Saltar para o conteúdo

O racismo do SOS Racismo

26 Janeiro, 2019

Vamos ser claros: Portugal não é racista. Num estudo recente, o nosso país lidera as listas com as menores taxas de violência e vitimização motivadas pelo racismo: 2%. Mais ainda,  lidera também nos índices sobre a inclusão no mercado de trabalho (Fonte Renascença). Mas temos uma “Associação” que se diz do lado das vítimas de racismo a “lutar activamente” (já sinto o suor daqui) contra o “racismo” que identifica em tudo o que mexe. Ah! ainda identifica “racismo” nos outros países mostrando “preocupação” com a violação dos direitos humanos. O problema está, claro, neste paradoxo de ver racismos onde não os há, e ter  cegueira profunda onde ele existe e mata indiscriminadamente. Vamos à prova dos nove?

Comecemos pelas preocupações desta malta com os “racismos” fora de Portugal. Houve ingerência nas eleições de Bolsonaro e  de Trump por os considerarem racistas, xenófobos, misóginos, homofóbicos e tudo mais. Ora, como se viu e vê, nem Bolsonaro nem Trump,  puseram ainda em marcha seus planos de “genocídio racista” que eles tanto propagandearam.

Porém, não se pronunciam quando se trata da África do Sul, onde neste preciso momento, fazendeiros brancos estão a ser chacinados (sim! chacinados!)  com um teor de malvadez indescritível.  Onde não se limitam a matar: arrancam as unhas; colocam crianças em água a ferver; espancam até à morte; estrangulam  com cinto; arrancam olhos.  Onde  aos que sobrevivem, cospem, estupram, batem, impedem acesso a cuidados hospitalares, negam ajudas sejam de que tipo for.    Onde o governo  promete persegui-los com violência até tirar tudo o que têm adoptando o slogan racista “Black Fisrt, Land Fisrst”.  Quando se trata também da perseguição aos judeus pelos islâmicos , dos cristãos pelo Boko Haram em África, da   violação dos direitos humanos na Venezuela, nem uma palavrinha sequer!

Por cá, a mesma atitude. Onde estava esta “associação” quando dois indivíduos de etnia cigana quase mataram um rapaz em Coimbra que apenas quis apaziguar uma disputa? Onde estavam quando uma família de ciganos atacou um casal homossexual também em Coimbra? Onde estavam quando um polícia foi agredido gratuitamente por africanos?  Porque não reclamam da força policial sobre claques de futebol? Porque não se sensibilizam com o uso de violência sobre “coletes amarelos”? E por falar em ciganos, viram-nos a acompanhar o processo dos 200 candidatos ciganos a militantes do PS que continuam bloqueados? Claro que não. Eles querem lá saber.

Mas bastou um vídeo amador (incompleto) no Bairro da Jamaica, que alegadamente incriminava a actuação policial, mas que já foi desmentido por uma testemunha local (veja aqui), para imediatamente e sem inquérito prévio concluir que houve abusos de violência policial motivados por racismo. Logo a seguir,  a ofensa directa e explícita aos agentes de autoridade a quem Mamadou Ba apelidou de “bosta da bófia” instigando ao ódio e divisão social contra as autoridades. A resposta a este apelo não se fez esperar: manifestações violentas, carros, autocarros e caixotes do lixo incendiados, cocktail molotov contra esquadras, ameaças explícitas em vídeo racistas  dirigidas à polícia a aos portugueses.

Na verdade, o SOS Racismo não passa de um departamento do bloco de esquerda para servir de marketing de imagem e colher junto dos desfavorecidos, que eles alimentam ideologicamente, votos. Não lhes interessa resolver nenhum problema destas pessoas. Tanto que é outra associação de moradores a “Associação para a Defesa e Integração das Minorias Étnicas” que nos últimos anos conseguiu levar a questão do realojamento  do Bairro da Jamaica à Assembleia da República com apoio da bancada parlamentar  do PCP. Isto porque aos extremistas do Bloco (muito mais perigosos que o PCP) interessa-lhes eternizar estas condições que são a incubadora perfeita para a promoção do caos e divisão social, feita à conta da falsa retórica do racismo. Não lhes interessa resolver a situação  destas famílias porque onde há integração das comunidades,  lei e ordem,  não existe anarquia essencial à sobrevivência do BE.  Conscientes do desastre que é o comunismo com a revolução do proletariado de Marx,  disfarçam-se agora de protectores de minorias para depois aparecer como salvadores da pátria impondo sua nova ordem. 

Mamadou Ba é militante do BE que recebe remuneração por “prestação de serviços de assessoria técnica” no Parlamento. A associação que preside não apresenta seus membros nem balanços sobre a pouca actividade que promove (como se pode constatar no site) mas recebe generosos fundos públicos sendo o último para promoção de uma… festa (uau!!). Valor? Mais de 26 000 euros saídos dos bolsos dos portugueses!   

O mais curioso disto tudo é o facto desta comunidade que apoia Mamadou Ba nos seus discursos de ódio e racismo contra quem não é negro, depois de terem expulsado de seus países  os portugueses a quem apelidaram de “colonizadores racistas” e que lhes deixaram toda a riqueza e desenvolvimento que produziram,  estar agora toda a vir para Portugal exactamente a pátria dos “racistas colonizadores”! Quem é que no seu perfeito juízo, acreditando que os portugueses são mesmo racistas, vem para cá meter-se na “boca do lobo”? A razão é óbvia: porque sabem que a questão do racismo é falsa e aqui vive-se melhor que nas suas terras onde reina a ditadura socialista e corrupção.

Os bairros como o da Jamaica são barris de pólvora não por racismos mas por rivalidades entre gangues ligados ao tráfico de droga e roubo. E independentemente de ter muita gente boa, honesta, trabalhadora e lutadora, existe outros “profissionais” que  são hostis com as autoridades e tudo fazem para os afastar do local porque lhes estraga os negócios. Tão simples quanto isto.

Agora a pergunta para um milhão: O que está verdadeiramente por trás desta “associação” afinal? Bem, numa pequena pesquisa, encontrei um manifesto de 2017, subscrito João Delgado, Kitty Furtado, Mamadou Ba e Sadiq S. Habbib  onde preto no branco (ups! será esta expressão racista?) é pedido no ponto 2: “A desmilitarização imediata da polícia, e o fim imediato das operações do CIR (Corpo de Intervenção Rápida) nos nossos bairros, como primeiro passo rumo à abolição total da PSP e GNR, e sua substituição por mecanismos de garantia da segurança colectiva, baseados nas comunidades”. Querem mais clareza que isto quanto ao real objectivo de desacreditação dos nossos policiais?

Perante isto, não restam dúvidas que no Parlamento existem infiltrados extremistas da esquerda radical, assessores e deputadas, com uma agenda clara de instigação ao ódio e  divisão social que não respeitam o Estado de direito nem as  autoridades policiais. Para quando a saída imediata desta gente ao abrigo da nossa Constituição? Ontem já era tarde.

Anúncios
34 comentários leave one →
  1. Jornaleco permalink
    26 Janeiro, 2019 11:27

    Cara Cristina, muito bem, muito bem.

    O termo perversidade explica isto tudo, bem.

    Só os nomes (Mamadou Ba e Sadiq S. Habbib) metem medo.
    Eles andam a brincar connosco. Porque alguém o permite.
    O que é que eles querem aqui? Roubar, enganar, et cetera.

    Respeito perante a liberdade do próximo não têm nenhuma.

    P.S.:
    Faz pouco tempo: na Alemanha mais uma rapariga de 15 anos foi violada por um muçulmano (meio alemão, meio da Síria). Os médicos confirmam a violação. Houve uma. Mas a polícia nada quer fazer e os procuradores também não. Se fosse um inglês, eles actuavam. Mas assim?

    Estes dias, um outro muçulmano, à frente de uma escola, inquietou várias alunas, de 11 a 15 anos, se queriam ir com ele para o quarto. Uma tentou dar-lhe uma bofetada, mas não conseguiu. Elas fugiram, com sorte. As autoridades nada fazem. Têm medo desses cabrões muçulmanos. Como é que se explica isto? O criminoso é que manda na vítima? A vítima não tem protecção nenhuma. Se trazer armas é castigada. Mas se, ao contrário, o muçulmano trazer armas, e traz-as sempre (!!), na prática, NÃO É CASTIGADO. Nada fazem contra essas bestas. Isto não é só um caso isolado.

    Como é que isto pode ser? O criminoso faz o que quer? E a vítima somos nós todos, e os filhas da puta socialistas, não nos permitem defender, desta crueldade?

    Explicação: perversidade.

    É o que o Bloco da Decadência e Estupidez e da Violência faz de dia à noite. Vão uns ao cu do outro. Realidade!

    Em Espanha, na mesma. Itália. França. Grã-Bretanha.

    Liked by 5 people

  2. Oscar Maximo permalink
    26 Janeiro, 2019 13:26

    Portugal não é racista ? Errado. Ainda há +pouco tempo houve um inquérito, não sei se estatisticamente significativo, no qual os portugueses, brancos, consideravam os pretos mais dotados fisicamente. Tipicamente uma postura racista.

    Liked by 1 person

  3. Andre Miguel permalink
    26 Janeiro, 2019 14:52

    O problema da SOS Racismo e similares é não aceitarem que os países mais pobres do mundo são o que são desde que governados pelos seus semelhantes. Já lá vai mais de meio século desde as primeiras independências e aquilo não se endireita, nem há perspectivas. Isso dói, por isso há que dirigir o ódio ao alvo mais à mão: o sempre eterno colono e malvado homem branco… mas porque diabos os Asiáticos não pensam igual?!

    Gostar

  4. weltenbummler permalink
    26 Janeiro, 2019 16:10

    dizia nordestino
    ‘preto quando não faz cagada no principio. faz no meio ou no fim’

    Gostar

  5. vccqa permalink
    26 Janeiro, 2019 17:23

    Que maravilha de texto, Cristina. Parabéns. Que venham mais destes e doutros equiparados (há muito na esquerda e extrema esquerda para criticar acerbamente, mostrando todos os seus podres sem dó nem piedade) que serão sempre benvindos e principalmente necessários.

    Quando é que Portugal se irá livrar destes seres diabólicos cujo comportamente traduz a sua génese satânica, não desistindo de infernizar a vida dos portugueses retirando-lhes a alegria de viver e a paz de espírito?
    Maria

    Gostar

    • 26 Janeiro, 2019 18:07

      No parlamento não há verdadeira oposição(daí o farrobodó esquerdista e socialista)mas apenas cobardes(além dos/as que se confundem com cobardes por serem seguidores do neo-francisquismo tolinho),oportunistas e corruptos(de todas as cores pois não descrimino ninguém)e gente fraca que nem para guardarem galinheiros serviam.

      Liked by 1 person

      • 26 Janeiro, 2019 18:24

        Eis aquilo a que chamam “regime demo-parlamentar liberal”(para enganar os incautos e os tolos concerteza).E o pior não é isso,o pior é tudo isto(e tudo o mais que acontece desde há décadas)acontecer com a passividade/inutilidade de instituições que supostamente existem para defender o país e o povo português(todo ele de uma ponta à outra do rectangulo).

        Liked by 1 person

  6. Chopin permalink
    26 Janeiro, 2019 18:38

    Os Mamadous em si mesmo, são insignificantes. Uns oportunistas que encontraram a galinha dos ovos de ouro neste desnorte em que o país vive, com todo o aparelho de Estado tomado por gangs e ideologias decadentes.
    O problema real é a tralha de vigaristas, degenerados, cobardes e vendidos que se acantona naquele antro a que chamam AR.

    Liked by 1 person

  7. Antonio Santos permalink
    26 Janeiro, 2019 20:01

    Creio que este tipo de situações e de gente vai gerar oportunidades para aparecerem grupos do extremo oposto. Não sei se inclusivamente não será esta a unica forma de “equilibrar” a balança, pois a actual sociedade portuguesa está completamemente amorfa. Veremos o que se passará nas proximas eleições…

    Gostar

  8. 26 Janeiro, 2019 20:23

    “Vamos ser claros: Portugal não é racista”…. E isso é uma virtude ? A dona Cristina sabe qual é a nação menos racista ? A Suécia. E eles estão a ir no bom caminho para a extinção…

    Gostar

    • Viriato De Viseu permalink
      26 Janeiro, 2019 22:19

      Exacto MG. Subscrevo.

      Gostar

    • Jornaleco permalink
      27 Janeiro, 2019 05:46

      Muito bem! Também subscrevo, naturalmente!

      É uma brincadeira linguística de muito mau gosto, de toda a esquerda racista e fascista. Não há ninguém mais racista e hipócrita e falsa do que a esquerda incompetente em todo o mundo, que mais tarde ou mais cedo nos leva à ditadura dos comunistas e dos perversos.

      Faz parte das armas desses bandalhos e mentirosos, chamar aos bons maus e aos maus bons.

      A dita Suécia tem cerca de dez milhões de habitantes. Mais ou menos.

      Liked by 1 person

  9. A. R permalink
    26 Janeiro, 2019 21:18

    O SOS racismo só existe pois existem na comunicação social gente que são como eles: ecoam os disparates, o insulto e o ódio aos brancos.

    Gostar

    • Vitor permalink
      27 Janeiro, 2019 15:33

      a SOS Racismo existe porque foi declarada “instituição de utilidade pública” e muito provavelmente é financiada com dinheiros publicos. Agora o que eu gostaria de saber é quem foi que concedeu o estatuto de utilidade publica à SOS Racismo? Sob que pressupostos? esses pressupostos estão a ser cumpridos? Tem havido ações de fiscalização? Quais os apoios publicos que foram concedidos ao SOS Racismo? Para que fins? Foram efetivamente utilizados para os fins a que se destinavam?

      Liked by 2 people

      • Cristina Miranda permalink
        27 Janeiro, 2019 16:28

        Boas perguntas.

        Gostar

      • Paula permalink
        28 Janeiro, 2019 13:03

        Excelentes perguntas, sim. Só é pena é que nunca há respostas.
        E quem diz para a SOS Racismo, diz para todas as outras instituições de utilidade pública. Normalmente só sabemos as respostas a estas perguntas quando acontece algo na senda da Raríssimas. É preciso haver o escândalo e o nosso dinheiro já estar lá todo enterrado sem possibilidade de recuperação, para se saber o que andam a fazer (ou não). As acções de fiscalização são feitas à posteriori sob a forma de mais não sei quantas comissões de avaliação do ocorrido, que nunca chegam a lado nenhum. É sempre tudo feito ao contrário e nós sempre a pagar…

        Liked by 1 person

  10. 27 Janeiro, 2019 09:26

    Expulsão imediata do país destes mamadus racistas e incitadores ao ódio.
    Desprezo absoluto ao execrável bloco de m.erda.

    Gostar

  11. 27 Janeiro, 2019 09:41

    Mutio bem. Tudo dito. Essa passagem final de eles quererem um gueto com lei própria diz tudo e devia vir na primeira página dos jornais

    Gostar

  12. 27 Janeiro, 2019 09:41

    Muito bem. Tudo dito. Essa passagem final de eles quererem um gueto com lei própria diz tudo e devia vir na primeira página dos jornais

    Liked by 1 person

  13. JgMenos permalink
    27 Janeiro, 2019 10:06

    Uma cambada essa esquerdalhada mais a comunicação social dos coitadinhos.
    E dizem-me que o dos afectos vai dar cobertura a esta m*?!?!

    Liked by 1 person

    • Cristina Miranda permalink
      27 Janeiro, 2019 10:27

      já está a caminho de Cabo Verde pra… “acalmar os ânimos”

      Gostar

  14. caampus permalink
    27 Janeiro, 2019 10:14

    Porque será que a Cristina Miranda não é convidada para comentadora numa estação de televisão ?

    Liked by 1 person

    • Cristina Miranda permalink
      27 Janeiro, 2019 10:27

      porque sou MUITO incómoda. Porque critico TUDO o que está errado. Porque não sigo massas nem interesses instituídos. Quer um exemplo? Fui convidada pela SIC para uma entrevista sobre FAKE NEWS. A todos perguntaram sobre se conheciam alguma fake news que tivesse sido posto a circular. Colocaram no ar as de todos os entrevistados, menos as minhas. Porquê? Ora porque disse que a maioria das fake eram encomendadas pelos políticos e postos a circular por alguns orgãos de comunicação. E dei entre outros exemplos a notícia falsa de que foi o executivo anterior que criou a austeridade e privatizou CTT,EDP e por aí fora. Provei que estava TUDO NEGOCIADO por Sócrates no Memorando Entendimento com Troika. Resultado? Não passou. Também falei nas fake news com Bolsonaro. Não passou. A minha entrevista que foi a mais longa(fui a única entrevistada com 1h30min) foi truncada em TUDO o que disse de incómodo. Quer melhor explicação que isto?

      Liked by 3 people

      • Perigoso Neoliberal permalink
        28 Janeiro, 2019 01:07

        Se não o fez, teria sido interessante que tivesse feito: gravar a entrevista toda. E agora poderia publicar no YouTube essa entrevista integral, sem os cortes que a SIC fez. Ia ser bonito de ver… O alegado “guru” do Bolsonaro (mais uma fake news posta a circular pelos media esquerdalhos aqui no Brasil e espalhada pelos seus congéneres internacionais), Olavo de Carvalho, faz isso quando o entrevistam. Já sabe que vão distorcer tudo o que ele disser, então previne-se.

        Liked by 1 person

      • Cristina Miranda permalink
        28 Janeiro, 2019 10:02

        Pois… mas não o fiz. Mas fui avisada para o fazer. Acreditei que ainda havia jornalistas decentes e pensei que podia dar o benefício de dúvida. Quando vi o resultado, fiquei estarrecida. Escrevi sobre isso o que levou o jornalista a contactar-me e a “justificar-se”.

        Liked by 1 person

  15. Manuel permalink
    27 Janeiro, 2019 10:59

    Brilhante texto!

    Liked by 1 person

  16. Velho do Restelo permalink
    27 Janeiro, 2019 11:07

    A mesma ideia de “dispensar a PSP” nos bairros problemáticos é defendida pelo Sr. vereador da protecção civil de Setúbal Carlos Rabaçal.
    ( Basta pesquisar por “miudismo”)
    Este Sr. não tem qualquer pudor em assumir com naturalidade que os incidentes do bairro da bela vista de Setúbal, envolvendo cocktails molotov atirados contra a esquadra da PSP, e um autocarro queimado, são apenas brincadeiras de miúdos rebeldes (12 – 16 anos, logo inimputáveis), “brancos” (para equilibrar a coisa).
    Na conclusão, a criatura defende que a culpa é da PSP, dizendo :
    ” … se não tivessemos uma esquadra da psp no bairro da bela vista, nenhum daqueles incidentes teria ocorrido …”
    Agora pergunto eu :
    – O autocarro queimado era da PSP ?
    – Já houve tempo em que os autarcas queriam mais PSP.
    Quando é que a coisa se inverteu?
    – Porque não fazer a vontade ao estúpido e transferir estes agentes para outro local onde o seu trabalho seja mais apreciado ?

    Liked by 1 person

  17. Ana Vasconcelos permalink
    27 Janeiro, 2019 11:23

    Segundo o Expresso, que não é um jornal sensacionalista, na manifestação em frente à C M Seixal estariam 300 pessoas mas só 5 moradores do Bairro da Jamaica. Será que são mesmo os moradores da periferia que andam a queimar caixotes?

    Liked by 2 people

  18. José Ramos permalink
    27 Janeiro, 2019 22:29

    Mais valia às “madames” do BE dedicarem-se a uma profissão mais antiga que incendiária. A primeira profissão – dizem.

    Gostar

  19. Daniel Ferreira permalink
    28 Janeiro, 2019 10:04

    E já agora podiamos acrescentar que no processo que decorre (dentro do mesmo contexto, com a mesma finalidade) contra a PSP no bairro da Amadora, os senhores do MP foram recebidos à PEDRADA quando se deslocaram ao sítio e tiveram que fugir. Não só não registaram nada disto como avançaram na mesma com um processo cheio de mentiras contra a Polícia.

    Gostar

  20. Daniel Ferreira permalink
    28 Janeiro, 2019 10:23

    E já agora, senhora Cristina, por amor da Santa, não se canse de repetir que Portugal foi fulcral em ACABAR com a escravatura com a época dos Descobrimentos! Nunca houveram tão poucos escravos na História deste Planeta como nos 200 anos que se seguiram a estes acontecimentos. Não andamos a lutar contra Angolanos ou Moçambicanos quando lá chegamos, foi mesmo com aqueles que ainda HOJE escravizam povos e que aquele tal de D.Afonso Henriques expulsou daqui.

    Gostar

Trackbacks

  1. O racismo do SOS Racismo – PortugalGate
  2. Quem são e o que querem? | BLASFÉMIAS
  3. O racismo do SOS Racismo | Palhota-da-Malamala

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: