Saltar para o conteúdo

Festa com ácidos

29 Janeiro, 2019

catarina-martins-coordenadora-be-edit1

Por mero acaso, fui parar a uma página na internet sobre o evento promovido em Outubro passado pela Câmara Municipal do Porto chamado “Politics of Survival”. Percebi que tal iniciativa se insere no PLÁKA que é algo que “reúne projetos que consubstanciam a política municipal de apoio à prática artística contemporânea no Porto, dando forma às iniciativas“.

Confesso que só dediquei mais de 15 segundos a isto porque verifiquei que o “Politics of Survival” foi produzido pela Visões Úteis que, como sabemos, tem Catarina Martins como Presidente da Mesa da Assembleia Geral, foi fundada pelo marido da líder do Bloco de Esquerda, o respectivo director artístico e director financeiro é sócio de Catarina Martins na Cassiopeia cuja sócia maioritária é a coordenadora distrital do BE no Porto.

Ora bem, mas afinal o que é (ou foi) o “Politics of Survival”? Eles explicam:

“Politics of Survival tem o intuito de ativar e transmitir conhecimento, procurando nessa transmissão formas de emular os trajetos e fluxos das próprias ruas, baldios, praças e vistas. A cidade performa-se, o conhecimento também. A cidade alberga, o planeta também. Pensar a dimensão política da transmissão do conhecimento não podia deixar de implicar pensar o modo como nos posicionamos no mundo hoje. Enquanto seres humanos, procuramos sobreviver em múltiplos sentidos, conscientes de uma humanidade que se dissipa pelos cantos do mundo, transformando-os; conscientes de um clima cuja imprevisibilidade nos inquieta; de um conhecimento cuja própria sobrevivência queremos analisar. Enquanto produtores de arte e de pensamento, interrogar-nos-emos sobre os modos como as nossas práticas artísticas, individuais ou coletivas, ou como as pesquisas que fazemos e os textos que escrevemos podem transformar algo tão vasto como um planeta inteiro. Para se interrogarem connosco, chamámos filósofos, artistas, realizadores, arquitetos, geógrafos, urbanistas, ativistas, flanêurs e flaneuses. Recusamos o formato de aula ou palestra, interessa-nos antes a ideia do contacto direto, sem rede, sem teatralidade hierarquizante. Por isso o projeto abrange registos oficinais, conversas em círculo, derivas e videoscreenings, em busca de fios condutores que apontem soluções sem desenhar fechamentos.”

Ao contrário de mim, os leitores do Blasfémias terão certamente percebido do que se trata.

Envergonhado com a minha parolice, consultei um amigo entendido nestas coisas das artes que me disse que provavelmente se tratava de uma festa com ácidos.

Eu só sei que a Câmara Municipal do Porto entregou 20.000€ à Visões Úteis em ajuste directo de 12-09-2018 (fonte: base.gov) a coprodução e realização deste projeto.

*

 

Anúncios
65 comentários leave one →
  1. Velho do Restelo permalink
    29 Janeiro, 2019 20:18

    Já somos dois, também não percebi nada. Estava tentado a apoiar a tese do seu amigo, o problema é que ácidos só conheço 3 : clorídrico, sulfúrico e cítrico! Penso que não entrem nessas festas …
    Mas tendo em conta que o objectivo é sacar massa, talvez seja uma técnica de evitar a contestação. Como ninguém percebe nada, não contesta!
    Em Lisboa, essa senhora sacou muito mais (cerca de 190k€) com a ajuda do Mama ba. Tudo indica que esses pseudo serviços são formas expeditas de financiamento dos partidos!

    Liked by 2 people

    • Alberto Silva permalink
      30 Janeiro, 2019 21:55

      De nulidades de Esquerda está Portugal inundado e ocupam o Estado e a Comunicação Social. O Povo que trabalhe para os sustentar.
      Outro dia estava a Ana Lourenço da RTP3 a moderar um debate sobre religião. Bom, a fulana é uma ignorante completa. O que a safa é que grande parte dos telespetadores também não entendem. Mas ela é jornalista.
      A Fátima Campos Ferreira é outra que tal.
      Falam de qualquer coisa; não percebem nada de nada. Repetem o politicamente correto que ouvem de outros.
      Ai se o povo se vira!

      Gostar

      • becas permalink
        30 Janeiro, 2019 23:05

        O povo não se vira porque é ignorante ou está-se marimbando e se não é uma coisa nem outra não pode fazer nada . Por aqui me fico

        Gostar

  2. Antonio Manuel Santos Cristovao permalink
    29 Janeiro, 2019 20:32

    Volta Rio, está perdoado !!!

    Liked by 2 people

  3. Tiro ao Alvo permalink
    29 Janeiro, 2019 21:04

    Até parece que anda tudo bêbado. Esperem pela ressaca…

    Liked by 1 person

    • Alberto Silva permalink
      30 Janeiro, 2019 22:15

      O PS é o partido das bancarrotas e o pai de todas as trafulhices.
      O Mário Soares deixou um grande herança aos filhos em dinheiro.
      E deixou uma grande herança política aos socialistas para implementarem o seu “modus operandi”.
      Só umas coisinhas.
      Mau-bicho influente era mau-bicho protegido.
      O Otelo foi safo.
      O Nabeiro foi safo.
      O Sócrates foi protegido.

      Vê-se como a escola do Colégio Modernaço continua em Ação Socialista.
      …………………..

      Gostar

      • Velho do Restelo permalink
        1 Fevereiro, 2019 17:33

        and Water Melon …
        Mas em teoria, devemos-lhe o direito à indignação !

        Gostar

  4. rui a. permalink*
    29 Janeiro, 2019 21:25

    Os ácidos estão caros, toda a gente sabe isso!

    Liked by 2 people

  5. 29 Janeiro, 2019 22:29

    Na base deste post surge como PUB, uma bota. Calcei-a para dar valente pontapé nos Politics of Survival´s.
    Iniciativas desse género servem para tranquilizar, sedar, criar simpatias de rastas, vegans e afins incluindo bloquistas, quase todos pretensos “artistas”, distribuindo-lhes uns eurosinhos — tipo “pá, fixe, duzentos euros, pá bué da fixe !” ou “camarada, tamos contigo”.
    Não me surpreende nadinha esse conluio “administrativo” do Visões Úteis com a moralista Catarina à cabeça.
    Essa gentinha enoja-me. Vivem de esquemas, compadrios, peditórios, e o mais que vier para umas bejecas antes e depois-de.

    Liked by 1 person

  6. A. R permalink
    29 Janeiro, 2019 22:33

    Que erudição, que classe, que categoria … só podia vir de uma esganiçada ou mais

    Liked by 2 people

  7. 29 Janeiro, 2019 22:35

    ehehehe

    É para v.s- seus neotontos patetinhas, aprenderem que quem percebe da poda e do carcanhol bem capitalista são os comunas, não são v.s. seus choninhas teóricos da Amazon

    “:O))))))))))))

    Liked by 3 people

  8. 29 Janeiro, 2019 22:41

    E o mega problema é mesmo esse. Esta canalha está sempre in nas coisas que são assim, a dar para o artístico e, por vezes, alguns, até são mesmo teoricamente bons, ou artisticamente curiosos, quando nem fazem mensagem.

    E depois, meus caros, eles deitam a pata a tudo, de ONGs a gangs a grupinhos, a intervenções e v.s ficam parados a ver passar.

    E eu, que não sou neotonta, sendo conservadora, também não mexo uma palha para a acção. Mas, pelo menos, no meu campo, sou capaz de ser ainda mais irreverente que todos estes palermas juntos e tento seguir o poder do Swift ou dos Monty Python, já que me falta o talento para um Tom Wolfe.

    E é isso que falta. Eles comem tudo e não deixam mesmo nada.
    Deixam que paguemos a paparoca para a pança deles e espaço para o lebensraumzinho fracturante tudinho deles

    Liked by 2 people

    • 29 Janeiro, 2019 23:06

      Claro que não por acaso, eu gostaria que a actual vida tuga tivesse um Tom Wolfe. E, milagre seria, se ao mesmo tempo dum TWolfe surgissem uns Monty Python em vez do entertainer MCThomaz…

      Liked by 1 person

  9. André Silva permalink
    29 Janeiro, 2019 22:59

    Em Portugal, há muito tempo (desde sempre,,,) que os cãomunistas-sóxulistas deixaram de falar Português. Idem para cada país e respectiva linguística. É tudo verdadeiramente inteligível – e tenho a certeza que é esse o objectivo.
    Mesmo assim, tomara que fosse esse o verdadeiro problema desses alucinados mentais. Deve ser dos ácidos, aó pode…

    Liked by 1 person

    • Luis permalink
      30 Janeiro, 2019 15:23

      É ler os textos do Salazar, Marcelo Caetano, e de outros do seu tempo, como Jorge de Sena. Um português bem escrito, simples, claro, directo. Esta linguagem pseudo-intelectual da Esquerda modernaça tenta apenas mascarar o vazio de conteúdo que encerra perante os incautos. O Público, o DN e ocasionalmente a Visão e a Sábado são antros desta escola.

      Liked by 1 person

      • 30 Janeiro, 2019 15:29

        Quando soube do convite do MCThomaz ao JMiguel Tavares para presidir ao 10 de Junho (ao que o sítio chegou…), lembrei-me logo do Jorge de Sena, então convidado pelo REanes. Classe, naquele ano.

        Gostar

  10. 30 Janeiro, 2019 01:26

    Eles nem sabem o que vem aí, e o cacetadão que vão levar no focinho…

    Liked by 1 person

  11. Jornaleco permalink
    30 Janeiro, 2019 06:27

    Para qualquer vigarice,
    são preciso sempre dois.
    Um que quer enganar e outro, que quer ser enganado.

    Eu não me deixo enganar por um dos partidos mais estúpidos, mais corruptos, mais podres e perversos da humanidade: BE (Bloco da Esquerda, dos que vão ao cu um do outro).

    Por isso, a minha exigência: proibir esse partido. Os comunistas também. E partido socialista na mesma.

    Nova constituição. Banir a maldade deste belo país.

    Liked by 2 people

  12. 30 Janeiro, 2019 08:39

    Dei-me ao trabalho de ler a “explicação” do princípio ao fim. Acho que raras vezes vi alguém dizer tanto nada com tanto palavreado.

    Gostar

    • The Mole permalink
      30 Janeiro, 2019 13:06

      Já não se lembra do picareta falante (a.k.a. Guterres)?

      Liked by 2 people

    • Jornaleco permalink
      30 Janeiro, 2019 13:09

      @João Sousa?
      Sinceramente, eu juro-lhe, nem a Catarina percebe um corno. Nem ela.

      E se nem ela o percebe, essa linguagem de idiotas perfeitos, imaginemos o resto, desses malvados: vigaristas, intrujões!!

      E cada um desses intrujões com medo, que o outro ao lado note, que ele nada percebeu.

      Gostar

  13. JgMenos permalink
    30 Janeiro, 2019 08:58

    Flanêur – [En parlant d’une manifestation de la pers.] Imagination, pensée flâneuse. Errante, vagabonde. Les pensées flâneuses et les causeries à arabesques (FLAUB., Champs et grèves, 1848, p. 288).

    ‘soluções sem desenhar fechamentos’ – É assim, mas também pode ser o seu contrário.

    Bem divertido …e subsidiado!

    Gostar

    • 30 Janeiro, 2019 12:49

      É, eles falam caro e flaneuse é por causa das coisas igualitárias que nem lembrou ao Baudelaire ou ao Walter Benjamin.

      Mas ainda vai lembrar ao nosso grande crítico artístico António Guerreiro, já que aos barnabeicos das artes & letras e filósofos à joana come a papa, nem é preciso pedir

      Gostar

  14. 30 Janeiro, 2019 09:05

    Esta paneleiragem drogada porque não fazem essas paneleirices com o dinheiro deles?

    Liked by 1 person

  15. 30 Janeiro, 2019 09:11

    Não sei que merda eles fumam,mas que é forte “cumó” caraças, lá isso é?
    Quem é o vosso dealer, também quero?

    Gostar

  16. João Coelho da Silva permalink
    30 Janeiro, 2019 10:36

    A Catarina e “sus muchachos” tratam da vidinha à moda deles. O que me aborrece e preocupa é o subsídio dado pela Câmara Municipal do Porto com o objetivo de não hostilizar os bloquistas e afins. O antigo Rui, o Rio, correu com a corja, o Rui atual, o Moreira, bem… Estamos fritos.

    Liked by 1 person

    • Jornaleco permalink
      30 Janeiro, 2019 12:56

      @João,
      agora que V. Exa o diz, eu lembro-me de uns palhaços de um teatro estarem indignados, por terem perdido o tacho de borla e a boa vida, sem suor e trabalho digno.

      Aí, o Rui Moreira? Ele faz parte da corja. FdM. FdP. Não se pode confiar nesse tipo.

      Obrigado. Bom saber esses pormenores.

      Liked by 1 person

  17. Maria da Luz Moutinho permalink
    30 Janeiro, 2019 10:52

    Aqui …aplica-se aquela máxima ou não há moral …e/ou comem todos! Qual o Partido da Direita à Esquerda que ainda não foi ao pote? Todos têm o seu arranjinho…os partidos políticos continuam opacos… seguindo o modelo Leninista…
    Os discursos de políticos só não têm detector de mentiras…porque ninguém ia aguentar aquele ininterrupto..sinal a apitar a cada fracção de segundo!
    Já agora não se preocupe porque ácidos, vírus, bactérias e venenos estão congelados em muitos lados… e?
    A política é uma arte …as metamorfoses e palavras caras meias arredondas, que buscam meios legais… são uma mentira contada apenas para encobrir a existência de fins ilegais…
    Onde estará a espinha dorsal?
    Isto da política e aparelhos partidários … é uma açorda ácida lol!!

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      30 Janeiro, 2019 12:51

      O problema, o único, é que V. Exa também é um político?

      E para eliminar esses políticos, temos que abolir a nossa constituição?

      Gostar

    • 30 Janeiro, 2019 12:57

      Conte lá- faça-me o favor de botar aí a lista de artistas, teóricos, escritores, filósofos, críticos e tudo o resto que fazem o mesmo que esta malta e vão ao tacho e sacam adjudicações directas para o mesmo.

      Eu pagava para que me desse um único nome!

      Um, bastava.

      Gostar

    • 30 Janeiro, 2019 12:59

      Mas diga lá um nome. Um único que não seja deste bando ideológico que saque dinheiro ou até faça à borla algo que não seja esta venda gramsciana de lobby.

      Força.

      Fico à espera.
      Se não disser, pode enfiar o barrete até às orelhas e dar de chofres em comentários de apparatchik

      Gostar

      • Jornaleco permalink
        30 Janeiro, 2019 19:53

        @zazie,
        a Catarina M. apareceu duas vezes hoje aqui.

        A primeira na pele da (falta de) Luz Moutinho
        e a outra na do “A.Silva”.

        Que tonta. 🙂
        E que derrotas.

        Gostar

      • 30 Janeiro, 2019 21:27

        Naaah. O A. Silva é um mongo que costuma andar por aí, a outra até disse mal destas coisas artísticas e que é tudo igual ao saque.

        Gostar

    • 30 Janeiro, 2019 13:00

      Qual é o partido de direita ou a mulher de direita, ou o jovem de direita, ou anãozinho de direita, ou o trans-sem-género de direita, ou que não seja isto da escardalhada que fez, sacou, faz e saca.

      Qual?

      Gostar

      • Luis permalink
        30 Janeiro, 2019 14:08

        Até nas terriolas há mil e um tipos de associações e colectivos que mamam. Desde associações columbófilas a sociedades recreativas, caçadores, pescadores, grupos «culturais» de ranchos folclóricos, dança contemporânea, fitness ou teatro, associações que organizam caminhadas, confrarias do cabrito ou do leitão, etc, etc, etc. Então e os concertos pagos a peso de ouro pelas autarquias? A minha terrinha tinha salão de festas e de bailes onde iam nos anos 80 os pimbas da época, pagava-se bilhete, aquilo não era caro e dava lucro. Quando as câmaras começaram a oferecer os concertos de borlas os valores cobrados pelos «artistas» dispararam e a populaça deixou de querer pagar para ir ao bailarico. Conheço gente que teve negócio de organização de festas e bailaricos que desistiu em meados dos anos 90 por causa do que referi.

        Liked by 1 person

  18. 30 Janeiro, 2019 12:50

    Mas é como eu digo-baldios, sem fechamentos, apelando às margens… tudo o que o Deleuze defendeu como neo-marxismo da revolução pelos cagotos

    Gostar

  19. 30 Janeiro, 2019 12:55

    Mas metam uma coisa na cabeça- isto só existe e sem contraditório porque eles são ignorantes e os jovens já têm a cabeça feita desde a primária.

    E os que não são, sendo jovens ou não e não sejam estúpidos, só estão à espera que tenham quem faça coisa sem ser tacho e sem vender ideologia.

    E o problema é que não há quem o faça.

    Não há! nem por escrito, nem ao vivo, nem em pé, nem deitado. Ninguém. Nem revista, nem jornal, nem livro.

    Há por aí um Quintela a fazer umas piadas giras. Apenas. O que é nada, perante tanto teórico, tanto artista, tanto filósofo em círculo e em lebensraum pago pelo Estado

    Gostar

    • Luis permalink
      30 Janeiro, 2019 13:14

      Há uns meses falei com uns alunos de Medicina do quarto e quinto ano sobre o PREC. Nenhum sabia do que se tratava e nunca tinham ouvido falar. Nem sabem o que foram as FP 25. Só sabem a narrativa simplista da revolução pacífica com cravos.

      Liked by 1 person

      • Jornaleco permalink
        30 Janeiro, 2019 19:49

        @Luis,
        os ladrões tomaram o poder no 25 de Abril e V. Exa fala de uma, citação: “[…] narrativa simplista da revolução pacífica com cravos.”?????????

        Nenhum desses joves têm tomates, colhões. Esses que ocultaram a verdade a eles, manipulam-os, brincam com eles: os escravos modernos.

        Nada questionam, nada sabem. Só interessa a nova moda, música, dança, e fazer montes de dinheiro para continuar infeliz e vazio no coração!

        É uma geração perdida, sem miolos.

        Gostar

    • Luis permalink
      30 Janeiro, 2019 13:20

      Os jovens não sabem que o comunismo é irmão siamês do nacional-socialismo do Hitler e do Mussolini. Tal como não sabem que o BE é uma versão do comunismo para «intelectuais urbanos» e malta das Ciências Sociais, mas não deixa de ser um estatismo totalitário materialista que rejeita a Tradição.

      Já que se fala agora tanto de populismos, o Salvini ou o Órban bem como a Le Pen são a versão muito soft do Mussolini e do Hitler, na questão do «ataque» às elites, da rejeição da posição dos «tecnocratas» (economistas, médicos, académicos) e da posição da burguesia, dos industriais. Ora vê-se logo que Salazar era de outra estirpe, pois o Estado Novo não foi um sistema de rejeição das elites, mas sim um autoritarismo feito por doutores, por professores universitários, técnicos, que não atacava a burguesia. Ou seja, um Governo de elites, mas que tentava servir o bem comum, havia uma moral que se perdeu.

      Liked by 1 person

      • Jornaleco permalink
        30 Janeiro, 2019 19:41

        @Luis,
        os jovens de hoje e esquerdistas fascistas só pensam em foder um ao outro, pôr os cornos um ao outro, mentir um ao outro, viver a deslealdade e a perversidade, viver o egoísmo, ser invejosos, e roubar o que é do outro.

        Esses jovens não sabem, que o irmão do atísmo é o islão, ambos têm o mesmo pai mentiroso e primeiro assassino.

        Como se semear, será a colheita.

        Gostar

    • Velho do Restelo permalink
      1 Fevereiro, 2019 17:39

      Mas no estado actual da coisa, o humor ainda é a melhor forma de passar a msg.

      Gostar

  20. The Mole permalink
    30 Janeiro, 2019 13:01

    Não percebem do que se trata? Aprendam inglês. É um trocadilho bem simples:

    “^Politics of Survival” é de facto “Survival of politics” (- ou seja, se esta esquerdalha ao menos soubesse enviadar um fax em inglês num Domingo qualquer: “…of politicians”…)

    É que já nem disfarçam!

    Liked by 1 person

  21. Luis permalink
    30 Janeiro, 2019 13:12

    É curioso que para tudo o que constitui a nossa identidade e o nosso património não há um cêntimo.

    Vejamos.

    1) A Imprensa Nacional tem os livros caríssimos e não edita a preços acessíveis autores portugueses e regionais de grande valor.

    2) Portugal é dos poucos países do Ocidente que não tem uma rede de floresta NATIVA com expressão territorial. Qualquer dia não há um único carvalho no Porto, com esta lei ESTÚPIDA das limpezas. Só haverá eucaliptos. O Noroeste português é a região mais descaracterizada que conheço na Europa Ocidental.

    3) Não falta património a precisar de urgente manutenção, ou nas mãos de privados, que poderia e deveria ser comprado pelas autarquias dado o seu adiantado estado de degradação.

    4) Não há divulgação da música tradicional e dos instrumentos regionais. Só interessa o hip hop e algum Fado.

    O dinheiro é canalizado para estes pseudo «artistas» modernaços ligados a associações, movimentos e partidos de Esquerda. O nosso património ambiental e cultural que se lixe. Eles até têm vergonha da nossa História. A última vez que houve uma politica cultural decente foi com o António Ferro, e uma política ambiental decente foi com o Gonçalo Ribeiro Telles.

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      30 Janeiro, 2019 14:32

      @Luis, muito bem.

      Por isso está escrito no livro da sabedoria:

      Aí de aqueles que chamarem bom ao mal e mal ao bom.

      O termo esquerda engana, ilude muito as pessoas. Os maus não se interessam, do que V. Exa escreveu aqui. Os maus! A esquerda é a maldade, em qualquer aspecto.

      Gostar

  22. A.Silva permalink
    30 Janeiro, 2019 13:17

    Foda-se, os porcos fascistas do blasfémias não param de meter nojo.

    Gostar

    • 30 Janeiro, 2019 13:47

      Ah é? então explique lá, se fff, porquê.

      Porque dizer “porcos fascistas metem nojo” até uma criança de 2 anos é capaz de dizer, já para não falar num papagaio que tenha decorado a frase.

      Já se sabe que vs. têm a superioridade moral inata e transmissível por queca, falta explicar e demonstrar a superior da capacidade do tico e do teco, no bestunto.

      Gostar

  23. Luis permalink
    30 Janeiro, 2019 14:02

    Os «liberais» venderam a pataco os bens da Igreja ou da Universidade de Coimbra e puseram as instituições na dependência do Estado. Hoje em dia a Igreja e as Misericórdias poderiam viver só de rendas e a Universidade de Coimbra poderia ser independente dos dinheiros públicos. Começou aqui o «modelo» do Estado polvo que quer pôr tudo e todos na dependência do caldeirão do dinheiro dos contribuintes. Mas o tal «modelo» já tinha algumas sementes lançados pelo Marquês. Na verdade é disto que gostam os adeptos do ritual do beijo ao olho traseiro. O Estado papá e o seu modelo. E disto ninguém fala, ninguém. Nem as «elites». Está tudo anestesiado com as perspectiva que no seu bolso também possam cair uns trocos do Orçamento.

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      31 Janeiro, 2019 10:51

      O modelo estado polvo, começa sempre (!), quando os seres humanos cuspem em cima dos valores cristãos, os mais augustos.

      O roubo à Igrenja e à Universidade de Coimbra são crimes.

      O partido mais rico, hoje em dia, dizem ser o partido comunista, que quer que os outros paguem IMI, mas esses mesmos FdP comunistas, recusam esse privilégio para sim mesmos. Haverá mais hipocrisia?

      Salazer era e é odeado, por ser católico. Não devemos esconder a verdade bruta.

      A esquerda não faz o mesmo erro. Eles querem castigar todos os inimigos deles, porque sabem, só na prisão é que estão seguros e podem ser torturados.

      A porcaria começou com Eva e o Adão a deixar enganar-se por uma mulher. E quando Abel foi assassinado pelo próprio irmão!

      Desde aí, sem interrupções até hoje.

      Gostar

  24. Luis permalink
    30 Janeiro, 2019 14:41

    «No Panamá, Marcelo conseguiu convencer o Papa a patrocinar em Portugal, em 2022, as Jornadas Mundiais da Juventude, encontro da cristandade global que dura sete dias. Para o ajudar no trabalho de lobista, meteu na comitiva o presidente da Câmara de Lisboa e o Patriarca de Lisboa. Assunto arrumado. O Vaticano confirmou.

    Para o mesmo ano, 2022, Portugal candidatou-se a acolher o EuroPride, o maior evento LGBTI do mundo, que tem a duração de um ano, exigindo um orçamento nunca inferior a 1,5 milhões de euros (o Estado apoiaria com 25%). A candidatura portuguesa distingue-se das outras por ter carácter nacional: abertura no Porto, encerramento em Lisboa, raves na Abrançalha, etc. A Espanha e a Sérvia são os outros países concorrentes. Em Setembro saberemos.

    Se ganharmos o EuroPride, haverá uma semana em que os dois eventos coincidem. É capaz de ser a semana mais interessante.»

    http://daliteratura.blogspot.com/

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      30 Janeiro, 2019 19:34

      @Luis, Portugal?
      Por favor!
      Eu (!) é que sou Portugal.
      Aqueles não são!

      De quem é que está a falar? Mais concreto por favor.

      Quem são esses FdP, perversos, que se arrogam sujar o meu bom nome? Ou não os quero aqui! Eles são mentiroso, intolerantes, porcos, burros, estúpidos, fascistas, mesquinhas, ladrões, adoram a morte, e beijam o cu à morte.

      Será que fala, daquela primitiva, esquerdista (PS), que uns anos atrás, apresentou uma proposta no parlamento anti-democrático europeu, para dar à perversidade direitos especiais? Uma besta, essa gaja. Será ela por detrás desta porcaria? Trazer a decadência total para Portugal, durante um ano?

      Eles querem guerra? Guerra terão!

      Gostar

  25. 30 Janeiro, 2019 15:13

    …Esse caso do Politic´s of Survival (intenções, patetices, massaroca ENTREGUE, etc) é sintomático dos abusos do P”S” e suas ramificações (BE, PC, câmaras) e influências da “política cultural” quando está no governo — sempre foi um “mãos largas” para conquistar apoios e votos.
    Gajos e gajas há, uns mais artistas do que outros pretendentes a sê-lo e uns quantos que nunca serão mas chupam a teta do Estado, que mal os “socialistas” assentam o cu no Ministério da Cultura e na Câmara de Lisboa, sabem que têm apoios garantidos através do “estatuto”, do amiguismo e do partido. Privilegiados, os “artistas do regime”, como o SGodinho, o CCarmo, a Vasconcelos, os Xutos e tantos mais que sugam despudoradamente tudo o que precisam…e não precisam.
    Ninguém no MCultura ou nas câmaras quer saber da qualidade do produto final pago pelo erário público nem controlam os gastos.
    Ah ! E o “revoltado” Tordo voltou “livre” para uma série de concertos depois do “exílio” dourado “por causa do Passos Coelho” no hotel Sheraton (“director artístico”) na zona chic do Paiva, Recife.

    Liked by 1 person

    • Luis permalink
      30 Janeiro, 2019 15:18

      Se houvesse regionalização, seríamos a Grécia. Cada região autónoma teria uma miríade de coisas deste género, tal como sucede em Espanha. As mamas das regiões acumulariam com as mamas das câmaras e do Estado Central. No fim isto daria dívida pública acima de 150% do PIB.

      Liked by 1 person

      • 30 Janeiro, 2019 15:46

        Sem dúvida a regionalização em Portugal sob governanças das seitas partidárias e outras que já não têm emenda, traria o caos passados poucos anos. Seria mais um e duplo fartar vilanagem !

        Liked by 1 person

    • Luis permalink
      30 Janeiro, 2019 15:20

      Só a Catalunha e a Andaluzia são um Estado dentro do Estado quase do tamanho do Estado português.

      Veja-se a grande mama dos «independentismos culturais» de partidos de extrema-esquerda como a CUP e afins que há na Catalunha.

      Liked by 1 person

  26. Os corruptos que se cuidem permalink
    31 Janeiro, 2019 00:15

    Para rir até chorar:

    https://elpais.com/elpais/2018/10/05/hechos/1538746347_305066.html?rel=str_articulo#1548893253776

    Gostar

  27. Os corruptos que se cuidem permalink
    31 Janeiro, 2019 11:54

    Link acima e porque vale a pena lê-lo:
    Cómo tres investigadores lograron publicar artículos intencionadamente erróneos en prestigiosas revistas
    Enviaron textos a publicaciones de renombre para demostrar que algunas “locuras académicas” pueden aparecer si abordan problemas de moda como el género, la raza y la sexualidad

    Gostar

    • Velho do Restelo permalink
      1 Fevereiro, 2019 17:54

      Isso também já se fez por cá na década de 80! Eu estava numa empresa tecnológica onde grande parte de pessoal vinha do ISEL (na altura s/ Lic) e alguns poucos do Técnico! O clima era algo tenso, até que um certo jornal (tipo CM) publica uma Fake dizendo que uns investigadores do IST tinham descoberto (acidentalmente) uma técnica para fusão fria!
      Um tipo do IST de nome “Star”, ficou todo empolgado e andou a “esfregar” o jornal na cara dos do ISEL! No dia seguinte vinha o desmentido, dizendo que afinal tudo não tinha passado de uma avaria num aparelho de medida !
      Foi tão mau que o Star teve de procurar trabalho para outro lado …

      Gostar

  28. Os corruptos que se cuidem permalink
    1 Fevereiro, 2019 23:49

    Sim, Velho do Restelo, mas nestas áreas da treta é a toda a hora.

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      2 Fevereiro, 2019 12:00

      Mas V. Exa devia saber, quo o El País é dos jornais mais mentirosos de todo o mundo.

      Houve um tempo, em que uns macacos que trabalhavam para esse jornal incompetente, da esquerda fascista, queria dar aos macacos na selva direitos humanos. Hahahahahahahahah.

      Nenhuma pessoa inteligente e honesta leva um jornal desses a sério, que nunca é imparcial e a missionar a mentira. Nada de economia percebe.

      Querem ser como os macacos, e conseguem-o.

      O comunista Saramago, um zero à esquerda, que escrevia livros muito lindos, sim, mas não sabia pensar, infelizmente, impossível, amava o El País e o El País amava o Saramago. O resto nem quero saber.

      O comunismo que se lixe e aqueles que o apoiam também!

      Gostar

      • Os corruptos que se cuidem permalink
        3 Fevereiro, 2019 01:29

        Pronto, tome lá outro link:

        Os autores publicaram mesmo os artigos, o El Pais não alterou nada.

        Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: