Saltar para o conteúdo

O BE a defender que os portugueses não beneficiem de novas vacinas para novas doenças

11 Março, 2021

Covid-19: BE quer que Governo defenda levantamento das patentes das vacinas

16 comentários leave one →
  1. Luís Lavoura permalink
    11 Março, 2021 14:18

    Asneira de título.
    O BE refere-se somente às vacinas contra a covid-19.

    Gostar

    • Weltenbummler permalink
      11 Março, 2021 14:42

      já nem no Campo Pequeno se pode investir
      só ‘porobições’

      Liked by 1 person

    • Zé Manel Tonto permalink
      11 Março, 2021 20:32

      O Lavoura não se faça de parvo, que sabemos que não é.
      Percebeu muito bem o sentido do título.

      Gostar

  2. 11 Março, 2021 14:51

    Bem visto!…
    Esta rapaziada do ‘Bloco’ é das piores coisas que aconteceu a este país.
    Populismo e parvoíce às pazadas.

    Liked by 3 people

  3. EMS permalink
    11 Março, 2021 14:55

    Tendo em conta que essas vacinas foram financiadas com dinheiros públicos é justo que as patentes também se tornem publicas.

    Gostar

    • chipamanine permalink
      11 Março, 2021 15:26

      As vacinas foram financiadas EM PARTE (20a 30%) por dinheiros públicos . Por muito pouco que lhe pareça foram algumas (largas) dezenas de milhares de milhões de dólares (e libras). tanto pelo maldito do Trump (Pfiser/Moderna/JJ) cerca de 25 mil milhões como pelo despenteado do Boris (Astrazeneca) cerca de 8 mil milhões de libras assim como dos Israelitas que enfiaram na Pfiser logo no início 10 mil milhões dele sem saberem se haveria vacina.
      NO ENTANTO…….. o custo do investimento foi muitissimo maior do que aquele adiantado pelos estados (contribuintes). Entre a Pfiser e a Moderna fala-se num somatório de cerca de 100 mil milhões.
      Portantesssss quando se fala em financiamento público sendo certo não é tudo, ou não foi tudo.
      Essa conversa daria para dizer então que os Estados que investiram antecipadamente na pesquisa e criação destas vacinas poderiam ou deveriam ter a patente .
      Por sinal a UE não investiu em nenhuma apenas e só quando elas já estavam quase prontas encomendou e sinalizou (20%) com milhares de milhões as doses que queria encomendar
      Seguindo o seu raciocínio então não haveria vacinas na UE. Mas como de costume adoram confundir investimento com ordens de compras e fazer de conta que foi tudo “investimento”

      Gostar

      • Luis permalink
        11 Março, 2021 15:41

        A França décadas atrás era uma referência científica e estava na vanguarda especialmente na área médica mas os americanos e os ingleses passaram-lhe a perna. Neste momento 90 por cento dos artigos da área médica e biomédica são publicados em inglês e a segunda língua com mais publicações é o espanhol. Isto pode dar-nos a noção da decadência brutal da França. Mas não foi culpa da União Europeia, foi sim culpa deles próprios, dos sucessivos Governos e da sociedade. Uma pessoa que trabalha na Universidade de Lyon disse-me há uns anos que tudo isto começou com os Governos do Miterrand. Se calhar décadas atrás a França teria feito uma vacina, mas nos dias que correm não fez nenhuma! Aliás, todos estes países do Sul estão doentes, Itália, Grécia, Portugal, França, Espanha…

        Gostar

      • Luís Lavoura permalink
        11 Março, 2021 16:33

        Entre a Pfiser e a Moderna fala-se num somatório de cerca de 100 mil milhões.

        Resta saber se aquilo de que lá se fala é verdade.

        Há também que ver que muito do investimento foi feito em universidades públicas, que transferiram o seu conhecimento para as farmacêuticas privadas. Por exemplo, a AstraZeneca mamou a sua vacina da Universidade de Oxford.

        Gostar

      • chipamanine permalink
        11 Março, 2021 20:03

        Isso é como a India que não come carne e é auto suficiente alimentar. Não me interessa nada do que me falam se é verdade ou bitaite.
        A Astrazeneca financia a Universidade de Oxford. Tem multiplos programas de cooperação coisa que aqui não estão habituados a ter pois só lhes dá prazer é gastar dinheiro dos contribuintes com resultados miseráveis
        Se falta saber se isso é verdade quiçá falta saber se o tal investimento público também é verdade pois se nos tomarmos como referência esse investimento público vai para os amigos do partido.
        São costumes culturais que estranham o avançado tuga (ou será avençado?) habituado apenas a mamar dos impostos.
        Olhe já agora perca a preguiça e descubra uma fábrica francesa que se pôs á disposição de mon amie Macron e que nem resposta obteve e que entretanto foi contactada pela Astrazeneca que investiu lá vários milhões e agora produz exclusivamente para ela. Procure saber quanto investiu, O que diz a CEO dessa empresa

        Gostar

  4. chipamanine permalink
    11 Março, 2021 15:01

    É claro que o BE só se refere às vacinas do Covid 19. É o que “está a dar” .Testes nas escolinhas privadas inicialmente não previstos no plano do governo o BE “nem reparou”.
    E se abrirem um precedente destes será que alguma vez mais teremos vacinas , sobretudo em tão pouco tempo?
    Mas se quer podia dirigir-se especificamente à Spunik à Sinovac e à Coronavac que isto de quebrar de umas e não quebrar de outras provoca “desigualdades”. O Putin e o Xi Ping já lhe dizem o que fazer. Ou envenanam o BE ou mandam-no para um daqueles campos de reeducação para se tornarem mais produtivos para a sociedade socialista. (isto para não falar nas masmorras ou mesmo uma pena por traição à pátria.

    Liked by 1 person

  5. Luis permalink
    11 Março, 2021 15:35

    As Esquerdas aos poucos vão sedimentando a queda ibérica. Claro que com a pandemia a ocupar totalmente o espaço mediático e toda a máquina de propaganda montada nas TVs generalistas, Público, RTP ou DN o que se passa na economia e noutros sectores não tem exposição mediática. Espanha, por exemplo, caminha para se tornar uma nova Itália super endividada e estagnada devido às políticas do PSOE e do Podemos e à acção dos independentistas da Catalunha. Sendo os espanhóis os principais clientes dos produtos portugueses é óbvio que a decadência de Espanha arrastará Portugal. Em Portugal o modelo da bancarrota socrática segue em força com a explosão do número de funcionários públicos ou dos ajustes directos e os “grandes desígnios” como o lítio e o hidrogénio em detrimento e desprezo das PMEs e dos seus problemas. Isto só se aguentará na corda bamba se o turismo voltar aos número pré-pandemia, se o petróleo continuar barato e se os juros do BCE continuarem baixos. Contudo, mais tarde ou mais cedo, os juros irão subir, e os nórdicos ir-se-ão fartar de sustentar a incompetência financeira do Sul, e o estoiro será monumental.

    Liked by 2 people

    • Luís Lavoura permalink
      11 Março, 2021 16:29

      em detrimento e desprezo das PMEs e dos seus problemas

      Na generalidade dos países ricos, o progresso económico é causado e gerado por grandes empresas, não por PMEs. Se um país quer ser rico, dificilmente lá chegará apostando em PMEs.

      Gostar

      • Luis permalink
        11 Março, 2021 16:39

        Você percebe tanto disto como eu percebo de latim e grego clássico. Que grande cromo!

        Gostar

      • jppch permalink
        11 Março, 2021 17:24

        Esclareça o Luis Lavoura, sff qual a bibliografia que consultou, para fundamentar tamanha parvoíce e assim nos elucidar em concreto e fundamentadamente … não sei do que vc percebe, contudo de economia, de gestão e de PME’s zero… basta, se não quiser ir mais longe consultar os diversos dados estatísticos (UE e OCDE, por exemplo mas há muitos mais) e ver o peso das PME’s na contribuição para o PIB e na criação de emprego… na UE o seu peso no tecido empresarial é de 99%

        Liked by 1 person

      • chipamanine permalink
        11 Março, 2021 20:06

        A Microsoft já foi uma micro empresa ou estou enganado? Saltou de micro para um conglemerado mundial assim do pá pra mão?

        Liked by 2 people

  6. sam permalink
    11 Março, 2021 21:48

    Bonito, bonito, era o BE financiar uma vacina portuguesa.
    Só fariam falta uns míseros 45 milhões…

    https://observador.pt/2021/03/10/covid-19-desenvolver-vacina-portuguesa-custaria-45-milhoes-de-euros-revela-investigadora/

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

<span>%d</span> bloggers like this: