Skip to content

Momento erudito da direita bronca

4 Janeiro, 2017

Não haverá kedeshah entre as filhas de Israel; nem nenhum filho de Israel será kedesh.
Deutronómio 23:17

Kedeshah (קדשה) não se refere à prostituta vulgar, a que vende ou oferece sexo a homens que o procuram. Refere-se, na antiga religião dos cananeus, à consagração feminina na prática de rituais sexuais em contexto de adoração sacra. Na presente tradição judaico-cristã da Europa não se reconhece a kedeshah, unificando conceptualmente toda e qualquer mulher que pratique sexo fora da consagração matrimonial como sendo zonah (זנה) – e que denominamos simplesmente por prostituta.

Ao longo da história, milhares de mulheres desempenharam papel semelhante ao de kedeshah perante homens sedentos do poder do reconhecimento público. No republicanismo laico militante, são mulheres que atraem homens simplórios, desejosos de atingirem o patamar do reconhecimento pela casta que consideram a nobreza da metrópole em busca de trabalho que permita alcançar um ou outro tachito na hierarquia clerical que é o Estado. Na impossibilidade de chegarem directamente aos poderosos, seguem com veneração e dedicação de culto quem destes mais se aproximou – as suas meretrizes.

Actualmente, com a gritaria constante – como diria o comunista Arnaldo Matos, “o putedo” – parece ser nas redes sociais onde, em primeira instância – antes de se poder sonhar com a cama – o cortejo é praticado com o zelo de funcionalismo público. Na realidade, as redes são apenas a face visível da estimulação pré-acasalamento que os candidatos crêem originar concessão de poder. Porém, feitas as contas e analisando os resultados, o que se observa é que a kedeshah não passa de simples zonah.

Advertisements
24 comentários leave one →
  1. 4 Janeiro, 2017 11:00

    Fabulosa auto-crítica do pedrinho!

    Parabéns ao Vítor por prestar este serviço público e mostrar que este adão e silva é capaz de reconhecer os seus erros.

    Liked by 1 person

  2. Juromenha permalink
    4 Janeiro, 2017 11:09

    Um mísero “wanna be”…

    Liked by 1 person

  3. Terry Malloy permalink
    4 Janeiro, 2017 11:23

    Enfiou a carapuça cedo demais.

    Confirma-se que tivemos saneamento.

    Liked by 1 person

  4. pita permalink
    4 Janeiro, 2017 11:55

    No Brasil chama-se ao local aonde vagueiam as prostitutas de ‘zona’.

    Gostar

  5. Colono permalink
    4 Janeiro, 2017 11:56

    Pedro Adão Silva & Compª — Faz parte do lupanar do governo… Proxeneta avençado das TVS

    Liked by 1 person

    • 4 Janeiro, 2017 20:43

      É mesmo enjoativo, o fulano. E a gente a pagar-lhe as baboseiras.
      Cai no ridículo, mas o dinheirinho que recebe fala mais alto.

      Gostar

    • BandoDeCorruptos permalink
      4 Janeiro, 2017 23:00

      Vejam as festinhas maçonadas e afins em que o molusco participa (aquelas em que o auto-intitulado animal feroz é uma cadelinha linda e o pó-de-talco corre a rodos), a figura e o que faz e verão que nunca deixará de dizer o que convier aos seus donos.

      Gostar

  6. LTR permalink
    4 Janeiro, 2017 14:21

    Como é que um “abortoh” intelectual chega à TV?

    Gostar

  7. castanheira antigo permalink
    4 Janeiro, 2017 15:28

    Este adão , de quem Eva se envergonharia (intelectualmente falando) , não passa duma “trombeta” mandada para a “frente” pela direcção de propaganda do “establishment” corrupto e reaccionário , destilando argumentos de “pretensa” defesa dos mais pobres , preenchendo as fantasias destes para enriquecerem á sua custa sem trabalhar . Basta olhar para os “nababos” socialistas que se julgam donos do regime …

    Liked by 1 person

  8. 4 Janeiro, 2017 18:43

    Assim falava Zaratustra, mas só depois de consultar a wikipedia…

    Gostar

  9. beirão permalink
    4 Janeiro, 2017 19:21

    O pedrinho, a putéfia sem vergonha do regime, enfiou o garruço até ao pescoço. Sempre que dou com a carinha deste artolas, armado em intelectualoide, na televisão, mudo logo de canal. Esta safardana de merda enoja-me solenemente.

    Gostar

  10. Terry Malloy permalink
    4 Janeiro, 2017 19:24

    The plot thickens…

    Alberto Gonçalves na Sábado do próximo dia 5.01.2017:

    “Posso ou não escrever mariconço?”

    O autor terá escrito o seguinte no Facebook, após a morte do cantor George Michael, a 25 de Dezembro:

    “Alguns frequentadores desta página imaginaram que não gosto do George Michael por causa da orientação sexual dele. Essa agora. Contas por alto, cerca de 38,6% dos músicos que aprecio são ou eram mariconços. Detestá-los por isso seria tão ridículo quanto louvá-los por isso. O que abomino no falecido é mesmo a música, se é que aquilo merece a designação.”

    A conta do Facebook foi bloqueada de imediato e o autor despedido do DN na mesma semana.

    O marxismo cultural avança para uma nova fase de combate em Portugal.

    http://www.sabado.pt/portugal/detalhe/posso_ou_nao_escrever_mariconco.html

    Gostar

  11. licas permalink
    4 Janeiro, 2017 19:38

    Estamos numa pré-Venezuela, de que eu fui discreta e humildemente um dos
    primeiros, aqui, a apontar o Madurismo/Chavismo para onde nos dirigimos,
    agora em acelerado.

    Gostar

  12. 4 Janeiro, 2017 20:25

    Agora que a Esquerda não tem governo para criticar, ela é o governo, ataca pessoas e empresas que trabalham bem em Portugal. É ver os interrogatórios no Canal Parlamento.

    Enquanto a Esquerda se entretém nisto, o país afunda.

    O Povo tem que começar a treinar para enfiar um valente pontapé nas “nalgas” na canalha ignorante, mal intencionada, burra e sem vergonha que domina Portugal.

    O Passos Coelho falava que vinha o diabo em setembro. Não veio.

    Depois veio a piada dos reis magos. Dia 6 é dia de reis.

    Como não vai acontecer nada até 6ªfeira, a Esquerda fica descansada e diz que isto está e vai correr bem.

    Mas fiquem os leitores a saber que vai correr muito mal. Para muitos isto não é novidade. Já perceberam há muito tempo.

    Vejam este sinal. Financiamento ao Estado ainda vai havendo. Juros baixos a curto prazo e abaixo dos 4% a 10 anos. Significa isto para mim que o BCE e os mercados financeiros acham que o Estado português lhes vai pagar. É um compromisso do Estado Português e pode ser ou será muito provável que há-de vir um Governo que honre os compromissos assumidos. O Plano B com um qualquer Passos Coelho.
    Mas reparem agora no seguinte. O Novo Banco deveria ser vendido por 3 900 milhões de euros para não dar encargos ao Estado nem aos contribuintes nem a outros bancos, logicamente. Foi isso, parece-me que foi adiantado.
    E qual o montante das melhores ofertas para comprar o Novo Banco? 750 milhões.
    Como é que eu interpreto isto?
    Emprestar a um Estado falido mas que ainda tem umas reservas de ouro que o Salazar cá deixou, tem riscos. Mas é um Estado independente, da CE que os assume.
    Investir na compra de um banco que quer emprestar dinheiro para as actividades económicas num país naquelas condições, sem investimento nem perspectivas nenhumas de crescimento da Economia, quem arrisca?

    O Valor que oferecem pelo Novo Banco é um importante sinal da tragédia aproxima. Só não vê que é cego.

    Gostar

  13. 4 Janeiro, 2017 20:29

    emenda “da tragédia que se aproxima”

    Gostar

  14. Terry Malloy permalink
    4 Janeiro, 2017 20:46

    Se eu fosse dado a interpretações maquiavélicas dos actos dos outros, que não sou, traçaria a seguinte cronologia:

    1. Um famoso humorista da nossa praça, de esquerda, queixa-se em entrevista e numa crónica que já não pode usar palavras como “maricas”;

    2. Uma famosa cronista do DN (e outros mais) cai-lhe em cima, com uma série de crónicas, reforçando a ideia que não se pode, mesmo, usar a palavra “maricas” no espaço público – a senhora terá, também (não sei se é verdade), algumas responsabilidades na gestão de recursos humanos relativa aos outros cronistas do mesmo DN;

    3. O Alberto Gonçalves estende-lhe a casca de banana e, num anódino post do Facebook, usa, de forma perfeitamente lateral e não dirigida a ninguém, a palavra “mariconço”;

    4. É imediatamente afastado do DN;

    5. Usa, acto contínuo, a sua seguinte crónica na revista Sábado para, sem nunca o referir, esclarecer elegantemente porque é que foi afastado do DN;

    5. Juntar um bocadinho de água e temos um campeão do “politicamente incorrecto”, com uma projecção e um peso mediático tremendos.

    Julgo que poderão ter caído na esparrela.

    Eu, que já era um tremendíssimo admirador do Sr. Gonçalves, se fosse dado às tais interpretações, diria – chapeau!

    Gostar

  15. 4 Janeiro, 2017 21:58

    Gostar

    • 4 Janeiro, 2017 22:09

      Para quem falta recursos, umas quantas destas também serve…

      Gostar

  16. 4 Janeiro, 2017 23:17

    não percebi nada. estão a falar de procriação medicamente assistida e os novos bastardos?

    Gostar

  17. Isabel silva permalink
    5 Janeiro, 2017 11:13

    Eu, que sou ignorante, nao sei quem é o Victor Cunha. Claro que já ouvi o nome mas nao conheço a obra. Vou-lhe agora contar uma historia da esquerda cujo qualificativo deixo à sua notória habilidade para tal.
    Há anos, encontrava frequentemente num café uma colega que eu apreciava porque tinha
    um QI claramente acima da media e, por conseguinte, uma conversa sempre interessante. Ela era uma socialista convicta e activa e eu já me tinha deixado há muito dessas divagações. Conversávamos sobre política de modo totalmente civilizado excepto quando ela comentava que eu era fascista ( tinha de ser! ) e eu ripostava que muito antes dela ouvir falar em política já eu lia o Sartre e o Le Monde. Por mero acaso contei-lhe um fait divers que tinha lido ou ouvido na TV: uns cientistas, investigando um fenómeno cujo detalhe já nao lembro mas que nao interessa para o caso, tinham descoberto a origem do mesmo. Resposta da pequena: “nao acho nada”. Meia aparvalhada com tal afirmação, tentei explicar: “olha lá, isto nao é para concordar ou nao. É uma descoberta cientifica”. Comecei logo a tentar pensar num assunto diferente quando ela fechou definitivamente o assunto: ” já te disse que nao concordo. Posso ter a minha opiniao ou não?”
    No dia seguinte o Guterres perdeu as eleições e demitiu-se. E essa minha colega de elevado QI mas certamente de menor QI emocional, tomou o café com lagrimas nos olhos.

    Gostar

  18. António C. Mendes permalink
    5 Janeiro, 2017 16:52

    Nos dias de hoje, nem estes rapazes poderiam fazer uma destas!!! Estamos a viver uma segunda purga da esquerda (embora disfarçada de crescimento). Vai custar um bocadinho, mas o resultado pode até vir a não ser mau!!

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: