Saltar para o conteúdo

Atenção às letras pequenas

17 Maio, 2019

Motoristas de matérias perigosas desconvocam greve e anunciam “acordo histórico”. Quanto à redução da idade de reforma, a reivindicação continua em cima da mesa e será alvo de negociações com a ANTRAM, partidos e Governo.

No meio das notícias sobre “o acordo histórico” nem enchem duas linhas as palavras que indicam que daqui a algum tempo, quando já não nos lembrarmos de nada e andarmos distraídos com outra coisa, a reivindicação que “continua em cima da mesa” vai ser satisfeita.

Anúncios
8 comentários leave one →
  1. Luís Lavoura permalink
    17 Maio, 2019 09:43

    daqui a algum tempo […] a reivindicação que “continua em cima da mesa” vai ser satisfeita

    Só se fôr por um governo do PSD, o partido que tira aos contribuintes para dar aos professores.

    Pelo atual governo, que é responsável, não será certamente.

    Gostar

    • 17 Maio, 2019 09:49

      AHAHAHAHA

      Essa é anedota. O partido da cenoura aos funcionários públicos é o teu.

      Gostar

    • 17 Maio, 2019 09:51

      Quem tira a quem cria riqueza para beneficiar bolsas de voto- as corporativas da função pública- é a Esquerda.
      60% da população a viver do Estado, é o que temos. E por vontade dos comunas era mais, com escalões de castas de apparatchiks lá dentro.

      Essa é que é a utopia da Esquerda- tudo dentro do Estado, nada fora do Estado.

      Gostar

    • Andre Miguel permalink
      17 Maio, 2019 12:59

      Qual a parte da clausula de salvaguarda financeira que o PSD propos é que não entendeste?!
      E já agora quem é que em 2017 votou a favor da reposição integral aos profs?!
      E mais: qualquer salario publico é retirado aos contribuintes, até o teu, por isso juízo e menos disparates sff.

      Liked by 1 person

      • Luís Lavoura permalink
        17 Maio, 2019 15:02

        Entendi que o PSD abandonou a cláusula de salvaguarda que tinha proposto. Depois, sob pressão do governo, retomou-a.
        Eu não defendo o PS. Ataco o PSD, que é uma coisa distinta.
        Os contribuintes pagam aos funcionários públicos coisas úteis que eles fazem. Os médicos curam os doentes, os professores educam as crianças, os soldados defendem o país, os polícias preservam a segurança, etc. Quase todos os funcionários públicos prestams serviços úteis à sociedade. Ao contrário de muitos funcionários privados, que nada de útil fazem para a sociedade (exemplo: os publicitários).

        Gostar

      • André Miguel permalink
        17 Maio, 2019 18:23

        “Ao contrário de muitos funcionários privados, que nada de útil fazem para a sociedade (exemplo: os publicitários).”

        A Lavourada da semana é no Delito e não aqui, por isso não vale a pena esforçar-se para escrever alarvidades.

        Se não fosse útil não tinham clientes.

        Gostar

  2. lino permalink
    17 Maio, 2019 14:03

    A intervenção acima do Luís Lavoura mostra até que ponto a fé religiosa tolda a visão e distorce a realidade.

    Gostar

    • Luís Lavoura permalink
      17 Maio, 2019 15:05

      Eu não sou religioso.
      A fé religiosa tolda a visão daqueles que acreditam que o BCP foi “assaltado” por uma camarilha. Não veem o facto incontestado de que a camarilha que anteriormente dominava o BCP cometeu uma série de tropelias contra as regras do mercado, só veem que essa camarilha era da mesma fé religiosa e que, portanto, era boa por definição.

      Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: