Skip to content

Marcha do gajedo contra o medo

22 Janeiro, 2017

Representação de matrona com ar de acidentada na estrada que só um cego chamaria de querida.

A marcha de mulheres contra o Trump é um conceito com piada. Não tínhamos esclarecido que foram brancos sem formação universitária – vulgo “brancos não instruídos” – que deram a vitória a Trump? Houve uma diferença tão significativa entre o voto feminino que demonstre, claramente, que as mulheres rejeitam Trump? E as mulheres que não rejeitam Trump, são o quê? Homens? Então, serei eu gay? Estou confuso.

Qual o propósito de marchas segregadas, particularmente num país como os Estados Unidos? Não seria estranho a marcha dos pretos contra Obama? Ou a marcha de heterossexuais a favor da exposição de pêlos púbicos de Madonna? Ou a marcha de brancos cobertos com lençóis com configuração pontiaguda na cabeça (calma, refiro-me aos Nazarenos da Andaluzia)? Ou ainda, a marcha de trolhas com criativos piropos de ordem mesmo em frente à marcha das mulheres?

Parece que foram quase cem mulheres, entre as filiadas nas associações de lésbicas (inclui o Bloco) e as filiadas nos partidos que as equiparam a vacas (sim, o PAN). Cem contando com o patriarcado que as acompanhou, no caso de algumas senhoras que trouxeram o marido, sem esquecer os dois ou três panascas muito indignados por as mães não terem providenciado mudança de sexo logo à nascença para agora a poderem reverter.

E, pronto, já acabou. Vamos ao almoço de Domingo. Beijinhos para todas.

Anúncios
27 comentários leave one →
  1. 22 Janeiro, 2017 10:33

    Churchill foi um grande vencedor da II Guerra Mundial e um politico virado para o futuro.
    Ele afirmou que os novos fascistas se iriam apresentar eles próprios como anti-fascistas.

    Pena que Churchill já tenha falecido e não possa assistir à confirmação da sua previsão.

    Estas manifestações são as dos novos (ou novas?) fascistas que não aceitam os resultados de eleições democráticas em que estes mesmos fascistas manipularam os mídia, insultaram e atacaram de todos os modos o candidato que viria a vencer. E agora que ele venceu, recusam-se aceitar esses resultados e pretendem um Golpe de Estado para repor os seus privilégios.

    Ou muito me engano ou vão-se dar muito mal com Trump porque ele não é um cordeirinho manso e não vai ser passivo.

    Liked by 3 people

  2. Alain Bick permalink
    22 Janeiro, 2017 10:45

    com excepção das ‘engraçadinhas’ são muito vistosas as ‘pin-up girls’ da politica do rectângulo

    Gostar

  3. Juromenha permalink
    22 Janeiro, 2017 12:11

    Brilhante descrição do gado vacum cá do burgo.

    Liked by 1 person

  4. Rocco permalink
    22 Janeiro, 2017 12:21

    Excelente gargalhada antes do almoço! Parabéns!

    Liked by 1 person

  5. Colono permalink
    22 Janeiro, 2017 12:33

    Drama´tico foi o cantar “Casa Branca -Vila Morena”, aquando da passagem pelo Intendente!

    Até os chulos choraram.

    Gostar

  6. António C. Mendes permalink
    22 Janeiro, 2017 12:42

    “Não me chames querida – Não sejas Trump”, não é, em si mesmo, um piropo????

    Gostar

  7. Vitor permalink
    22 Janeiro, 2017 12:45

    O putedo mal amado e mal fodido não aceita os resultados das eleições quando o vencedor não lhe agrada. Eu não gosto do protecionismo do Trump -semelhante ao protecionismo do PCP e do BE – mas aceito o veredito popular. As manifes do putedo mal fodidodão-me vontade de rir. Fodam mais e indignem-se menos!

    Gostar

  8. 22 Janeiro, 2017 13:00

    É isso mesmo. Não se vê uma senhora naquela porcaria. E nem se distinguem estas marchas das de putas.

    Já tinham aqueles barretes preparados e tudo organizado com antecipação e depois há sempre umas idiotas úteis que ainda acham que os maridos não falam em “pussies” entre eles.

    Se há coisa anormal é chamar-se a isto político.

    Liked by 2 people

  9. 22 Janeiro, 2017 13:01

    Estive para fazer mais um post tipo “quizz” com fotografias de desfiles de putas; outros contra o Trump e outros pelos “refugiados sírios” a ver se alguém conseguia distinguir.

    Gostar

  10. 22 Janeiro, 2017 13:02

    “As filiadas que as equiparam a vacas”

    aahahhahaha

    Gostar

  11. Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
    22 Janeiro, 2017 14:41

    Oh senhor Alfredo, já viu o que por aqui vai?

    Gostar

  12. Colono permalink
    22 Janeiro, 2017 14:52

    Gostei da Teresa Guilherme a comandar a marcha!

    …” E os portugueses português votaram….” PPC.”

    A puta do C. não gostou… e juntou-se ao grupo islâmico do Intendente!

    Não foi lindo? —

    Gostar

  13. chipamanine permalink
    22 Janeiro, 2017 15:01

    Mais uma reunião de bate chapas gazons no seu melhor

    Liked by 1 person

  14. A. R permalink
    22 Janeiro, 2017 15:11

    A Madona finalmente fez sexo oral com quem lho pediu. Não sabia que havia tanta brigadista para a prevenção da virtude e da moral. Ou seria dor de cotovelo por serem feias como breu?

    Gostar

  15. Jorge Libertário permalink
    22 Janeiro, 2017 15:24

    Que fantástico! Uma manifestação em nome dos direitos das mulheres organizada por uma mulher (Linda Sarsour) muçulmana que defende que as mulheres devem viver segundo a lei da Sharia. Procurem o nome desta fundamentalista islâmica muito apreciada por Obama e vejam a peça.

    Liked by 2 people

  16. Churchill permalink
    22 Janeiro, 2017 16:07

    Então e o Fernando Tordo, que é feito do homem?
    Preocupam-me estas contestações em que não há espaço para ele cantarolar uma daquelas coisas de intervenção.

    Gostar

  17. Anónimo permalink
    22 Janeiro, 2017 16:25

    Grupos e subgrupos sociais reunem-se.
    Uns confraternizam nos estádios de futebol. Outros em diferentes complexos desportivos como praticantes ou adeptos. Há quem confraternize na cervejaria ou no “pub”, na tasca da esquina ou no restaurante 5 estrelas em moda….
    Há “ladies” que se reunem para tomar o seu chazinho e saber das últimas sobre casamentos separações divórcios. Quem anda com quem…

    O curioso sub-grupo social em causa, é composto por meninas e senhoras muito activas … nestas “coisas” que quanto mais públicas, melhor. Qualquer causa serve. Adoram estas “reuniões” ao ar livre. Vêm ao vivo as amigas que há muito não apareciam senão no “feicebuk”. Trocam emcionantes beijinhos, abraços e actualizam endereços de “i-meile” e números de “semarte-fóne”, bem assim como o premente actualizar, mutuo, dos respectivos estados maritais e afins. De umas e sobretudo das outras. Tudo isto é muito feminino e faz bem ao ego.

    Trump ?. Contam-se com os dedos de uma mão e sobram muitos dedos (5?) aquelas que realmente sabem o que é a “américa”. Muito menos Trump, o tarado sexual que lhes roubou a primeira mulher PR dos EUA. Imperdoável. Vai mais um “scone”?.

    Gostar

  18. Rui permalink
    22 Janeiro, 2017 16:45

    hahahahaha. É preciso coragem para se escrever assim nos dias de hoje. Já ganhaste a internet por hoje.

    Liked by 1 person

  19. lucklucky permalink
    22 Janeiro, 2017 18:32

    Note-se como o Jornalismo lhe chama a Marcha das Mulheres tal como os seus organisadores querem, sem aspas em “Mulheres” como se a Marcha representasse as mulheres, sem alegados sem condições.

    E claro os Jornalistas não nos dizem que uma das organizadoras da marcha da “mulheres” mais uma vez demonstrar a aliança entre a Esquerda, o Islamismo e o Terrorismo é uma apoiante da Sharia e tem ligações ao Hamas.

    http://www.thegatewaypundit.com/2017/01/figrues-organizer-dc-womens-march-linda-sarsour-pro-sharia-law-ties-hamas/

    Liked by 3 people

  20. lucklucky permalink
    22 Janeiro, 2017 18:36

    E para se perceber o estado dhimmi da Igreja em Inglaterra

    http://www.telegraph.co.uk/news/2017/01/22/queens-chaplain-resigns-cathedral-koran-reading-row-saying-has/

    Liked by 1 person

  21. lucklucky permalink
    22 Janeiro, 2017 18:50

    E ainda não vi nenhuma notícia sobre a violência anti-trump desde a campanha, mais uma vez a demonstrar como os jornalistas censuram as notícias

    Liked by 1 person

  22. 22 Janeiro, 2017 19:33

    Só espero é que o Trump comece a pôr estas “mulheres” na ordem.
    Desprezo é o melhor tratamento. Alguma que parta uma montra que leve logo uma cacetada na cabeça e que vá carpir para o hospital mais próximo.

    Isto já lá não vai com Palmas, Carlos!

    Liked by 1 person

  23. 22 Janeiro, 2017 22:09

    tantas !! não me importo que me chamem querida , agora “filha” , seja conhecido ou não , passo-me 🙂 detesto. pai há ( pelo menos no tempo em que nasci havia ) só um , fonix. bem , vou marchar 🙂 Adieu !

    Gostar

  24. Arlindo da Costa permalink
    23 Janeiro, 2017 20:48

    A América agora vai ser governada por um velho sem tesão. É esta a conclusão que tiro das vossas eloquentes análises.

    Gostar

Trackbacks

  1. Porque é que são sempre tão parecid@s? – cocanha

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: