Saltar para o conteúdo

Um país sob a supervisão dos activistas.

25 Março, 2019

 “o Governo anunciou 12,8 milhões de euros para sete concursos na área da igualdade de género. A maior parte do montante vai para os concursos do POISE, com prazos até meados de Abril: 3,5 milhões de euros para a “formação de públicos estratégicos” e seis milhões para a capacitação de organizações não-governamentais (ONG) e “outras entidades da sociedade civil sem fins lucrativos que actuam nos domínios da promoção da igualdade entre mulheres e homens, do combate à violência doméstica e de género e do combate à discriminação contra pessoas LGBTI.” Portanto no fim de Março, o Governo anunciou milhões de euros a distribuir em concursos que terão lugar daqui a umas três semanas. Curioso, não é?  A outra parte do espanto nasce daquilo em que se gasta o dinheiro tão rapidamente distribuído: formação de públicos estratégicos e  capacitação de organizações não-governamentais (ONG). Digamos que são muitos milhões de euros gastos em agitação e propaganda. A fase em que os activistas se limitavam a condicionar as agendas mediáticas deu lugar a outra étapa: o activismo tornou-se num sector de serviços que explora a fileira da indignação da moda. A realidade não lhes importa. Mas convém que nos comecemos já a importar com a pergunta:  como é que estas milícias vão reagir quando intuírem que o totoloto que para elas constituiu o actual acordo governativo pode estar a chegar ao fim?

Anúncios
7 comentários leave one →
  1. Isabel permalink
    25 Março, 2019 10:50

    Os italianos estão todos contentes porque foram assinados quase 30 contratos com a China que equivalem a um pouco mais de 2 mil milhões de euros de investimentos. Isto porque eles sabem que só com investimento nos sectores produtivos podem arrancar com um crescimento que compense a crise que têm atravessado.
    Estes valores permitem que tenhamos a noção do que poderia ter sido o crescimento da economia portuguesa, muito mais pequena do que a italiana, se não andássemos a pagar impostos para tirar bancos da falência e para os governos socialistas gastarem em propaganda e nos negócios do Sócrates e amigos.
    Sao milhões de famílias que são roubadas enquanto os ladroes continuam, alegremente, a fazer as suas vidas de ricos, rindo nas nossas caras.

    Liked by 1 person

  2. JgMenos permalink
    25 Março, 2019 11:51

    Mais um bodo para a canalha esquerdalha!
    O contribuinte paga, o SNS espera…

    Gostar

  3. Jornaleco permalink
    25 Março, 2019 12:03

    a. Afinal há dinheiro. (Eu sabia!)

    b. Para apoiar a família e aqueles que não querem ir ao cu um do outro: nadinha. Pelo contrário. Esses têm que pagar a factura.

    c. O culto da morte.

    Se toda a população fosse na conversa criminosa e ladrona deste governo e desta esquerda altamente porca e nojenta, já ninguém tivesse filhos, todos fossem criminosos, quanto tempo é que este país pod(er)ia sobreviver?

    d. No ano de 2040, reparem bem! No ano de 2040 a população indígena de França, vai estar na minoria. Na minoria. Explicações são vendidas no mercado a preços de saldo. Explicações não vão faltar. E estou farto de explicações.

    e. O Costa merece o inferno. Apoiar grupos que só têm esterco na cabeça e no coração. Com o meu dinheiro.

    E um presidente que se cala perante isto tudo, em nada é melhor.

    Liked by 1 person

  4. MJRB permalink
    25 Março, 2019 13:20

    Não há alguém que diga às gentinhas do desgoverno que ganhem juízo e respeitem o erário público ?
    Em Portugal as fufas e os paneleiros são perseguidos, quantos ? Ostracizados, como ? Prejudicados em actividades profissionais, quais ?
    Não é essa gente que se exibe por vezes de modo obsceno e provocador, sempre que pode autoprotege-se e privilegia-se nos empregos em detrimento de quem é normal ? Não beneficiam escandalosamente da comunicação social onde tem amigos e tais ?
    Etc., etc.

    Liked by 1 person

  5. 25 Março, 2019 16:03

    Ainda há poucos meses, a propósito do caos nas travessias do Tejo, o agora candidato à manjedoura europeia e antes ministro do Planeamento (qual?) e das Infrastruturas (quais?) dizia, impante de orgulho, que “este governo já tinha investido 12 milhões de euros na recuperação de material circulante fluvial”.

    Cada um tem as suas prioridades…

    Gostar

  6. Ana Vasconcelos permalink
    25 Março, 2019 17:50

    A igualdade de género é um pretexto para dar dinheiro aos boys and girls

    Gostar

  7. A. R permalink
    25 Março, 2019 23:33

    Left privilege

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: