Saltar para o conteúdo

O novo plano de operações

1 Agosto, 2021

Em 2021, Otelo tornou-se o rosto possível para preencher o folclore antifascista com que o PS, o BE e o PCP nos distraem da realidade e vão domesticando a sociedade.Apresentarem-se como parte de uma enlutada frente antifascista não foi um erro dos dirigentes dos PS foi sim um sinal dos novos tempos. Otelo morto tornou-se o “controverso” útil dos que levam a cabo o plano de operações para a toma do aparelho de Estado pela esquerda. Por agora, está a ser cumprido com absoluto sucesso.

9 comentários leave one →
  1. 1 Agosto, 2021 18:27

    “…que instala a hegemonia da esquerda no aparelho de Estado em Portugal.”
    Faz algum sentido exigir o pagamento de imposto de selo à EDP. Ainda por cima sabendo que o CEO da empresa foi até há pouco um conceituado gestor da Direita Partidária?
    Faz algum sentido falar em exigir impostos aos lucros de empresas como a Amazon, Google, FaceBook, que têm milhões de lucros prestando serviços a portugueses, no território português?

    O melhor é mesmo acabar com a Esquerda, não se dê o caso de estas grandes empresas se chatearem e aumentarem os preços!

    Gostar

    • Alex.soares permalink
      2 Agosto, 2021 08:16

      Olha-me este, o galvota quer alhos, mas aqui só há bugalhos.

      Gostar

      • chipamanine permalink
        2 Agosto, 2021 16:58

        Isso é um costume enraizado….falar de alhos e responder em bugalhos.. O que querem “esquecer” é que o grande capital, os banqueiros, os grandes donos das enormes plataformas informáticas querem o que sempre quiseram, o dominio das sociedades conforme os seus desejos e lucros. Como se não bastasse a aliança comprovada deles com o regime ditatorial chinês de facto para onde transferiram riqueza e tecnologia encontram nesta esquerda mentecapta os seus maiores aliados para o domínio completo das sociedades. Esta esquerda ainda vive de sonhos do século passado que lhe foram vendidos como salvíficos e não se apercebe sequer que faz o jogo deles.
        A título de exemplo em Portugal (ainda que miserável em dimensão) quem era o maior aliado da esquerda socialista agora apoiada pela extrema? Um nome: Ricardo Salgado que foi o Dono Disto Tudo alcandorado a tal pelo PS.
        Outros como o Berardo e até o LVF não eram socialistas ? (até o Costa integrou a lista de apoiantes do último tal como o Medina) Julgam que é por acaso? por clubismo futeboleiro? Estão muito enganados. O capitalismo quando dominado pelo estado e com os favores dele é o que faz. E os capitalistas adoram. Os socialistas também adoram porque é assim que dominam as sociedades nos tempos modernos.
        Essa palhaçada de capitalistas de um lado e socialistas esquerdistas do outro só serve para velhos enquistados na propaganda velha e caduca como eles próprios

        Gostar

    • 5 Agosto, 2021 00:33

      Olha lá oh galvão invertido, e as outras empresas portuguesas (além da EDP), que também prestam serviços aos portugueses em território português, pagam imposto porquê ?
      Afinal segundo a tua lógica, quem deveria pagar impostos ?

      Gostar

  2. marão permalink
    1 Agosto, 2021 20:44

    Vamos lá entrar em fuga contra a corrente fartamente vendida, e remar contra a maré instalada.
    O 25 de Abril não foi uma revolução, apenas o culminar por quem detinha as armas, mas com base na influência decisiva dos milicianos mobilizados para Angola, Moçambique e Guiné.
    Sem que alguma vez lhes passasse pela cabeça uma atitude de traição à pátria, foram cimentando nas frentes onde atuaram um bom relacionamento com os naturais criando mesmo laços de amizade.
    Apercebendo-se dessa inclinação anti bélica, os profissionais das armas acabaram por despoletar um golpe de raiz corporativa cujo mérito não foi nem nunca será deles.
    Apenas aproveitaram o balanço .

    Liked by 2 people

  3. João Brandão permalink
    1 Agosto, 2021 20:45

    Otelo foi uma marioneta nas mãos da urss através da sua agência local, o pcp.
    A urss estava-se nas tintas para o regime de Oliveira Salazar!
    O que a urss queria era o mpla a dirigir Angola, e aquela figureta e seus ignorantes apaniguados serviam perfeitamente para conseguir tal intento, tal como aconteceu, para o que a queda do regime era essencial.
    Conhecendo-o, foi muito fácil arregimentar o sujeito, insuflar-lhe o ego e colocá-lo a executar o que era necessário.

    Após o 11 de Novembro, com Angola no bolso, o pcp descartou-o e ei-lo rejeitado para o tugúrio mental da esquerda moísta/trotskista terrorista.
    De artista de pretensão, a militar de recurso, de instrutor da Legião Portuguesa a pretenso pacotilha che guevara cá da freguesia, eis uma mente sem ponderação e de completa ligeireza em política, óptimo para fazer a marioneta descartável.
    Depois da célebre entrevista em que diz que o bando terrorista fp25 não era terrorista pois MATAVA selectivamente, vê-se qual era a idoneidade cívica e política da execrável figureta!

    O lançamento do golpe 25A urgia até porque, em Londres aconteciam conversações informais com o PAIGC para futuras negociações para a Guiné, toda a CS esconde isto há muito tempo, que seria uma grande complicação para a urss e para a ‘capitonagem’ que, se não se apressassem, iam todos malhar à cadeia.
    Por último, passividade de Caetano ou seu medo de sangue nas ruas corou de êxito a ‘heroicidade’ destes ignorantes executores do plano ‘pêcêpista’, de real dificuldade militar muito discutível.

    O resto, a democracia e outras balelas, era apenas folclore para enfeitar a encomenda.
    A democracia para comunistas é uma espécie de motivo de escárnio dos algozes para com as suas vítimas.

    O desempenho dos fautores da amnistia do figurão e seus comparsas enquadra-se bem no papel dos referidos algozes.

    Liked by 1 person

    • chipamanine permalink
      1 Agosto, 2021 21:28

      Tudo isso foi ajudado por dois decretos marcelistas que emperrariam a progressão na carreira desta elite militar (a capacidade dos milicianos virem a integrar os quadros e a escola “superior militar” onde a sargentada poderia ir até capitão. Ou seja o corporativismo de classe deu mais um empurrão.

      Liked by 2 people

  4. Expatriado permalink
    2 Agosto, 2021 00:45

    Transcrevo aqui este comentário ao artigo da Helena Matos no Observador.

    “José Paulo C CastroDali ou Picasso ?
    1 h
    Primeiro cria-se o dependente (o assistencialismo estatal ajuda, as normas estatais também). Depois sustenta-se o dependente. Depois, não se deixa fugir o dependente, pela escolha de outras opções, e restringe-se a fonte de alimento. Por fim, o dependente vem comer na mão de quem o domesticou por falta de alternativa. Pior, com receio da alternativa.
    É assim com os animais todos… A ironia é que alimentam uns com os restos dos outros.“

    Mais certeiro que isto não há!!

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: