Saltar para o conteúdo

A errada privatização do que é público

29 Janeiro, 2019

Em Maio de 2018 a empresa Ernst&Young terminou uma Auditoria à CGD, empresa pública,  relativa ao período 2000/2015 entregando o respectivo Relatório, ao que sabe, à CGD, ao Governo e ao Banco de Portugal.

Tal auditoria foi paga com dinheiros públicos, tendo custado acima de 700 mil euros. O seu objectivo seria averiguar de eventuais irregularidades de funcionamento em concessão de crédito, isto é de dinheiros públicos que se transformaram em dívidas públicas. Estava igualmente em causa perceber-se porque havia sido alegada a necessidade injectar 5 mil milhões de dinheiro público. 

O Banco de Portugal, o Ministério das Finanças, a Caixa Geral de Depósitos, as Comissões de Inquérito, são todas instituições públicas, funcionando com dinheiro dos contribuintes, todos os documentos por si produzidos são por natureza públicos, salvo segredo de estado, o que não é o caso.

E apesar disso, de tudo ser público, de toda a informação relativa ao gasto de dinheiro públicos ser por natureza pública para o devido escrutínio e prestação de contas, a única coisa que se desconhece e que se tornou privada é o Relatório de Auditoria produzido pela E&Y.

Anúncios
10 comentários leave one →
  1. Duarte de Aviz permalink
    29 Janeiro, 2019 18:52

    Aqui estáu ma boa linha para o candidato Rio “se for escolhido para primeiro ministro, no meu primeiro dia no posto mando tornar public o relatório da investigação à CGD”
    Estou a aguardar sentado.

    Liked by 1 person

    • António Queirós permalink
      29 Janeiro, 2019 21:29

      e despedir o dono da caixa, paulo macedo, afinal quem é que ele esconde?

      Gostar

  2. Daniel Ferreira permalink
    29 Janeiro, 2019 19:02

    Mas também, todas as empresas que faliram e custaram BILIÕES aos contribuintes estavam todas muito bem pouco tempo antes de estoirarem por isso até alguém com um QI igual ao do Costa consegue perceber que fazem todas parte da seita de larápios.

    Quando o BES faliu, a “empresa K” que fazia a “””auditoria””” à anos e que dizia que o Banco estava um espetáculo despediu uns quantos Sócios e respetivo exército de incompetentes. Um encandalo ali pela zona do Saldanha.
    Abriram um concurso para nova empresa de auditoria, onde apenas uma empresa, a “empresa D”, também ela importante, concorreu. Tinham uma condição, que era revelar o relatório que fossem apurar com os números exatamente como eles eram.
    Resultado? Quem foi escolhido para continuar a fazer a auditoria foi… a “empresa K”.

    Liked by 3 people

  3. Jornaleco permalink
    30 Janeiro, 2019 03:37

    Já uma auditoria acima, de pelo menos 700.000 euros é um controlo corrupto. Isto é um crime. Quem não compreender que isto está ligado ao 25 de Abril, que levou os ladrões para o poder, não terá solução.

    Fazer perguntas inteligentes e responsabilizar as pessoas pelos seus trabalhos não custa nada. Nada que mereça um preço tão alto.

    E a E&Young é o controlo para os amigos não serem apanhados.

    Eu lembro Salazar. Quando os militares vieram queixar-se a ele da situação, e pediram a sua ajuda, ele recusou, por os mesmos militares recusarem dar a ele os instrumentos, para pôr o “carro” a funcionar a favor de todos, de todos e não só duns bananas. Só dois anos mais tarde, após mais pioramento é que es militares concederam. Deram os poderes a Salazar para lixar os ladrões e Salazar cumpriu, de boa maneira. Foi um sucesso.

    Esta esquerda (absolutamente falsa, que sempre desprezou e continua a odear a nossa liberdade e sempre cuspiu em cima de nós) merece o inferno, FdP.

    Ernst & Young é também incompetente. Eu não tenha nenhuma confiança, nadinha, nesses gajos, que só roubam e poucos têm consciência e respeito pelo próximo.

    Auditoria? Fazer perguntas inteligentes não custa nadinha. Nada! E responsabilizar os burros, que dão cabo do banco, também não.

    Liked by 2 people

  4. Luis Lavoura permalink
    30 Janeiro, 2019 09:44

    todos os documentos por si produzidos são por natureza públicos, salvo segredo de estado, o que não é o caso

    Além do segredo de Estado, há também o segredo militar, o segredo bancário, o segredo de justiça, o segredo profissional, e provavelmente ainda outros segredos que as instituições, mesmo sendo públicas, devem guardar.

    Se a Caixa Geral de Depósitos elaborasse um estudo sobre as maiores fortunas nela guardadas (contendo o nome dos depositantes, a profissão, a morada, e o volume da conta bancária), o Gabriel Silva acharia bem que ela divulgasse publicamente esse estudo?

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      30 Janeiro, 2019 10:38

      @Luis Lavoura, com todo o respeito,

      não pode ser e nem é essa a intenção do sr. Gabriel Silva. Aqui está outra causa na mira. A incompetência e corrupção da direcção na governação do banco.

      A CGD não é o banquinho de toda a esquerda? Quem é que sabe o lá dentro se passa? Eu não tenho a mínima confiança nesses senhore burros, que por lá passam e enchem os bolsos e não têm colhões para salvaguardar o interesse da nação, e não dos Ferros Rodrigues e demais.

      Se o PSD governar, contra os seus próprios princípios, também à “esquerda” recai sobre o PSD a mesma queixa. A Ferreira Leite era pôr a mesma imediatamente na rua, essa incompetente.

      Quem é que arruinou esta país? Claramente (!) toda a esquerda. Toda!!

      Liked by 1 person

  5. Jornaleco permalink
    30 Janeiro, 2019 10:59

    Para dar um exemplo.
    O banquinho da região Baixa Saxónia, na Alemanha, que já quis deixar der ser uma nação, e abriu todas as portas aos maluquinhos e criminosos de todo o mundo, que já não controla as fronteiras, onde as facadas são uma coisa comum e as mulheres, e as donzelas, estão sujeitas a serem violados por grupos de 5 a 15 gajos muçulmanos de uma vez, que a polícia não persegue, que está a destruir o seu sector automóvel, o seu sector energético, que anteontem era um dos mais seguros do mundo e amanhã, pode ser um dos piores do mesmo mundo, está à beira da falência, porque uns professores muito burros e muito ladrões, a ganhar muitissimo dinheiro por serem muito inteligentes, terem feita apostas de camelo, de trafulhas.

    O banco precisa uma injecção de 3.500 milhões de euros para capital próprio. Um teste do banco central europeu so conseguiu à rasca passar. 60 por cento do banco pertence ao estado da Baixa Saxónia, que está muito endividado. A Volkswagen vai despedir 7.000 pessoas, graças à política do ambiente, que aterroriza qualquer pessoa. A região apoia essa política, esses idiotas. Se não houvesse esses terroristas do ambiente, 7.000 pessoas tinham empregos muito bem pagos. Mas assim.

    Agora os mesmos políticos que destruiram o banco, exigem que o contribuinte pague o prejuízo e lhes dêem dinheiro. Sem vergonha na cara.

    Outro banco, salvo com dinheiro do contribuinte, na região de Hamburgo, afundou 3.000 milhões de euros e destrui 10.000 milhões de euros em fianças. Aqui o maior responsável foi o PSD alemão, que hoje é um partido ambientalista, esquerdista, perverso, estúpido e muito, muito mais e que adora o culto da morte.

    O primeiro banco acima mencionado, aí são os responsáveis esquerdistas: o PS alemão, que está a deixar entrar qualquer criminoso estrangeiro, sem discriminação. E a cuspir sobre o reformado, que anda à procura de uns tostões, nos caldeiros do lixo, a procurar garrafas, para no supermercado lhe darem uns trocos, porque a reforma não chega até ao fim do mês.

    Bancos do estado alemão. Isto está tudo doido.

    E sempre é a esquerda, políticas da esquerda, a causa do problema. Todos querem ser esquerda hoje em dia. Ganha-se muito bom dinheiro a mentir e a destruir a Europa.

    Liked by 1 person

  6. Leunam permalink
    30 Janeiro, 2019 14:02

    Em todos os sítios onde haja dinheiro, lá está a esquerda para tomar conta e fazê-lo desaparecer.

    Como, para mim isto é uma evidência, receio pela Fundação Caloust Gulbenkian.

    Gostar

  7. Pedro permalink
    2 Fevereiro, 2019 13:17

    É apenas mas uma entre milhares de provas de que o PS é um partido de direita neoliberal.

    Os neoliberais têm sempre de meter empresas privadas em tudo, mesmo que fique dez vezes mais caro. Não só por ideologia mas porque os seus chefes mamam disso.

    O que não percebo é qual é o problema deste blogue, que sempre defendeu essa ideologia e essa mamanço.

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      2 Fevereiro, 2019 14:47

      @Pedro,
      vá dormir para a selva. O que é que você é?
      Que afirmação mais estúpida, dizer o que você diz.

      Drogado do carago.

      De que ponto, é que critica?

      Criticar não basta. A sua crítica é absurda.

      V. Exa deve ser a sombra do estúpido Mário Soares, que nada sabia da matéria, ocultava aos outros, que era um burro de categoria, nada sabia de governar bem, mas queria dar lições aos outros.

      Como define neo-liberalismo?
      Qual a sua solução? O seu remédio?

      A sua criticia nada vale.

      V. Exa cria um monstro, que não existe, para ocultar que nada sabe, ou menos sabe.

      Todos que usam esse termo, são piores, do que aqueles que criticam.

      V. Exa é comunista, não é?

      Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: