Skip to content

Quem Manda no Banco de Portugal?

6 Março, 2017

O país anda em alvoroço com uma reportagem da SIC “Assalto ao Castelo”. E não é para menos. Agora as suspeitas confirmam-se: desde 2009 que havia indícios que BES estava falido. Em relatório entregue pelo BPI, Banco de Portugal tomaria conhecimento do facto. Mas o que é que isto tem de novo? Nada. Em 2010, Vítor Constâncio, então Governador do Banco de Portugal, protagonizava  falhas na supervisão no BPN, BCP, e BPP que custaram aos contribuintes só 9 500 milhões de euros!! Foi substituído? Não. Este brilhante Governador viu seus méritos compensados ao ser nomeado vice-presidente do BCE na função de responsável pela… supervisão bancária, agora da UE! Exactamente isso que acaba de ler! E só por isso deixou seu cargo para o sucessor então vice-presidente, Carlos Costa.

Ora, como se vê, já vem de longe esta inércia do Banco de Portugal na supervisão bancária. Contra factos não há argumentos. A questão é: porquê? É aqui o busílis da questão e é aqui que se tem de agir rapidamente. Não são substituições de A ou B que resolvem o problema porque o problema não está nos governadores, está nos banqueiros DDT (donos disto tudo) e no poder que lhes é dado pelos políticos para agirem como agem. Simples.

Quem viu a reportagem não pôde ficar indiferente ao assustador poder de Ricardo Salgado nos meandros da política. E só isso justifica os imensos polvos que ele criou envolvendo praticamente todos os sectores da economia. Tentáculos gigantes que sozinho nunca conseguiria fazer proliferar de forma tão agressiva, passando por Dubai e Angola que se serviam do banco como “lavandaria”.  Pior ainda, era o “à vontade” com que o fazia. Sem temer ninguém porque ninguém estava de “fora do polvo”. Foi obra, diga-se, de um grande mestre da fraude a quem todos se curvaram e ainda se curvam apesar de arguido no caso BES e Marquês. Um poder tão assombroso que lhe permite não estar preso preventivamente como autor da maior fraude bancária jamais vista em Portugal. Um ser perigoso que  todos  temem. Todos, menos um, PPC, que provocou sem hesitações a queda do Império.  Terá sido por isso que Carlos Costa resolveu finalmente abrir o jogo?

Por outro lado, é nítida a ligação do BES a outros escândalos: na CGD pertence ao grupo dos maiores devedores com uma exposição de  237,1 milhões e 79 milhões em imparidades; a queda  da PT com venda à OI ; o caso dos 10 mil milhões que saíram para offshores supostamente sem controlo da AT onde cerca de 5 mil milhões eram da PT de quem o GES era também administrador… Ou seja, um ninho de ilegalidades  à vista de todos que ninguém quer aprofundar porque se o fizerem são todos caçados com rabo preso na armadilha da corrupção e abuso de poder.  Logo, todos fogem como o diabo da cruz das CPI’s que possam pôr a nu esta miséria incontestável de promiscuidade política em negócios ao mais alto nível. Que restaria da classe política se tudo fosse realmente investigado? Muito pouco.

Por isso, Costa que tanto se indignou com o caso offshores, que só trouxe a lume para lançar areia nos olhos dos portugueses e ainda mais  com o caso BP no BES, diz agora tranquilamente que não há pressas ou motivos para substituir o governador. Tão óbvio que até aleija.

Enquanto não mudarmos o sistema eleitoral e continuarmos a votar em listas em vez de pessoas, permitindo que os partidos façam girar o poder entre amigos, longe do escrutínio popular, enquanto não houver mecanismos que permitam automaticamente suspender de funções responsáveis de cargos públicos ao 1º sinal de prevaricação e  responder criminalmente com seus bens, teremos todo o tipo de gente com assento Parlamentar sem que nós, os eleitores, possamos fazer nada para os impedir.

Enquanto isso, o “crime” compensará sempre porque sairão sempre impunes por muito que lesem o Estado. E os DDT continuarão a existir e mandar nisto tudo.

Esse é o problema.

Anúncios
34 comentários leave one →
  1. Viriato de Viseu permalink
    6 Março, 2017 16:56

    Uma opinião a ter em conta!!!

    Liked by 2 people

  2. 6 Março, 2017 16:56

    Posta na mouche, CMiranda.

    VConstâncio foi muito responsável pela hecatombe económica e financeira que se sabe. Ele e quem cirandou à sua volta, não esquecendo o JSócrates, seu fã e camarada. “Ambos os dois” (como disse há poucos anos outro trafulha conhecido), impunes, pois então !
    Se estes gajos e gajas da geringonça não tivessem parte da comunicação social amestrada, controlada, serviçal…

    Liked by 3 people

  3. Ricardo Janeira permalink
    6 Março, 2017 16:59

    mai nada

    Liked by 2 people

  4. Democrata com larga experiência — Vende-se permalink
    6 Março, 2017 17:07

    Francamente, Cristina…

    Então a S
    enhora — desculpe o tom formal mas não tenho tido tempo para me inscrever no bloco e, como tal, não a trato por tu — vem, através deste post, despertar a bela adormecida?

    O Sr. Constâncio? Responsável? Um crânio socialista?

    Gostar

  5. José Domingos permalink
    6 Março, 2017 17:13

    Excelente. Os factos são um problema, pior se não nos dão jeito.
    Claro que não interessa saber o que aconteceu durante o mandato do Vitinho, nem onde está o dinheiro ” emprestado” pela caixinha.

    Liked by 2 people

  6. Arlindo da Costa permalink
    6 Março, 2017 17:26

    Quem manda é um senhor chamado Carlos Costa.

    Recrutado pelo Sr. Engº José Sócrates.

    Gostar

  7. Manuel permalink
    6 Março, 2017 17:27

    Gostei do texto. Mas coloco umas perguntas retóricas. Para que servem os cargos e as pessoas em funções se só estão a ver passar os comboios? Será que os vencimentos principescos são para fingir que são governadores? Não, já chegou o Vítor Constâncio, o actual deve dar lugar a outro. Não quero acreditar que a sua inacção esteja relacionada com a “saída limpa”. Se os órgãos e institutos da democracia não servem para nada e permitem bancarrotas e roubalheira geral, que raio de democracia é esta? Se tivesse perdido um cêntimo no BES/GES, ontem tinha entrado um processo contra Carlos Costa.

    Gostar

    • 6 Março, 2017 18:12

      Um processo contra Carlos Costa? E contra Ricardo Salgado, nada?

      Liked by 2 people

      • 6 Março, 2017 18:45

        E eu gostaria de saber se (afinal) houve privilegiadas e regulares relações entre o RSalgado e JSócrates, também com o AC-DC… Ai, aquele lugar reservado na primeira fila (ao lado do Carvalho da Silva da CGTP) mais o apertado abraço com segundos de conversa entre o RS e o AC-DC na cerimónia de posse do autarca em 2007…
        Se o RS ao passar no popó pelo Rato olhava para a sede do P”S” e pensava: “portem-se bem, amigos, senão…”

        Gostar

      • Manuel permalink
        6 Março, 2017 19:04

        Autorizou uma emissão de dívida com o GES/BES falido. O Ricardo Salgado já é arguido e vai tem centenas de processos.

        Gostar

  8. lucklucky permalink
    6 Março, 2017 17:53

    Quem manda no Banco de Portugal é agora obviamente o Francisco Louçã.

    Não sabiam?

    Então andam distraídos.

    Liked by 2 people

    • 7 Março, 2017 01:16

      O PS está de rastos. Quem o sustenta no poder são os esquerdistas, António Costa incluído. Ou será que ainda não perceberam que o Costa faz o mesmo que os outros esquerdistas, falar, gritar, alardear, barafustar…
      Saber fazer alguma coisa útil, zero.
      O PS está falido, não de dinheiro mas de competência. Aquilo é uma agremiação de demagogos. Por isso foram buscar o Paulo Macedo e agora já querem segurar o Presidente do Banco de Portugal. Até puseram o Louçã, mas no caso deste é só para segurarem a geringonça, porque esse é outro fala-barato, filósofo da batata. Eles não têm militantes capazes de nada.
      Só espero que o dinheiro que o Passos Coelho deixou nos cofres do Estado mais o que o Costa anda a sacar aos portugueses por via dos impostos dos combustíveis, acabe depressa para corrermos com os Esquerdas e Portugal não se enterrar muito mais.

      Liked by 1 person

      • lucklucky permalink
        7 Março, 2017 12:09

        O Francisco Louçã foi para o BDP para controlar o Carlos Costa e para ser o seu sucessor ou eminencia parda do sucessor.

        Sempre que o Carlos Costa disser ou fizer algo our resistir ao Governo, você pode apostar que haverá logo uma declaração do Louçã ou uma “entrevista” do Louçã a um qualquer “jornalista”.

        Gostar

  9. LTR permalink
    6 Março, 2017 18:18

    Sugestão à SIC:

    Da próxima vez arranjem uma dúzia de funcionários bancários da concorrência (podem ser de balcão), e perguntem-lhes o que é que eles diziam do BES há 10 ou 12 anos atrás. Pode ser que encontrem a gravidez. 🙂

    Liked by 1 person

  10. Elmano permalink
    6 Março, 2017 18:24

    Bom artigo. Na verdade se não fosse PPC ter recusado o tal apoio financeiro, que o Dr. Costa teria dado, presumo, porque entendi quando acusou PPC da queda do BES, ainda o DDT mandaria em tudo.

    Liked by 2 people

  11. LTR permalink
    6 Março, 2017 18:34

    Se a SIC quiser dar espetáculos pode começar pelos outros reguladores. Não é preciso fazer grandes investigações. É só falar com meia dúzia de amigos e perguntar assim: já tiveste algum problema com as comunicações ou com a eletricidade? É capaz de sair porcaria por tudo quanto é lado.

    Gostar

  12. Juromenha permalink
    6 Março, 2017 18:52

    Simplesmente miserável o papel dos merdia , com a sic à cabeça, no tratamento deste assunto.
    Bandalhos a fazerem fretes a canalhas.

    Gostar

  13. 6 Março, 2017 19:03

    Há uma solução para o BdePortugal: colocar o Louçã como governador. Vice-governador, o Galamba.

    Gostar

  14. 6 Março, 2017 19:35

    Para melhor entender esta estória da massaroca para as offshores e culpados, resta-me aguardar os depoimentos do VGaspar, da MLAlbuquerque e do CCosta.
    Certo-certo, contaram-me que o PNúncio meteu água também na ARepública.

    Gostar

  15. 6 Março, 2017 19:41

    Manuel,

    duvido muito que o RSalgado e o JSócrates venham a ser sentenciados com prisão.
    Espero que num dia ventoso ninguém abra a janela do departamento onde está a papelada incriminatória, que nenhuma mulher de limpeza a coloque no lixo e que nenhum apagão surja nos computadores…

    Gostar

    • Manuel permalink
      6 Março, 2017 19:57

      Se não houver condenações, todo o poder judicial ficará em causa e este regime não é uma democracia, mas sim um Big Brother (reality show). E ainda levarás com Sócrates como PR.

      Gostar

      • 6 Março, 2017 20:35

        Muitos tugas são uns sentimentalões, choramingas, para com canalhas absolvidos. Portanto, Sócrates a presidente, “coitado, tão injustiçado foi”. E nisto os “socialistas” são ases: manobram, compram a comunicação social. Portanto…

        Gostar

      • ax solo permalink
        6 Março, 2017 22:28

        Se não houver condenações, não é o poder judicial que fica em causa, nada fica em causa, nada fica em questão, apenas se terá (mais) certezas que não temos uma democracia nem Estado de Direito, porque o poder político (legislativo) não quer… nenhuma surpresa, apenas confirmação do que já sabemos…

        Gostar

    • LTR permalink
      6 Março, 2017 20:14

      Falta-lhe a questão do problema do sócrates:
      http://portadaloja.blogspot.pt/2015/08/o-problema-processual-do-recluso-44.html

      Gostar

      • 6 Março, 2017 20:26

        Seria arrasador para o P”S” e alguns dos seus, para os ramificados Sócrates e para os tentaculares Salgados tugas, se fossem condenados com prisão efectiva.
        As máfias não permitirão. Pressinto que há sombras bem negras sobre os processos e que alguém fundamental “desaparecerá”.

        Gostar

    • LTR permalink
      6 Março, 2017 20:25

      Por acaso já teve a sorte do lado dele, mas é melhor não contar com a lotaria duas vezes.

      “Segundo o que o Expresso revelou na última edição impressa, 75 por cento dos arquivos de contabilidade do Freeport em Londres foram queimados num incêndio”
      (Expresso, Nov 2009)

      “As expectativas não serão muitas, pois 75% dos arquivos de contabilidade do Freeport em Londres desapareceram num incêndio”
      (JN, Nov 2009)

      Gostar

      • 6 Março, 2017 20:30

        Esqueci-me dessa hipótese, lume na coisa, basta um circuito curto ou curto-circuito.

        Gostar

  16. 6 Março, 2017 20:55

    Notícia fresquinha:

    Já há algum tempo, a Câncio sentiu-se ofendida e pediu à justiça para retirar do mercado o livro “Eu e os Políticos” do JASaraiva.
    Hoje, o Tribunal da Relação determinou que todos os livros fossem apreendidos, retirados das livrarias.

    Gostar

  17. José Domingos permalink
    6 Março, 2017 21:08

    Andam por aí, muitos “irmãos” a mandar e a cobrar favores, porque estão apostados em destruir os valores tradicionais e sempre aceites, pelos portugueses, desde o Henriques de Guimarães.
    Duas curiosidades sobre os “irmãos”, acham que a revolução francesa ainda mexe e gostam de andar de avental…..

    Gostar

    • 6 Março, 2017 21:25

      Claro, também esses não estão interessados na verdade. Têm poderes enormes para travar este caso.

      Gostar

  18. Anónimo permalink
    9 Março, 2017 12:03

    ” … Enquanto não mudarmos o sistema eleitoral e continuarmos a votar em listas em vez de pessoas, permitindo que os partidos façam girar o poder entre amigos … ”
    Diz bem, plural, partidos, PS e PSD juntos e até já conseguiram associar PC e BE ao negócio.

    “… teremos todo o tipo de gente com assento Parlamentar sem que nós, os eleitores, possamos fazer nada para os impedir….”.
    Exacto, todo o tipo de gente. Quem não quer ser lobo, não lhe veste a pele. Desde quando uma alcateia se pode classificar como uma democracia ?.

    Liked by 1 person

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: