Saltar para o conteúdo

Tempo do Lobo

23 Janeiro, 2020

Na triologia da glaciação emocional de Michael Haneke somos confrontados com três perspectivas diferentes da nossa indiferença para com os outros. No primeiro filme, Der siebente Kontinent, uma família segue escrupulosamente o plano de auto-remoção do tédio da existência mundana, destruindo todas as posses e assassinando a filha antes de ambos cometerem suicídio. No segundo filme, Benny’s Video, um miúdo mata uma colega por nenhum motivo que não o de registar em video, meio que também usa para confessar o crime aos pais que tentarão evitar que seja por este condenado. Em 71 Fragmente einer Chronologie des Zufalls somos confrontados com vinhetas que ilustram a habituação dos humanos à violência e a relação de proximidade que com ela temos como parte integrante do tédio quotidiano.

Na vida real somos confrontados com uma pré-campanha presidencial que leva ao aparente suicídio de um homem e que, ao que consta, era pai de filhos menores. Na vida real somos confrontados com o enquadramento legal – em nome da liberdade – para que o estado dê aval e eventualmente forneça o funcionário-carrasco que torne o nosso suicídio num simples acto administrativo, eventualmente afixado em edital para consulta por cangalheiros, fotógrafos e organizadores de eventos. Celebrar a vida, certo? Não vale a pena termos pena dos filhos: é um acto socialista. Somos liberais e, como tal, defendemos que qualquer homem é dono do seu corpo, da sua vida, e só a ele cabe determinar a hora em que, “com dignidade”, a termina. Filhos ficam sem pai? É a liberdade. E até vamos a correr votar na Ana Gomes, a nossa justiceira, certo? Pela liberdade. Ao menos não anda aí a tirar selfies nem aparece na televisão a mudar as cuecas. Somos facilmente contentáveis.

Como o Bom Selvagem de Rousseau, a vida é algo que simplesmente nos acontece, uma propriedade que nos é atribuída através do alinhamento dos astros e da inconsciente luxuria dos pais. Só a nós nos compete antecipar o fim da vida, diz-se por aí, com uma aceitável excepção se menor que 10 semanas. Não vale a pena racionalizar a excepção perante o Grande Dogma Liberal. O Estado é bom, nasceu bom, quer ser bom. Só é mau a cobrar impostos, mas a matar é Bom. A conceder a autorização e a purgar-nos de culpa é mais que bom: é misericordioso. Também é compassivo e generoso: toma conta dos filhos que deixamos quando decidimos que nos seria administrada uma droga letal. Não consigo pensar em ente mais dotado de virtude para nos abençoar a morte que o Estado. Demos Graças a Ele.

Na página da Iniciativa Liberal diz-se, em letras gordas: “o partido de todos os liberais”. Eu acredito. Só vos peço é misericórdia: não me voltem a ofender chamando-me liberal.

Nasci na era errada.

19 comentários leave one →
  1. MJRB permalink
    23 Janeiro, 2020 17:34

    Porra, ainda não aprenderam nem querem “amai-vos uns aos outros” ? Não somos “todos animais iguais” ?
    (Entretanto continuo a tragar com avidez bons bifes de carne barrosã. Eu sei, peco).

    Gostar

  2. Mario Figueiredo permalink
    23 Janeiro, 2020 17:44

    Este liberalismo que eles falam, não é liberalismo coisa nenhuma. Ou sendo-o, é na sua expressão máxima e radicalizada — o individualismo. Aliás, agora que escrevo isto parece-me mais aceitável que a IL seja não uma iniciativa coisa nenhuma. O epíteto está implícito na formação de qualquer partido. Simplesmente, Individualismo Liberal.

    Não interessa o conceito de nacionalidade, sociedade, comunidade, ou família. O homem está no centro e a sua vontade sobrepõe-se à vontade dos que o rodeiam. Assiste-se assim à morte lenta da sociedade ocidental sob o manto de uma suposta liberdade que ainda ninguém conseguiu explicar ou quantificar. mas que desonestamente dizem que deve ser alcançada. E colocam-se à frente os desejos irresponsáveis e egoístas de um punhado de gente auto-intitulada progressistas, que de modo nenhum representa a vontade de todos.

    Gostar

  3. 23 Janeiro, 2020 18:05

    pronto , pronto , deixamos a eutanásia para os que não têm filhos , ou que têm os filhos todos empregados e bem na vida , e acaba o drama. . percebo que seja um problema os médicos deixarem de ter doentes moribundos a largar pipas de massa , mas podem reconverter-se em electricistas , que dá muito dinheiro..

    Gostar

  4. Procópio permalink
    23 Janeiro, 2020 19:36

    O vitor anda a ver os filmes errados, desespera, pois claro.
    Veja os jogos do benfica, o benfica ganha sempre. Veja os adeptos aos gritos. Perdedores na vida real, acabam por ganhar. É lindo de morrer.
    Terá que ver com a deficiência generalizada do córtex orbito frontal dos tugas, mas não se vai revelar à lojista que o recheio apodreceu.
    A Ana Gomes, sim senhor. Mas…a imprensa que teima em ser livre, tem destas coisas:
    https://sol.sapo.pt/artigo/683922/sherlock-gomes-ana-e-culpada-de-branqueamento-de-capital-politico-corrupto
    Isso de “ao menos não andar aí a tirar selfies nem aparece a mudar as cuecas”. É verdade.
    Há 20 anos ainda valeria a pena ver a mudança de soslaio, mesmo vermelhas.

    Gostar

    • MJRB permalink
      23 Janeiro, 2020 20:57

      Desde há décadas há a estorieta de o PIB baixar momentaneamente (horas, ou um, dois dias), quando o SLBenfica perde. Portanto, convém que um disco óptico seja accionado quando há descalabro. O Vieira já aprendeu há anos a dar à manivela.
      Outra, habilidade ? — há dias, um juiz do Porto pediu escusa do processo que opõe o SLBenfica ao FCPorto no caso dos mails, por ser sócio e accionista do SLB. Mas o presidente do Tribunal da Relação do Porto mantem-no no cargo, não encontra qualquer inconveniência, tendência clubística na futura decisão. Resultado previsto, FCPorto culpado !
      Portugal dirigido por estafetas.

      Muito mais facilmente e sem pestanejar a populaça vota na Cristina Ferreira ou no MCThomaz (mesmo que nada digam nem proponham), do que na Ana Gomes. Para o ramalhete só falta o Sócrates ilibado e também candidato.

      Gostar

  5. 23 Janeiro, 2020 20:38

    Pois nasceu, nasceu. E eu não me reconheço nela.

    Estamos em sintonia nesta questão. E nem sei se muito ou pouco acompanhados.

    Gostar

  6. 23 Janeiro, 2020 20:40

    Parece-me mais que o seu problema é outro sô Vitor. Mais do inconsciente profundo. Será frustração, arrependimento, recentimento ?

    É que enquanto o IL já lá tem um deputado na AR, o sô Vitor em vez de ter criado um verdadeiro partido para concorrer a eleições, com o nome sei lá, deixe cá ver, um: partido conservador.
    Quis andar a jogar aos bluffs com o Rui Rio pela disputa do PSD, como um jotinha pequeno que ameaça ir embora. Só que entretanto a juvenil e vazia ameaça velada, não lhe serviu as expectativas. O Rio vai continuar à frente do PSD. E a única coisa que você conseguiu fazer, ao contrário do IL, foi criar uma coisa a que lhe chama “movimento”, mas que para agora diz que é só para “discussão”, com um nome fashion marketeiro progressista como os das, “plataformas”, dos “blocos” e dos “iniciativas”… e uma pitada sugestiva sebastianistica para os mais nostálgicos . Que para além do bluff falhado para que o tal movimento foi criado, agora só serve mesmo é como logótipo autocolante para encher os cartazes de novos anúncios tertúlianos futeis.
    E enquanto o IL já tem relevância e “manda” na AR. Você ainda anda por aqui irrelevante e desprezado, a continuar a apanhar papeis e a servir de aguadeiro.

    Gostar

    • MJRB permalink
      23 Janeiro, 2020 21:26

      vc. tem um problema por si criado e baptizado, que o perturba: “recentimento”

      Gostar

  7. 23 Janeiro, 2020 20:40

    E nem moralmente condenaria o suicídio de quem defende a eutanásia.

    Gostar

  8. 23 Janeiro, 2020 20:41

    É um tema separador de águas e nem precisa de ser religioso.

    Curiosamente, um ateu militante da blogo- o do “Que Treta! ” era absolutamente contra a despenalização do aborto.

    Gostar

  9. Carlos Rosa permalink
    23 Janeiro, 2020 20:46

    Desmascarem o Costa.
    Digam que o bicho está a esticar a corda demais.
    Que a RTP está ao serviço desta pouca vergonha encobrindo o Costa com música clássica antes dos noticiários e com reportagens de falsos empresários para enganar os verdadeiros dando a ideia que defendem os mesmos.
    Desmascarem a farsa da descentralização e da defesa do Interior quando o Interior cada vez está mais deserto de gente.
    Ataquem essa associação de bandidos sorridentes que se chama PS.
    Ataquem!
    Chega de vigarice!
    Portugal está em risco!
    É urgente defender a nossa terra!

    Gostar

    • MJRB permalink
      23 Janeiro, 2020 21:06

      Uma das maneiras de desmascarar em público os gajos e gajas do P”S”, é esta: dizer-lhes no focinho que os detestam. De preferência à frente de (só) simpatizantes dessa agremiação, alguns ficam atónitos. É o que tenho feito. Há dias, num jantar, mandei dois bugiar.

      Gostar

      • MJRB permalink
        23 Janeiro, 2020 21:22

        Na passada Páscoa, um gajo do P”S” fez parte das seis pessoas que numa procissão seguravam o pálio. Estranhei, o betinho nem é religioso. Comentei com dois amigos e nessa tarde outra pessoa assegurou-me que o rapazola aproveitara a oportunidade para ser visto próximo e “importante” junto das “forças vivas” locais. Faz-se sócio de associações, pula para os órgãos sociais, até integra uma confraria de comezaina a granel. Único objectivo, quer conquistar a concelhia “socialista” e candidatar-se à câmara. Espetei-lhe a farpa duas semanas depois, à frente de pessoas.

        Gostar

  10. MJRB permalink
    23 Janeiro, 2020 22:45

    O Luandaleaks eliminou da comunicação social tuga o caso Vitorino ?

    Gostar

  11. 24 Janeiro, 2020 00:03

    Vitor nasceu mesmo na época errada, em que o darwinismo está sobejamente divulgado e até evoluiu no sentido de nos explicar que o amor sensual não passa de uma atração de cheiros e sabores (moléculas por nós geradas), que desencadeiam a mímica necessária à procriação.
    Os amantes de Romeo & Julieta ou de Tristão & Isolda andam frustrados por saberem agora que o Amor dos homens é igual ao amor dos animais, uma soma de esperma com óvulos, a culminar uns esgares de cio.
    Conheci uma dama formada em germânicas que dizia aos 18 anos “não fui eu que decidi nascer, foram meus pais, por isso eles que me sustentem…”
    Hoje a conversa é outra, presumo, “já que não tive voz ativa para nascer, gostaria de ter a possibilidade de decidir quando e como vou morrer…”.
    Tudo parvoíces…

    Liked by 2 people

    • MJRB permalink
      24 Janeiro, 2020 00:38

      Como afirmam convictamente vegans & géneros, “somos todos animais”. Também, “amemo-nos !” Por mim, vão chatear o caralhinho das Caldas !

      Gostar

  12. João Matos permalink
    24 Janeiro, 2020 09:46

    Muito bem reflectido.

    Liked by 1 person

  13. José Lopes da Silva permalink
    24 Janeiro, 2020 18:07

    Você é conservador. Tem na Assembleia da República um partido que o representa, e um outro que está a ponderar.

    Diga ao seu partido que se deixe de apresentar como “liberal-conservador”. Como bem diz a Zazie, há temas que separam as águas e nem precisam de se rever à Igreja.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: