Saltar para o conteúdo

A zaragatoa lusa e a covid-20

17 Abril, 2020

Hoje, no Observador, refiro quão patriótica pode ser uma zaragatoa e lembro que a composição e gestão dos fluxos da chamada “reserva estratégica do medicamento” são definidas por portaria dos membros do Governo responsáveis pelas áreas da defesa nacional e da saúde, através do Laboratório Militar de Produtos Químicos e Farmacêuticos.

Swab

Defendo nesse artigo que o Estado, em vez de tentar dirigir a economia e a indústria, deve preparar-se para, com a retoma dos circuitos internacionais, obter os equipamentos de que precisamos para protecção da nossa saúde.

Tudo, aqui.

 

 

20 comentários leave one →
  1. Weltenbummler permalink
    17 Abril, 2020 17:40

    parece que até já compraram a comunicação xuxial do gulag

    Gostar

  2. MJRB permalink
    17 Abril, 2020 17:46

    O Estado, este governo, incute na opinião pública que o dinheiro é escasso para suportar o ataque à pandemia.
    Mas hoje, a ministra Fonseca-da-Ajuda anunciou 15 milhões de euros –15 milhões !– para com “publicidade institucional” untar, comprar futuras opiniões, notícias dos media nacionais e regionais. Ela (e o P”S”) sabe-a toda, desde a CMLisboa, como colocar os media na manjedoura do Estado…
    Claro, como a vida tuga é cristalina, todos os apoios serão “muito ponderados”…
    Hipócritas, cambada ! Os que deste modo compram e os que se vendem.

    Liked by 2 people

    • grangeio permalink
      17 Abril, 2020 22:19

      Estamos no ponto mais baixo que a Comunicação Social podia atingir! Não há Comunicação isenta, toda obedece ao mesmo diapasão da CNN, New York Times e outros modelos da ditadura do pensamento único que domina a Europa e os EUA. É uma tristeza, o Povo, sem opções de informação, é submetido a uma lavagem cerebral, sem opções para ouvir o contraditório.

      Liked by 1 person

  3. Expatriado permalink
    17 Abril, 2020 18:00

    Aposto que a China disponibilizará todo o material de proteção que falta e mais algum se os deixarem entrar na TAP. Sim, na TAP, já fizeram sondagens nesse sentido e querem aproveitar o facto dos actuais acionistas privados se quererem ver livres daquele albatroz. Ter o ministro da Economia e o Costa a, assim como não quer a coisa, falar de nacionalização, quando o Estado não tem dinheiro para mandar cantar um cego, trás agua no bico.

    ACORDEM, PORRA!!

    Liked by 1 person

    • Joao Rocha permalink
      17 Abril, 2020 18:34

      Expatriado, a TAP não nos faz falta nenhuma. Deixem o Costa empandeirá-la por 1 euro aos chinos desde que assumam todo o passivo. Estratégica é a EDP, a “Take Another Pla ne” podem levá-la inteirinha para Pequim.

      Gostar

      • Expatriado permalink
        17 Abril, 2020 18:52

        Não discordo em nada do que diz. Mas como o PCC não dá ponto sem nó, desconfio que o interesse deles é abrir uma porta para a Europa através de investimentos em Portugal. O que podem perder com essa operação será compensado de outras maneiras como, aliás, já fazem com outros investimentos. É um jogo de sombras em que eles culturalmente são muito experientes.
        Voltando à TAP, a UE não devia permitir a nacionalização da empresa uma vez que, pela sua própria lei, não é permitido aos Estados ser donos de linhas aéreas. A TAP tem que competir com as outras companhias aéreas nesse mercado. Dá prejuízo? Fecha como outras já fecharam por falência. Swissair devia de trazer à lembrança algo que os da “bandeira” preferem ignorar.
        Sim, Portugal não precisa da TAP.

        Liked by 1 person

    • 17 Abril, 2020 20:21

      A China compra países, estejam eles onde estiverem.
      Aos bocados ou inteiros, conforme melhor lhe convier.

      Liked by 4 people

  4. José Monteiro permalink
    17 Abril, 2020 18:45

    «membros do Governo responsáveis pelas áreas da defesa nacional e da saúde»
    Se funcionarem de forma correcta.
    Um dia no Instituto de Defesa Nacional, conferência, antigo governador de Macau e estudioso militar, general Garcia Leandro, projectou no ecran uma mesa com imagem interessante: sobre a mesa, uma conjunto de cilindros na vertical, a representar os ministérios num governo.
    Com esta ressalva, intersectavam-se mutuamente. A saber, tinham zonas de acção comum, logo capazes de sintonizados entre si.
    Ora ainda recentemente, o governo colocou alguns militares na rua (MDN), sem ter assegurado o conhecimento de tal ao das polícias ( MAI).
    Somos assim.

    Gostar

    • Velho do Restelo permalink
      17 Abril, 2020 20:08

      Pois, mas no tempo do “Batráquio” o estado era “muito gordo” !
      Isso das redundâncias era um luxo …
      O TAF acerta bem à 2ª – feira, porque na 6ª erra como o outros !
      Se alguém fosse comprar um artigo ao fornecedor B por preço superior ao pago a A, só para “diversificar” o abastecimento, era logo acusado de ter negociata com B !

      Gostar

      • José Monteiro permalink
        17 Abril, 2020 21:20

        Esquecidos há muito, da máxima romana, quando em vigor, claro: In médium…virtus est.

        Gostar

  5. Procópio permalink
    17 Abril, 2020 20:10

    O Telmo está a abusar Mau.Mau. Mau.

    .”….os políticos não podem ficar isentos de responsabilidade pela falta de previdência e consequente ruptura de stocks no sistema de saúde”. Mau

    “Apesar do tempo que tiveram à sua disposição que a evolução prévia da doença noutros países permitiu, os dirigentes da administração pública não acautelaram o reforço das reservas de material para níveis minimamente razoáveis nem equilibraram de forma inteligente a escolha e origem dos fornecedores a fim de garantir a continuidade e o nível de serviço num sector fundamental como a saúde”. Mau, mau

    “Convém por isso que os agentes públicos aprendam com os seus erros, passando a planear de forma prudente e precavida”. Mau, mau, mau.

    Liked by 1 person

  6. Velho do Restelo permalink
    17 Abril, 2020 20:12

    Telmo, deu para ver como é complexo o fabrico da zaragatoa !
    Para ser eficaz, convém usá-la correctamente, e esse ângulo de entrada não parece o adequado (pelo menos para o covid-19) 🙂

    Liked by 1 person

  7. Procópio permalink
    17 Abril, 2020 21:25

    Mais uma zaragatoa.
    “O Governo anunciou, esta sexta-feira, que irá antecipar a compra de publicidade institucional no valor de 15 milhões de euros aos media, “um valor que será o triplo so previsto no orçamento de 2020″, segundo a ministra da Cultura, Graça Fonseca, de forma a apoiar o setor durante a crise causada pela pandemia de covid-19”.
    Não são precisos mais testes, a população já está suficientemente contaminada.
    É o “herd immunity”, a imunização do rebanho.

    Liked by 1 person

  8. Expatriado permalink
    17 Abril, 2020 22:55

    Acabei de ouvir agora que nos EUA estão a tentar treinar cães para detectar o Covid19 em infectados assintomáticos. Alias como já fazem para outras varias doenças.
    Estes “mamões” têm cada ideia…

    Gostar

  9. Procópio permalink
    17 Abril, 2020 23:41

    O problema das zaragatoas terá começado com estes dois.

    https://zh-prod-1cc738ca-7d3b-4a72-b792-20bd8d8fa069.storage.googleapis.com/s3fs-public/styles/inline_image_desktop/public/inline-images/tedros%20xi_0.jpeg?itok=I1fLGtFK

    Com ou sem zaragatoas serão milhões a morrer e a economia a soçobrar. E fica assim?

    Gostar

  10. Filipe Bastos permalink
    18 Abril, 2020 00:04

    A malta aqui tem mesmo de se decidir se o covidas é uma enorme tragédia ou uma enorme fraude. O último vídeo da moda, de um especialista português em estatísticas de doenças pulmonares, sugere a segunda.

    Não era preciso ser especialista para saber que 8.000 mortes num dia no mundo inteiro, como indica hoje o worldometer que já todos conhecem, é nada: em qualquer dia normal morrem 150.000 pessoas.

    Mesmo em Portugal, 20.000 infectados é nada; 700 mortes é nada. Mesmo que seja cinco vezes mais, é nada ou quase nada. A maioria das pessoas parece não ter noção de escala. Numa população de milhões, mesmo os números de Itália ou de Espanha até agora são ínfimos.

    Como dizia a zazie, exagero ou não, ninguém quer ser o próximo e certas cautelas seriam sempre válidas. Mas se isto quase causa o fim do mundo, que seria numa epidemia a sério, com mortalidade a sério, como de 1918?

    Gostar

  11. Prova Indirecta permalink
    18 Abril, 2020 10:04

    A única estratégia a seguir era evidente : confinar a populacao de risco e unicamente a populacao de risco . Nem para ” criados de quarto ” .

    Liked by 1 person

  12. Expatriado permalink
    18 Abril, 2020 10:44

    Os fosseis que restam vão estar juntinhos no paralamento para festejar as benesses que “conquistaram”. Será que vão fazer o teste para despistar o tal Covid19 antes de entrarem no sítio (muito mal frequentado). Até pode haver um assintomático…

    https://observador.pt/programas/ideias-feitas/outra-vez-as-comemoracoes-do-25-de-abril/

    Liked by 1 person

  13. Leunam permalink
    18 Abril, 2020 11:53

    A zaragatoa só no nariz, vá que não vá…

    O pior é que, já a seguir, vai ser lá mais para baixo, onde as costas perdem o nome e aí é que vai doer, porque vai demorar anos.

    Para os mesmos de sempre, claro.

    Liked by 1 person

  14. 18 Abril, 2020 22:49

    O Costa já aprendeu mais neste 1º trimestre do que em todo o seu 1º mandato geringonço!
    Já descobriu que “mais dívida” => “mais impostos”, e também já não tem assim tantas certezas quanto à “austeridade” !
    Será que andou a ter umas aulas com PPC ?

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: