Saltar para o conteúdo

A estratégia do parricida órfão

16 Março, 2011

Não me prendam, tenham pena de mim, que sou órfão

.

O governo que até à  semana passada considerava um sucesso todas as emissões de dívida desastrosas agora diz que a emissão de dívida desastrosa de hoje é culpa do PSD e da instabilidade política.

31 comentários leave one →
  1. 16 Março, 2011 12:31

    Lembram-se do livro “1984” de George Orwell?
    Ao PM só falta mesmo intitular-se “O Grande Irmão”…

    Gostar

  2. Carlos Dias permalink
    16 Março, 2011 12:45

    Segundo o nosso primeiro, já tínhamos saído da crise à muito tempo.
    Se agora voltamos para o aconchego da crise é por causa do Japão, da Líbia, dos EUA e de toda a gente excepto o governo.

    Gostar

  3. Dublin permalink
    16 Março, 2011 12:47

    É só para rir, qualquer país faria tudo para sair do alcance do FMI, nós, como não nos conseguimos entender nem governar, até lhes estendemos passadeiras vermelhas…

    Ou seja, nos outros países, os governos caem por que perdiram ajudar ao FMI, aqui caem para que seja possível pedir ajuda ao FMI…

    E não estou a dizer que a culpa é de A ou B, é tudo lenha da mesma fornada. Malta muito viril, que à mínima provocação ameaça ou puxa mesmo da pistola. Preferia que fizessem um duelo, como nos bons velhos e deixassem o país em paz.

    Gostar

  4. campos de minas permalink
    16 Março, 2011 12:48

    «A truth that’s told with bad intent
    Beats all the lies you can invent»
    blake

    Gostar

  5. tina permalink
    16 Março, 2011 12:49

    “Ou seja, nos outros países, os governos caem por que perdiram ajudar ao FMI, aqui caem para que seja possível pedir ajuda ao FMI…”
    .
    que análise tão distorcida da realidade. Canal 200, é o que lhe recomendo.

    Gostar

  6. JoaoMiranda permalink*
    16 Março, 2011 12:50

    Dublin,

    Há uma maneira de escapar ao FMI: ter défices controlados todos os anos. Nos últimos 2 anos isso não aconteceu. Agora é tarde. Agora o FMI é necessário para meter ordem na casa.

    Gostar

  7. tina permalink
    16 Março, 2011 12:56

    Como podem os juros não subir quando as pessoas percebem vê que para Portugal poder pagar a dívida já tem de ir às pensões de velhinhos reformados?

    Gostar

  8. lucklucky permalink
    16 Março, 2011 13:00

    “E não estou a dizer que a culpa é de A ou B”
    .
    É claro que não diz porque não quer dizer. O Estado Soci@list@ pede emprestado 20% do que gasta.
    A Dívida já é mais de 100% do PIB com EP’s e fora os buracos… Só no ano passado pediu 19 mil milhões de Euros emprestados. 1900 Euros por Português – 7600 euros de dívida a mais para uma família de quatro – logo quem é que espera que Portugal pague todas as suas dívidas?

    Gostar

  9. JoaoMiranda permalink*
    16 Março, 2011 13:01

    ««Nessa ordem de ideias o fmi vai meter ordem na casa de metade dos países da UE!»»

    É assunto que não me tira o sono.

    Gostar

  10. Dublin permalink
    16 Março, 2011 13:02

    João, esse é o seu desejo. O que está a ser discutido nas cimeiras é uma maneira mais soft de fazer as coisas, com condições claro, que estão a ser cumpridas. Mas por puro tacitismo político isso seria considerada uma vitória do Sócrates, pelo que importa substimar todos os bons sinais e abraçar desde já o FMI, atirando a toalha ao chão, e ignorando que pode estar muito mais em causa que as deduções fiscais ou as taxas do IVA, que foram sempre a disputa em causa. Nestas coisas, ouça-se quem tem muito a perder, como é o caso dos empresários e dos bancos, que ligam menos à intriga política dos blogs do que às consequências para a economia.

    Gostar

  11. JoaoMiranda permalink*
    16 Março, 2011 13:08

    Dublin,
    .
    Qual é a diferença entre uma forma soft e uma forma hard? Portugal está endividado e não se consegure financiar. Ninguém nos vai pagar as dívidas. Por isso vamos ter que pagá-las nós. Como as vamos pagar é problema nosso. Nem o FMI nem a União Europeia querem saber.

    Gostar

  12. JoaoMiranda permalink*
    16 Março, 2011 13:10

    Dublin,
    .
    Os empresários ligam aos interesses deles. Não querem saber nem da economia (seja como for, deixaram de investir cá e estão a investir lá fora) nem do interesse público.

    Gostar

  13. Dublin permalink
    16 Março, 2011 13:13

    Lucklucky, o que está feito está feito, mas punir nesta altura o governo é punir também Portugal, é isso que o excesso de testosterona não deixa ver, em que se resume o futuro imediato de um país a um duelo de personalidades e virilidades, do género quem é que mais forte e mais mais machão. Quer se queira quer não a próxima cimeira vai ser clarificadora de muita coisa, que é sem dúvida do interesse de Portugal. O que é que se ganha em por mais gasolina no fogo? Esperem uma semana ou duas e depois realize-se eleições. Ainda a semana passada o PSD teve tudo para deitar abaixo o governo, não o fez por opção própria. O que mudou? Foi provocado, imagine-se…

    Gostar

  14. JoaoMiranda permalink*
    16 Março, 2011 13:18

    Dublin,
    .
    Mas vai deixar de haver cimeira se o governo cair?

    Gostar

  15. Dublin permalink
    16 Março, 2011 13:26

    Se o João acreditasse mesmo no que está a dizer, que não há alternativa e que a cimeira não vai resolver nada, não teria tanto medo da cimeira e tanta pressa em correr para o FMI… Afinal, qual a diferença em pedir hoje ou daqui a uma semana e meia?
    A psicologia (ou a experiência de vida), mostra que, uma vez tomada uma decisão sobre qualquer coisa, muito raramente desistimos dela e vamos lutar até onde seja possível para a defendermos, caindo o mais das vezes na mais pura irracionalidade. É neste estado de coisas que estamos, a meu ver.

    Gostar

  16. JoaoMiranda permalink*
    16 Março, 2011 13:30

    Dublin,

    Tanto quanto sei, a cimeira está marcada e vai realizar-se. Nada o pode impedir. Nem sou eu que decido se o FMI vem ou não. Mas garanto-lhe, a cimeira não vai decidir que a Europa nos paga as dívidas. Vamos pagá-las nós, de uma forma ou de outra.

    Gostar

  17. Dublin permalink
    16 Março, 2011 13:35

    Não vai deixar de haver cimeira, mas a recusa de qualquer entendimento faz com que Portugal deixe automaticamente de estar representado seja a que nível for. Será simplesmente um governo em gestão. Porque não fazem umas tréguas e se sentam (uma vez mais…) à mesa para negociar, como foi proposto? O Governo agiu mal? As más acções ficam com quem as faz e o país estará cá para as julgar, mas esta não é altura para se sentir ofendido ou invocar provocações ou estados de alma… O PSD não deixa o governo mexer no IVA nem nas deduções (é esta a disputa), veremos qual o preço e o que vai ser imposto pelos técnicos do FMI.

    Gostar

  18. JoaoMiranda permalink*
    16 Março, 2011 13:44

    Dublin,

    Então o governo português não vai à cimeira e não representa o país? Fantasminha de que mudança de governo altera alguma coisa é apenas chantagem do governo.

    Gostar

  19. Dublin permalink
    16 Março, 2011 13:44

    Uma coisa é pagá-las mantendo o acesso aos mercados (e esperar que os investidores aceitem baixar os juros) outra é perder o acesso aos mercados durante 7 anos. Por isso toda esta urgência na flexibilização do fundo. Mas sobre isso, prefiro ouvir quem sabe, e ainda não ouvi nenhum analista ou empresário enaltecer o FMI em desfavor do Fundo. Porque não esperar para ver quais as condições do Fundo, que vão ser decididas nesta cimeira, e depois comparar-se? Certamente que não ignora que Portugal é o mais forte candidato ao Fundo, e que pode sem dúvida pressionar para melhorar as suas condições de acesso. É isso que está em causa, o governo ter ou não ter a máxima capacidade negocial na próxima cimeira, pois é de negociações que estão a correr e que são da mais alta importância que se trata, em que somos a parte mais interessada. Parece que nada disto nos interessa, que raio de desprendimento… que raio de país…

    Gostar

  20. JoaoMiranda permalink*
    16 Março, 2011 13:48

    Dublin,
    .
    Faz diferença ter juros bonificados do FMI durante 7 anos ou ter juros acima dos bonificados durante esses 7 anos? Faz. A segunda alternativa é mais cara. De resto, é um problema de egos.

    Gostar

  21. licas permalink
    16 Março, 2011 13:48

    Dublin
    Posted 16 Março, 2011 at 13:26 | Permalink
    A psicologia (ou a experiência de vida), mostra que, uma vez tomada uma decisão sobre qualquer coisa, muito raramente desistimos dela e vamos lutar até onde seja possível para a defendermos, caindo o mais das vezes na mais pura irracionalidade. É neste estado de coisas que estamos, a meu
    ______________
    Poítico chamado a dirigir um país, deve de actuar conforme as circunstâncias do momento,
    não merer uma ideia nos cornos e estar a ver se a decisão em que teima que vai ter êxito, por milagre ocorra. O que o Sócrates contraiu foi uma SALAZARITE AGUDA . . . doença cróica de
    cura muito problemática.

    Gostar

  22. JoaoMiranda permalink*
    16 Março, 2011 13:48

    Dublin,
    .
    O FMI e o Fundo são a mesma coisa. Se houver intervenção ela será feita pelo FEEF, e o FMI comparticipa no FEEF.

    Gostar

  23. Dublin permalink
    16 Março, 2011 13:52

    Aliás, mesmo que o PEC seja aprovado com estas medidas nada impede um novo governo de, em 2012, as mudar por outras, o que interessa é que o défice seja efectivamente reduzido e seja sustentável essa redução. O que vai ser aprovado não são leis e não amarra ninguém, o compromisso é no défice, não nas medidas orçamentais para lá chegar. Ao nível das medidas o que interessa a Bruxelas são as reformas estruturais exigidas: leis laborais e justiça (cobrança célere de dívidas). Essas sim, acredito que são inegociáveis e inflexíveis.

    Gostar

  24. JoaoMiranda permalink*
    16 Março, 2011 13:52

    A ideia de que o FMI e o FEEF são coisas diferentes é apenas mais uma aldrabice do governo para vencer no campeonato das aparências. Tanto a Irlanda como a Grécia estão a ser fianciadas pelo FEEF que tem comparticipação do FMI. Portugal terá que aderir ao mesmo programa com o mesmo tipo de contrapartidas. Portugal não vai ser tratado de forma especial. A não ser que pensem que os irlandeses e os gregos são parvos e fiquem a ver Portugal ter tratamento de favor.

    Gostar

  25. lucklucky permalink
    16 Março, 2011 14:03

    “Lucklucky, o que está feito está feito, mas punir nesta altura o governo é punir também Portugal,”
    .
    Não é. Portugal ter défice zero não é punir Portugal. Só na mente de uma classe político jornalista para quem endividar os outros é essencial à sua estrutura de poder clientelar.

    Gostar

  26. fms permalink
    16 Março, 2011 14:09

    João, “à”.

    Gostar

  27. 16 Março, 2011 14:24

    “Até à semana passada” e não “até há”.
    Da-se!

    Gostar

  28. Carlos Dias permalink
    16 Março, 2011 15:06

    Dublin (que nome tão bonito).
    “Ao nível das medidas o que interessa a Bruxelas são as reformas estruturais exigidas: leis laborais e justiça (cobrança célere de dívidas). Essas sim, acredito que são inegociáveis e inflexíveis.”
    Concordo consigo, reforma na justiça é inegociável.
    Então os chefes querem mandar mais que nós?
    Casa Pia, Face Oculta, Freeport?
    Era o que mais faltava.
    PS. Dublin, não quer mudar o nome para Entroncamento?

    Gostar

  29. fms permalink
    16 Março, 2011 15:34

    Agradeça, porra!

    Gostar

  30. Arlindo da Costa permalink
    16 Março, 2011 16:38

    O Tribunal Constitucional devia ponderar se deveria ou não extinguir o PSD, pois não sabemos se aquilo se é um partido ou se é uma associação comercial ou uma associação de gestores de empresas subsidiadas pelo Estado…
    A fazer fé no que a Visão divulgou…

    Gostar

  31. tina permalink
    16 Março, 2011 18:02

    agora há um espaço a mais entre “à” e “semana”

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: