Saltar para o conteúdo

A propósito do Edifício Coutinho o que acham deste postal da Covilhã?

29 Junho, 2019

52470_00001y87

Torre de Santo António,Covilhã. Arquitecto Fernando Pinto de Sousa

Anúncios
33 comentários leave one →
  1. Prova Indirecta permalink
    29 Junho, 2019 15:04

    “ARQUITECTO Fernando Pinto de Sousa : Nasceu em de Vilar de Maçado, concelho de Alijó no dia 15 de Novembro de 1926 , sendo o filho mais novo de José Pinto de Sousa, homem bem remediado médio agricultor e com casa no Largo da Fonte, junto do tanque comunitário de Vilar de Maçada onde se dedicava à exploração de uma mercearia , tendo ainda uma encadernadora e sendo armador das festas religiosas
    Fernando Pinto de Sousa tocava o violino e recorda com prazer esses tempos vividos com os irmãos em Vilar de Maçada.
    Ingressou no Seminário de Vila Real em Outubro de 1939 para prosseguir os estudos, sendo colega do saudoso Padre Secundino que foi Director Espiritual durante muitos anos
    Após a sua saída do Seminário acabaria por se licenciar em Arquitectura e radicar-se na Covilhã
    O arquitecto suspirava por desenhar obra séria – e, para lá do Marão, nos finais da década de 50, não abundavam as hipóteses de pôr à prova a competência de projectista e acreditava que capital dos lanifícios de qualidade, terra mais rica do que as agrestes paragens de Trás-os-Montes, conseguiria a tão desejada encomenda para lhe encher a alma de orgulho
    Encontrou lugar como professor no liceu local, mas acabou por perder a felicidade do lar com a separação ficando o filho José Sócrates, primeiro ministro de Portugal a seu cuidado
    Foi desde sempre apaixonado pelo cinema, música, poesia, filosofia, e simpatia pela vida de figuras históricas, disciplinas para as quais tentou cativar os filhos
    O arquitecto Fernando Pinto de Sousa, membro de uma família de notáveis liberais começou a ter empenhamento político e cívico ainda nos tempos da ditadura ao acompanhar as iniciativas da Sedes

    Devido à sua competência o GEPI entregou a Pinto de Sousa, de 1996 a 2002, a fiscalização das seguintes obras: postos da GNR de Teixoso (1996), Covilhã (1996), Seia (1997) e Fornos de Algodres (1997), parque de manobras da Direcção–Geral de Viação de Viseu (1998), posto da GNR de Aguiar da Beira (1999), esquadra da PSP de Gouveia (1999), quartel da GNR de Viseu (1999) e posto da GNR de Vila Nova de Foz Côa (2001).
    É uma pessoa discreta, que passa despercebida à maior parte dos covilhenses. Próximo da sua residência fica uma praça de táxis e um café, onde poucas pessoas o conhecem.”

    Fonte AASVR

    Liked by 3 people

  2. MJRB permalink
    29 Junho, 2019 15:15

    “Acho” que não só significa “progresso” entre as ervas e as árvores (com vista para o Oceano Atlântico), mas também exemplo de arquitectura ao nível de Chicago ou Dubai. Provavelmente esta foto é antiga e hoje esse edifício está já rodeado por outros igualmente modernos em largas ruas e avenidas.
    Aliás, na região da Covilhã há mais de uma dezena de outros bons exemplares de moderna e funcional arquitectura (casas com não mais do que dois pisos com currais ou pocilgas no rés do chão, houve farta reportagem no Público) autorizados na década de 1980 ou 90 por um tal José Sócrates de Sousa, talvez parente do “sexto mais elegante do mundo”.

    Gostar

    • José Monteiro permalink
      29 Junho, 2019 19:03

      Ainda ontem num Face de um amigo meu, o ‘artista’ Carlos Pinto, pagador de projecto Aeroporto Covilhã enquanto autarka, justificava a racional da destruição Coutinho. Com o paleio de um qq processo geral de Urbanização, uma parolice à medida do falhado engenheiro Sócrates:
      «Em 2000, já Defensor Moura como presidente da câmara, eleito pelo PS, derrotando Branco Morais do PSD. José Sócrates enquanto Ministro do Ambiente do governo de António Guterres considerou aquele prédio como o um cancro* e um aborto* arquitectónico e como exemplo o referido prédio deveria ser demolido e ser feita a reconversão do centro da cidade de Viana do Castelo
      *Linguagem fina de um engenheiro encartado, Mr Sócrates quando jovem.
      Em Viana do Castelo, consumatus est: o crime levado a cabo por criminosos, de forma legal.

      Gostar

      • MJRB permalink
        29 Junho, 2019 21:38

        Percentagem muito considerável da urbanização deste país (desde aldeias a grandes cidades) destruiram-no, colocaram-no no top de ambientes feios, insuportáveis, descaracterizados. Culpa da incultura dos proprietários, de “projectistas” e de arquitectos-a-martelo, de trolhas-construtores…e de autarcas igualmente incultos e/ou subornáveis. Culpa também de populações que permitem uma, cinco, vinte edificações “assassinas” sem que nas assembleias de freguesia ou municipais tentem chamar a atenção dos eleitos.
        Portugal podia ser praticamente na sua totalidade um local arquitectonicamente exemplar pela sua luz e algumas paisagens valorizáveis, mas não é, já não tem hipóteses de ser. Salvam-no poucas aldeias, vilas e cidades. Sítios há apaixonantes que não se livram de a 10 quilómetros (ou menos) estarem rodeados de edificações confrangedoras.

        Gostar

      • Luis permalink
        29 Junho, 2019 22:24

        Caro MJRB,

        o problema começou com o Marcelo Caetano e liberalização das leis do urbanismo. Mas com o 25 de Abril a coisa agravou-se para níveis estratosféricos.

        Uma coisa que me faz confusão é que em Portugal não é tido em conta o equilíbrio do conjunto estético, o enquadramento. No meio de uma rua com edifícios setecentistas e oitocentistas de dois andares espetam um mamarracho com 10 andares, como acontece em Faro. O tipo que desenhou aquilo tem licenciatura, então é caso para perguntar, o que andou a aprender na Universidade? O que se ensina? É que a ver pelo resultado os nossos cursos de Arquitectura, Arquitectura paisagista e Engenharia civil são na generaliade uma valente porcaria.

        Gostar

  3. Os corruptos que se cuidem permalink
    29 Junho, 2019 15:52

    Pinto de Sousa? Eh lá!!

    Gostar

  4. LTR permalink
    29 Junho, 2019 15:58

    A vista com o street view a partir da Rua de Santo António junto à traseira do Citroen lá estacionado é inacreditável. Se isto fosse na Alemanha as autoridades iam escavacar tudo até às fundações, papel por papel, autorização por autorização, assinatura por assinatura, carimbo por carimbo. Isto nem é bem um caso de polícia. Caso de polícia é não haver demolição nem gente na cadeia.

    Liked by 1 person

    • Jornaleco permalink
      29 Junho, 2019 16:21

      Na Alemanha antes da Merkel, sim.

      Hoje já não. Devido à proliferação da perversidade e decadência, graças a comunista Merkel, que trabalhou para a PIDE comunista.

      Muitas cenouras nojentas à procura de cus. Ou cus à procura de cenouras. Decadência total, na dita Alemanha.

      O progresso lá agora é assim. Dantes, uma mulher era violada só por uma pessoa, na tendência. Hoje, graças à puta da Merkel, a mesma mulher é violada por cinco, sete, dez, ou quinze bárbaros. E filhos da puta em Bruxelas impuseram que não se fala da nacionalidade desses cabrões.

      A Alemanha boa e “inteligente” de ontem acabou de existir. Está morta.

      Infelizmente, a nossa comunicação social e asocial não vale um corno e desinforma, mente, e vai também pelo caminho da perversidade. O preço a pagar é altíssimo.

      Cada vez há mais cus a pedir uma cenoura. O progresso acabou.

      Gostar

  5. MJRB permalink
    29 Junho, 2019 16:03

    Anunciados alguns cabeças de lista do PSD às legislativas (com guerrinhas internas e concelhias, algumas compreensíveis), resta ao partido contar só os votos dos seus militantes (se é que muitos não optarão pela abstenção) e talvez de mais duas dezenas de não-militantes porque anti-AC-DC. Não vai conseguir muitos mais. Portanto, derrota certa e preocupante.
    Podem começar a escolher local e datas para o urgente Congresso para mandar o RRio de volta ao Porto certamente com o lamento e elogio do AC-DC ao político que tinha brilhante futuro.

    Entretanto, o João Soares (sabendo que não seria convidado), “decidiu” não integrar qualquer lista do P”S”.
    De certeza vai dedicar-se a tempo inteiro à gastronomia — vejam, vale a pena ver, no seu Facebook a sua vida fora de São Bento: 90% dos posts, sobre restaurantes, esplanadas, onde tem trabalhado “a bem da nação”.

    Liked by 1 person

    • MJRB permalink
      29 Junho, 2019 21:41

      Errata: “e talvez de mais duas dezenas de milhar de não-militantes

      Gostar

    • Luis permalink
      29 Junho, 2019 21:56

      É altamente preocupante o crescimento lento e sustentado do BE no território da Direita, acompanhado da queda do PSD e do CDS. Tal está a suceder notoriamente a Norte de Sintra-Montejunto-Estrela, o país suevo da pequena propriedade, o país da Direita, e nas ilhas de Direita do Sul (dispersas pela Margem Norte e Algarve). À medida que o tempo passa o país vira cada vez mais à Esquerda e ninguém parece preocupado. É que se ficarem de braços cruzados ainda vão acabar por ter menos de 30% dos votos e a Esquerda onde se inclui o PAN vai ter muitas maiorias folgadas.

      Gostar

  6. MJRB permalink
    29 Junho, 2019 16:14

    RRio, o político anti-favores e abusos de familias na política, escolheu para cabeça de lista em Lisboa, Filipa Roseta, filha de Pedro Roseta e de Helena Roseta. Supõe-se que o PSD não tem melhor candidato. Vai vencer de certeza nesse círculo eleitoral.

    Gostar

  7. lupabinocular permalink
    29 Junho, 2019 16:22

    Na Covilhã, esse edifício, em honra ao Erico Veríssimo, foi baptizado de Megatério.
    Referiamo-nos a esse mastodonte com uma risadinha sardónica.

    Gostar

  8. LTR permalink
    29 Junho, 2019 16:24

    Aqueles terrenos à volta do prédio eram alguma sucata?

    Gostar

  9. Jornaleco permalink
    29 Junho, 2019 17:06

    E este edifício?

    El gran fraude: los futuros pensionistas recibirán menos dinero del que aportaron vía cotizaciones

    Fonte:
    https://www.libremercado.com/2019-06-29/el-fraude-de-la-seguridad-social-los-futuros-pensionistas-recibiran-menos-dinero-del-que-aportaron-via-cotizaciones-1276640720/

    Perversidade quer também dizer, significa, que os tal políticos, no lugar de se preocupar com temas verdadeiramente importantes, para o futuro de todos, para o bem-estar de todos, andam só a pensar como meter a cenoura deles no cu do outro. No parlamento europeu, Bruxelas e Estrasburgo, 25 (vinte e cinco) por cento dos deputados, só pensam nisso, na cenoura e no cu, ou no cu e na cenoura. Mulher o homem, igual. Apesar de haver muito menos perversos na sociedade, esses porcos, querem mandar em nós, sem qualquer autoridade.

    E ao mesmo tempo, que a cenoura está dentro do cu, andam a fazer políticas, cujas consequências vão ser destruir mais riqueza, destruir mais bons postos de trabalho bem renumerados. Et cetera. E adorar o ambiente. Aumentando os impostos, roubando, maltratando. E assim para a frente.

    O principal problema desta Europa é a decadência e a perversidade.

    Sem combate a esta, nada ou pouco a fazer.

    A pobreza seja bem-vinda.

    Pelo menos um em cada três elementos desta EU fascista-comunista, está muito preocupado com a sua reforma e com o futuro.

    As mulheres incompetentes no poder, são o fim desta Europa.

    Gostar

  10. 29 Junho, 2019 19:17

    Tal pai, tal filho

    Gostar

  11. Carlos Guerreiro permalink
    29 Junho, 2019 22:36

    Este prédio na Covilhã ainda é pior. Nunca foi acabado. Ninguém lá vive nem viveu. Podia ter sido demolido, mas o corrupto 44 não iria fazer essa desfeita ao papá.
    O Carlos Pinto é outro corrupto que se encheu através de uma “conta corrente” numa imobiliária da Covilhã, e que esteve na câmara o tempo suficiente para proceder à demolição deste mamarracho. Mas a demolição não tinha uma propina como outros negócios…

    Liked by 1 person

  12. Velho do Restelo permalink
    29 Junho, 2019 22:53

    Assim já dá para perceber porque é que o Ed. Coutinho vai ser demolido mas esta “bela” torre não :
    » Esta ainda não foi comercializada (vendida em fracções aos papalvos).
    » É uma obra de autor (pelo menos todos reconhecem os apelidos).
    » Não tem residentes (não há ninguém para realojar). Assim não dá gozo nenhum o “bota abaixo”

    Mas depois de vendida e habitada é uma séria candidata para implosão …

    Gostar

  13. Jornaleco permalink
    29 Junho, 2019 23:13

    A quem eles ajudam. O Portugal dos asnos perfeitos a ajudarem pessoas que nunca na vida precisam de ajuda, porque nenhum deles é pobre, ao contrário daqueles no edifício Coutinho.

    Portugal disponível para receber cinco migrantes do navio Sea Watch (via TSF).

    Quantas mulheres vão ser vítimas aqui?
    Quantos vão morrer à facada?
    Quantos roubos vão ser cometidos?

    Eles querem ir para a Alemanha podre e decadente. Deixem-os ir.

    Gostar

    • Os corruptos que se cuidem permalink
      30 Junho, 2019 02:07

      É a nossa sorte, dentro do infortúnio. Não há dinheiro a rodos como lá. Fogem todos… ainda bem! Mesmo assim, já cá há 500 mil que não faziam cá falta nenhuma. Legalizados. Agora imagine-se quantos serão se somarmos os ilegais. Pelo menos já 10€ dos residentes em território nacional. Vai lenta (a substituição) mas inexoravelmente, se não aparecer nenhum travão.

      Gostar

  14. Maria permalink
    29 Junho, 2019 23:31

    Helena, desculpe fugir do tema em análise, mas para o assunto que quero expôr não encontro melhor blogo nem mais distintas autora/s para o fazer. Sou leitora atenta, pr’além deste, de mais dois ou três blogos cujos autores muito prezo, mas os temas por estes desenvolvidos estão mais direccionados para outros assuntos, designadamente político-económicos.

    Resolvi recorrer a si ou à querida Cristina Miranda, indiferentemente, pois ambas são inteligentes, corajosas e perseverantes nas denúncias políticas e sociais que fazem, todas justíssimas, mas o que é sobretudo de realçar é a frontalidade com que ambas abordam e expõem os temas menos polìticamente correctos, atingindo os governantes e outras personalidades a eles interligadas onde mais dói. E isto é sumamente importante porque se trata de um blogo lido diàriamente por milhares de pessoas.

    O assunto que peço denunciem com a vossa capacidade única de acertar no alvo, sem receio de haver engano nas informações que vão sendo expostas em blogos independentes, é o seguinte: está a ser praticado a nível europeu e mundial o maior crime ambiental, mas também económico e social, perante os olhos das populações indefesas. Portugal não fica de fora. São crimes de uma imensa gravidade, porém os governantes destes países, o nosso incluído, fecham os olhos como se nada se passasse. São crimes públicos diários que se sucedem a um ritmo avassalador e perante esta tragédia humana os políticos vão arranjando desculpas vergonhosas com as quais tentam tapar os olhos das populações, mentindo com o maior descaro sem que nada nem ninguém lhes faça frente.

    Estes crimes contra a Humanidade têm vindo a ser cometidos desde há vários anos e com maior intensidade desde há três anos em todos os países europeus (na verdade em todos os Continentes) com o beneplácito dos respectivos governantes, por sua vez pagos a peso d’ouro pelos Soros desta vida com ordens rigorosas de fecharem os olhos aos acontecimentos e deixarem andar… Soros e mais alguns adjuvantes do clube Bilderberg são quem manda efectivamente em todas as democracias do mundo. São eles que traçam o modo pelo qual esses regimes/sistemas são regidos sem que aos seus dirigentes-fantoche seja permitido divergirem um milímetro do plano traçado ou sofrerão as consequências. Já alguém se perguntou por que motivo volta e meia aparece morto um político (ou jornalista, ou cientista ou intelectual, todos eles polìticamente independentes) que ousa denunciar crimes gravíssimos atribuídos aos políticos em exercício?

    Helena ou Cristina, por favor peguem nestes dois temas, desenvolvam-no e denunciem os criminosos que fingem que nos governam, como só vocês têm a arte e o engenho para o fazer:

    “Armas de Energia Direccionada que Causam os Incêndios em Portugal”

    Depois d’alguma explicação de como estas Armas funcionam, quem escreve pergunta e bem: “O que é que as Autoridades Portuguesas vão fazer para proteger Portugal e os Portugueses deste tipo de Armas?”
    (minha opinião: nunca em Portugal houve tantos incêndios diários em habitações, lojas e prédios, tantas florestas ardidas semana sim, semana não, tantos desastres de viação diários, tantas camionetas e automóveis queimados quase diàriamente, etc.) O título do texto é “Dois Anos de Pedrogão”.
    Esta denúncia foi publicada no blogo Hyperborea em 18 de Junho de 2019 pelo autor Thor.

    Outro assunto premente a pedir uma investigação rigorosa:
    “Those Who Lead The Wax (vacinas) Wars Are Jews” – Este artigo vem no “Renegade Tribune, June 2019” e vale muito a pena ler. É preciso não esquecer que há adultos e sobretudo crianças a morrerem com demasiada frequência após terem sido vacinadas.
    Maria

    Gostar

    • Paulo Valente permalink
      30 Junho, 2019 01:45

      O seu problema é de psiquiatria.

      Gostar

      • licas permalink
        30 Junho, 2019 14:01

        Também acho…

        Gostar

      • Maria permalink
        1 Julho, 2019 22:38

        “Contrabandistas de pessoas ganham um milhão de dólares com cada barco” diz Agência Frontex”. Texto de Clara Barata.

        Quem é que é um caso de psiquiatria?
        Maria

        Gostar

      • Maria permalink
        1 Julho, 2019 23:58

        “Birth Control In Drinking Water: A Fertility Catastrophe in the Making? (National Vanguard)
        Maria

        Gostar

  15. Jornaleco permalink
    29 Junho, 2019 23:45

    O tribunal dos direitos humanos europeu não vale um corno. Corrupto e falso.

    Mas, esta vez decidiu a favor da Itália e contra a Sea Watch. Contra a Sea Watch.
    O que é que o capitão (uma gaja malvada e mentirosa) fez? Respeitou as leis? Não.
    Teve tantos portos, tantos países, para onde podia ter levado os ricalhões dos falsos pobres migrantes ilegais, que dizem ter que pagar vários mil euros aos traficantes, por cabeça, para os levar até aqui.

    Mas não, querem provocar a Itália. Um governo, que não é da esquerda fascista, e quer proteger o seu povo, do crime.

    O barco Sea Watch anda a navegar debaixo da bandeira da Holanda (Países Baixos). Mas a própria Holanda não quer esses ricalhões e criminosos migrante ilegais, vejam lá. Não os quer!!

    Salvini prefere usar, e muito bem, o dinheiro para ajudar PRIMEIRO os pobres na Itália. Esses dos prédios Coutinho italianos.

    A Itália já salvou nos últimos seis anos quase um milhão de vidas.

    Enquanto as putas em Bruxelas, com a cenoura no cu de alguém, talvez até de um animal, nada fizeram para essas pessoas. Quantas morreram no Mar Mediterrâneo? Demasiados. E sem necessidade.

    Os traficantes criminosos de migrantes ilegais ganham mais do que com o negócio da droga. E para os nossos pobres, nadinha.

    Mas se eles, os nossos pobres, precisarem e aceitarem uma cenoura no cu, aí, já há dinheiro em abundância, através do cu e da cenoura porca do António Costa & Lda..

    Fdp, da esquerda fascista.

    Gostar

  16. Paulo Valente permalink
    30 Junho, 2019 01:47

    Esse edifíco na Covilhã lá continua, isolado e abandonado. É um escarro na paisagem da serra. Está à espera que procedam à sua demolição.

    Gostar

  17. JPT permalink
    1 Julho, 2019 10:04

    Como esse monstro, há (que eu conheço) um encostado ao centro histórico de Setúbal, um em Castelo Branco e outro em Viseu – neste caso, creio, ambos da Segurança Social. O problema da autora do post é com o facto de um aborto urbanístico ser demolido. O meu é problema é com não serem demolidos TODOS. PS: há um alarve que escreve que os proprietários do prédio Coutinho – quando foi edificado, tinha as casas mais caras de Viana do Castelo – são “pobres”. Pobres serão, mas só de espírito.

    Liked by 1 person

    • 1 Julho, 2019 23:10

      Muito bem.
      Pobres de espírito mas gananciosos a subirem a parada.

      Gostar

    • 1 Julho, 2019 23:29

      Desses, só conheço o de Viseu (para além do da Covilhã). E recordo-me na Figueira da Foz do Aparthotel em frente à parai junto à torre do relógio.
      Qualquer um deles merecia a demolição. Entretanto, o da Figueira da Foz foi reabilitado. Agora tem um aspecto mais decente, embora tenha a estética de um frigorífico. Por outro lado, o da Figueira passou a estar mais integrado, após a construção do esqueiro BIC, que conseguiu criar uma barreira entre a cidade e a Serra da Boa Viagem (e claro uma barreira entre a Figueira e Buarcos). Penso que agora com dois monstros, ambos hóteis de 4 ou mais estrelas, será difícil arranjar vontade política para limpar a cidade.

      Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: