Saltar para o conteúdo

Ganhou o “partido” da abstenção por maioria absoluta

31 Maio, 2019

Arrumem lá os foguetes. Guardem a vossa euforia. Não há vitórias para ninguém quando apenas 33% do eleitorado se manifesta claramente nas urnas e desses, 6,94% foram nulos e brancos. Quem ganhou estas eleições foi o “partido” da abstenção  com uma mensagem bem clara a todos os  partidos, sejam velhos mumificados ou novos: estamos fartos da conversa política que não convence!

Era preciso acordar os abstencionistas. Era preciso motivar este grande grupo de desiludidos e revoltados que deixaram de se rever nas políticas de “bla bla bla” do costume  e que  ainda os sacrifica mais do que os beneficia a cada eleição. Era preciso convencer estes cidadãos mais exigentes com uma linguagem, uma atitude, uma mensagem mais assertiva, forte e acima de tudo de verdade, sem medos nem tabus capaz de chegar a todos, transmitindo transparência, confiança e sobretudo capacidade de liderança forte para combater todos os lobbys instalados sejam das energias, dos transportes, das obras públicas, das finanças, da justiça, das LGBT, da educação, da saúde. Tudo! Mas não.

Sempre com pinças para agradar a gregos e troianos, nenhum foi capaz de se afirmar convincentemente e de forma clara, do lado do povo nas suas aflições, nos seus anseios, nos seus medos, nas suas inseguranças, no seu desespero. O povo – aquele que sustenta este país mas nada recebe em troca e que exige pulso nos comandos –  não se reviu nesta campanha e perdeu-se este eleitorado.

Já fui abstencionista e sei do que falo. Sei o que é estar à frente de empresas por várias décadas e ver o país a passar de rosa para laranja e laranja para rosa, num bailarico constante e continuar  a mesma exploração sobre quem desconta, sobre quem produz para sustentar sempre os mesmos parasitas, do Estado e particulares. Perceber que a mudança de cor pouco traz de novo e só se safa na vida quem estiver ligado ao sistema, ou então com cunhas ou subornos. Que a corrupção, ganhe quem ganhar, continua, o saque fiscal continua, o abandono da população continua. Eu sei o que é vê-los a passar com panfletos e bandeirinhas e responder com rispidez e muita convicção: vocês são todos iguais! Eu sei porque fui uma delas.

Por isso, o aparecimento de novos projectos era fundamental para quebrar este ciclo de alternância de poderes sempre nos mesmos, com as mesmas velhas  políticas, velhos truques de campanha para enganar palpavos, a mesma conversa do promete muito mas depois não faz nada de estrutural. A vantagem dos novos era mesmo essa: terem a ficha limpa e poder transmitir esperança numa reforma para Portugal. Mas ser novo não basta dizer-se que o é. É preciso fazê-lo sentir às pessoas para que não digam que é mais do mesmo. E para fazer sentir é preciso estar dentro dos assuntos que as afligem, conhecer por dentro essas realidades, ter essa proximidade de vida e falar abertamente sobre os temas, sem receios, com mais soluções que promessas.  Ajustar a narrativa à realidade e não a fantasias.

Ora foi precisamente por não terem chegado ao povo que o povo virou costas.  Foram  7 milhões e 800 mil eleitores que mandaram à fava os políticos. Dá que pensar.

Reverter não será fácil porque os desiludidos abstencionistas só se levantam do sofá se acreditarem mesmo na mudança e sentirem  que vale a pena. Os outros, que vivem do Estado, e são milhões deles, não faltarão mesmo coxos, a rastejar ou moribundos porque esses sabem que o Estado socialista é seu ganha pão.

Mesmo assim, e ao contrário da propaganda dos média, a direita cresceu nestas eleições em comparação com os resultados de 2014  com 29,94% do PSD, CDS, PPM, PNR, PND, PPV, e PDA  e agora em 2019 com 33,99% do PSD, CDS, Aliança, Basta, Nós Cidadãos, IL e PNR. Não chegou aos resultados do resto da Europa apenas porque temos tido “sorte” e ainda não fomos contemplados com os graves problemas sociais que o socialismo criou por lá e por isso anda tudo anestesiado a flutuar numa nuvem cor de rosa fofinha de paz e amor. Sairemos disto, mais cedo ou mais tarde, quando o sistema socialista colapsar, quando a desgraça nos chegar ao pêlo. Até lá, é isto.

 

Anúncios
37 comentários leave one →
  1. lucklucky permalink
    31 Maio, 2019 12:33

    Uma data desses partidos a que chama de “direita” são socialistas.

    Gostar

    • Cristina Miranda permalink
      31 Maio, 2019 12:46

      Em bom rigor, são mais com costela Socialista. Tenho falado nisso. Também já disse q direita verdadeira não existe em Portugal. Mas, em termos curriqueiros, é isto

      Liked by 1 person

    • santos permalink
      31 Maio, 2019 21:53

      Saramago nos diz que nao há direita nem esquerda . Ha ladrôes.

      Liked by 1 person

  2. MJRB permalink
    31 Maio, 2019 12:45

    Muito bem, Cristina Miranda.

    Sintetizo com esta interrogação por curiosidade (e dado que as Legislativas já estão ganhas pelo P”S”): em 2021 quais serão as percentagens dos nulos e das abstenções, quando a populaça-NADA reeleger o MCThomaz ? Será sintomático do “estado da Nação”…e o que os tugas querem, festança, desresponsabilização e siga o baile.

    Liked by 3 people

  3. LTR permalink
    31 Maio, 2019 12:58

    Hoje num jornal que já foi de referência antes de o vermelho rosado o infectar com o vírus EICA (Estúpido-insuficiência Crónica Adquirida) durante o consulado 44º, um texto sobre as legislativas em que é taxativamente afirmado que o PSD tem hoje 16,4% de apoio em Lisboa, conclusão aparentemente tirada directamente e brilhantemente – a dias – a partir dos números destas eleições europeias em que os portugueses estabeleceram com os seus representantes uma relação muito similar àquela que uma alta figura do estado estabeleceu com o segredo de justiça naquele caso dos fotogramas evaporados por descolamento vertical. Depois queixam-se das fake news, mas isto nem fake news são. Isto é outra coisa que tem mais a ver com o gado intelectual que aparentemente se possa pretender doutrinar ou mesmo cultivar. Tenho muita vergonha de pertencer a esta pocilga com bandeira Azul que dá pelo nome de Portugal. Mas nunca esperei outra coisa do sistema e das manadas saídas das nossas escolinhas. Na altura, há 45 anos, já se percebia bem que isto era demasiado evoluído para pessoas atrasadas como eu e ainda mais evoluído do que a escola que o Salazar nos tinha deixado, mas agora é mais grosso. Com mais informação, tornámo-nos muito mais manhosos e tratamos de a trabalhar ainda mais. Nós somos isto. No limite, as nossas metas são a média da UE influenciada artificiamente por condicionantes momentâneas da Alemanha, cujos melhores valores na educação estão a quilómetros dos obtidos por estudantes de alguns países asiáticos que já nos comeram de cebolada há muito, intelectualmente e na resultante indústria, como de resto numa parte da Europa que aparentemente alguns nem sequer sabem que existe. Oremos ao umbigo que vamos ainda mais longe na preparação da cama que nos há-de receber quando um dia nos faltar o cofre azul e nos tivermos de despir daquilo que julgávamos pertencer por definitivo direito legal e supremo.

    Liked by 2 people

    • Valium50 permalink
      31 Maio, 2019 23:45

      Ai que saudades do sarcasmo politico-filosófico….LTR, possivelmente Laico com Tremores Revolucionários. Quais viroses! Isto já é uma Síndrome de laxismo intelectual com garantias ilusórias do apoio do cofre azul.

      Liked by 1 person

  4. Velho do Restelo permalink
    31 Maio, 2019 13:16

    Na “mouche”! Eu diria mesmo que perante o contexto nacional, em que quase todas as profissões fizeram greve, o povo resolveu aderir e fazer também uma greve às urnas !
    O Aliança só é novo no nome, porque a cara do Santana é por demais conhecida, e insulta a nossa inteligência quando vem dizer que “é preciso conjugar esforços”! Então ele provoca uma cisão num partido do circulo do poder só por birra e ambição pessoais, e agora vem pedir batatinhas? O país é pequeno, não há espaço para mais de 3 partidos !
    Olhem para as empresas : fusões e não cisões !
    Para melhorar o texto só dois contributos : há um puder que é poder (5º §), e “nos chegar [ao] pêlo na última linha.

    Liked by 1 person

  5. André Miguel permalink
    31 Maio, 2019 13:25

    A abstenção em Portugal não por repúdio, é a indiferença, o deixa-andar, o está tudo bem e não me incomodem. E cada vez será maior, porque o português inconformado e proactivo protesta emigrando (desde há uma década que são cerca de 100 mil por ano).

    Liked by 1 person

  6. Procópio permalink
    31 Maio, 2019 15:01

    O apodrecimento cresce à medida que a xuxialite se diverte.

    Liked by 2 people

  7. Maria da Luz Moutinho permalink
    31 Maio, 2019 15:13

    Debate = Dize-tu-direi-eu – devia ser assim …. mas…
    Que é queriam os políticos? Foi uma campanha deplorável …Falaram da Europa?
    Pois a essência da palavra quer dizer a intercalação de ideias … Pois seria se… o debate entre políticos conhecidos pode ser mais estupidificante e desprovido de ideias … assistimos a mais uma parca disputa de tricas em combates em ringue… desferindo golpes … guerrinhas… Ideias brilhantes , não há?? E o povo já não adora isto!!
    Nunca mais se aprende nada … destas campanhas pobres e que para mim representam a sede de permanecer no poder e de tomar o poder … porque os vícios e interesses estão instalados e enraizados…
    Numa altura em que se nota um certo desgaste por parte dos cidadãos neste país…no exercício da cidadania e da democracia… Vê-se pela abstenção e o brando pelas novas medidas a implementar…
    A inércia é o pior inimigo da nossa vida…e a normalidade têm os seus padrões instituídos…
    A normalidade é em suma uma forma de servir a estrutura social existente moldável ao sistema implantado e à hierarquia vigente, mas podemos sempre inovar as nossas aptidões inatas e fugir excepção da regra…
    As sondagens… logo o interesse quem ganhou e entalou mais e a especulação vai logo directamente para o “ganhador” …e o cerne da questão fica por apurar quem apresentou mais ideias, para melhorar o estado da Nação??
    É urgente a reforma no sistema político, sobretudo no sistema eleitoral uma forma do regime se livrar de nulidades e que não fazem o nosso país evoluir a todos os níveis …
    O “Nosso” Portugal atravessa uma crise Institucional … ninguém tem dúvidas ..junta-se um parlamento desacreditado, uma administração publica arcaica as quais deixam quase nenhuma réstea de uma pouca Esperança… e a qualidade dos políticos deixa muito a desejar, o parlamento … e vemos que os candidatos ás eleições são os mesmos, os partidos blindados sujeitos a uma lógica aparelhista e não vejo sinal de mudança …
    Basta “Mise – Enseene” onde a confusão entre interesses empresariais e partidário é algo de muito lamentável…
    Dizer sim a uma união … mas com mentalidades e posturas diferentes …E eleger Um Governo Bom e que ponha acima de tudo o Interesse Nacional …

    Liked by 1 person

    • 31 Maio, 2019 15:30

      Essa só pode ser uma União Nacional, a Direita a sério!

      Liked by 1 person

      • Carlos Rosa permalink
        1 Junho, 2019 14:39

        O André Ventura vai aderir ao PNR.
        Chega de BASTA.
        Revolução em curso.
        Ai se o povo acorda……….
        Nas próximas eleições legislativas é bom que o Costa se alargue no engano aos portugueses.
        Quantos mais portugueses ele enganar este ano, maior risco ele vai correr nos anos seguintes.
        Cuida-te Costa porque quantos mais votos juntares pior para ti. E tu sabes isso. Já ensaiaste uma fuga que não resultou.
        Agora já ninguém te deixa sair. Alarga e afunda o buraco que a Esquerda tem aberto desde o 25 de Abril.
        Quanto maior for o buraco mais esquerdalhos lá cabem.

        Liked by 1 person

      • Velho do Restelo permalink
        1 Junho, 2019 15:51

        Vai ser uma saída à “francesa” tal & qual o cherne Burroso …

        Liked by 2 people

  8. MJRB permalink
    31 Maio, 2019 15:17

    Este governo é do carago: em 2017 não pediu desculpa pelas consequências trágicas dos incêndios, mas hoje pediu desculpa por o que está a acontecer nos transportes. Vão bardamerda !
    E o poveco, que não quer tirar a corda cada vez mais apertada da sua garganta, tudo aceita, permite e vota na canalhada.

    Liked by 3 people

  9. Luís Lavoura permalink
    31 Maio, 2019 15:40

    a direita […] com 33,99% do PSD, CDS, Aliança, Basta, Nós Cidadãos, IL e PNR

    A Cristina tem uma desenvoltura a pôr todos estes no mesmo saco, a rotular esse saco com “direita”, e prontos, sem lhes pedir autorização!

    Alguma vez esses partidos autorizaram ser rotulados de “direita” e serem misturados uns com os outros?

    Gostar

  10. MJRB permalink
    31 Maio, 2019 16:25

    Saltem rolhas de garrafas de champagne, carago:
    Pronto(s), a ARepública aprovou que juízes ganhem mais do que um PM.
    Para juízes influenciáveis, eis o lambebotismo do “P”S” com a esperança de alguns dos seus mais queridos militantes e ex-militantes (presos ou na calha para irem a tribunal), sejam ilibados, vulgo não condenados… Ou, com processos-crime anulados — seria mau demais se…desaparecidos total ou parcialmente. Já nada me espanta neste sítio corrupto.

    Liked by 2 people

    • Velho do Restelo permalink
      31 Maio, 2019 17:33

      Não creio que seja por aí ! Convém pensar “quantos” e “quais” juízes vão beneficiar desta alteração ? Dada a “compressão salarial” imposta pela situação anterior, a motivação para ocupar os lugares de topo era baixa, a menos que houvesse “outro” aliciante ….e isso sim poderia facilitar o acesso ao topo a figuras que doutra forma não chegariam lá (pela via natural). Por outro lado, e sem querer insinuar nada, para onde vai a ministra da tutela quando abandonar o posto (aposto que a cadeira já está reservada)?
      A “má língua” é uma arte, não basta atirar lama para o ar 🙂

      Liked by 1 person

      • MJRB permalink
        31 Maio, 2019 17:53

        O P”S” em casos muiiiiiiito delicados e susceptíveis de o prejudicar, é hábil em dar um chouriço e exigir um porco em troca.

        Liked by 1 person

    • 31 Maio, 2019 19:40

      O deputedo do PS responsável pelo diploma é casado com uma juiza, que por acaso… vai beneficiar da lei na hora da publicação.

      Liked by 1 person

      • Velho do Restelo permalink
        1 Junho, 2019 15:55

        O lema do Trump é “América first”
        o do Costa é “Família primeiro”

        Liked by 2 people

  11. MJRB permalink
    31 Maio, 2019 16:31

    Mais um: Conde Rodrigues, ex-presidente da câmara da Azambuja e ex-secretário de estado (do P”S”), condenado a 4 anos …mas…com pena suspensa.
    Quem se segue ?

    Liked by 2 people

    • 31 Maio, 2019 19:42

      Desviou 14 000 euros e anos depois devolve… 14000 euros, os juros ficaram na gaveta.

      Gostar

      • MJRB permalink
        31 Maio, 2019 21:15

        Ilustre cidadão (ex-autarca, ex-secretário de estado do P”S”) não desvia dinheiro; inadvertidamente colocou o dinheiro em sítio diferente. Acontece a muitos “socialistas”. Quanto aos juros…pena suspensa, claro !
        Sempre a aviar !

        Liked by 1 person

    • Chopin permalink
      1 Junho, 2019 01:23

      Ex-presidente da Câmara do Cartaxo. A de Azambuja ainda está por desratizar.

      Liked by 1 person

  12. MJRB permalink
    31 Maio, 2019 21:19

    Ó p’ra eles, os do governo geringonço: ontem, na reunião do Conselho Nacional dos P”S, o AC-DC pediu desculpa por causa do que está a acontecer nos hospitais e nos transportes. Hoje,o sucessor do AC-DC pediu desculpa por causa dos transportes. E mais palavras-farelos atirados para a tugalândia comer.
    Preparem-se, vêm aí mais merdices dessas até às eleições.

    Liked by 1 person

  13. santos permalink
    31 Maio, 2019 21:46

    A abstenção é a unica hipotese racional . Os B+N são aqueles que tiveram receio ou vergonha de deixar os cadernos em branco . São os abstencionistas envergonhados .
    Irra , ao fim de 45 anos ainda não aprenderam …

    Liked by 1 person

  14. Augusto Falcao permalink
    31 Maio, 2019 23:47

    Boa noite a todos; nem vou comentar os resultados das eleições; até porque as opiniões sobre os resultados são como o cu; toda a gente tem um.no entanto,e apesar da forma como se queira ver os números dos resultados, na minha opinião,acho que há uma verdade que inegável.:
    O Partido da abstenção ganhou com maioria absoluta; e esse resultado devia ser aquilo que deveria preocupar o nosso sistema politico; quando 70% da população não se manifesta, e ainda temos políticos a dizer que foi uma grande e estrondosa vitoria do PS e uma estrondosa derrota da direita algo de errado tem que se passar pelo burgo.

    Primeiro acho que mais uma vez caímos na redutora ideia (eu acho que é redutora) de reduzirmos isto a um combate entre direita e esquerda, seja lá isso o que for; já o disse em alguns dos meus comentários que reduzir a discussão politica a direita e esquerda, a fascistas e progressistas é “fast food” em politica; rotulamos aquele individuo de fascista e ele cala-se; e eu adquiro o rotulo de socialista e sou um dos bons da fita. Reduzirmos a discussão de ideias a isto é algo que eu não aceito e insurjo-me contra este tipo de debate.

    Depois acho que os resultados que cada partido do establishment obteve forma os votos dos índios que pertencem a essa tribo; seja eles do PS, PSD, CDU, CDS, BE; os indios votaram nos chefes, com a esperança de no fim haver algum resto de comida na gamela que os barões do establishment deixaram; e esses senhores demonstram o estado a que este pequeno País chegou; eles não querem saber da oligarquia familiar de Costa e César, e afins; eles não querem saber que o Rio apoiou a recuperação 942 aos professores; eles não querem saber das lâmpadas do genro do Jeronimo; eles não querem saber se o Nuno Melo gosta do VOX ou da Sra: Le Pen; eles não querem saber que o Robles tenha feito um negocio da China com a especulação imobiliária ou que as manas Mortágua tenham pedido a morte de outro Presidente eleito democraticamente ( ao contrario do Kim); e eles não querem saber se o PAN nos vai obrigar a viver com pulgas porque mata-las é crime contra a natureza. São estes os índios que vivem nas cavernas, tal qual rebanhos amestrados que seguem o seu pastor, obedientemente e sem questionar nada. São este os tugas que vivem da partidocracia podre que governa este País desde 1974, e que se apodera do discurso politico e que rotula as pessoas pelo que dizem e pensam, sem respeito nenhum pela coragem de Salgueiro Maia que deve estar as voltas no seu túmulo em Castelo de Vide ao ver a tristeza que grassa neste Pais. São estes os tugas que vivem à sombra do Estado e que nos chupam as parca riqueza que produzimos.
    Depois por fim temos os revoltados; aqueles que votaram em pequenos partidos que tentaram lutar contra este polvo que açambarca tudo, com medo de perder o status quo; e numa luta desigual ( em meios financeiros e até de acesso aos meios de comunicação social,) que conseguiram um bom resultado apesar da não eleição de ninguém. as minhas palmas para todos os jornais, televisões e afins deste País; e aqui tenho que concordar com o PM: “um dos problemas de Portugal, é a falta de uma comunicação social em condições”.

    Os outros 70%? Não serão certamente todos os desiludidos com estes idiotas úteis que populam pela AR, sedes partidárias, jotas e afins; mas eles estão aqui; aqueles que se fartaram de lutar e que todos os dias se vêem espoliados e chupados por um estado cada vez mais desigual ( a rotunda das finanças é apenas a pontinha do icebergue); são esses portugueses que estão fartos de pagar por tudo e não têm esperança já no seu País, porque estes políticos não lhes dão essa esperança.
    E por fim temos sim senhor os comodista; aqueles que sabem que se algo vier de bom, eles também o vão receber e sem se chatear; os outros que vão para os cornos do boi que eu também irei receber o mesmo que eles e ao menos posso ir comer uma bola de Berlim até à praia de Carcavelos, e apanhar um pouco de sol; sim porque o sol nasce ainda para todos; para alguns é mais caro, se pagar IMI, mas pronto ainda é para todos.

    No fim, este triste povo, em especial os idiotas úteis fazem-me lembrar a historia, que por vezes é atribuída a Hitler ou Stalin (depende de quem conta a história) mas que diz que um deles agarrou uma galinha e a depenou a sangue frio; a galinha estrebuchou para se libertar e passou um sofrimento atroz; no fim e com a galinha solta, o personagem atirou milho à galinha e ela veio comer o milho junto aquele que a tinha depenado; moral da historia é simples e creio que toda a gente entende a moral que eu quero representar…

    Mas Cristina, nem tudo está perdido; e permita-me que termine com uma ironia; aqui à tempos comentei um texto seu, sobre o SNS; e nesse comentário disse que havia esperança… as chamuças tinham sido proibidas nos bares dos hospitais…. e são esses grandes avanços civilizacionais que o nosso governo fofinho faz todos os dias que me levam a pensar que afinal há esperança…. porque podemos ser depenados, mas as chamuças foram retiradas dos hospitais….

    Liked by 2 people

  15. Leunam permalink
    1 Junho, 2019 00:33

    Cristina:
    Bom texto como sempre.

    A 3ª República portuguesa é igualzinha à 1ª.
    Ainda tenho esperança que a 4ª se assemelhe à 2ª.

    Não estarei cá para ver, mas muito desejaria que os meus netos e todos os da sua geração disso pudessem beneficiar.

    Os homens dividem-se em três categorias: os que constroem, os que destroem e os que não fazem nem uma coisa nem outra: são os parasitas.

    Por enquanto, por cá há mais de 4 décadas, que é só parasitas e destruidores/traidores.

    Isto é o que eu penso.

    Liked by 2 people

    • Andre Miguel permalink
      1 Junho, 2019 08:01

      Bem visto. Os que constroem emigram. Por isso o problema de Portugal é só um: os que nele habitam.

      Liked by 2 people

    • 1 Junho, 2019 16:07

      Leunam, bem expresso! Apoiado! Eu dos meus 60 anos ainda tenho uma forte esperança de ver em breve a 4ª República e que ele retenha o muito de bom que a 2ª tinha.

      Gostar

      • André Miguel permalink
        2 Junho, 2019 11:17

        Esqueça. Na última década um milhão de inconformistas emigraram, UM MILHÃO!!!
        A 4° República será um albergue a céu aberto sustentado pelo BCE e FMI.

        Liked by 1 person

  16. 1 Junho, 2019 12:51

    “…Foram 7 milhões e 800 mil eleitores que mandaram à fava os políticos. Dá que pensa…”.
    Sem dúvida. É muito mais claro que afirmar 70% de abstenção.

    Mas ainda é mais claro expor que o “vencedor” não “ganhou com 33%” pois não houve 3.300.000 de votos nas urnas a favor do PS. Festejam o quê?.

    Na verdade o partido vencedor “ganhou com 11%”, uns caricatos 11%. 1.106.326 míseros votos em cerca 10 milhões de portugueses elegíveis como eleitores.
    Dá que pensar.

    Liked by 2 people

    • 2 Junho, 2019 11:52

      Os votos que contam são os expressos. O Parretido Xupialista ganhou com um terço dos votos expressos. Os portugueses merecem, por consequência, a sorte ou a falta dela que lhes advirá.

      Tempo haverá em que até os carros serão parados para cobrar impostos. Em que as festas de casamento serão invadidas… Bolas! A realidade precede-me.

      Liked by 2 people

      • André Miguel permalink
        2 Junho, 2019 13:17

        Francisco, pelo caminho que esse lugar está a trilhar virá o tempo em que os funcionários das finanças serão cobradores do fraque inspeccionando aleatoriamente quem caminha pela rua. Acredite, isto da operação stop com a GNR foi apenas um teste para ver a reação das pessoas, se a coisa passar começará a ser habitual! Triste país de amebas, fdx! Seremos assim tão imbecis?!

        Liked by 2 people

  17. R. Cardoso permalink
    3 Junho, 2019 12:01

    Independentemente das retóricas e afins, é tão simples quanto isto:
    Enquanto quem se abstém assim se mantiver, também esta “montanha russa desgovernativa” e criminosa também continuará! Já estou como diz o outro “quem não arrisca não petisca!” – colocar lá um destes novos partidos emergentes não faria maior mal (quem sabe até trouxesse finalmente algum bem)!

    Liked by 1 person

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: