Saltar para o conteúdo

Espaço para o leitor

23 Março, 2020

Muita gente não sabe o que vai ser da sua vida quando o estado de emergência terminar. Serão milhares de pequenos negócios afectados, que é o mesmo que dizer que são muitos milhares de pessoas entregues à sorte de outras, nomeadamente da capacidade destas conseguirem manter postos de trabalho, com todos os encargos decorrentes, contra todas as certezas e com “apoio” único o de poderem aceder a linhas de crédito que estrangulem ainda mais o moribundo.

Conte-me a sua história, as suas preocupações, a sua ansiedade. Publicarei todas, amplificando o mais possível a sua voz. Envie o seu desabafo para estamosbemlixados@gmail.com.

24 comentários leave one →
  1. Expatriado permalink
    23 Março, 2020 12:38

    É saudável ouvir as poucas vozes no deserto

    Gostar

  2. Desalinhado permalink
    23 Março, 2020 12:54

    Felizes aqueles que continuam em casa e vão receber o ordenado no final do mês ou aqueles que podem-no fazer porque já amealharam o suficiente para esse fatalismo não seja um problema que os afecte nas suas vidas.
    E cingindo-me apenas à sociedade portuguesa, estou-me a lembrar dos jogadores de futebol que embolsam fortunas milionárias escandalosas e estão safes, ou apresentadores de programas televisivos que auferem ordenados escandalosos, como o Goucha, a Cristina Ferreira, o Ricardo Araújo Pereira, a Catarina Furtado, o Jorge Gabriel, e comentadores como Miguel Sousa Tavares, que a vida lhes correm bem, e até dá para fazerem uma escapadela para as suas casas no monte alentejano ou na ilha de Porto Santo, com as maiores das calmas e sem preocupações futuras.
    Dir-se-á: mas trabalharam que nem uns mouros para o ter e o meu comentário resulta apenas de uma certa inveja por aquilo que conseguiram amealhar. Nada mais falso, nem se mataram a trabalhar nem eu nutro qualquer inveja por estas figuras, apenas não me importaria de estar na situação privilegiada deles, que aproveitando apenas uma conjuntura favorável, que nada tem a ver com trabalho e competência, mas com audiências e cativações de de publicidades televisivas, fizeram contratos absurdos de trabalho, que talvez esta crise provocada pelo coronavírus, venha a pôr cobro.
    O que irão fazer os actores e actrizes sem as telenovelas? Nadar nas piscinas que têm em casa?
    E os músicos e cantores, pimbas incluídos, que agora se vêem com os seus concertos todos cancelados, porventura terão vontade de pegar numa enxada ou numa picareta para saberem o que custa a vida?
    E os tele-trabalhadores, que será com essa forma de trabalhar que vão às hortas arrancar as couves e as alfaces para depois porem à venda nos supermercados? Ou que vão ordenhar as vacas e as ovelhas ao prado para terem o leite, a manteiga e o queijo em cima da mesa ao pequeno-almoço?
    Há para muita gentinha que estava a habituado a fazer pouco e a receber muito, e agora talvez a vida vá custar mais a todos, mesmo até para aqueles e aquelas que corriam para as lojas nos black-fridays naquele consumismo desenfreado ou no aproveitar até ao tutano os saldos nos estabelecimentos que agora estão também encerrados?
    O mundo e as nossas vidas têm de ser repensadas de alto abaixo, e estas discrepâncias existentes nas nossas sociedades têm de acabar para o bem e justiça de todos, porque afinal, os médicos e os enfermeiros e todos os profissionais de saúde, ganhando mal para aquilo que fazem, são os únicos que estão na linha da frente a combater esta terrível pandemia, sem quebrar, ainda que extenuados, sem vacilar, ainda que com as carências de condições e material cirúrgico para desempenharem as suas tarefas de salvar vidas.
    Talvez todos aprendamos a ser mais solidários e menos hipócritas, e não esperar por situações limites como esta que agora nos está a acontecer.

    Gostar

    • Tiro ao Alvo permalink
      23 Março, 2020 13:09

      Concordo inteiramente consigo, Desalinhado. Só divirjo no tocante aos médicos: acabei de regressar do meu Centro de Saúde e só lá encontrei o segurança e a mulher da limpeza. Por onde andam os médicos e as médicas? Talvez em casa, escondidas do vírus…
      Isto para dizer que ao lado de médicos e enfermeiros dedicadíssimos, existem outros profissionais que nunca deviam ter optado pelas profissões que lhe garantem um salário favorável.

      Liked by 1 person

      • 23 Março, 2020 15:13

        Porventura estarão requisitados pelos serviços de urgência?

        Muitos andam a fazer das tripas coração pelos outros.

        Gostar

      • 23 Março, 2020 15:32

        Vi uma coisa muito estranha frente ao meu. Não estava ninguém à porta. Apenas o segurança e um homem tinha uns papéis na mão com aqueles sinais de não aproximar, devido a infecção que costumam colar nos hospitais.
        Estava a falar com um táxi que parou. O táxi seguiu.
        Quando regressei do sprint, voltei a vê-lo, à porta de uma garagem, em frente ao mesmo centro de saúde. Com os papéis na mão.
        Passou um turista com as mãos a tapar a boca. Perguntou-lhe qualquer coisa e só o ouvi indicar “hospital de X”

        O turista seguiu caminho. Distanciei-me mas ainda o vi com o telemóvel a procurar coordenadas.

        Tentei nem incomodar a médica de família mas enviei email (como costumava fazer a pedir prescrição habitual e não recebi resposta do centro).

        Gostar

      • A.Lopes permalink
        23 Março, 2020 16:02

        Não foi o meu caso! Precisei de receita para remédios que me faltavam. Telefonei para o Centro de Saude de Massamá e atendeu-me uma funcionária, até posso dizer o nome, Maria João. Perguntei pelo mail do Centro para fazer o pedido e ela, duma maneira absolutamente profissional, pediu o nome dos medicamentos e disse-me:na 2ª. feira tem aí a receita via telefone, pois agora mesmo vou passar o pedido à sua médica assistente, que também identifico . Drª. Sandra Cabral, a quem agradeço a amabilidade! A receita já chegou. Vou agora mesmo à farmácia trazer os medicamentos! Por isso, para mim, tanto os médicos, como os enfermeiros, como os demais funcionários quer dos hospitais quer dos centros de saúde, são os verdadeiros motores desta luta contra a pandemia! O contrário de governantes acéfalos, celinhos das selfies acobardos, indianos sem vergonha, cabritas e cabritões acagaçados!

        Liked by 1 person

      • 23 Março, 2020 17:41

        É verdade. Enviei por email e passaram para a médica.
        Não tenho urgência e ela é impecável e costuma enviar por sms.
        Melhor por mail que estar à porta a tirar lugar e a arriscar.

        Gostar

    • pitosga permalink
      23 Março, 2020 13:53

      Mais cedo ou mais tarde, o tuga iria ter que se confrontar com a falência da empresa a que se dá o nome de portugal. Se bem que muitos não sejam mencionados, todos conheceis os que têm tido ordenados imorais. Todos tendes a noção que o tuga é o mais imoral desta malta porque perfaz 95% da população que ‘mama’ sem produzir.
      Numa empresa falida há mais de 25 anos, só os que fugirem para Paris é que se salvarão neste mundo. Paris foi sempre onde os reles se refugiaram.

      Liked by 2 people

      • Luis permalink
        23 Março, 2020 14:20

        Portugal anda na pelintrice há mais de 200 anos. No século XVII a exploração do Brasil tapou o buraco. No século XIX a pelintrice ficou à vista os rendimentos dos portugueses caíram para metade da média dos países vizinhos da Europa Ocidental. Na Primeira República a pelintrice agravou-se ainda mais. Com Salazar, o país voltou a convergir com a Europa rica, sem dívida. No final dos anos 70, o PS e os comunistas em três tempos meteram o FMI dentro do país. Portugal voltou a crescer, mas de forma insustentável, com dívida externa e estatismo. A bolha iria estoirar um dia, a crise externa de 2008-2010 apenas acelarou uns anos o processo. A partir de 2015, os socialistas voltaram a fazer o que sempre fazem, com o resultado que sabemos.

        Liked by 2 people

    • A.Lopes permalink
      23 Março, 2020 15:53

      Comentário extraordinário! Parabéns!

      Gostar

    • Filipe Bastos permalink
      24 Março, 2020 01:13

      É tão raro ler alguém tão lúcido.

      Infelizmente, nada indica que a carneirada aprenda alguma coisa. Até ver, otários como sempre: continuarão a adorar todos esses chulos e chulões – pseudo-artistas, apresentadores, comentadeiros, futeboleiros, com o bronco mamão Ronaldo à cabeça… ‘celebridades’ em geral.

      Liked by 1 person

  3. Luis permalink
    23 Março, 2020 14:00

    As ideias do PS e da Esquerda em geral não são compatíveis com as soluções necessárias para a profunda crise que se seguirá. Por exemplo, para tirar pessoal do RSI e do fundo de desemprego e assim aliviar as contas do Estado seria importante proibir as autorizações de residência e os contratos de trabalho a quem não é da União Europeia, Espaço Económico Europeu, e de uma lista de meia dúzia de países ricos (EUA, Canadá, Reino Unido ou Austrália), e vêm para Portugal auferir um salário inferior ao salário médio nacional. Os vistos de 6 meses para a agricultura devem também ser cancelados. Além disso só deve ter direito a apoios sociais como habitação social quem tiver pelo menos 5 anos de descontos contínuos para a Segurança Social, e quem entra e não é do EEA e da UE deve dar uma contribuição anual para o Serviço Nacional de Saúde Ora a Esquerda quer precisamente o contrário. António Costa prometeu a Cabo Verde a livre circulação com a CPLP, o BE e o PCP querem fronteiras totalmente abertas sem qualquer controlo. Todas as medidas que eu proponho já existem em inúmeros países da UE, nos EUA, Canadá ou Austrália. O regabofe migratório em relação aos migrantes económicos do Terceiro Mundo só existe neste momento em países como Portugal, Espanha, França ou Itália. Vejam por exemplo o manguito que os marroquinos desembarcados em Portugal meses atrás fizeram ao Estado português…

    Liked by 2 people

  4. Luis permalink
    23 Março, 2020 14:15

    Importa também meditar sobre isto. O Estado já tem quase 100 mil funcionários públicos a mais que em 2015. O salário médio de um funcionário público em Portugal ronda os 1700 euros. Não só aumentou o número de funcionários públicos como também houve uma degradação do serviços públicos. Sucede que quem quiser reformar e reorganizar o pessoal do Estado não pode. A Constituição não permite despedimentos. Se Costa sair do poder em breve, quem vier depois terá tudo armadilhado. Centeno conseguiu mais 10 mil milhões em impostos e mesmo assim o superavite previsto para este ano rondava apenas os 500 milhões. O que vem aí é grave e viria mais tarde ou mais cedo. O coronavírus acelarou tudo, mas o «Diabo» chegaria com uma subida do petróleo ou das taxas de juros. Aliás, o ciclo de crescimento que teve início em 2012 já estava a esgotar-se. O turismo estava a estabilizar o seu crescimento e a construção estava a abrandar, em parte devido aos impostos e entraves burocráticos colocados pela Esquerda.

    Liked by 2 people

    • Tiro ao Alvo permalink
      23 Março, 2020 18:49

      Não devemos esquecer a redução desnecessária do horário do funcionalismo público para as 35 horas. Nos últios anos este foi o maior atentado feito às contas equilibradas do Estado e uma grande injustiça em relação so trabalhadores do sector privado e social.

      Liked by 2 people

  5. Weltenbummler permalink
    23 Março, 2020 14:35

    ao contrário dos Kostas preocupa-se com os outros.
    vou-lhe enviar o problema da falta de higiene da garagem do prédio onde moro na esperança de que alguém resolva o assunto que dura há anos

    Gostar

  6. 23 Março, 2020 15:09

    A primeira frase é deliciosa. Estranho que nem a consigo repetir mentalmente.

    Gostar

  7. 23 Março, 2020 15:12

    Quando o Estado de Emergência terminar ou quando esta praga acabar. Vai dar ao mesmo para quem não tem uma visão mais longa que o dia a dia e nem pensar..

    Gostar

  8. Procópio permalink
    23 Março, 2020 15:38

    Como disseram anteriormente a situação era previsível.
    Os tugas foram enganados miseravelmente pelos geringonços.
    Muitos andavam aparentemente felizes e contentes.
    O kosta e o outro garantiam a estabilidade.
    O rio fazia de conta que era oposição.
    O ganda nóia, mais conhecido pelo meia leca, secunda-o aos domingos
    Os media, com seus pivots amestrados, fabricavam entretenimentos.
    A katarina prometia tudo por que ela é que sabe da poda com p.
    O geróimo assumia ser do contra, o que só lhe fica bem.
    Os ministros contorciam-se em mentiras sem fim.
    Os concertos tocavam música cheia de pó e colorido
    O benfica tratava de ganhar dentro de casa.
    Os treinadores davam conferências de imprensa cheias de profundidade
    Os jogadores exibiam os seus ademanes e companhias na praia.
    Os alunos estudavam a melhor forma de emborcar o charro.
    As discotecas transbordavam de gente séria e divertida
    Os amigos confraternizavam com os amigos de outros amigos.
    Os familiares dos amigos tratavam de se colocar nos sítios certos
    Os juízes esperavam tranquilamente o sorteio dos computadores.
    O sem tino preparava-se para ganhar o prémio nobel da economia
    Os artistas disputavam com afã os magros subsídios.
    Os filósofos esfarrapavam-se por causa do estado “social”.
    Havia e continuará a haver gente acima de toda a suspeita que não falta à sua missinha.

    Agora vem o covid 19 sem ser convidado.
    Causa alguma ansiedade, naturalmente.
    Suponha o leitor.
    Uma vida dedicada a enganar os tolos,
    Está a ver os tipos, passam frequentemente na têvê.
    Inocência a toda a prova, esgares sob a forma de sorrisos, peritos em desvios e em
    esquemas perversos, carros de alta gama, a traição como forma normal de agir.
    Todo um conjunto de boas acções a coberto da sua democracia.
    Agora vem o covid 19, não é que um tipo pode ir desta para melhor! É injusto.
    Uma vida de labuta. Não são só os que trabalham que se esforçam, porra!
    Eu serei mais um dos bem lixados com. A gente nunca se habitua.
    Nem por isso vou deixar de rezar por eles e por elas, se elas merecem!
    Não virem a cara. Está a chegar o dia. Rezem comigo, seus sacanas.

    Liked by 2 people

  9. A.Lopes permalink
    23 Março, 2020 15:49

    Vitor Cunha: “conseguirem MANTER” e não “manterem!

    Gostar

  10. MJRB permalink
    23 Março, 2020 22:07

    Ora aí está finalmente uma visão progressiva de futuro próximo do MCThomaz DDT e as consequências nas finanças públicas na próxima crise que se lixe: deu “luz verde” para a expansão do Metro em Lisboa.
    A seguir virá a total aprovação das “autoridades” do aeroporto do Montijo

    Gostar

  11. Leunam permalink
    24 Março, 2020 02:15

    Escreveu o Mestre João de Deus:

    Como a cigarra o seu gosto
    É levar a temporada
    De Junho, Julho e Agosto
    Numa cantiga pegada,
    De Inverno também se come,
    E então rapa frio e fome!
    Um Inverno a infeliz
    Chega-se à formiga e diz:
    – Venho pedir-lhe o favor
    De me emprestar mantimento,
    Matar-me a necessidade;
    Que em chegando a novidade,
    Até faço um juramento,
    Pago-lhe seja o que for.
    Mas pergunta-lhe a formiga:
    “Pois que fez durante o Estio?”
    – Eu, cantar ao desafio.
    “Ah cantar? Pois, minha amiga,
    Quem leva o Estio a cantar,
    Leva o Inverno a dançar!”

    Portugal deixou de ensinar estas poesias às crianças, há precisamente 45 anos e 11 meses menos 1 dia.

    Neste mesmo intervalo de tempo PORTUGAL foi sempre A CIGARRA.

    Endivida-se para ter férias no estrangeiro, no Algarve ou na Madeira; e vai aos Açores só para ver a barbatana de uma baleia.
    Troca o carro de 3 em 3 anos e o telemóvel de 2 em dois.
    Deixou de cozinhar em casa e vai tomar as refeições aos restaurantes que é mais chic e não precisa de sujar as mãos a descascar as batatas.
    Enche sempre e alegremente os estádios de futebol e os recintos do roqueinrio, do sudoeste e o pavilhão atlântico.
    Faz-se sócio do Benfica que é o glorioso ou do Porto que é o dragão.
    Quando casa os filhos faz festa da rija, contrata fotógrafo e músicos tudo a pagar às prestações.
    Cigarros, whisky e praia, sempre!
    Já não sabe como de produz uma batata ou se cria um porco.
    Muitas hortas estão cheias de silvas ou mato.
    Muitos adolescentes nunca viram uma galinha com penas ao vivo e não sabem sequer a tabuada do dois.
    Com eles vai-se a um lugar qualquer por gêpeess e por isso não é preciso saber nada da Geografia de Portugal a não ser a autoestrada que vai para o Algarve.
    Também não se precisa de saber uma linha da História de Portugal a não ser o pormenor de que há liberdade e cada um pode fazer o que quiser.
    O que houve há 45 anos e 11 meses menos um dia, foi a Revolução dos Cravos, viva a liberdade!.
    viva o charro!
    Antes disso parece que houve um ditador que passou por cá SÓ para prender os grandes defensores da classe operária; estes defensores que, passados os tais 45 anos 11 meses menos um dia a viver em liberdade, ainda só conseguiram construíram uma ponte, mas foi de noite!
    Quanto ao resto do tempo têm-no empregue a rebentar com toda a indústria produtiva que pertencia a patrões faxistas, exploradores da classe operária.

    Já me esquecia, também se construíram 10 estádios de futebol, coisa muito produtiva e necessária para o presente e para o futuro do país.

    Os moinantes, e as etnias recebem do Estado erreessei e nada se lhes pede em troca.

    Para consertar uma parede chama-se um ucraniano.
    Enfim.
    O que esperar disto?
    Ou muito me engano ou o futuro vai trazer o Inverno da CIGARRA, do Mestre João de Deus.

    Liked by 1 person

Trackbacks

  1. Correio dos leitores | BLASFÉMIAS

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: