Skip to content

um retrocesso

10 Junho, 2016
by

A leitura conjugada da crónica de João César das Neves, hoje publicada no DN, com algumas, das mais antigas, que Vasco Pulido Valente compilou no seu mais recente livro (De mal a pior), não é um exercício saudável. Neves adverte, hoje, para o precipício para onde o país se encaminha, como, já em 2000, 2001, Valente avisava que, por causa das contas públicas, nos esperava o abismo. Em comum, o seguinte ponto: a indiferença às evidências que os portugueses, de então e de agora, exibem. Desta vez, com a agravante de um ainda recente estoiro, com o qual nada parecemos ter apreendido, o que desabona a nossa inteligência. Em Neves e em Valente há, também, uma perturbadora coincidência acerca da expiação colectiva das nossas responsabilidades. Elas nunca são nossas, mas dos outros: dos alemães, da crise internacional, do capitalismo financeiro, dos mercados vorazes. Antigamente, os portugueses matavam a culpa sem lhe atribuírem marido. Agora, ela já não mora cá. Emigrou. É num retrocesso muito significativo.

Anúncios
46 comentários leave one →
  1. ali kath permalink
    10 Junho, 2016 11:49

    este estadu sucialista é cadáver insepulto
    o beijoqueiro recusa o balde de cal

    Gostar

  2. LTR permalink
    10 Junho, 2016 12:08

    Os mais de 70% de portugueses que se dizem orgulhosamente “de esquerda” (os que de números não percebem nada) que resolvam. E como as limitações são muitas, resolverá a descendência, pagando, e com fome.

    Liked by 2 people

  3. Nulo permalink
    10 Junho, 2016 12:17

    Gente de má fé! isto é o passo atrás para dar o salto em frente, na via do Xuxalismo tendência 13 de Maio, em que o essencial é acreditar para não atrasar o processo e ter muita fé nos “eleitos” escolhidos para nos guiar ao som do coro dos amanhãs que cantam rumo às terras da felicidade prometida, onde escorrem na abundância (das prateleiras vazias) o leite (da vaca voadora!?) e o mel (dos afectos).

    Liked by 1 person

    • Manuel permalink
      10 Junho, 2016 12:34

      Hoje, dia 10 de Junho, é dia de pilhagens na Venezuela e os portugueses estão a ter lojas saqueadas. O socialismo no seu melhor!

      Liked by 1 person

      • 11 Junho, 2016 00:20

        O Marcelinho, em vez de Paris, podia ter ido a Caracas festejar o 10/06 mas não havia futebol para assistir…

        Gostar

  4. Antonio permalink
    10 Junho, 2016 12:19

    Vem sendo demasiado comum atribuir a culpa da irresponsabilidade e incompetencia que tomaram conta do pais a terceiros. Pedro Passos Coelho conseguiu enquanto dancava para equilibrar o inequilibravel fazer perceber algumas frentes da nossa populacao que de facto, sim, somos responsaveis pelo nosso pais e pelo seu destino.
    E’ certo que a nossa soberania nao e’ aquela que o Dr. Antonio Salazar construiu e disfrutou, mas ainda podemos, mediante regras especificas e de dominio publico comandar os nossos destinos a um nivel que ainda que seja longe de ideal, e’ suficiente.

    Entretatno, os assuntos que sao tidos como prioridades absolutas sao corriqueiros e dignos de nao mais que uma discussao de café enquanto os problemas se arrastam e engrossam e vao apertando o no a volta da garganta.

    E’ de maxima urgencia sentar os ditos do Arco do Poder (obviamente que negativismos esquerdistas sao desnecessarios e lesivos para tal discussao) e comecar a reformar a fundo e sem olhar a clientes areas chave como a Justica – um pais com um justica de modelo africano nao funciona!!!, Seguranca Social – se a querem, facam-na funcionar cabalmente e de forma pensada para o longo prazo, tributacoes fiscais – iniciativa privada nao pode ser privada de existir, ou de existir apenas a troco de favores e jogadas de bastidores – a preseguicao ao “capitalismo selvagem” e’ penosa e lesa o pais de uma forma inclassificavel – se os patroes sao todos ricos, que sejam todos patroes para perceberem a riqueza que dai advem; Saude – o Estado fornecer um nivel reconhecido de saude e’ necessario, mas uma reforma bem conseguida para otimizacao de recursos, fornecedores e metodos de funcionamento poderia melhorar o servico e reduzir custos e finalmente varrer os esquerdismos de direitos intocaveis regrados por deveres inexistentes.

    NINGUEM no nosso parlamento tem a liberdade, inteligencia e prespicacia para tocar nos pontos referidos a cima, e sem eles todas as reformas sao menores e de base especutalitva, e como tal, nao deixa de ser verdade que caminhamos para o abismo e que muito dificilmente alguem dentro do nosso quadro politico possa inverter esse caminho.

    Liked by 2 people

  5. Manuel permalink
    10 Junho, 2016 12:27

    A oposição devia apresentar um programa de salvação nacional e partir de um cenário de nova bancarrota. César das Neves por ser figura pública não pode dizer tudo o que sabe e o que lhe vai na alma.

    Gostar

  6. 10 Junho, 2016 12:31

    Apenas a esperada conduta de um ex-ministro de Sócrates formado na escola política do PS/MS. O constitucionalmente mais desejado, o eleito PM.
    “Be careful what you wish for. You just might get it”. Assim mesmo.
    Seguem-se as cenas dos próximos capítulos.

    Gostar

  7. procópio permalink
    10 Junho, 2016 13:21

    Ao menos estes gorilas não se disfarçam com as causas fracturantes, nem com a necessidade de “uma nova pulhítica”, nem com a restruração da dívida.
    Os camaradas caseiros estão à espera do caos. Esperam tomar o poder democrático que resta e impôr-se à força como sempre acontece com marxistas leninistas.
    Encobertos pelas palavras ocas, aguardam a sua vez. Vamos permitir?

    http://observador.pt/2016/06/10/apoiantes-de-maduro-agridem-deputados-da-oposicao-numa-manifestacao/

    Liked by 1 person

  8. PiErre permalink
    10 Junho, 2016 13:24

    “A democracia é a pior forma de governo, à excepção de todos os outros já experimentados ao longo da história”. Isto disse um intocável qualquer em 1947 e o pagode acredita. Logo, ninguém faz nada para descobrir algo melhor.
    Se assim é, não há solução. Chegámos ao fim da linha.

    Liked by 3 people

  9. Bolota permalink
    10 Junho, 2016 13:52

    Quem nos aponta um grande feito destas duas personagem, João César das Neves e Vasco Pulido Valente em função do pais para alem de estar sempreeeeeeeeeeeeeeeeeeee do contra??

    .

    Gostar

    • LDM permalink
      10 Junho, 2016 19:45

      Tem toda a razão, caro Bolota, nós nunca falimos.

      Gostar

    • Filipe Costa permalink
      10 Junho, 2016 20:40

      O Sr vende porcos alimentados a bolotas? Se sim, por acaso vende para a AR? Se sim, quer fazer um favor a Portugal?

      Gostar

  10. procópio permalink
    10 Junho, 2016 14:06

    Em breve virá o reboque para retirar a geringonça do caminho.
    Já se ouve roncar descompassadamente, o depósito verte asneira e o carburador entupiu.

    Gostar

    • Bolota permalink
      10 Junho, 2016 14:18

      procopio,

      Estás a repetir o que dizes disseste o mesmo na noite das eleições e já lá vão 6 mese.

      Gostar

  11. Elmano permalink
    10 Junho, 2016 14:23

    Infelizmente, o bom povo comparta-se como uma manada de bisontes. Ai de quem de colocar na frente.

    Gostar

  12. procópio permalink
    10 Junho, 2016 14:24

    10 de Junho: “Portugal é o seu povo, ele não vacila, ele não desiste”
    Pois, mas calhou numa 6ª feira.

    Gostar

  13. 10 Junho, 2016 16:55

    Para quem gosta de filmes aterradores e cópia da realidade aconselho o Olhos nos Olhos da TVI com o Cesar das Neves e o Medina Carreira da ultima semana.

    Liked by 1 person

  14. manuel branco permalink
    10 Junho, 2016 17:11

    deve ser uma bíblia ensopada num alambique de ardina

    Gostar

  15. lucklucky permalink
    11 Junho, 2016 01:04

    Não se pode esperar outra coisa do que bancarrotas e mais tarde como veremos violência com a cultura que o jornalismo Marxista dos Expressos, Publicos, SICs, RTPs, TVIs etc.

    E não é só em Portugal é em quase todo o Ocidente.

    Gostar

  16. Arlindo da Costa permalink
    11 Junho, 2016 01:12

    O João César das Neves? Tenho pena desse «pobre de Cristo»…

    Gostar

  17. Zé Antonio permalink
    11 Junho, 2016 12:59

    O povo continua indiferente
    Mas é lamentável que tanto Marcelo como Costa ainda gozem, façam pouco e irresponsavelmente vão para fora alardear a sua parolice e mediocridade, como está a acontecer agora com o passeio a França (11-05-16) para assistirem a um jogo de bola

    Liked by 1 person

    • 11 Junho, 2016 18:18

      Parolice pontual, de facto.

      Mais uma do PR: “os emigrantes portugueses em França são o que há de melhor !”
      Porra, e os outros ?

      Gostar

      • 11 Junho, 2016 20:50

        “os emigrantes portugueses em França são o que há de melhor !”

        Claro, foram espertos e pisgaram-se do pântano…

        Gostar

    • 11 Junho, 2016 20:47

      Até uma rotunda foram inaugurar!

      Gostar

  18. ricardo permalink
    11 Junho, 2016 18:10

    Os parolos não estão em França para ver a bola.
    Eles estão em França porque a televisão está lá toda em peso, e o povão só quer ver o que lá se passa com a selecção – é tempo de antena a toda a hora dado pelos batalhões de jornalistas desocupados que por lá se passeiam…

    Gostar

    • 11 Junho, 2016 18:20

      Exacto.
      A bovinização dos tugas continua, agora incrementada pelo PR Marcello/Craveiro/Thomaz.

      Gostar

  19. 11 Junho, 2016 18:15

    A populaça-NADA, repito, está-se marimbando para o seu futuro e para o país. Basta-lhe o dia-a-dia-amanhã-se-verá.
    Desde que tenha revistas sobre as vidinhas dos “famosos” e televisão ligada a doses cavalares de futebol e futebolices mais programas indigentes e anestesiantes, ortugal “é o melhor país do mundo”.
    E paga e não bufa as incompetências e vigarices de governantes, banqueiros, trafulhas, vígaros — parece que o PR Marcelo/Craveiro/Thomaz vê nesta apatia e espinha curvada um heroísmo dos tugas conforme ontem debitou…
    Estamos fodidinhos com a dupla Marcelo/AC-DC.

    Idiota útil, o Marcelo, nalguns pontos do seu discurso e em Paris. Ontem saiu-se com mais esta: “ia eu e o PM no carro desde o Eliseu para a Câmara e as pessoas nas ruas acenavam e diziam adeus. Sabiam que representávamos os portugueses, viram a bandeira no carro, todos os franceses estão relacionados com portugueses”(+ -isto). Phoda-se, o PR é saloio, não sabe que uma comitiva de estado a atravessar um local é sempre alvo de admiração, espanto e provavelmente dum “mais um, adeus-e-vai-te-foder” ?

    Gostar

  20. 11 Junho, 2016 18:34

    Vou montar um negócio em Portugal. Com rendimento elevado.
    Porque há bom clima e apetitosa gastronomia, é “um país do futebol” e também segundo o ex PR Sampaio um “desígnio nacional”, temos um tri-melhor do mundo, etc & tal, mais tv’s e restante comunicação social subornáveis para além de praticamente todos os tugas opinarem sobre e ainda ex-futebolistas, comentadores, jornalistas catedráticos, criarei uma espécie de seminários e workshops a frequentar por gente com massaroca vinda de países onde a futebolite ainda não singrou mas está a despertar interesse. Orientadores: comentadores, jornaleiros, paineleiros, ex-futebolistas, etc.

    Gostar

  21. 11 Junho, 2016 18:40

    A merda da comunicação social tuga, incitada pelos políticos para darem doses cavalares de futebol aos tugas, está a contribuir para uma geração (a que tem entre os 7 e os 20 anos) provavelmente indigente, inculta, alarve, grunha, irresponsável.

    Gostar

  22. 11 Junho, 2016 18:53

    Não é nadinha normal o que o PR Marcelo está a fazer ao AC-DC: leva-o nas palminhas aos tugas, onde quer que estejam — “ânimo, eu e ele vamos salvar o país”.
    Também não é normal, depois de terem manifestado apoio à selecção em Lisboa, ficam esta noite em Paris para novamente estarem com os meninos num jantar. Meninos que jogarão com sentido patriótico, ou seja, se vencessem o Euro, embolsaria cada um (e os dirigentes, médicos, roupeiros idem) cerca de 250 mil euros…
    Para um país ainda com dívidas a pagar aos credores e um poveco à rasca, não está nada mal…com a indiferença dos políticos.

    Gostar

  23. LTR permalink
    11 Junho, 2016 19:03

    Eu prevejo que os Panamá Papers evaporaram 🙂

    Liked by 1 person

    • Manuel permalink
      11 Junho, 2016 19:05

      E quando sai a lista dos avençados do BES, segundo dizem, são jornalistas e políticos.

      Gostar

  24. ricardo permalink
    11 Junho, 2016 19:57

    Quando se falou na lista dos avençados do BES e se viu que os protagonistas dos “Panamas Papers” eram sobretudo politicos…acabou o alarido.

    Gostar

    • Nulo permalink
      11 Junho, 2016 20:37

      E se D.Martelo estivesse nessa lista, ele que tinha relações intimas com uma alto quadro da pirâmide BES e era das amizades chegadas do Salgado? com óbvia utilidade pelo poleiro televisivo. Será que estava impressa em papel térmico e por distração foi deixada ao sol?

      Gostar

      • Manuel permalink
        11 Junho, 2016 20:46

        Se o nossa justiça não vê, podemos solicitar que o juíz Sérgio Moro venha do Brasil dar uma palestra aos nossos juízes.

        Gostar

      • Manuel permalink
        11 Junho, 2016 20:48

        Eu sou leitor do Expresso, mas se o silêncio continuar, lá deixarei de o comprar.

        Gostar

  25. licas permalink
    11 Junho, 2016 22:50

    Este “conúbio” PR/PM cada vez cheira mais a esterco . . .

    Gostar

  26. lucklucky permalink
    12 Junho, 2016 06:01

    Os jornalismo tomou o poder em Portugal.

    Não existiu um conjunto Primeiro Ministro e Presidente tão próximo do mundo jornalista como Costa e Marcelo.
    Costa tem o irmão no Expresso e na SIC, já há alguns anos tem lugar de comentador de TV, Marcelo passou quase a vida dentro das redacções e nos estúdios de TV.

    O mundo cultural deles é o Jornalismo mais que qualquer outra coisa. Isto é algo nunca visto.
    Logo podemos esperar frivolidade, marxismo cultural e ser muita fixe…

    Esta monocultura é desastrosa.
    Os anos recentes têm demonstrado o falhanço do jornalismo em prever qualquer qualquer coisa certa sobre o futuro.

    Liked by 1 person

  27. 12 Junho, 2016 10:01

    A apatia dos portugueses é simples. Sucessivos governos socialistas criaram tantos problemas, que a sobrevivência do dia-a-dia é extenuante. De resto, e apesar do que passámos em quatro anos de austeridade, a coligação que a aplicou venceu as eleições. Venceu.
    Não se pode pedir mais da determinação dos portugueses. Fomos o único país que deu a vitória eleitoral a um governo que aplicou políticas de contenção económica. O único!
    A esquerda tomou o poder, não com o voto do povo, mas com a logística da “interpretação” da vontade popular. E começou imediatamente a dar dinheiro a quem lhe pode dar a verdadeira vitória.
    Vamos rumo a um rombo? Certamente. Os idiotas batem palmas, foram aumentados e nem sabem nem querem saber donde veio o dinheiro. Os outros, os que trabalham, sabem. Estamos a pagar aos espertalhões e aos idiotas, e vem aí o buraco, maior do que o anterior. Há que trabalhar mais um pouco, tentar poupar alguma coisita, no meio do roubo e da manietação crescente por parte do estado, deste estado com este governo.
    E isso cansa. não há tempo para grandes filosofias, não há tempo para grandes indignações. Essa é a vitória desta esquerda, trazer as gentes tão cansadas e ocupadas a sobreviver que não questionam nada.
    Nas próximas eleições logo se verá, mas mesmo as eleições…já não são o que eram. Ninguém pediu esta droga que nos caíu em cima, e no entanto ela aí está.
    Há quem pense que não, que as boas pessoas do PS, e do BE, e do PCP não querem a falência total do país, filas, fome, expulsão do Euro.
    O PCP, por exemplo, quer. O PCP deseja o caos social total, para usar a sua organização nas ruas e tomar o poder da única forma que lhe está aberta: pela força. O BE também não deve ter uma agenda muito diferente, e o PS é apenas idiota.
    É isso que aí vem, e dá para ver. Mas um meu amigo precisa de comprar um carro para a filha. A miúda arranjou emprego, milagre, e os transportes públicos são uma anedota na zona onde ele vive. Portanto tem 270 euros (duzentos e setenta, não é erro) para comprar um carro. E vai comprá-lo a um tipo que vai fazer um upgrade e comprar um de 480 euros (quatrocentos e oitenta). É esta a realidade, e a causa da apatia.

    Gostar

  28. Arlindo da Costa permalink
    14 Junho, 2016 01:25

    Pensava que esse César das Neves já tinha morrido.
    Não há funerais de graça…..

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: