Saltar para o conteúdo

Antes de ser banido das escolas, aprendíamos que o Parvo não ia para o Inferno

29 Janeiro, 2019

Há uma tasca, pequena até para o enquadramento semântico da palavra “tasca”, que costumo frequentar. Possuo inúmeros motivos para a actividade, mas, para efeitos de síntese, posso resumir a apetência pelo mencionado estabelecimento como uma cuidada e aturada investigação da imbecilidade humana, a começar, obviamente, pela minha própria. Há coisa de um dia, outro dos regulares, que designarei por Albertino para proteger a privacidade do Zé João, estava com uma conversa daquelas conversas que só se conseguem ter em pequenas tascas:

– A sério, juro, pá! Carros a gazóil num bão baler nada! Bai ser tudo a pilhas, pá!

Perante a risota da plateia, entre mais uma pinga e um arroto, vou constatando que a democracia é um perigo: e se o Albertino, por obra e graça de meros chupanços de ego – ou do que quer que o Poder goste – acabasse num cargo governamental?

Anúncios
12 comentários leave one →
  1. Velho do Restelo permalink
    29 Janeiro, 2019 14:40

    Como sou do norte, posso ajudar a traduzir a msg. É só substituir os “b” por “v” e “pilhas” por “baterias” e o discurso até faz algum sentido, ou pelo menos é uma das notícias do dia!
    Mas o que eu gostava mesmo de saber é quantos dos automóveis do parque do governo são eléctricos, a diesel e a gasolina ? E estes últimos, qual a cilindrada ?
    O Costa, quando era presidente da CM de Lx andava num eléctrico, será que ainda anda?
    É que isso do “olhes para o que eu digo e não atentes no que eu faço” era o discurso do padre da minha terra que gostava muito de “molhar o biscoito” nas moçoilas de lá!

    Gostar

  2. The Mole permalink
    29 Janeiro, 2019 14:47

    Está tudo dito – infelizmente!

    Gostar

  3. LTR permalink
    29 Janeiro, 2019 15:31

    O preço do “gázoil” é mais baixo que o da gasolina? Choveu bem este ano mas pode haver problemas com a água? A Autoeuropa pode secar? Faça-se a equiparação e ajustamento dos preços e aproveite-se para nos esquecermos de proibir a venda de tais veículos que é para os taxarmos ainda mais. Quando o dr.Costa se aperceber do impacto que a criatura está a ter vai defender a sua amélia enquanto lhe prepara o cepo.

    Gostar

  4. Isaac Asimov permalink
    29 Janeiro, 2019 16:37

    Meus caros eu levei a recomendação muito a sério.
    As razões é que serão muito diferentes das implícitas pelo ministro.
    Na verdade em Portugal (e sublinho Portugal) o carro diesel daqui a 4/5 anos poderá não valer grande coisa principalmente se este ministro e o resto do agrupamento lá continuar.
    Com o aumento progressivo do número de carros elétricos vai começar a faltar dinheiro nos cofres e como consequência poderemos ter nessa altura um custo de litro de gasóleo que torne incomportável o uso desses veículos. Os carros movidos a gasolina estarão no mesmo barco. Isso tornará a revenda desses veículos no mínimo problemática.
    E se estão a pensar nos veículos pesados/comerciais a impedir aumentos dessa dimensão esqueçam porque bastará alargar o crédito fiscal dos TIR às restantes frotas de comerciais ou qualquer outra solução do mesmo género.
    Portanto a obsolescência do diesel não será por motivos técnicos, ambientais ou até mesmo de racionalidade mas tão somente por motivos fiscais e esses são da total responsabilidade do governo.

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      29 Janeiro, 2019 17:43

      @Isaac Asimov
      Deixa os burros sonhar. Nada irá suceder como esses parvos o desenham.

      Actualmente, Europa do Leste está toda contente, contentíssima, por poder comprar carros de grande categoria, por um preço de um ovo e um copo de água, oriundos da Alemanha, que uns dias atrás deixou de ser nação e abriu as fronteiras a tudo e todos, sem controlo. Agora há facadas por todo o lado e violações de mulheres brancas por mais de cinco tipos ao mesmo tempo.

      O governo alemão, esquerdista, ambientalista, que beija o cu ao ambiente, està a expropriar os donos de carros a gasóleo. Eles são fanáticos. As estações para medir a qualidade do ar foram quase todas mal posicionadas, pelos ambientalistas, para destruir o sector automóvel na Alemanha. E uma grande parte do povo, desnorteado, desinteressado, concorda com esta porcaria. Durante a Segunda Guerra Mundial eram fanáticos. Agora são o no ambiente. Doidos. Completamente.

      Estão a planear aumentar o imposto do gasóleo e acrescentar mais meio euro, em cima do preço do gasóleo e da gasolina, para financiar o paraíso com o carro eléctrico, que ninguém de bom senso quer, porque é inferior ao do gasóelo, para não falar, do da gasolina.

      Estes ambientalistas e as bruxas que beijam o cu ao ambiente, como os por aqui também há, merecem a prisão. É o culto da morte.

      Estes dias pronunciaram-se mais de 100 (cem) médicos em relação à qualidade do ar, afirmando, que fumar um único cigarro, é muito mais perigoso, do que andar com um carro a gasóleo. Qual foi a reacção da ministra? Silêncio. Um ambientalista que nada perce de medicina, insultou os professores. Um porco. Um verdadeiro porco. E uma gaja qualquer, responsável, na terra dos macacos em Bruxelas, contradiz os professores, aliás recusa reconversar os valores: outra burra.

      Isto está tudo doido.

      Liked by 1 person

      • Isaac Asimov permalink
        29 Janeiro, 2019 18:09

        @Jornaleco

        100% de acordo.

        Hoje passou uma reportagem na Deutsche Welle que desmascara por completo essa agenda que para além de todas as consequências económicas está a pôr em causa a própria indústria automovel Alemã.

        Os limites impostos para o NO2 não têm qualquer racionalidade científica.

        Na reportagem mostra que os valores máximos admitidos na rua são ultrapassados em mais de 20X em casa só porque no caso apresentado tinha uma caldeira a gás e dois bicos do fogão acesos.

        Qualquer queima produz NO2 e portanto todos os equipamentos de queima a gás (ou outra) que qualquer casa em Portugal tem instalado deveria interditá-las de qualquer tipo de uso se fossem usados os mesmos critérios.

        Tão simples quanto isto!

        Liked by 1 person

      • Jornaleco permalink
        29 Janeiro, 2019 18:20

        @Isaac Asimov, obrigado e muito bem! Assim é!

        Gostar

  5. 29 Janeiro, 2019 17:01

    Se arranjarem uma conta na Suíça em nome do Albertino e depositarem 2 milhões de euros, o putativo governante desiste, passa a transitar num Ferrari, afirma que tal maquia não o surpreendeu, é fruto de muito trabalho do papá CEO duma sapataria sem empregados em Vinhais.

    Gostar

  6. Velho do Restelo permalink
    29 Janeiro, 2019 17:26

    Eles estão é desesperados porque a adesão aos eléctricos e híbridos é baixa (pudera), e montar a infraestrutura de recarga sem clientes dói ! Por isso é preciso “empurrar” as ovelhas para o redil, e nada como um bom rafeiro para o fazer …
    Entretanto fazem a malta vender os carros ao desbarato para eles os irem revender por bom preço aos amigos “irritantes” de Angola e afins. Em África o aquecimento global nem se nota, aquilo foi sempre quente!
    Vou esperar sentado para ver camiões TIR e tractores agrícolas “eléctricos” !

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      29 Janeiro, 2019 18:09

      O carro eléctrico actual polui mais o ambiente do que o carro a gasóleo.
      Não haverá material para todos terem um carro.

      Esses políticos estão na verdade a pedirem porrada e umas boas bofetadas.

      O aquecimento global não existe. Parece é vir uma onda de frio.

      Gostar

  7. Jornaleco permalink
    29 Janeiro, 2019 18:45

    A Bélgica. O caso da Bélgica.
    Desde de Janeiro do ano passado, 2018, a Bélgica, aliás, os ambientalistas, que odeiam o ser humano, nada percebem de ciências, ou de matemática, mas gabam-se de saber muito e nada, puderam aplicar o seu terror, sobre os automobilistas.

    Até ao ano 2025 um terço, mais ou menos, do chamado parque automóvel terá que desaparecer das estradas na Bélgica.

    Para esse efeito foram instaladas mais de cem câmaras altamente sofisticadas que permitem ler a matrícula do carro e em caso de infracção, punir o mesmo. Tudo de maneira automática e rápida.

    Uma destruição de riqueza rara vista na história de Europa. Só perversos é que exigem coisas destas. O ambiente, em perfeita sáude, nada quer saber e ri-se destes idiotas.

    Gostar

  8. 30 Janeiro, 2019 14:50

    Victor Cunha só uma correcção. Eu também estava na tasca, pelos mesmos motivos, e ao chamares Albertino ao pateta do fim do gazóil não estás a «proteger a privacidade do Zé João», mas do João Pedro. Nisto das privacidades temos de ser rigorosos, pá.

    Liked by 1 person

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: