Saltar para o conteúdo

Teletrabalho e redução de salários

8 Junho, 2022

A pretexto da fantasia de combate à covid19 e num contexto da aldrabice pegada da situação de emergência que à data o país vivia, o governo decretou confinamentos, fecho de actividades económicas e, durante muito tempo, obrigou ou aconselhou o sector privado ao teletrabalho. O vírus foi e é naturalmente indiferente a estas medidas estúpidas e totalmente ineficazes do ponto de vista de saúde pública. Mas a economia e os portugueses não foram nem são imunes às idiotias e erros clamorosos de António Costa e do grupo dos seus subalternos ministros.

Se em Portugal os sindicatos já têm uma influência desproporcionada em relação ao número de pessoas que efectivamente representam e ainda por cima introduzem uma narrativa perigosa e nociva de confronto entre os interesses dos trabalhadores e dos empresários, a imposição legal e a transição forçada de grande parte da população activa para trabalho remoto criou ainda maiores distorções no funcionamento das empresas e do mercado de trabalho. Por exemplo, muitos são agora os trabalhadores que se sentem no direito de exigir trabalhar em casa e não nos escritórios das suas empresas.

Portugal não é caso único.  Tim Cook, o presidente-executivo da Apple, ofereceu aos seus funcionários a opção de poderem trabalhar remotamente dois dias por semana e mais quatro semanas completas em teletrabalho por ano. Ainda assim alguns funcionários contestaram o seu chefe alegando razões estapafúrdias tais como a de com esta decisão a Apple passar a privilegiar homens brancos… Também Elon Musk, o dono da Tesla, parece querer terminar por completo com o teletrabalho dos seus funcionários e sugeriu há dias que quem não quiser regressar aos escritórios poderá ir fingir trabalhar para outras empresas.

Na América como em Portugal são muitas as empresas ansiosas para que os funcionários voltem ao escritório, pois acreditam que isso é melhor para a produtividade, a moral dos trabalhadores e a cultura organizacional das empresas. Todavia os funcionários estão relutantes em desistir do novo equilíbrio entre vida profissional e pessoal que lhes foi concedido pelo teletrabalho.

Mas a verdade é que as decisões do governo em mandar para casa os trabalhadores introduziu uma cláusula excepcional e temporária à maioria dos contratos de trabalho, onde normalmente se determina que os funcionários devem trabalhar na sede do seu empregador ou noutro local que este indique. São poucos os contratos que não preveem que a escolha do local de trabalho é prerrogativa do empregador.

Uma vez que a directiva do governo para teletrabalho obrigatório deixou de existir, a relação de trabalho volta aos termos do contrato original. Com certeza que o contrato de trabalho pode ser alterado, mas apenas por meio de negociação razoável entre o empregador e o trabalhador.

Se um patrão oferece ao empregado a opção de continuar com o mesmo salário se este regressar ao escritório tal como sempre fez até agora por livre acordo entre as partes, que justificação existe para reclamar? Se o trabalhador pretende uma mudança dos termos e condições do seu contrato de trabalho, estará por exemplo disposto a aceitar uma redução do seu salário?

A minha crónica vídeo de hoje, aqui:

21 comentários leave one →
  1. Atento permalink
    8 Junho, 2022 21:54

    “Uma narrativa perigosa e nociva de confronto entre os interesses dos trabalhadores e dos empresários”

    Narrativa? Séculos de luta e exploração, de penosa conquista de direitos de quem trabalha sobre quem mama, são uma ‘narrativa’?

    As pequenas empresas – exceptuando aquelas de calçado e afins onde o dono paga o salário mínimo e anda de Ferrari – até podem ter certa razão de queixa; mas os grandes mamões, as SONAEs, Jerónimos e PTs? Acha?

    Já agora, Telmo: além de ‘consultor’, ‘estratega’, ‘broker’… etc., alguma vez teve um trabalho a sério? Sabe, daqueles onde se produz mesmo algo?

    Liked by 1 person

    • FreakOnALeash permalink
      9 Junho, 2022 08:37

      Excelente pergunta! É que este artigo espremido soa a “Pimenta no cu dos outros é refresco.”

      Gostar

    • Euro2cent permalink
      11 Junho, 2022 00:25

      Narrativa? Séculos de luta e exploração,

      Chiça, ainda continuam a vender esse peixe para meterem uns cultistas torcionários a fazer pior serviço do que os piores exploradores.

      Está podre.

      (Vilfredo Pareto, circulação das elites, para quem quiser perceber como funciona.)

      Liked by 1 person

    • Atento permalink
      11 Junho, 2022 01:16

      Chiça, ainda continuam a vender esse peixe…
      Vilfredo Pareto, circulação das elites…

      Já cá faltava o darwinista social.

      Quanto ao ‘peixe’, era passar uns tempos a trabalhar nas fábricas ou nas minas quando não havia direitos laborais. Suspeito que lhe passava depressa a tosse.

      Quanto aos cultistas, é a velha falsa dicotomia: servir uma ínfima minoria do partido ou servir uma ínfima minoria de mamões. A carneirada adora falsas dicotomias.

      Gostar

    • carlos rosa permalink
      14 Junho, 2022 14:40

      Olha Atento,
      sabes porque é que o Costa, teu camarada comunista, diz que é melhor ajudar a Ucrânia na prática do que acelerar a sua adesão à CE?
      Não sabes e eu não te digo.
      Só te digo que uma coisa não impede a outra.

      Gostar

      • João Sousa permalink
        15 Junho, 2022 08:05

        Discordo quando chama “comunista” a Costa. Costa é “costista”: é o que mais lhe convém ser para a sua sobrevivência política. Neste Portugal onde o eleitorado tanto aprecia o “estado paizinho”, Costa mostra-se defensor do estado centralizador. Se o eleitorado português, por milagre, amanhã acordasse liberal, Costa mandaria o Pedro Nuno às malvas, anunciar-se-ia liberal desde o berço e até a Transtejo privatizaria.

        Gostar

    • Atento permalink
      14 Junho, 2022 18:36

      Olha Atento, sabes porque é que o Costa, teu camarada comunista…

      Rosa,

      O Costa é tão comunista – ou socialista – como eu sou campeão de patinagem artística. Como os últimos 40 anos demonstram à saciedade, PS, PSD e CDS servem os mesmos mamões.

      Só os esquerdinhas mais carneiros ou direitalhas mais palermas ainda vão na conversa do PS ‘socialista’. Até o Mário Chulares os desenganou há décadas; mas há quem nunca aprenda.

      Quanto à Ucrânia, suspeito que tenha algo a ver com as suas alucinações comunas. Reality check:
      — a UE é uma oligarquia capitalista enche-mamões;
      — a Rússia é uma oligarquia capitalista enche-mamões;
      — a Ucrânia é uma oligarquia capitalista enche-mamões.

      Tudo se resume a uma disputa de mamões, Rosa. Até a guerra enche mamões – a começar pela canalha americana.

      Gostar

      • carlos rosa permalink
        14 Junho, 2022 19:10

        Olha Atento,
        quem muito fala,
        pouco acerta.

        Gostar

  2. 9 Junho, 2022 01:40

    Problemas de países onde as suas classes governativas e capitalistas globalistas a mando da ordem globohomo neoliberal, optaram pela terceirização, financialização e pela tecnologia da informação para seu próprio benefício, em detrimento da industrialização e as classes de que lhes estavam associadas, sobretudo as de colarinho azul.

    Mas agora o senhor Telmo querer tentar desculpabilizar as empresas ou os patrões em relação a isto quando , eles participaram e promoveram em cumplicidade com essas decisões. Sobretudo pela coerção que fizeram aos seus trabalhadores para se vacinarem . Continua a indicar a tal dissonância ideológica cognitiva de alguém que só consegue ver o mundo de acordo com a o romantismo da sua equivocada doutrina .

    E querer vir defender o pedopanilhas do Tim Cock, um panilhas dos maiores hipocritas exploradores de mão de obra infantil, e promotores da bandeira do orgulho e das casas de banho sem gênero que você ainda ontem veio a denunciar querendo colocar isso conta exclusiva dos maluquinhos do bloco. Ele que ainda em março passado foi uma das vozes que se levantou para que no Estado do texas não fosse aprovada uma lei que impedia a transexualização de crianças, e que fosse definido tal prática como abuso infantil. Ele e mais 65 gigantes capitalistas . E quer o senhor Telmo passar um pano no pantano que eles estão e querem criar, querendo passar a culpa para os comunoides e o gerónimo pcp.

    https://www.bloomberg.com/news/articles/2022-03-11/apple-ceo-says-he-s-deeply-concerned-over-laws-on-lgbtq-youth

    Gostar

    • 9 Junho, 2022 01:52

      Há aqueles que acordam e aqueles que se recusam a acordar.

      “Dozens of U.S. companies, including Apple Inc., Alphabet Inc.’s Google, Dow Inc. and Johnson & Johnson, urged Texas to scrap Governor Greg Abbott’s order that likens gender-affirming health-care for transgender children to child abuse.

      The 65 companies, which also include Microsoft Corp., Salesforce.com Inc. and Capital One Financial Corp., signed a full-page ad published in Friday’s Dallas Morning News that states in bold, capital letters: “Discrimination Is Bad For Business”

      https://www.bloomberg.com/news/articles/2022-03-11/apple-ceo-says-he-s-deeply-concerned-over-laws-on-lgbtq-youth

      Gostar

    • Andre Miguel permalink
      9 Junho, 2022 09:37

      Excelente comentário.

      Gostar

  3. Pedro Dias permalink
    9 Junho, 2022 11:24

    Lá aparecem os pássaros bisnaus do costume a conspurcar o belo artigo do Telmo Azevedo
    Fernandes

    Gostar

  4. Zé Manel Tonto permalink
    9 Junho, 2022 18:24

    O Telmo normalmente escreve artigos interessantes, alguma vez teria que vir asneira da grossa.

    Mas uma empresa como a Tesla, ou a Apple precisa que o trabalhador esteja no escritório para ser mais produtivo?

    Os trabalhadores neste tipo de empresas tem trabalho para entregar, e tem é que aparecer feito. Não são fábricas em que o trabalhador tem que estar a operar a máquina.

    Os senhores Musk e Cook, se forem espertos, incentivam o trabalho remoto. Poupam bateladas de dinheiro em edificios, os trabalhadores em teletrabalho, mesmo sem querer, até trabalham mais, e dificulta muito a vida aos activistas de escritório dos gangs LGBT, ou BLM, que deixam de conseguir pressionar os colegas para participar em disparates.

    Eu, quando quiser mudar de empregador, vou exigir que tudo o que é para fazer a frente de um computador faço em casa. Não aceitam, procurem outro.

    Liked by 1 person

  5. 9 Junho, 2022 18:55

    Sou programador, ja trabalhava remotamente antes da pandemia, mas era para urgências ou horas extra. Dispenso ir à empresa, o que poupo em stress no transito e gasoleo, mais que compensa.

    Liked by 1 person

  6. Joao Lopes permalink
    10 Junho, 2022 12:05

    Eu, por exemplo, vou abrir uma empresa de construção civil, e as obras vão todos ser feitas em teletrabalho. Tenho um primo agricultor que diz que o teletrabalho do campo é o futuro. Já o meu mecânico, retrógrado, diz que não consegue fazer revisões aos carros se não for em regime presencial!

    Gostar

  7. Albino Manuel permalink
    10 Junho, 2022 13:10

    Pena que Helena Matos e Vitor Cunha tenham dado à sola. O que acabou, acabou. Ficam estes, com video, para que vejamos como são bonitos.

    Adeus. Blogs já deu. A tertúlia do Aventar bem pode fechar também a loja. Desconfio que os mesmos que escrevem são os que comentam. Coisas do Porto, segunda cidade pátria, e capital do provincianismo.

    E, claro, há a Casa do Artista, mais conhecida por Câmara Corporativa.

    Liked by 1 person

    • Atento permalink
      11 Junho, 2022 01:22

      Tem razão, os blogs vão de mal a pior. Não que a alternativa, o esgoto das ‘redes sociais’, seja melhor.

      Creio que muitos blogs, como o Blas ou o Aventar, nunca perceberam um factor que acelerou o seu declínio: tal como os media convencionais, ainda se vêem como os gatekeepers do que merece ou não ser publicado.

      Nos blogs essa linha está bem vincada entre o autor e os comentários. Muitos autores ignoram ou até censuram os comentários; podem mantê-los abertos porque geram pageviews, mas na verdade desprezam-nos.

      Ora, muitos leitores vêm justamente pelos comentários. Os autores não percebem isso, ou não querem perceber. Um belo dia descobrem-se a falar sozinhos.

      Gostar

      • Albino Manuel permalink
        11 Junho, 2022 13:13

        No Aventar cortaram-me o pio. Não encaixava. Estou convencido que quem coloca posts e quem comenta são os mesmos. Há lá um casalito (gay) de esquerda, um outro de extrema-direita, mas na realidade não passa de um grupo de amigos que cria uma realidade virtual.

        Melhor teria sido dizerem à partida que eram uma tertúlia e que dispensavam terceiros. Mas não, optaram todos por fingir que eram espaços abertos de debate. O resultado está à vista. A bem dizer, já estão noutra, os jornais digitais. Jornais, uma ova! Distilam comentários e espírito de grupo. Vão ter o mesmo caminho que os blogs.

        Quanto à imprensa escrita, os senhores padres Manuéis Carvalho, nem perco tempo com eles. 1 euro do Público equivale a 10 euros de um bom jornal lá fora. Não tenho dinheiro que sobre para esse euro.

        E nem falar do DN ou do Sol, que papel não vendem, lucros não se conhecem e continuam a perorar.

        Claro, são todos contra as fake news; excepto as que lhes interessam.

        Gostar

      • Atento permalink
        12 Junho, 2022 17:05

        O Aventar, salvo algumas excepções como Ana Moreno, pode realmente ser descrito como um clube de bimbos do Porto. O pior deles, o que mais vomita e censura, é um merdas chamado Fernando Moreira de Sá.

        Esse blog ilustra a norma: os comentários estão abertos, mas são geralmente ignorados ou hostilizados. Na verdade não os querem.

        No Blas, no Insurgente e noutros é a mesma coisa. Não é preciso dizer asneiras ou fazer spam para ser censurado; basta não bater palmas aos senhores autores.

        O Telmo Fernandes, a Helena, o Vitor Cunha, o Rui A., todos usam os blogs como mero ornamento no CV ou trampolim para algum tacho. Já ninguém finge que o blog é um fórum, se é que alguma vez fingiram.

        Os jornais são ainda piores, claro: meretrizes de pulhíticos e mamões, lacaios do poder e do dinheiro, copy-pasters de press releases, tweets e clickbait. Pouco se aproveita.

        Gostar

  8. HRamos permalink
    10 Junho, 2022 16:38

    Certamente que os patrões que tanto querem trabalho presencial não terão problemas em contabilizar o tempo de deslocação como tempo de trabalho, e inclusive pagar a dita deslocação

    Liked by 1 person

  9. voza0db permalink
    13 Junho, 2022 19:28

    Cenas mais DIVERTIDAS…

    US Quietly Urges Russia Fertilizer Deals to Unlock Grain Trade
    US seeks to boost supplies amid sanctions, global food crisis

    A NN Ursala da Comissão Europeia diz que temos de continuar a comprar petróleo à Rússia porque senão eles fazem mais dinheiro a vender nos mercados internacionais…

    E enquanto isto a MANADA BOÇAL TUGA anda a fazer de conta que está chateada com a INFLAÇÃO!

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: