Saltar para o conteúdo

O juiz, o humor e o activismo a que se chama jornalismo

3 Março, 2019

Não sei se o juiz Neto de Moura gosta de mulheres, de homens ou de pombos. Não sei se as considerações que faz se enquadram na sua obrigação legal ou se saem para um universo de considerações pessoais. Também não sei se as decisões tomadas pelo colectivo de que faz parte são as condizentes com a lei e com a restante jurisprudência. O que sei é que toda a gente parece saber o que eu não sei, e não gosto disso.

Não li acórdãos, não os vou ler e, caso caísse no erro de o fazer, sei que ficaria a perceber tanto como um eleitor do Bloco percebe de liberdade. Eu recebo as minhas notícias de jornais, informação noticiosa na rádio e na televisão e, em alguns casos, através de recomendações de amigos nas redes sociais. As notícias que recebi dizem que o juiz está errado; os comentários que li na imprensa dizem que é misógino e assassino. Presumo que os humoristas também não leiam acórdãos, pelo que devem receber as notícias da mesma maneira que eu, através dos jornais. Gostos à parte, não vejo problema com o humor nem possibilidade deste ser difamatório se baseado no que é lido nos jornais.

Assim, e se o visado sente que está a ser alvo de difamação, acho bem que processe judicialmente a fonte da difamação. Não serão os humoristas e muito menos os taxistas ou as pessoas que discutem no café antes de entrarem no emprego quem coloca em causa as decisões do juiz. Qualquer um destes só o faz baseado em notícias. Portanto, se há uma fonte de difamação, são jornalistas e colunistas. Processem-se estes, não as vítimas do que se pretende ser informação isenta (informação isenta significa isso, que se tenta divulgar factos, não as opiniões subjectivas de cada um sobre um assunto).

Ao processar humoristas, pessoas que recebem a informação dos jornais, o juiz comete um erro, parece-me, por entrar directamente na liberdade de expressão. Ao processar jornalistas e colunistas faz verdadeiro serviço público, ao focar o caso no dever de informação com rigor.

Anúncios
82 comentários leave one →
  1. maria permalink
    3 Março, 2019 10:27

    Os humoristas são uns iletrados parvos, como se fosse normal ofender o bom nome das pessoas. Só os parvos se riem do que não tem graça.

    Liked by 3 people

    • Oscar Maximo permalink
      3 Março, 2019 10:48

      As pessoas têm direito ao bom nome, se não houver boas razões para o considerar mau. Uma coisa é certa, esse juiz atenta contra os costumes. Os atuais, claro.

      Gostar

      • 3 Março, 2019 11:24

        Quais costumes?
        Leu a porcaria do acórdão?
        Sabe o que é um tribunal de Relação?

        Sabe o que foi decretado na primeira instância?
        Sabe que o sujeito nunca teve de usar pulseira e o juiz não podia tirar o que não tinha?

        Liked by 1 person

      • rogerio alves permalink
        4 Março, 2019 11:36

        a “porcaria do acordão”… acho que está bem descrito.

        Gostar

  2. Oscar Maximo permalink
    3 Março, 2019 10:54

    Está na altura de fazer um “crowdfounding” para quem for processado por este juiz.

    Liked by 1 person

    • Os corruptos que se cuidem permalink
      3 Março, 2019 15:16

      Mas que grande burro me saíste, ó Oscar Mínimo! Vai-te cultivar, meu!

      Gostar

  3. Velho do Restelo permalink
    3 Março, 2019 11:07

    Tem gente que não se apercebe quando está num lamaçal, e que quanto mais estrebucha mais se afunda …
    A justiça em Pt é lenta, às vezes até funciona ainda que por linhas tortas, e neste caso pode-se dizer que é “justiça pelas próprias mãos”, já que se põe a jeito para levar um chuto no traseiro …

    Gostar

  4. Carlos Piecho permalink
    3 Março, 2019 11:08

    última hora!
    juiz (?) neto de moura processa Gil Vicente pois sente alusão pessoal difamatória da personagem Corregedor no Auto da Barca do Inferno

    nota:
    esta publicação não pode ser considerada
    como “bater no ceguinho”
    pois trata-se, obviamente,
    – dever de cidadão contribuinte que paga com seus impostos
    para ter juízes com juízo –
    de “bater na aberração”
    pois não quero que o dinheiro que pago nos impostos seja destinado a pagar aberrações que se julgam inimputáveis a qualquer escrutínio, feito por quem lhe paga, que se aproxime da normalidade e da decência

    a magistratura portuguesa demonstrando menoridade intelectual (esperemos que temporária) não está a perceber
    que sustentar com corporativismo aberrações tipo netos de moura está contribuir para a sua total descredibilização
    e num estado dito de direito ter uma justiça descredibilizada aos olhos dos cidadãos não é nada saudável
    e nada prenuncia de bom

    continuarem a ser tal como o corregedor da barca do inferno
    não é boa ideia
    como se sabe
    a dita personagem apesar de mostrar a arrogância em todo o seu latinório,
    tal como as outras embarcou…
    para o inferno

    Gostar

    • 3 Março, 2019 14:35

      Aberração há-de ser o teu mini-me ò pich@-murch@.

      Gostar

    • Os corruptos que se cuidem permalink
      3 Março, 2019 15:20

      O comentador Picho está a fazer o trabalho do idiota útil. Aquilo que escreveu é precisamente o que os orquestradores desta campanha querem que pense, para desacreditar a magistratura. Ou ainda não alcançou o sentido geral da coisa? Pense fora da caixa, homem! Vá lá pesquisar no Google o que é uma decisão da Relação e quantos juízes assinam um acórdão e depois venha cá que a gente continua a ajudá-lo a limpar as teias de aranha ideológicas que não o deixam ver.

      Liked by 1 person

      • Velho do Restelo permalink
        3 Março, 2019 15:45

        A magistratura não se confunde com este sujeito, e por isso o sancionou por aquela palermice da Bíblia. Quanto ao nº de juízes é variável dependendo do caso, mas já deu para ver que há quem assine sem ler !
        Neste caso a criatura parece ter feito o que devia, e nada mais. O problema foi ter ganho má fama, e depois do caso anterior ficou algo desacreditado …
        O que não deixa de ser curioso é o empenho das esganiçadas do Blasfémias, coisa que não se viu com o Carlos Alexandre, quando foi diversas vezes atacado! Será pela Bíblia, ou será por o CA não estar inscrito em nenhuma “capela” (segundo ele pp diz) ?

        Gostar

  5. 3 Março, 2019 11:21

    Faz muito bem, pois.

    São tão mongos que passaram o boato de que o juiz mandou tirar uma pulseira que o sujeito nunca usou.

    Liked by 1 person

  6. 3 Março, 2019 11:22

    E vivem a cuscar acórdãos de um tipo a quem querem fazer a folha.

    Autêntica caça às bruxas.

    Liked by 1 person

    • 3 Março, 2019 11:35

      …e com a leitura dos referidos acórdão” há matéria para o conseguirem???

      Gostar

      • 3 Março, 2019 12:35

        Ainda não leste?

        Vai para a infantil que isso nem com primária vai lá.

        Liked by 2 people

      • 3 Março, 2019 12:37

        Nunca houve matéria para nada.

        Em caso algum que este putedo lançou para os jornais havia qualquer pretexto para mais que chincana pública por pura maldade.

        É da mesmíssima ordem do que fizeram com aquele ilustre médico que se pronunciou acerca da homossexualidade- o Gentil Martins.

        Liked by 1 person

      • 3 Março, 2019 12:38

        Mentiram, sempre. Mentiram quando disseram que a pena foi reduzida por ele ter citado a Bílbia.

        É falso. A sentença era a mesma, com Bíblia ou sem Bíblia.

        Mas mija-nos-finados é assim- persegue quem cita Bíblia, por ter entrado em auto-exorcismo.

        Liked by 1 person

  7. 3 Março, 2019 11:25

    Vão ao Portadaloja que está lá tudo explicado.

    O maior boato que se passou nos media e todos os papagaios, feitos besta, a repeti-lo.

    Liked by 1 person

  8. 3 Março, 2019 11:27

    Humor o tanas.
    Ele também pode dizer que faz humor nas sentenças. Ou a Catarina e psico-joana alegarem que era a brincar.

    Ele devia era processar as pascácias jornaleiras que decidiram inventar estes casos e as mentiras que puseram a correr.

    Liked by 1 person

    • 3 Março, 2019 11:34

      Isso. Quem mete as coisas a correr. Essas.

      Liked by 2 people

      • 3 Março, 2019 12:00

        Essas e outras. Porque gente que tem cargos de poder e foi eleita, não pode andar nos jornais e tv a falar que nem putas e a crucificar um juiz por ser besta analfabeta e fanática.

        Liked by 1 person

      • 3 Março, 2019 12:02

        A questão é que já nem se consegue distinguir quem inventa de quem faz correr o boato.

        Se reparar a porcaria das cenas desta novoa Inquisição, são ainda mil vezes mais bestas que da antiga.

        Basta escreverem umas merdas no facebook!

        Depois publicam as merdas do facebook nos jornais, ainda são pagas por isso e os ditos comentadores ilustres e peritos, repetem o que a mongalhada das palpitações do grelo inventa.

        Liked by 1 person

      • 3 Março, 2019 12:05

        Eu, por exemplo, não distingo a perua da Sá Lopes do mongo do filho.

        São dois mongos por engamia a sacarem nos jornais.
        Qual deles é que é uma piada seca?

        Gostar

      • 3 Março, 2019 12:08

        Endogamia.

        O problema é mesmo esse- isto tornou-se um circo endogâmico comandado por fanátic@s da ditadura do politicamente correcto.

        Maldita porcaria que parece que já ninguém tem coragem para lhes resistir.

        Mesmo quem se diz contra a besteira acaba por lhes repetir as palavras.

        É o “ódio” a torto e a direito- ódio às batatas fritas, porque nem sabem traduzir para português o “hate” de Hollywood.
        E as fobias, tudo doente com fobias perigosas estabelecidas por catálogo por uns pencudos, lá longe.

        Liked by 1 person

  9. 3 Março, 2019 11:30

    Pode-se brincar com o que se quiser. Não se pode é inventar coisas que não foram feitas, atribuí-las a um juiz da Relação e depois andar para aí a crucificá-lo na praça pública e a exigir que seja expulso.

    Isto é uma vergonha e só demonstra como há tanto megafone dado a tanta porteirice besta.

    Nem ler sabem. Nem a porcaria do acórdão conseguem ler. Porque se conseguissem viam que ele não podia tirar algo que nunca foi usado.
    E nem estava dentro da lei usar sem o seu consentimento, que teria de ser dado no julgamento de primeira instância.

    O resto foi barulho feito por boato.

    Liked by 1 person

  10. 3 Março, 2019 11:32

    Aliás, não foi ele- foram 2 juízes da Relação e a Relação, como tribunal de segunda instância não é a responsável pelo acórdão.

    Nem sequer se deram ao trabalho de ir pegar no julgamento e no que tinha sido determinado aí.

    Gostar

  11. 3 Março, 2019 11:33

    O que aconteceu foi um mero recurso de um erro em que o tipo tinha razão, de acordo com a lei.

    Os da Relação não podem inventar leis nem têm lá o urso dentro da jaula, à Roy Bean.

    Gostar

  12. JgMenos permalink
    3 Março, 2019 11:40

    É ver o alarido das ‘facturas de fornecedores de luxo’ como princípio de conversa seguido de vozes veladas a queixarem-se de autoritarismos, para conhecer a qualidade da informação actual: exageros e coitadinhos, os condimentos do assassinato de carácter.

    Gostar

    • 3 Março, 2019 11:59

      Coisa de putedo.
      Ficou tudo a funcionar que nem mulher histérica- por palpitações.

      Zero de racionalidade.

      Gostar

  13. 3 Março, 2019 11:41

    Está aqui é ler.

    Gostar

  14. 3 Março, 2019 11:41

    Eu não sei se o que li sobre os acórdãos do tal juiz e verdadeiro ou falso….mas com o a “defesas” que se manifestam…acredito que ele precisa muito de “amigos”

    Gostar

  15. 3 Março, 2019 11:52

    E mais, aqui

    Até eu consigo entender a porcaria de um acórdão e sei a diferença entre um recurso para segunda instância e um julgamento na primeira.

    Assim como sei a diferença entre ser-se condenado por crime de atentado à vida ou de violência doméstica.
    Tal como entendo que ninguém fica impedido de fazer novas queixas à polícia, pelo facto de já haver um julgamento.

    Ora ninguém se voltou a queixar, depois da condenação e atribuição de pena e nem a Relação tem de julgar novas ameaças que não foram participadas, mas inventadas pelos media.

    Gostar

  16. 3 Março, 2019 11:54

    E sei outra coisa que os blogues deviam também saber fazer- que há militância de umas bruxas taradas que descobriram que podem andar a catar processos para estragar a vida a quem decidiram marcar na testa.

    E que isto chegou ao ponto de haver bestas no Poder a fazerem declarações histéricas como se tudo isto fosse um palco de teatro da crueldade.

    Esse putedo é que devia ser alvo de chacota.

    Gostar

  17. 3 Março, 2019 12:21

    E depois, este putedo escardalho, deu-lhe para o moralismo.

    É que não se aguenta com tanta puta a moralizar e fazer-se muito ofendida por coisas feias.

    Parecem as velhas da lei-seca.
    Cambada.
    Isto é tudo impotado dos prot. A mania do livre arbítrio para depois fazerem culpados.
    Juntam-lhe a boa da tradição jacobina à Revolução Francesa e temos hordas de mulherio de ambos os sexos a perseguir quem não persegue.

    Gostar

  18. 3 Março, 2019 12:32

    E fazem pior- fazem de tablóides de ficção.
    Inventam casos sem haver sequer uma pessoa a queixar-se nos jornais!
    É tudo trica de secretária.

    Cuscam o nome de um desgraçado para lhe fazer a folha, por terem dado com um texto em que se atrevia a citar a Bílbia!

    Apenas por isto.
    Nunca mais o largaram~
    E agora fabricam mentiras que ele nunca fez e ainda têm o desplante de as vender indo buscar a casa a desgraçada que nem existia nem era pública em nada.

    Para venderem que nem putas. Venderem o voyeurismo da causa besta.

    A ver se se lembram de levantar o cu da cadeira e irem para os hospitais públicos e fazerem directos das consequências das greves barriguistas que os xuxas criaram.

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      3 Março, 2019 12:45

      Obrigado por essas informações preciosas.

      Zazie, esse é o preço que a perversidade e decadência causa a este país. Eles são piores que as cobras.

      Mas hão-de pagar tudo, tudinho. E eles fazem as contas sem o dono da vinha. Vão chorar muito, no futuro.

      Gostar

  19. Jornaleco permalink
    3 Março, 2019 12:57

    @Zazie, eu estava-me a referir ao autor do artigo. Desculpe.

    Eu (!) estou do seu lado!!!!!

    Fui infeliz em uma palavra. Não me referi ao comentador, mas ao autor do artigo, ao que devemos esta discussão.

    Gostar

    • 3 Março, 2019 13:22

      Ok, ok. Sorry, também.

      Eu gosto muito do VC. Só não entendi como ele consegue distinguir palhaç@s entre palhaç@s e ainda atribuir direitos de cidadania aos peidos que laçam.

      Gostar

  20. 3 Março, 2019 13:04

    O erro do VC é ter confundido isto: «Ao processar humoristas, pessoas que recebem a informação dos jornais»

    As pessoas que escrevem nos jornais já são uma triste palhaçada de papel passado. Igual ao resto do circo que se junta em matilha.

    Não se trata de “liberdade de expressão” mas de liberalidade de cagar em público. Acho que só em Espanha uma candidata ao poder reivindicou mais essa liberdade cívica.

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      3 Março, 2019 13:24

      Citação (do artigo do VC):
      “Assim, e se o visado sente que está a ser alvo de difamação, acho bem que processe judicialmente a fonte da difamação. […]”

      Citação:
      “Ao processar humoristas, pessoas que recebem a informação dos jornais, o juiz comete um erro, parece-me [!!!!}, por entrar directamente na liberdade de expressão. […]

      a.
      Defender-se de calúnias é muito difícil. Muito. É preciso ter nervos de aço, ser quase perfeito. Quem o é?

      Leva tempo, e aqueles que caiem nessas mentiras, não querem saber da verdade. Em geral. A maioria é assim. Não querem corrigir a mentira.

      b.
      Liberdade de expressão não existe. Os gorilas impedem a mesma. Só em zonas sem gorilas e com muito respeito um pelo outro, é que a liberdade de expressão pode ter uma hipótese. Mas, mal reaparece o gorila, ela, a liberdade, foge. Desaparece. Mais rápido que a velocidade da luz.

      Bruxelas impede a liberdade de expressão.
      Berlim também.
      Paris. Macron anda a terrorizar aqueles, que protestam contra ele.
      Madrid na mesma.
      Londres também.

      A liberdade é uma ilusão, numa terra caída.

      Sem gorilas bons, sem uma força que possa para os mentirosos, nada a fazer.

      Gostar

      • 3 Março, 2019 14:23

        Isto é uma fatwa E quem a lançou não foi o desgraçado do juiz. Ele é o alvo dela.

        Acho que assim fica tudo dito.

        Gostar

      • 3 Março, 2019 14:33

        Mas alguém acredita nessa treta da “liberdade de expressão”?

        Que é isso a não ser dar voz a quem tem o megafone mais poderoso e depois tornar obrigatório por lei e por doutrina em programa ministerial?

        Gostar

      • Os corruptos que se cuidem permalink
        3 Março, 2019 15:34

        É isso mesmo que eu também ia dizer: atentar contra a liberdade de expressão? Mas qual liberdade de expressão? A de inventar para crucificar e queimar em praça pública só para fomentar a causa? Parecem hienas, elas e eles, tão unidos que estão na condenação ao juiz da Bíblia! Citasse ele o Corão e era um herói para esta escumalha. E isso que o Estado é laico mas financia construção de mesquitas. Vão-se catar todos! Dão com metade da malta já ser o produto da escola “democrática”, já nascem com vendas nos olhos, os pobres coitados. Mas ainda há malta que saiu de escolas a sério, do tempo da outra senhora (a tal que, no dizer das más línguas de agora, queria o povo estúpido) que sabe ler e interpretar e fareja fariseus quando eles andam por perto. Chiça!!
        P.S:- Também nunca pensei que o VC caísse numa esparrela destas. Juro por Deus Nosso Senhor!

        Liked by 1 person

      • Jornaleco permalink
        3 Março, 2019 17:53

        @Os corruptos que se cuidem

        O estado laico é uma invenção de vigaristas, para fazer crer, a quem é cego, que existe algo mais justo, que o justo. Perverso.

        A França, o modelo macaco, amada, por esses cegos, está a transformar-se, pouco a pouco, num inferno, do mais corrupto e mais podre que existe.

        Macron anda a disparar agora contra aqueles, que não gostam dele: e até mata, se for preciso. Acabou-se a democracia em França, desses que defendem o laicismo. Igualdade? Hahahahahahahaha. Fraternité? Hahahahahahaha. Tudo uma grande vigarice.

        O laicismo na França levou à perseguição dos cristãos. Igrejas vandalizadas. Quem é que informa aqui sobre isso? Os soldados da morte, os marxistas-leninistas gostam disso. Fizeram o mesmo, no passado.

        E agora, o bárbaro à porta, pronto a degolar qualquer homosexual, lésbica, e toda a perversidade. O islão é também perverso e uma ideologia fascista em si, do pior que existe no mundo. A melhor dotada, para dar uma sova valente a esta esquerda fascista podre, cobarde, que só têm porcaria na cabezinha.

        Liked by 1 person

  21. 3 Março, 2019 13:07

    Além de que já ninguém espera que um jornalista informe. Isto agora é tudo a escada e o palco democrático, como diria o Swift. Cada um comenta como bem entende e fabrica o que lhe apetece.

    A meta é conseguir-se ser bem pago por link de facebook.

    A telletubie já está quase lá. Só faltou deixar o linkinho do copy paste e manter umas passagens mais ordinarotas, onde chamava de “Joana a louca” à outra.

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      3 Março, 2019 13:35

      Não seja assim pessimista. Você é uma “jornalista”. Todos que respeitarem a verdade, são os melhores jornalistas.

      Quando você relatou, e eu confiou em si, que as putas estão indignadas, pelo juíz ser inteligente e corajoso, por ter tido a coragem, de citar do livro mais belo de todo o mundo, bastou.

      Já me sucedeu o mesmo, ou parecido, num ambiente mais pequeno, muito mais pequeno. Eu ganhei, mas os ladrões e criminosos, com esses, ainda não foi feito justiça, porque os testemunhos têm medo, de testemunhar.

      Mais pormenores não posso aqui dizer.

      A verdade vence sempre, Zazie. Sempre. Basta esperar e ter paciência.

      O termo jornalista ilude muito. São soldados do império marxista-leninista, que odeiam tudo, o que é cristão. Tudo.

      Estaline mandou matar em muito pouco tempo, 800.000 cristãos. Também por medo.

      A verdade é a arma mais perigosa.

      Há aqueles que amam a verdade e defendem a mesma com unhas e dentes e aqueles que amam a mentira. 98 por cento em Portugal amam a mentira, na área dos jornais, etc.

      No estrangeiro não é melhor. É igual. É por isso, que o povo pode ser enganado, de uma maneira, nunca vista. Salvo erro. Eu não sou perfeito.

      Liked by 1 person

      • 3 Março, 2019 14:26

        Se quer que lhe diga, o que me incomoda é mesmo a matilha.

        Não suporto matilhas assanhadas e ainda menos quem as instiga com moralismos cretino e fanatismo.

        Gostar

      • 3 Março, 2019 14:29

        Parece que estou a viver um neo-prec.

        Um neo-prec mongo. Tudo a repetir imbecilidades mortas e enterradas.
        Até este feminismo cheira a mofo.

        Repetem as mesmas tretas caducas e já nem se dão ao trabalho de ler livros- É tudo byte.

        Isto já foi gozado há muito tempo. As mães delas ou avós delas já viveram estas palhaçadas.
        Será que esqueceram ou anda tudo com a preocupação de fazer upgrade para ficar bem no retrato?

        Gostar

      • 3 Março, 2019 14:31

        O mais caricato desta causa feminista é que é toda de esquerda, toda do lado dos críticos dos “vícios burgueses”- como dantes lhes chamavam, mas copiam a imbecilidade às estrelas de Hollywood

        “:O))))))))))))

        Gostar

  22. João Lopes permalink
    3 Março, 2019 13:20

    Foi a opinião mais equilibrada que li sobre este assunto.

    Gostar

  23. Jornaleco permalink
    3 Março, 2019 15:15

    @Zazie,

    a. eu não estou cansado, da conversa consigo.

    b. Eu percebo o autor (VC). Eu estou convencido, que ele procura ser justo, em relação a todas as partes, deste jogo sujo. É a obrigação dele e a nossa também. Ser justo no mais pequenino. Só quem não e da esquerda, é que procura alcançar este objectivo.

    c. Também eu estou cansado. Eu sei e conheço bem o perigo enorme, da calúnia, da difamação, etc. É uma arma muito, muito feia e malvada, sem a mínima dúvida. E o estado nada ajuda. Ou pouco pode fazer. Calúnias só me causam náusea(s).

    d. Eu estou do seu lado, Zazie.

    e. Para terceiros, é muito difícil, depois distinguir, quem diz a verdade. É muito trabalho, muito. E metade do povo, não gosta de trabalhar. Querem que os outros trabalhem para eles, como escravos. A escravatura nunca acabou, só mudou de forma e rótulo.

    E quem é que quer saber hoje da verdade? O FdP andam a dizer, faz muito tempo, pela ala da esquerda fascista, que a verdade não existe. Nós vivemos no “século” da mentira.

    f. O juíz vai ganhar, e se ele conhece bem a Bíblia, ele dorme muito, muito bem. Porque ele devia e deve perceber bem o jogo. A Bíblia explica as intrigas, de uma maneira perfeita. Em relação ao espírito, à mente, à inteligência, ao intele(c)to, [não sei traduzir de outra maneira!] não existe coisa mais bela, melhor. Arrebenta com qualquer fantasia, com qualquer produto da ficção. Uma bomba atómica é nada contra a Bíblia.

    g. Seria muito interessante, conversar com esse juíz. Muito.

    h. E se a justiça é lenta em Portugal, e ela deve o ser, porque as cobras estão danadas, por ainda, não conseguirem controlar a justiça como eles o prentendem, esses perversos, que metem o dedo no cu do outro.

    Dinheiro há, para as mesquitas (em Lisboa pelo menos: 3 milhões!!!!! Para a perversidade houve outros 7 milhões, como há pouco aqui dito, no blásfemias), que prometem degolar todos os perversos (!!). Isto é para rir. Não querem é modernizar e tornar ágil a justiça, enquanto não a controlarem por completo por soldados marxistas-leninistas ou macacos sem cabeça e introduzir lá também a perversidade total.

    A esquerda não existe. É um termo indigno. Trata-se de fascistas, que, pouco a pouco, dão, vão dar a reconhecer a sua verdadeira cara, a maldade total. Já chegamos a um ponto perigoso. Mas eles querem mais. Infelizmente.

    Os verdadeiros fascistas querem destruir a justiça, para a poder controlar completamente. Toda a “esquerda” ama assassinos, ditadores, os maiores porcos, que andam sobre este planeta. (ver Venezuela, China, Coreia do Norte, África em geral, e muito, muito mais).

    O facto de eles odearem o Trump causa-me uma imensa alegria. Eu sei, sem me esforçar, que ele tem que ser muito, muito bom. 🙂

    Liked by 1 person

  24. Ana Vasconcelos permalink
    3 Março, 2019 16:59

    O juiz só serve para desviar as atenções do verdadeiro problema, seja da violencia doméstica ou de qualquer outro crime. E o problema é que não há lugar nas cadeias para mais presos, não se vislumbra que se vão construir novas cadeias, não há guardas prisionais que cheguem e, se calhar, não há dinheiro para dar de comer aos presos. Logo, só os mais perigosos, mesmo é que vão para a cadeia. Os outros recebem penas suspensas e,ou pulseiras electrónicas. E os homens que batem em mulheres, até as matarem não são dos mais perigosos.
    Os juizes também não pdem dizer nas sentenças que não põem os criminosos na cadeia porque não há lugar, pelo que lá têm que inventar qualquer justificação.
    Ao Estado convém esconder este problema e à esquerda encontrar um reduto da sociedade burguesa e retrógrada.
    Querem resolver o problema da violência doméstica? Esqueçam o juiz e construam cadeias.

    Liked by 1 person

    • 3 Março, 2019 17:30

      Que tal nas Berlengas ou no Tarrafal?

      Gostar

    • Jornaleco permalink
      3 Março, 2019 17:32

      Citação: “[…] Esqueçam o juíz e construam cadeias.”

      Quem é que as vai construir? As cobras em Lisboa? Não. Pouco provável. Eles dão-se muito bem uns com os outros.

      Qualquer dia o país inteiro vai ser uma prisão. O muito mais provável antes da construção de qualquer prisão adicional. Já falam da mafia da Nigéria.

      Um de vários serviços secrectos alemães, já avisa, que a mafia nigeriana está a propagar-se, na Alemanha, com e devido à imigração ilegal, querida por esses cabrões e perversos, em Lisboa e Bruxelas, Berlim, Paris, contra a vontade e a maioria do povo, aqui, e em toda a Europa. Toda!!

      Dizem que a mafia nigeriana, não tem medo de confrontar-se com a italiana. Em Itália e (!) aqui ao lado, em Espanha, já a deixam estender os tentáculos.

      Quem é que nos vai proteger desses verdadeiros diabos?

      A mafia nigeriana é descrita por peritos como: brutal, agressiva, escrupulosa e muito perigosa.

      Construir prisões? Sonhos perdidos. As cobras nada disso vão fazer. Nada. E quem é que pode confiar nesses autênticos FdPas, que metem o dedo no cu um do outro e depois na boca?

      Em Itália, duas organizações, do pior que existe neste mundo, já deixaram por o pé: o grupo “Eiye Confraternity” e o grupo “machado preto”.

      A juventude “socialista” está toda drogada, de dia para dia, mais burra, mais perversa. De nada sabem, do perigos enormes, que esta Bruxela, conduzida pela estúpida Alemanha e uma França criminosa e incompetente, nos vai querer trazer, no futuro breve.

      É só a foder com o irmão, com o vizinho. Etc. Decadência total. Isto é um jogo muito, muito a sério. E a população é enganada, por três falsos Antónios: Guterres, Vitorino e o Costa. Todos merecem o inferno. Todos.

      Liked by 1 person

      • 3 Março, 2019 18:22

        Era mais prático construir um manicómio

        “:O))))))))

        Gostar

      • Jornaleco permalink
        3 Março, 2019 18:35

        @Zazie, a Alemanha já (!) é (!) um manicómio.

        E Portugal não?

        A Europa toda vai tornar-se num.

        Gostar

  25. 3 Março, 2019 17:32

    Hoje não vou bater na minha mulher, porque não sou dono de ninguém, nem do cão. A inha mulher não é minha, é dela. Acabou a conversa.

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      3 Março, 2019 17:41

      E para fazer justiça.

      Há mulheres que batem nos homens. O Filipe sabe-o. E dizem não ser caso raro. Pelo contrário.

      Mas porque é que as mulheres andam em guerra contra os homens? Que coisa mais estúpida.

      Gostar

  26. EMS permalink
    3 Março, 2019 18:50

    “Se, durante muito tempo e até há uns anos, a vítima de violência doméstica sentia que o mais provável é que a sua denúncia acabasse em nada por não ter quem atestasse as agressões e às suas declarações não era dado o devido relevo probatório, a verdade é que, nos últimos tempos, têm-se acentuado os sinais de uma tendência de sentido contrário, em que a mais banal discussão ou desavença entre marido/companheiro/ namorado e mulher/companheira/namorada é logo considerada violência doméstica[5] e o suposto agressor (geralmente, o marido ou companheiro) é diabolizado e nenhum crédito pode ser-lhe reconhecido.”

    O pobre homem foi vitima do politicamente correto orquestrado pelas feminazis.
    Não fosse esse sensato juiz, o pobre coitado iria pagar demasiado caro o simples acto de estourar o tímpano de uma gaja á estalada.
    Um bem haja senhor juiz.

    Gostar

  27. EMS permalink
    3 Março, 2019 18:55

    Entretanto parece que só a Zazie se deu ao trabalho de ler o acordão.
    Aqui o deixo e aguardo as vossas fundamentadas opiniões.

    http://www.dgsi.pt/jtrp.nsf/56a6e7121657f91e80257cda00381fdf/610a4db2ebc63f018025838500587219?OpenDocument

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      3 Março, 2019 19:09

      Citação:
      “Não li acórdãos, não os vou ler e, caso caísse no erro de o fazer, sei que ficaria a perceber tanto como um eleitor do Bloco percebe de liberdade. […]”

      Eu faço tal igual, ao autor VC.

      Liked by 1 person

      • EMS permalink
        3 Março, 2019 20:00

        Isso é problema seu e do VC.

        Gostar

      • Jornaleco permalink
        3 Março, 2019 21:58

        @EMS
        Não existe problema nenhum. Se ler a discussão toda e não só em parte, eu sou imune contra qualquer calúnia. O sistema anti-calúnias está instalado, desde que eu nasci.

        Existem problemas muito mais graves.

        Gostar

  28. Eremita permalink
    3 Março, 2019 19:46

    Qual é a diferença entre um colunista de um jornal e um humorista da TSF, camarada Vitor?

    Gostar

    • 3 Março, 2019 19:53

      É que um é colunista de um jornal e o outro é um humorista da TSF.

      Liked by 1 person

      • Eremita permalink
        3 Março, 2019 20:57

        Era uma piada? É que a sua distinção, que dá aos humoristas um estatuto de impunidade de que os colunistas não podem gozar, mostra que o Vitor ainda percebe e respeita menos a liberdade do que os meus companheiros e irmãos de sangue do BE. Já a sua confusão sobre o que é o jornalismo, nomeadamente a ideia de que os jornalistas são responsáveis por interpretações eventualmente ofensivas que outros façam de notícias factualmente correctas, é um belíssimo exemplo de como o fanatismo ideológico é capaz de imbecilizar uma pessoa normal. Mas é verdade que nos diverte e até fideliza.

        Gostar

      • Jornaleco permalink
        3 Março, 2019 22:04

        @Eremita

        Você joga no campeonato mais baixo, que pode existir.

        O autor do artigo, VC, no mais alto. A discrepância não pode ser maior. O abismo é total.

        O BE é a ignorãncia, decadência, perversidade total. Os vossos valores não têm qualquer importância para o caro autor. Quem é que você pensa que é? Uma rã? Pare de dar lições aos outros. Você é pior do que qualquer criança.

        Liked by 1 person

      • Eremita permalink
        3 Março, 2019 22:49

        Eu não sou do BE. Da próxima vez que usar o registo irónico vou por um asterisco>; as minhas desculpas por não mr ter lembrado que o VC é apenas um dos fanáticos. Respondendo agora à sua pergunts, creio que não sou uma rã mas sou suspeito. Em todo o caso, eu não tento dar lições, tento gozar consigo e com o adorável VC.

        Gostar

      • Jornaleco permalink
        3 Março, 2019 23:01

        @Eremita
        Se eu o ofendi, peço-lhe desculpa.

        Então o que é que significa a abreviação (BE), por favor?

        Gostar

  29. Eremita permalink
    3 Março, 2019 23:12

    Não me ofendeu, não se preocupe. BE signifca o que pensou, mas eu fiz-me passar por um fanático do BE, nada mais. Fora de brincadeiras e maniqueísmos ideológicos patetas, se quer saber o que penso sobre o caso Neto de Moura vá aqui: [link promocional removido].

    Gostar

  30. Arlindo da Costa permalink
    4 Março, 2019 02:53

    Um juiz que era um fanático do PC. Hoje em dia a magistratura está cheia de ex-adoradores de totalitarismos. Estes adoradores de Estaline, Mao, Pol Pot, todos da extrema-esquerda, foram escorraçados da política, mas foram todos para a «justiça».

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: