Skip to content

Nenhuma empresa é boa se tem quartos-de-banho discriminados por género

31 Agosto, 2017

As pessoas falam muito sobre a greve na Autoeuropa, mas não sabem o essencial sobre a luta dos trabalhadores. Por exemplo, na empresa em Palmela, trabalhadores de ambos os sexos e dos múltiplos géneros ainda são discriminados com quartos-de-banho segregados. Como é possível que, em 2017, ainda não exista um único quarto-de-banho unissexo para todos os trabalhadores?

A aberração continua quando analisamos o quadro de pessoal: não há qualquer esquimó com lugar na empresa. Com uma população esquimó rondando os 136 mil, é estranho que uma empresa com pouco mais que 3000 empregados não consiga encontrar um esquimó com qualificações suficientes para ser explorado pelo capitalismo sem rosto. Pois, “não conseguem encontrar”, estamos mesmo a ver.

Mas há mais: na Autoeuropa não há qualquer caso de gravidez por pessoa trans, mesmo incluindo barrigas de aluguer. Isto mostra o quê? Mostra que a sociedade só pode evoluir quando vencermos o preconceito. Quantos administradores da Autoeuropa usufruíram do benefício da eutanásia? Serão as baratas encontradas nas imediações da fábrica tratadas com a humanidade que os animais têm direito? Quantos administradores da Autoeuropa usam alojamento turístico em cidades históricas, depauperando o centro de pitorescos habitantes locais e arruinando os negócios locais, como os de fraldas para adultos, penicos e droga boa?

Muito me admira que Catarina Martins olhe com “enorme apreensão” para a greve na Autoeuropa. Já esquecemos tudo pelo qual lutamos? Quantos trabalhadores da Autoeuropa gargalham nas acções de formação? A quantos vídeos dos Monty Python, do Ricardo Araújo Pereira (excepto o dos livros da Porto Editora) e da série Blackadder tiveram que assistir? Bem sei que são pessoas que montam automóveis, não são cirurgiões, mas não há motivo para não gargalharem enquanto enfiam o tubo de escape na panela.

A luta continua! Enquanto não garantirem às funcionárias a possibilidade de urinarem de pé, todos os portugueses têm o dever moral de estar com o sindicato grevista para o fim das discriminações.

Anúncios
24 comentários leave one →
  1. António C. Mendes permalink
    31 Agosto, 2017 10:35

    Você voltou ressabiado com os acontecimentos de Formentera e deu largas a todas as selvajarias amorais presentes na sua natureza ultramontana e educação opressora, machista e xenófoba. MuIto bem vindo VC.

    Não tarda muito está ai uma chamada de atenção aos seus pré-conceitos sexistas, quer apostar?

    Gostar

  2. Expatriado permalink
    31 Agosto, 2017 10:55

    Uma pergunta séria:

    Quantos ciganos trabalham na Auto Europa?

    Liked by 1 person

    • sam permalink
      31 Agosto, 2017 11:07

      Mais séria ainda:

      Quantos ciganos trabalham?

      Liked by 1 person

      • carlos alberto ilharco permalink
        31 Agosto, 2017 22:04

        São centenas talvez mesmo milhares a trabalharem.
        Basta ir ás feiras.
        O problema está em não pagarem impostos mas usufruírem de todas as regalias que o Estado dá.

        Gostar

      • Euro2cent permalink
        1 Setembro, 2017 00:45

        Gostar

  3. piscoiso permalink
    31 Agosto, 2017 11:07

    “enquanto enfiam o tubo de escape na panela” é digno de uma análise freudiana.

    Gostar

  4. sam permalink
    31 Agosto, 2017 11:09

    “Enquanto não garantirem às funcionárias a possibilidade de urinarem de pé”.
    Desde que não seja ao sábado.
    Ao sábado, nunca!!

    Gostar

    • 31 Agosto, 2017 18:14

      O sábado é para urinar com a família.

      Gostar

      • Filipe Costa permalink
        31 Agosto, 2017 19:43

        E meter gasolina na bomba, abraçando quem lá trabalha, ir ao Hipermercado e ao shopping e abraçá-los todos, ser assaltado e ser defendido por um policia (mais um abraço), ir ao Hospital tratar as mazelas do assalto (o assaltante também lá vai se ficar ferido e pode ser cigano) e abraçar toda a gente e correr para a esplanada para beber umas bejecas e jantar , abraçando os funcionários e se ainda for a tempo abraça os lixeiros à porta de casa.

        Falta aqui o piquete da EDP que foi repor a electricidade, depois de um incêndio que os bombeiros apagaram a tempo.

        Gostar

  5. Expatriado permalink
    31 Agosto, 2017 11:57

    Funcionárias a mijar de pé e a sacudir as últimas gotas é do baril…

    Se esfregarem a coisa mais de três vezes já se estão a divertir em horário de trabalho.

    Gostar

  6. 31 Agosto, 2017 16:18

    De “múltiplos géneros”
    ehhehehe

    Gostar

  7. Arlindo da Costa permalink
    31 Agosto, 2017 17:41

    O pessoal da CGTP não alinha nessas mariquices que o ilustre autor alvitra…Aquilo é gente que não frequentou as madrassas do Cavaco e as universidades de verão do PSD, sediadas em Cacilhas ou em Forno de Algodres…são gente de trabalho com o punho preparado para enxertar uma galheta num qualquer betinho neo-liberal…

    Gostar

  8. A. R permalink
    31 Agosto, 2017 17:43

    Caro Vitor

    Você vai ser o meu conselheiro para questões de género. Ajude-me por favor!!

    A minha mulher, quando chega a altura de rachar lenha, carregar e empilhar a dita nunca aparece no quintal. Já a chamei mas ela parece não ter interesse. Será que que a devo obrigar? Pertenço ao heteropariarcado machista por ela não não fazer nada quanto a isto? Devo obrigá-la e corro o risco de ser um machista violento?

    Acha que devo tomar o lugar dela a mexer o guisado com a colher de pau e dar-lhe o machado para as mãos?

    Ajude-me por favor … e depressa que estou torturado por mim próprio!

    Gostar

    • Arlindo da Costa permalink
      31 Agosto, 2017 17:48

      A tua mulher tem coisas mais excitantes para fazer enquanto andas à procura de pokemóns…ou a rachar lenha para te aqueceres no inverno…

      Gostar

    • 31 Agosto, 2017 18:22

      Eu acho que o primeiro passo é dialogarem de forma honesta para que possam chegar à conclusão consensual de que a culpa é do Passos Coelho.

      Gostar

    • piscoiso permalink
      31 Agosto, 2017 18:31

      Os melhores chefes de cozinha, com mais estrelas Michelin, são todos homens, por isso vá lá treinando mexendo o guisado.
      Rachar lenha? Há umas máquinas de utilização unisexo que se prestam a isso.

      Gostar

  9. Aventino permalink
    31 Agosto, 2017 19:48

    A.R.;
    Rache você a lenha e ponha a patroa em “apanha cavacos” (Desculpe a graça).
    Brincar não ofende!

    Gostar

  10. Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
    31 Agosto, 2017 23:10

    Mais um post, de um apanhado pelo ultimo fim de semana de Agosto.
    São imperdiveis.

    Gostar

  11. Rocco permalink
    1 Setembro, 2017 00:53

    Genial. Paravéns, VC.

    Gostar

  12. Manuel Guerreiro permalink
    2 Setembro, 2017 13:02

    A preposito de esquimós na Autoeuropa, e de medidas anti racistas.
    Vou escrever ás mais altas instâncias mundiais do Desporto, porque, numa atitude racista sem precedentes, a percentagem de pretos nos jogos olimpicos de Inverno é altamente insignificante.
    P. S.: Digo preto, porque sou branco e não claro.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: