Skip to content

Porque Existem Desigualdades Sociais?

11 Setembro, 2017

A primeira das razões que leva um país a ter maior ou menor índice de desigualdades sociais são os Governos. Com as implantações das repúblicas inventou-se a política partidária e com ela a luta ideológica. Desde então não se faz outra coisa que não seja disputa de discursos mais ou menos pomposos para inglês ver, carregados de promessas vãs e mentiras grosseiras, para encher os bolsos de alguns, em vez de governar, gerir o país com seriedade. O resultado não podia ser pior: em 43 anos de  suposta democracia, aqui em Portugal, já fizeram 3 bancarrotas, todas lideradas pelo PS, a caminho de mais uma com esta sucata da geringonça. Ora não há nada mais destrutível para os cidadãos  do que ter no comando do seu país pessoas que só  o sabem falir.

Porquê? Ora tão simplesmente porque ninguém pode viver em prosperidade e equidade carregado de dívidas até ao tutano. Pense caro leitor. Imagine que é em sua casa que se dá a insolvência. Para fazer face a essa situação não pode dar qualidade de vida à sua família. Tem de tirar os miúdos do futebol e balet, tem de cortar na net e cabo, cortar nos passeios, nos jantares fora, cinemas e com jeito dependendo da gravidade, reinventar os menus na alimentação, horários para banhos e poupanças na luz. Não há como fugir a isto. É a austeridade imposta por uma situação de falência. Até voltar a equilibrar as suas contas, com estes cortes e NOVAS ENTRADAS de rendimentos, sua vida vai ser difícil. Inevitavelmente. 

Segue-se a natureza humana. Por muito bom que seja o governo a gerir o Estado (falo de bons governantes, não políticos), há outro muro difícil de derrubar (não impossível se houver bons governantes, não políticos) e que impede de quebrar todas as desigualdades: a personalidade de cada indivíduo. Porque a desigualdade nasce também em cada ser ao não ter as mesmas habilidades, as mesmas capacidades, as mesmas aspirações e sobretudo as mesmas motivações. Assim, NUNCA conseguiremos fazer de todos os indivíduos seres IGUAIS porque para serem iguais teriam de nascer com o mesmo ADN. Isso é completamente impossível sem manipulação genética. Por isso igualdade  entre indivíduos é treta de gente ignorante.

Não nascemos todos com as mesmas aptidões. E ainda bem. Que seria do Mundo só com Doutores. Que seria do Mundo só com empresários. Que seria do Mundo só com mulheres ou homens ou transexuais. Que seria do Mundo sem esta vasta diversidade que o faz efervescer de vida dando-lhe um colorido e organização únicos. Ora se pela genética é impossível a igualdade, já a equidade, sim! Porque é essa que depende somente do Homem e é por essa que se deve lutar ao contrário do que apregoam os “Kamaradas socialistas” do costume. Mas essa, claramente, a estes senhores, não interessa para nada. Porque é das desigualdades que eles se alimentam.

Uma sociedade onde a preocupação não é a igualdade mas sim a equidade, atenua e diminui drasticamente as desigualdades sociais que mesmo continuando a existir não impedirão de dar  a qualidade de vida necessária para viver com muita dignidade.

E perguntam agora. Como se faz isso? Ora, equidade não se consegue com subsídios a quem não produz. Nem tirando a quem tem para dar a quem não tem. Nem penalizando tudo o que mexe com aumentos de impostos e invenção de mais uns tantos. Não! Não é a distribuir o peixe de quem se mata a trabalhar todos os dias pelos que não se mexem para o pescar, que se fomenta a equidade social. Isso só a torna DESIGUAL e INJUSTA. É dando “canas de pesca” a todos aqueles que não as tem, de seguida “ensiná-los a pescar” para depois lhes permitir  entrar no mercado de trabalho. Ou seja, dar ferramentas através de uma educação formativa e educativa de excelência que ajudam e ensinam a ir à luta. Mas e se não quiserem ir? Pois. Vai sempre haver quem não se queira esforçar, quem não queira trabalhar, quem arranje todo o tipo de desculpa para não bulir, quem prefira viver remediado com quase nada a labutar diariamente, mas, se for essa a opção, e sabendo que não TEM DIREITO a subsídios para estes casos, só por esse facto, será levado a mexer-se a agarrar-se a qualquer meio de sobrevivência. Ou seja, se não aproveitar as ferramentas (não subsídios) dadas pelo Estado, vai ter de se virar sozinho.

Uma sociedade justa, com riqueza e equidade não se constrói pondo uns a trabalhar para outros mas sim, exactamente como fazemos com nossos filhos, dando-lhes a bagagem necessária para um dia serem independentes e bem sucedidos em vez de lhes pagar até aos 40 anos e às vezes mais, tudo o que precisam sem moverem uma palha.

Um país é como uma casa ou uma empresa. Gere-se pessoas e economias e não se segue por ideologias mas por princípios básicos de uma boa gestão. A política inventada por um punhado de intelectuais desocupados que nela viram uma forma de vida parasitária à conta dos cidadãos foi quem impediu a equidade social para se alimentar do sistema, ganhar poder e viver à conta dele.. 

Assim, porque não podemos mudar a natureza humana, mudemos quem nos governa por gente que gere e não gente que faz política. 

Só assim a viragem um dia acontece.

 

 

 

Anúncios
95 comentários leave one →
  1. Expatriado permalink
    11 Setembro, 2017 12:01

    Excelente, mais uma vez, jovem Cristina.

    Antes que apareça a ‘tropa fandanga’ por aqui, comecemos com alguma coisa ‘light’…

    http://henricartoon.pt/jogo-limpo-1102118

    Liked by 1 person

    • Cristina Miranda permalink
      11 Setembro, 2017 13:38

      Obrigada pelo “jovem” do alto dos meus 51.

      Gostar

      • piscoiso permalink
        11 Setembro, 2017 13:42

        Com essa idade já devia ter percebido que os dados pessoais na net são fake, porque não há provas.

        Gostar

      • Cristina Miranda permalink
        11 Setembro, 2017 14:30

        Ahahahahahahahahah Ahahahahahahahahah Ahahahahahahahahah Ahahahahahahahahah Ahahahahahahahahah

        Gostar

      • 12 Setembro, 2017 10:10

        Por acaso o piscoiso tem razão. Eu não tenho meios de confirmar se a foto da Cristina é verdadeira, nem a idade, nem sequer se o nome é real. As redes sociais estão cheias de falsos perfis, às vezes por razões muito sinistras, e para quem tem filhos é um problema bem real.
        Aqui o problema não é grave porque se discutem idéias e não pessoas, mas não posso dar mais mérito a quem coloca um nome e uma foto. Eu posso colocar uma foto do Andrei Linde ou do Vladimir Putin, ou da Marylin Monroe, e dizer que me chamo Maria Silva ou Manel Joaquim.

        Liked by 1 person

  2. Tiradentes permalink
    11 Setembro, 2017 12:28

    O que a Cristina não sabe é que a engenharia genética revolucionária está prestes a conseguir descobrir o gene revolucionário. Uma vez isso conseguido seremos todos sobrinhos das irmãs dos nossos pais com um ar-lindo igualitário. Não será permitida procriação sem esse gene.

    Liked by 1 person

  3. piscoiso permalink
    11 Setembro, 2017 12:35

    Quando alguém fala em IGUALDADE, presumo sempre que é igualdade perante a lei.
    O resto é treta.

    Gostar

    • Cristina Miranda permalink
      11 Setembro, 2017 13:36

      A esquerda quer 1 igualmente mais abrangente. Essa posição q evoca é da direita

      Liked by 1 person

      • piscoiso permalink
        11 Setembro, 2017 13:39

        Quero lá saber se é de direita ou de esquerda.
        Provavelmente sou ambidextro.

        Gostar

      • Cristina Miranda permalink
        11 Setembro, 2017 13:39

        Fugiu-lhe a boca pra verdade…

        Gostar

      • piscoiso permalink
        11 Setembro, 2017 14:11

        A minha verdade é seguir os meus interesses e não os Partido A ou B, que ocasionalmente podem coincidir com qualquer deles.

        Gostar

      • Cristina Miranda permalink
        11 Setembro, 2017 14:34

        Ahahahahahahahahah

        Gostar

      • Expatriado permalink
        11 Setembro, 2017 14:27

        Este gajo coiso é uma autêntico galinha. Faz tudo pelo mesmo buraco…

        Gostar

      • Tiradentes permalink
        11 Setembro, 2017 16:47

        Faz parte do egoismo egocentrista individualista capitalista burguês e reaccionário só pensar nos seus interesses próprios…roçando muitas vezes um “fássismo” entranhado culturalmente mal disfarçado de social-“fássismo”.
        “Nozes” os revolucionários conhecemos bem esses apátridas ideológicos que se dizem dos nossos mas que são piores que os mais impedernidos reaccionários.

        Liked by 1 person

  4. José Domingos permalink
    11 Setembro, 2017 12:39

    Obrigado por este excelente texto.
    Nos tempos que correm a maioria da esquerda, são abutres, alimentam-se do trabalho dos outros, e sem pagarem iva.

    Liked by 3 people

  5. José Ribeiro permalink
    11 Setembro, 2017 13:06

    Muito bem, Cristina!
    E o seu texto já incomodou o coiso que pisca 😛

    Liked by 1 person

  6. 11 Setembro, 2017 13:57

    Tenho que lhe perguntar isto Cristina – quando faz uma lista de compras sublinha tudo, ou parte do princípio geral que se está na lista é para comprar?
    Na mesma linha, quando temos que ler “para além do que escreveu” ou “entre as palavras”, porque não escreve logo as palavras correctas? Se precisa de batatas, sal, manteiga, escreve o quê, guardanapos, champô e café?
    Sem ter nada a ver, este seu post contradiz o anterior. Ou tem uma visão determinista ou probabilística do mundo, e são mútuamente exclusivas.

    Gostar

    • Expatriado permalink
      11 Setembro, 2017 14:01

      Pronto!! Lá tinha de aparecer um ‘corrector ortográfico’…

      Não tem mais nada que fazer?

      Gostar

      • 11 Setembro, 2017 14:46

        Hoje não.

        Gostar

      • Expatriado permalink
        11 Setembro, 2017 14:57

        Pois… deve ser enfermeiro-parteiro.

        Gostar

      • 11 Setembro, 2017 17:28

        Só quando há greve.

        Gostar

    • Cristina Miranda permalink
      11 Setembro, 2017 14:36

      O’ Sr. Abecedário, em quê q este texto contradiz o anterior? Segundo: se não gosta do sublinhado, feche o olhos. Assim deixa de o ver.

      Gostar

      • 11 Setembro, 2017 14:44

        O AB prefere que a Cristina escreva com tinta que desaparece passados minutos.

        Liked by 1 person

      • Cristina Miranda permalink
        11 Setembro, 2017 15:44

        Boa!!

        Gostar

      • 11 Setembro, 2017 14:52

        Está bem, mas primeiro responda à cena da lista de compras.

        Gostar

      • Cristina Miranda permalink
        11 Setembro, 2017 15:43

        Não preciso de ir às compras. Já fui. Next.

        Gostar

      • 11 Setembro, 2017 14:57

        MJRB deixe lá a senhora responder que ela não precisa da sua ajuda.

        Gostar

      • 11 Setembro, 2017 17:32

        E quando foi às compras, levou uma lista de compras?

        Gostar

      • Cristina Miranda permalink
        11 Setembro, 2017 19:00

        Nunca.

        Gostar

      • 11 Setembro, 2017 22:07

        No artigo dos coitadinhos dá o seu exemplo pessoal dum modo que faz parecer quase inevitável o sucesso. Desde que a pessoa trabalhe, estude, não desanime perante a adversidade, o sucesso é uma questão de tempo.
        E o elemento aleatório? Você deve conhecer casos em tudo foi feito com o mesmo empenho e não deram certo. Todas as qualidades que enumerou no seu caso aumentam a probabilidade de sucesso, e devem ser cultivadas, mas nunca deixa de ser uma probabilidade. É preciso que o aleatório dê uma ajuda, ter alguma sorte, como se diz.
        Numa visão determinista o sucesso ou fracasso são completamente moldados pelo sujeito e pelas suas escolhas. Estão como que inscritos numa matriz cósmica inalterável.
        Neste artigo você debruça-se sobre as diferenças. O aleatório. As pessoas nascem diferentes, são diferentes. Pessoas diferentes não podem ter o mesmo tipo de percurso, e sendo assim, não podem ter o mesmo tipo de sucesso.
        Mas podem. Podem chegar onde você chegou por percursos completamente distintos, que não implicam ser o melhor, o mais dedicado, trabalhador, perseverante. O aleatório domina. Uma pessoa com 90% de chances de sucesso pode ser ultrapassada por outra com 10%.
        Não aconselho ninguém a deitar-se de barriga para o ar à espera que lhe caia o sucesso em cima, mas também não será justo culpar um fracassado pelo fracasso, se esse fracassado fez tudo certo e não resultou.
        Os blocos mais básicos da realidade são governados pela incerteza. O máximo que se consegue é calcular o grau de probabilidade de algo, seja o que fôr, acontecer. Em termos macro, se cada um tivesse um milhão de vidas, pelo menos num número delas – não sei fazer esse cálculo – teria sucesso, mesmo não fazendo nada por isso. Pode ser logo na primeira e única.
        É uma realidade que aprecio, porque a incerteza, o domínio da probabilidade sobre o determinismo, é a razão de termos livre-arbítrio. O preço é alto, é a desigualdade.
        Repare que todos os sistemas, políticos, religiosos, que pretendem acabar com a desigualdade, têm de destruír o livre-arbítrio.
        Espero ter respondido, espero ter percebido o seu ponto de vista.

        Gostar

      • Cristina Miranda permalink
        12 Setembro, 2017 15:01

        Primeiro, a sorte dá muito trabalho. Segundo, sucesso é 1 conceito muito subjectivo. Eu posso achar q fui muito bem sucedida sendo apenas mãe de 6 filhos e dona de casa que nas vagas faz trabalho voluntário no hospital e lares, ou como gestora de topo 1 multinacional. Terceiro, não entendeu ou não quer entender o artigo último nem o anterior. Lembra-me alguém no Facebook q gosta de comentários tipo testamento baralhando o q o autor quis transmitir. Nada de novo. Está a fazer 1 salganhada muito grande com o q eu disse. E não, não há contra-senso. No texto anterior digo q qualquer pessoa QUE TRABALHE, SE ESFORCE, SE FOQUE NO OBJECTIVO, consegue vingar. Não disse q conseguiam todos serem doutores. Neste último explico q haverá sempre desigualdades porque está na natureza humana, uns SEREM TRABALHADORES E OUTROS MALANDROS. Logo, por muito q se ajude 1 preguiçoso, muitas vezes não chega lá e vir a vagabundo.

        Gostar

      • 12 Setembro, 2017 22:30

        Cristina, eu dei-lhe primeiro a resposta curta e você pediu outra. Os seus textos são é muito abrangentes para respostas curtas.
        Talvez eu não tenha entendido o que escreveu. É mesmo muito possível que não tenha entendido. Mas, porque é que acha que embico tanto com o modo como escreve?
        Se isso lhe serve de consolo, eu acho que você não me entende. Sempre me exasperou ter argumentos com gente que no essencial partilha os mesmos valores. Olhe, para mim também não é novidade o modo como as pessoas focam os pontos comuns quando há grandes diferenças, e se focam nas pequenas diferenças quando quase tudo é comum. Incluo-me nessas pessoas. Eu realmente foco-me muito mais nos pontos onde discordo consigo, mas acho isso positivo, é a parte onde você pensa diferente de mim que quero entender. Do resto não preciso.
        Eu dou-lhe um exemplo já aqui. Você escreveu que a sorte dá muito trabalho, e eu percebo o que quer dizer. Mas não tenha dúvidas, muita gente já me disse que eu tenho muita sorte, que nasci com o cú virado para a lua, etc. Essas pessoas nunca me viram a alombar com sacas de 50kg às costas, estavam a dormir quando eu acabava projectos, a beber bejecas quando eu estava a negociar empréstimos, e continuavam a dormir quando eu já ia para o trabalho – e acho que não preciso continuar, você SABE ao que me refiro.
        Mas olhe para a frase em si. A sorte, por definição, é justamente aquilo que não dá trabalho. Qual é o trabalho dum tipo que faz umas cruzinhas num papel e fica mais rico num dia do que eu numa vida?
        Se você tivesse escrito “o que muita gente chama sorte dá muito trabalho” era menos ambíguo.
        Olhe Cristina, é tarde, e ainda tenho tanto para fazer. Eu sei que você sabe o que é não ter horas de entrada nem de saída ao serviço. Para piorar, amanhã começam as aulas e eu sou um single father.
        Olhe Cristina, foque-se nisto: o tempo que eu escolho dispender a ler o que você escreve e a responder-lhe, é tão precioso como o seu.
        E tente evitar referências ao meu mamar de chupeta. Se tem 51, quando eu mamava na chupeta você não era nascida. Surprise!

        Gostar

      • Cristina Miranda permalink
        13 Setembro, 2017 09:31

        Quando se fala com gente de máscara na cara(eu não) não fazemos ideia de quem está por trás dela, bem q idade ou aspecto tem. Logo, falamos para 1 eco e passamos a deduzir coisas a partir do discurso q debitam aqui. É natural q nos enganemos nas impressões q nos chegam. Ninguém tem de levar a mal por isso. Assim, eu não me chateio com o q aqui dizem desde q o façam com respeito. Também não faço questão q tenham as mesmas opiniões porque se assim fosse, não aprenderiamos nada uns com os outros. Os textos têm 1 ideia base e não podem abranger em pormenor tudo e mais alguma coisa. Fica sempre algo por dizer sobre o tema q muitas vezes, retomo 1 ponto específico para o desenvolver. É o caso neste q tem muito pano pra mangas. Assim como o anterior. Sim, factor sorte determina como vai ser o nosso percurso mas não o condiciona. Sou 1 exemplo: Ronaldo teve a sorte de alguém dum grande clube ter notado seu talento é o ter levado pra Lisboa e seu pai ter acedido. Essa “sorte” não acontece com TODOS OS grandes talentos espalhados pelo Mundo. Mas a pergunta é : seria ele bem sucedido se não tivesse sido assim? Respondo: não tenho duvidas q sim. Com as qualidades pessoais q tem, fosse qual fosse o caminho escolhido, iria ser bem sucedido. Lembro q sucesso é 1 conceito subjectivo. Noutra área, a fazer fosse o q fosse, seria 1 rapaz bem sucedido. Pegando na sorte, eu por exemplo, comparando com outros, não a tenho. A mim TUDO me acontece. Coisas q não controlo de todo. E apesar de não ter nascido com essa estrelinha, apesar de tidas essas adversidades malvadas(e foram muitas e graves), sou bem sucedida. É 1 tema pertinente. Tenha 1 excelente dia.

        Gostar

      • 13 Setembro, 2017 15:22

        Obrigado.
        Acerca do anonimato, é uma questão básica de protecção, não é para desrespeitar. Até já expus demais. A net é tão perigosa, já me activaram a câmara do pc e me enviaram as fotos da minha figura só para provarem que se pode fazer. O miúdo que o fez diz que com o pc ligado é fácil, mas desligado também é possível. Aconselhou-me a tapar a câmara, e o micro – parece que gravando os sons do disco rígido pode-se individualizar cada bit gravado. Ele guarda as passwords em papel, e eu passei a fazer o mesmo.
        Tem futuro, se não fôr preso o sonho dele é trabalhar na Apple.

        Gostar

  7. Arlindo da Costa permalink
    11 Setembro, 2017 14:24

    Este texto é uma paródia.

    «3 Bancarrotas, todas elas lideradas pelo PS» :)….. por aqui se vê o desconhecimento, senão a ignorância, da distinta autora.

    Estude primeiro. Se precisar dalguma explicação estamos aqui. Assim evita esses constrangimentos.

    Gostar

  8. 11 Setembro, 2017 14:26

    Homessa ! Por que “hão-de” surgir mudanças em Portugal se os sempre sorridentes MCThomaz e o AC-DC garantem que “estamos no bom caminho” e os JPacheco Pereiras, Jerónimos, Ferros, MSarmentos, Galambas, MFLeites, Catarinas, MMendes, JCoelhos, DOliveiras, Césares, PMLopes, Proenças, Sócrates, ClaraFAlves mais os coisos já decretaram a saída de cena do PPCoelho e da ACristas ?
    Não temos um clima maravilhoso e a casinha, gostosa comida com o pãozinho, vinhos únicos e zurrapa, o MCThomaz beijoqueiro e selfie man, a economia a crescer e o carrinho, a Cristina&o Goucha nas manhãs animadinhas, o futebol&futebolices a sedar cerebrosinhos, o bastante carcanhol extra deixado pelos malvados turistas, a geringonça desemperradinha, os três filhos do Ronaldo de mãe incógnita, as cançonetas do Toi e dos Carreira, mais a Madonna a viver “em” Lisboa ?

    Liked by 2 people

  9. Alexandre Novais permalink
    11 Setembro, 2017 14:33

    Gostei do seu texto. É muito pertinente, agora que está sendo anunciada a baixa de impostos … só para alguns, os ‘usofruintes’!

    Liked by 1 person

    • Cristina Miranda permalink
      11 Setembro, 2017 14:38

      É sempre assim com o socialismo. Não se trabalha de todo para a equidade.

      Liked by 2 people

      • 11 Setembro, 2017 14:55

        Verdade, esta: Uma vez, um dos gajos mais ricos deste país respondeu-me a uma conversa, “é isso, latrinamente”. Perguntei-lhe o que é “latrinamente” e reforçou, “é isso”. O gajo quis dizer “literalmente”, rectifiquei (não gostou muito), ri-me.
        Esse gajo é “socialista” javardo, xico-esperto, oportunista, unha-com-carne com poderes vários.

        Liked by 1 person

  10. Expatriado permalink
    11 Setembro, 2017 14:53

    Um ‘acordo’ em que a Porto Editora submete o que pretende publicar à ‘revisão prévia’ da CIG SE NAO!!!

    https://www.cig.gov.pt/2017/09/comunicado-de-imprensa-conjunto-cig-porto-editora/

    Contractos com o Estado a quanto obrigas…

    Liked by 1 person

  11. Gabriel Orfao Goncalves permalink
    11 Setembro, 2017 15:09

    http://www.jornalde negocios.pt/economia/impostos/detalhe/nova-isencao-de-irs-beneficia-salarios-brutos-ate-669-euros?ref=DestaquesTopo

    (eliminar o espaço)

    Talvez com interesse, publiquei em comentário a essa notícia o seguinte:

    «Para tirar as pessoas da pobreza é preciso reformular o sistema de ensino (mais ensino profissional feito parcialmente através de estágios já nas empresas) e criar condições para haver investimento, quer com capitais nacionais quer estrangeiros.
    Neste momento os pimpolhos saem da escola ao fim de 12 de escolaridade obrigatória e a maior parte deles não consegue interpretar um texto como o desta notícia. [a notícia do link acima] Como não aprenderam ofício nenhum, vão fazer o quê? Nada que lhes dê grande retorno monetário. Por isso já dizia o outro que isto assim está destinado a ser um país de atendedores de call-centers e de empregadas de quarto de hotéis.
    Sem a aprendizagem de profissões como torneiro, soldador, operador de grua, técnico de manutenção de maquinaria industrial / linhas de montagem, etc., este país há-de pagar cada vez mais salários mínimos. E salários mínimos nunca poderão pagar muitos impostos.
    É o caminho para a pobreza, se não se reformular o sistema de ensino.»

    Em Portugal a mobilidade social é o que é.
    Quem tem dinheiro põe os filhos num colégio particular, se não conseguir um lugar nas boas escolas públicas que felizmente ainda existem.
    Mas a maior parte fica à mercê de um sistema de ensino que, ao cabo de 12 anos de escolaridade obrigatória, não consegue produzir um caixa de supermercado capaz de fazer o troco de cabeça!
    Uma pessoa vai a qualquer sítio, e tem de pagar, por ex., 9,65 euros. Oferece uma nota de 10 para pagamento e pergunta: “Tenho 15 cêntimos. Dá-lhe jeito?”. Do outro lado, frequentemente, sobretudo se for uma pessoa jovem, há alguém que acabou de ficar completa, mas COMPLETAMENTE baralhado!

    Como é que estas pessoas não se deixam enganar pelos que os políticos dizem? É claro que deixam. E deixar-se-ão enganar cada vez mais. Para desgraça deles… e nossa!

    Liked by 1 person

    • 11 Setembro, 2017 17:25

      Nenhum problema, a Madonna “residente em” Lisboa atrairá centenas e centenas de milhões de euros/ano via turismo e investimentos. Se a geringonça (oleada pelo BE) pedir ao Centeno para impor uma taxa por cada 5000 euros entrados, teremos esses problemas resolvidos.
      (Estátua da Madonna junto ao Tejo mais condecoração em Belém JÁ!).

      Liked by 1 person

      • Francisco Miguel Colaço permalink
        13 Setembro, 2017 10:16

        A estátua do Dom José tem de sair. O Rei combinou o anátema da religião e a objectificação da mulher. Na mesma freira.

        Falta uma estátua da Mortágua, junto, certamente, à de Estaline, o que matava sem qualquer distinção homens e mulheres, e que só depois da sua morte soube o que era o inferno.

        Gostar

  12. Expatriado permalink
    11 Setembro, 2017 15:14

    Jovem Cristina. Quando nasceu já eu tinha calcorreado muitas picadas.

    O país precisa urgentemente de muito@s mais jovens com o mesmo espírito que aqui demonstra!!

    Liked by 1 person

  13. Arlindo da Costa permalink
    11 Setembro, 2017 16:17

    Srª Cristina Miranda, ilustre postante: quando faz referência às 3 bancarrotas post-25 de Abril atribui a responsabilidade das mesmas ao PS, o que é manifestamente errado.

    A 1ª bancarrota foi ocasionado pelos acontecimentos do PREC, da descolonização e de toda a desestruturação do Estado e da economia, como é previsível nestas circunstâncias. Foi Mário Soares, liderando um governo constitucional democrático e com elevado prestígio internacional, que possibilitou Portugal ter acesso ao FMI e à ajuda dos EUA e da Europa.

    A 2ª bancarrota foi consequência directa dos devaneios e do pagode dos governos da AD, em especial o 2º governo, liderado pelo Militante Número Um, um mamão abrilista, o Sr. Francisco Pinto Balsemão.

    Na altura da AD tinham sido Ministro das Finanças essas grandes cabeças de contas de sumir : Cavaco Silva e João Salgueiro …. 🙂

    Foi com a constituição do Governo do Bloco Central, liderado por Mário Soares e coadjuvado pelo Prof. Mota Pinto, sendo Ministro das Finanças o Prof. Hernâni Lopes, que Portugal solicitou de imediato, após este governo tomar posse, ajuda internacional. Para pagar os desmandos e a desbunda do pessoal governativo do PSD;

    A 3ª bancarrota foi efectivamente verificado no 2º governo de Sócrates, muito por culpa das oposições da altura (em especial o PSD) e do PR que tudo fizeram para boicotar o governo legítimo de Portugal e tudo fizeram para trair o país quando faziam propaganda insidiosa e criminosa contra Portugal, as suas finanças e a sua economia.

    Não esquecer que os orçamentos de 2009, 2010 e 2011 foram todos negociados com o PSD e impostos por Cavaco.

    Foi uma bancarrota provocada pelos neo-comunistas acantonados na agremiação do Sr. Passos que ia levando o país a uma nova colónia da Alemanha.

    Srª Cristina Miranda seja objectiva. O seu sectarismo ideológico está ao nível dos ex-maoistas e actuais neo-comunistas convertidos ao neo-liberalismo da treta.

    Gostar

    • 11 Setembro, 2017 16:34

      O Arlindo dum momento para o outro argumenta mais do que é habitual e com “provas” próprias dum curso-a-despachar tirado numa universidade como aquela frequentada(?) pelo seu amado Sócrates.

      Liked by 1 person

      • Tiradentes permalink
        11 Setembro, 2017 16:53

        foi por fax…quer dizer …agora já não há fax…foi pelo WattsApp….aquilo é só “coltura” na wikipédia socialista

        Liked by 2 people

      • Cristina Miranda permalink
        11 Setembro, 2017 19:06

        Ahahahahahahahahah

        Gostar

      • Tiradentes permalink
        11 Setembro, 2017 16:56

        Pela mesma via …chamaram-me à atenção que a coisa está programada pelos Ar-lindos. Caso haja um precalço na governação socialista e a coisa dê “pró torto” a culpa é do Marcelo que apoiou o governo .
        Isto está tudo pensado pá!!!

        Liked by 1 person

      • Cristina Miranda permalink
        11 Setembro, 2017 19:05

        Ahahahahahahahahah

        Gostar

      • Cristina Miranda permalink
        11 Setembro, 2017 19:07

        Ahahahahahahahahah

        Gostar

    • Democrata com larga experiência — Vende-se permalink
      11 Setembro, 2017 17:02

      Esé portanto provado que os súcias mudaram de Arlindo.

      Este deve receber à palavra.

      Liked by 1 person

      • 11 Setembro, 2017 17:36

        “Este deve receber à palavra”. Mas menos, muito menos do que o palavroso MCThomaz.

        Liked by 1 person

      • Cristina Miranda permalink
        11 Setembro, 2017 19:05

        Ahahahahahahahahah

        Gostar

    • Expatriado permalink
      11 Setembro, 2017 18:01

      O Medina Carreira é que vos topava… Lindocas.

      Gostar

    • JMS permalink
      11 Setembro, 2017 22:48

      Depois de um lençol desses, Arlindo, só conseguiste acertar na 1a bancarrota. Tens razão. Ainda hoje andamos a pagar os desmandos do PREC, especialmente no plano cultural e de formação de mentalidades.

      Tenho que te dar os parabéns, no entanto, pela seguinte passagem, que, acho genial: “… e com elevado prestígio internacional, …”. Tens que ser muito bem pago para vires para aqui fazer estas figuras tristes e de grande palhaço que na realidade és.

      Mesmo assim não deixes nunca de aparecer e, de preferência, ainda mais interventivo. Gostamos sempre duma boa gargalhada.

      Gostar

  14. 11 Setembro, 2017 17:00

    ó AB, 14:57,

    raio de coiso terá passado por si… Vc. confunde uma opinião com um “salvamento”, que “ambos os dois” sabemos a Cristina não precisar.

    Liked by 1 person

  15. SRG permalink
    11 Setembro, 2017 17:07

    Dª Cristina assino por baixo. Artigo brilhante. Parabéns

    Liked by 2 people

  16. Democrata com larga experiência — Vende-se permalink
    11 Setembro, 2017 17:07

    Belo texto.

    Os »coisos« e »lindos« estarão certamente a rever a dosagem dos vasodilatadores que tomam.

    Liked by 1 person

  17. 11 Setembro, 2017 17:15

    Tiradentes,
    Se “a coisa desse pró torto” e o MCThomaz mandasse o AC-DC tomar ar numa noite de Inverno no Bugio, arriscávamo-nos a ter mais arlindos como governantes quiçá passando uma esponja pelas nódoas Sócrates para colocar “o menino de ouro do P’S'” em Belém…com os apoios dos “socialistas”, do BE e do PC. Numa tomada de posse emotiva com o MCT abraçando muuiiiiiito afectuosa e demoradamente o injustiçado sucessor.

    Liked by 1 person

  18. SRG permalink
    11 Setembro, 2017 17:17

    O Arlindo recebeu um texto do seu patrão para postar aqui. Só assim se explica o “aprumo” e retórica profissional para confundir os “crentes” da “geringonça”.

    Liked by 1 person

    • 11 Setembro, 2017 17:29

      Porra, até eu fui reler o nome “Arlindo da Costa” para ter a certeza que aquela mancha de texto não seria dum Galamba ou dum coiso qualquer da geringonça…
      Sem dúvida, não está mal a partir da cartilha.

      Gostar

  19. Rui permalink
    11 Setembro, 2017 18:01

    Na minha opinião muitos dos subsidios deviam ser substituidos por um Programa de Emprego Minimo Garantido. Algo que permitisse a todos os cidadãos que não conseguissem arranjar emprego no mercado ter um sentimento de que o dinheiro e beneficios que recebem do Estado também obrigam a contribuir com o seu esforço.

    Por outro lado também acho que se deviam abolir as propinas no ensino superior durante o numero de anos do curso (ou seja nao permitir reprovacoes gratuitas) e talvez até pensar num estipendio mensal para os alunos de menores recursos. Para um jovem do interior do país estudar noutra cidade fica bastante caro. Penso que o custo suportado pela sociedade com o ensino superior gratuito para todos é largamente compensado pelos beneficios de ter mais cidadaos educados, informados e que em principio irao votar em politicos mais competentes.
    O problema de ter uma população pouco educada é que depois sao menos exigentes com os politicos.

    Liked by 1 person

    • Zé Manel Tonto permalink
      11 Setembro, 2017 18:38

      “Penso que o custo suportado pela sociedade com o ensino superior gratuito para todos é largamente compensado pelos beneficios de ter mais cidadaos educados, informados e que em principio irao votar em politicos mais competentes.”

      Conheço quem tenha Doutoramento e já tenha votado Bloco de Esquerda, Livre, Sampaio da Nóvoa…

      Tive uma série de colegas na Universidade que davam o cú e três tostões pelo menino de ouro do PS.

      Para não falar que há uma série de cursos que não dão saída profissional nenhuma e estar a facilitar ainda mais o acesso a esses cursos é um desbaratar de recursos.

      Liked by 2 people

  20. Arlindo da Costa permalink
    11 Setembro, 2017 18:29

    Obviamente que a «nata» dos comentadores residentes deste rincão terão sido, ou serão mesmo, frequentadores assíduos duma determinada Universidade Verão…

    E a quantidade de raios ultra-violetas que apanharam nas suas moleirinhas não é despicienda…tal é a elevação intelectual dos seus arrotos…

    Gostar

    • Cristina Miranda permalink
      11 Setembro, 2017 18:58

      Olha, 1 balão d’ar falante…

      Gostar

    • António C. Mendes permalink
      11 Setembro, 2017 19:07

      Arlindo X-1, não pare homem, mantenha-se em brasa!! Você é dos mais produtivos que a “máquina” já lançou até agora e com um pequenino esforço adicional você garante a reforma! Despiciendo não será também o cabaz associado aos préstimos. Porra Arlindo, “despicienda” é de escritor! Também é o Farinheira que lhe escreve os posts?
      Ó Arlindo, por falar em Universidades de Verão, você não conseguiria saber quem era o informador do CDS-PP que namorava o seu chefe Galamba, no caso das informações ao outro “coiso”, aquele filosofo escritor a quem as oposições empurraram para a ultima banca rota (e que não é seu chefe, é o seu amor)?

      Liked by 1 person

      • Cristina Miranda permalink
        11 Setembro, 2017 19:10

        Ahahahahahahahahah Ahahahahahahahahah Ahahahahahahahahah

        Gostar

  21. 11 Setembro, 2017 18:48

    Todas as bancarrotas iminentes que sofremos têm a mão directa e indirecta da Esquerda comunista e do PS, em concreto.

    Para não ficar apenas na mera opinião infundamentada, tomo a liberdade de resumir:

    aqui

    aqui

    aqui

    aqui

    aqui

    aqui

    Gostar

  22. 11 Setembro, 2017 19:19

    Republicou isto em PortugalGate and commented:
    A táctica do barulho do socialismo de Estado, seja de esquerda seja de direita, existem excepções claramente, só pensam em si e nas suas clientelas. O Orçamento está capturado, e para manter o poder há que distribuir a “massa”, depois logo se vê…

    Gostar

  23. Arlindo da Costa permalink
    11 Setembro, 2017 19:53

    Não me resta dúvidas que alguns comentadores revanchistas (ou seja com saudades do neo-comunismo de razolha do Sr. Passos) aqui matriculados, vão debitando desabafos à medida que os seus protectores vão enchendo o comedouro com bolota e alfarroba…

    Continuai, pobres de espírito….pois a arenosa terra vos espera…

    Gostar

    • Tiradentes permalink
      11 Setembro, 2017 20:26

      Se resta é dívida. Se são dúvidas elas restam. Vão enchendo o comedouro com bolota e alfarroba,,,,,para aqueles a quem restam duvidas….ou não restam

      Gostar

      • 11 Setembro, 2017 20:50

        ó arlindo,

        cuidado com o seu coiso, porque está a provar-se que quem apoia permanentemente a geringonça corre o risco de impotência !…

        Gostar

      • Expatriado permalink
        11 Setembro, 2017 23:28

        MJRB. No que concerne ao Airlindo, o tipo nem tomando uma dose cavalar de sildenafil consegue ter um ‘final feliz’ manual. Nem de língua!!

        Gostar

    • Cristina Miranda permalink
      12 Setembro, 2017 15:03

      Ahahahahahahahahah

      Gostar

  24. 12 Setembro, 2017 02:04

    Expatriado,

    contribuo com 5 cêntimos para contratar carpideiras quando o arlindo nem “de língua” ficar desmotivado.

    Gostar

  25. Expatriado permalink
    12 Setembro, 2017 11:17

    Este artigo de opinião está a dar muito refluxo gástrico aos canhotos

    http://observador.pt/opiniao/com-este-governo-o-que-importa-e-a-luta/

    Gostar

  26. 19 Setembro, 2017 13:55

    Como é habitual gostei deste sua mensagem.

    Liked by 1 person

  27. 21 Setembro, 2017 14:45

    Do best! Tudo dito na perfeição e explicado de maneira para que esses trouxas fanáticos da esquerda consigam entender!

    Liked by 1 person

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: