apareceu tinha cerca de 1% das intenções de voto mas aparecia a toda a hora nos telejornais, tinha um tempo de anterna completamente desproporcional, parecia que estava a ser promovido à força toda. Já o Partido do Manuel Monteiro, que tinha 1 a 2% das intenções de voto, portanto idêntico ao BE inicial, nunca aparecia nos telejornais, nunca. E esta, hein?

      Liked by 1 person

  2. A. R permalink
    5 Dezembro, 2018 22:18

    Isto fora os salários de miséria que paga aos funcionários.

    Liked by 1 person

  3. 5 Dezembro, 2018 22:43

    Se houvesse uma revolta da Direita em Portugal é que se ia ver a força do PC.
    Meia dúzia de barrigudos todos cagados não ofereciam o mínimo de resistência.
    Só falta um pouco de lucidez aos portugueses para perceberem que o PCP está reduzido ao Jerónimo, ao Arménio e ao Carvalhas. O resto são votantes ignorantes.

    Liked by 1 person

  4. José Ramos permalink
    5 Dezembro, 2018 23:06

    A maior parte das pessoas já não se lembra de “O Diário”, provavelmente o produto com o mote mais idiota de sempre pela sua involuntária auto-ironia, precisamente “a verdade a que temos direito”. Para além do aproveitamento em causa própria da lei “faxista” de Cavaco, esse asqueroso pasquim ficou ainda conhecido pelo despedimento “político-administrativo” do jornalista Júlio Pinto, uma nojeira completa, e por, num certo dia, em notícia de primeira página com fotografia publicada e tudo, alegrar-se com um acidente rodoviário no qual se tinha virado uma camioneta carregada com Coca-Cola, então ainda a temida bebida imperialista.

    Gostar

  5. Luis Lavoura permalink
    6 Dezembro, 2018 09:44

    O PCP não quer despejar reformados (das suas habitações). O PCP quer despejar uma associação (do espaço que usa como sede) de reformados. Julgo que até a Helena consegue compreender a diferença entre despejar pessoas das suas habitações e despejar uma associação da sua sede.

    Gostar

    • A. R permalink
      6 Dezembro, 2018 19:55

      Eu acho triste o PCP despejar velhinhos e desfavorecidos de um espaço de convívio e de cultura que escasseiam na cidade.

      Por outro lado esta falta de coração, que ombreia com a insensibilidade d grande capital, está em contradição com as ocupações que o PCP promoveu no pós-25 de Abril e denota uma grande hipocrisia burguesa.

      Liked by 1 person

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: