Saltar para o conteúdo

O próximo suplemento vai ser aprovado quando?

3 Junho, 2019

O suplemento remuneratório atualmente pago aos oficiais de justiça como compensação pelo trabalho de recuperação dos atrasos nos processos vai ser integrado na sua remuneração base, segundo prevê o projeto de Decreto-Lei de Execução Orçamental.

Isto é fantástico: aprovou-se um suplemento salarial para que os trabalhadores recuperassem processos atrasados. Quantos foram recuperados? Qual o sucesso desta medida? Quantos processos estão atrasados? Quantos se continuam a atrasar?…

Nada se esclarece. Agora o suplemento vai fazer parte do salário. Dentro em pouco novo suplemento será aprovado. Como escreve Helena Garrido: «Esta foi uma legislatura de segmentação muito racional do eleitorado. Não se promoveu o interesse público, mas actuou-se em segmentos de mercado eleitoral relevantes para garantir a conquista e manutenção no poder. Se somarmos os funcionários públicos e os pensionistas – com especial relevo para os das pensões mais elevadas –, verificamos que a prioridade à recuperação dos rendimentos é a estratégia vencedora de eleições. »

 

 

Anúncios
4 comentários leave one →
  1. Luís Lavoura permalink
    3 Junho, 2019 09:40

    A Helena Garrido esquece-se dos professores. António Costa não lhes quis dar o dinheiro; todos os outros, quiseram.

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      3 Junho, 2019 09:54

      Mentiroso e injusto, tal igual ao António Costa!!
      Você tem que contar a história completa, seu sacana!!
      E se contar a história correcta e completa, o trafulha é o António Costa, que vai afundar e arruinar este país, como o cabrão do falso Sócratos o já fez.

      Você mente claramente!

      Liked by 1 person

  2. Jornaleco permalink
    3 Junho, 2019 10:01

    Isto faz me lembrar o seguinte.

    É verdade ou não é verdade, que a nossa função pública, ganha na média mais do que o sector privado?

    Ninguém na função pública trabalha, bebem café, conversam, fingem que trabalham.

    Quem trabalha duramente são só aqueles no sector privado. Só esses.

    A função pública não tem direito nenhum a quaisquer privilégios. Devia ser assim ou quase assim. Exepções deviam provar a regra.

    A clientela corrupta e malandra do PS, esquerda fascista, na mesma função pública, que se foda. Com gatos ou no Restelo, igual.

    Liked by 1 person

  3. LTR permalink
    3 Junho, 2019 10:48

    “não se promoveu o interesse público, mas actuou-se em segmentos de mercado eleitoral relevantes para garantir a conquista e manutenção no poder”

    Depois temos na TV os casos de peculato por migalhas segundo os princípios da igualdade à luz da ética da lei.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: