Saltar para o conteúdo

A maçonaria pode muito

13 Junho, 2019

A fotografia assim a apontar para o céu escamoteia o estado de degradação envolvente: esta dita biblioteca está integrada nuns edifícios de habitação social cujo nível de degradação é bem visível ao nível do chão.

index

Não sei que tipo de biblioteca será mais adequado para aquele local – infantil, de bairro – mas há duas coisas  a ter em conta: a proliferação em Lisboa de espaços municipais  destinados a fazer da maçonaria um sinónimo de liberdade levou a disparates como o desta Biblioteca-Museu República e Resistência (BMRR) que em nada a não ser na despesa  acrescenta ao Museu do Aljube – Resistência e Liberdade.

Entretanto um dos espólios mais importantes CML – o de jornais e revistas – saiu  do Largo da Misericórdia e foi despejado numas instalações manifestamente desadequadas ali para a Estrada da Luz.  Foi despejado é um modo de dizer pq boa parte do espólio está depositado noutro local, A sala de leitura parece um cubículo. O que levou a a CML a instalar ali a Hemeteca é um caso digno de estudo.

(Aliás  a escolha da CML dos edifícios para instalar bibliotecas e arquivos a sério parece ser norteada pelo critério do pior possível: o arquivo municipal instalado no Bairro  da Liberdade é uma espécie de monumento  à má construção e insalubridade)

 

 

Anúncios
One Comment leave one →
  1. JMS permalink
    13 Junho, 2019 11:55

    E os bilderbergers também. Não nos admiremos quando o vigarista do Medina for PM ou PR.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: