Saltar para o conteúdo

A crença que nos é imposta

26 Setembro, 2019

Paulo Tunhas, no Observador:

O fanatismo – todos os fanatismos – não vive de nenhum sentimento absoluto da verdade do que se crê ou diz, de onde qualquer cepticismo se encontra arredado: vive do puro desejo de impor a sua crença aos outros. Por outras palavras, um fanático não precisa de se encontrar capturado por uma qualquer iluminação fantástica. Define-se sim pela necessidade de fazer crer que foi tocado por essa iluminação, como meio para a impor aos outros. É o desejo de a impor, e não qualquer efectiva expressão do seu íntimo mais profundo, que o move. Para mim, foi essa a inesperada lição de Greta Thunberg.

Mais aqui.

15 comentários leave one →
  1. Weltenbummler permalink
    26 Setembro, 2019 09:09

    as gretas e chico-espertos da ó nu são fanáticos do totalitarismo
    por cá temos a esquerda

    Liked by 1 person

  2. Luís Lavoura permalink
    26 Setembro, 2019 09:34

    Com a colaboração deste indivíduo, foi-nos imposta em 2003 a crença de que o Iraque possuía armas de destruição maciça.

    Liked by 1 person

    • 26 Setembro, 2019 10:10

      E, se calhar até tinha. A questão é se devia ser invadido e mudado o regime à conta disso.

      Liked by 1 person

      • EMS permalink
        26 Setembro, 2019 11:47

        Claro, os iraquianos esconderam muito rapidamente as armas químicas debaixo da cama do Sadam. As tropas de ocupação americanas que estiveram lá durante anos é que não souberam procurar bem.

        Gostar

      • 26 Setembro, 2019 12:51

        Tiveram e não se sabe como seria a história de outro modo.
        O que se sabe é que o terrorismo islâmico não era uma fantasia nem o ataque a NY foi uma patranha.

        E nada disso aconteceu por retaliação, como se costuma dizer, invertendo a ordem dos factos.

        E estou à vontade para o dizer porque sempre fui contra a invasão do Iraque. E ainda mais depois de ver como desconheciam tudo, a começar pelas rivalidades tribais,

        Gostar

      • 26 Setembro, 2019 12:53

        De todo o modo, gostava é que v,s conseguissem mostrar como conciliam a coerência entre serem anti-intervencionistas em relação ao Bush e até ao Tony Blair (que agora é um grande homem de esquerda) com o anti-intervencionismo do famigerado Trump.

        Gostar

      • José Monteiro permalink
        26 Setembro, 2019 21:22

        Creio que tinha utilizado, Zazie, alguns anos antes.
        Com imagens na imprensa internacional vindas a público.
        Na época, nenhum governo se mexeu!
        Até que o Império achou oportuno tomar conta da Mesopetâmia.

        Gostar

      • lucklucky permalink
        26 Setembro, 2019 22:41

        Mais de 500 granadas/rockets de artilharia com WMD foram encontradas no Iraque.
        Algumas granadas com sarin foram mesmo usadas contras a tropas da coligação posteriormente à conquista de Bagdad como armadilhas.

        A Coligação estava é errada em dizer que o Iraque tinha um programa em estado activo de desenvolvimento. Estava adormecido para ser activado quando as circunstâncias fossem mais favoráveis ao regime.

        Liked by 1 person

    • JPT permalink
      26 Setembro, 2019 12:59

      O Iraque tanto tinha armas de destruição maciça que as usou para gazear os seus próprios habitantes (google Halabja e escolha imagens, e não se esqueça de desactivar a pesquisa segura). O Hussein já não tinha em 2001 (o embargo da ONU impediu a aquisição dos meios para renovar o “stock”), mas fingiu que as tinha (como qualquer tirano assassino que se preze). Depois ninguém acreditou quando disse o contrário. Temos pena.

      Liked by 1 person

  3. Oscar Maximo permalink
    26 Setembro, 2019 13:03

    Depois de criticar a Greta, do que me penitencio, considero a moça uma lufada de ar fresco. De repente, muita gente descobriu que o mundo é pequeno para tanta gente, consumo e ambição, Sousa Tavares debitou umas coisas certas, enfim a Greta disse que o imperador ia nu. Quem diz imperador, diz ciência económica. Assim, a treta do “crescimento sustentado” foi desmascarada, e substituída por outra treta chamada “neutralidade carbónica”. .Apenas, e devido á idade, a Greta não sabe que quem está ao seu lado se vai virar contra ela.

    Gostar

    • Oscar Maximo permalink
      26 Setembro, 2019 13:15

      Esta “neutralidade carbónica” funciona assim a modos como a bula papal, tal como o exemplo mediático do Elton John a pagar as emissões do príncipe Harry. E quem pode levar a mal, se o Acordo de Paris pôs países gastadores a pagar emissões inexistentes aos países pobres, e muitos pensarem que isso resolve seja o que for ? Além de aliviar consciências, como a bula ?

      Gostar

    • Oscar Maximo permalink
      26 Setembro, 2019 13:24

      Noutros exemplos, a “neutralidade carbónica” consiste em plantar árvores, para absorverem CO2. Como se, e já não falando de velocidades, absorver, libertar, absorver, libertar, ciclo de morrer e renascer das plantas, tivesse comparação ou fosse compensação dos humanos chuparem precursores CO2 a milhares de metros do solo, sendo depois largado na fina camada atmosférica.

      Liked by 1 person

  4. Ana Vasconcelos permalink
    26 Setembro, 2019 15:20

    A Greta é uma marioneta estridente que alguém controla. Só que ninguém se pergunta quem o faz?

    Liked by 1 person

    • José Monteiro permalink
      26 Setembro, 2019 21:26

      Ou uma réplica de um pastorinho de Fátima. Dominada por um espírito dos astronautas ancestrais, quem sabe?

      Gostar

    • Jornaleca permalink
      26 Setembro, 2019 22:04

      @ Ana Vasconcelos

      a. O pai da Greta tira muito proveito economíco, financeiro, etc, das mentiras atrevidas e altamente criminosas da filha. A mãe também, claro. Um actora sem sucesso. Uma antiga cantora de óperas?

      b. A resposta do sr. José Monteiro demonstra a arrogância do tal povo português. Adoram a ciência como uma religião, e nada percebem da mesma. Nadinha.

      c. Quem souber pesquisar ao mais alto nível, encontra as tal forças por detrás deste crime, contra a humanidade: a maçonaria e o comunismo, a tal esquerda. Faz muito tempo. Desde o estúpido e criminoso “Club of Rome” e o MIT (EUA). Mas não só.

      Eles querem construir debaixo de falsos pretextos um governo mundial e diminuir a população mundial para 500 milhões. Já o mais tardar em 1984 os tais maçónicos publicaram em Georgia, EUA, uma prova de pedra, desses seus desejos malvados e diabólicos. Já nesse tempo, o mais tardar, o ambiente tornou-se mais importante do que o ser humano.

      d. Uns dias destes, a mãe de Greta, deu uma entrevista a uma revista sueca. Ela é citada com as seguintes palavras: Todos “nós”, diz a mãe de Greta, entregamos a nossa alma ao diabo, durante a “nossa” vida, a um certo ponto.

      Etc.

      Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: