Saltar para o conteúdo

as paixões do engenheiro

18 Outubro, 2018
by

O primeiro tema da primeira campanha de António Guterres para as legislativas, já lá vão uns bons anos, foi o célebre «paixão pela educação». Havia, na altura, umas massas valentes da União Europeia para o sector, e o novel governo do engenheiro logo as tratou de gastar. Fizeram-se escolas superiores públicas em cada esquina, umas a seguir às outras, com cursos e áreas científicas que se repetiam sem critério. A única regra, na verdade, era mesmo gastar o que vinha de fora, e aumentar exponencialmente o sector público do ensino superior, procurando reduzir o sector privado (“que, sacrilégio!, só procura o lucro!”) a um mínimo residual.

Como quase todas as paixões, também esta deu para o torto, como qualquer pessoa sensata já na altura poderia antever. A pirâmide etária inverteu-se, passando a ter uma base muito estreita e um vértice alargado, as massas da União Europeia para estes fins acabaram, algum ensino superior privado resistiu ao ataque e até cresceu, e hoje, da paixão do engenheiro, sobram muitas escolas vazias, cursos às moscas e professores desesperados. Nada que certamente o angustie muito, ele que anda agora pela ONU, até porque, como costumava dizer perante as adversidades, “é a vida”.

Anúncios
20 comentários leave one →
  1. Artista Português permalink
    18 Outubro, 2018 15:22

    É a vida…..a semear pântanos! Mas que o faça noutras freguesias.

    Gostar

  2. Velho do Restelo permalink
    18 Outubro, 2018 15:46

    A 2ª paixão era a “internet”, coadjuvado pelo lambe botas que deu o nome ao magalhoto que foi longe … chegou à Venezuela do Chaves, mas já não sobreviveu e caiu maduro (o magalhoto , o Maduro também cai a seu tempo ) !
    Resta um país sem cheta, mas cheio de alienados tech que circulam pelas ruas de olhos postos no smart phone como zombies pouco smarts.
    É a vida dum típico funcionário público, chegou a 1º ministro mesmo sem saber quantos zeros tinha o PIB, continuou a subir e chegou ao topo da ONU mesmo depois de ter deixado o seu país de tanga ! A internacional socialista deve ter dado um bom empurrão.

    Gostar

    • 18 Outubro, 2018 22:49

      Os católicos/apostólicos /romanos são assim, umas nulidades! a cagar lérias é que gostam de mostrar-se. Veja-se o Marcelo Rebelo de Sousa, outro que tal….

      Gostar

  3. 18 Outubro, 2018 15:49

    É a vida !!!!👏👏👏

    Gostar

  4. Luis Lavoura permalink
    18 Outubro, 2018 15:49

    Antes da educação do Guterres vieram os cursos de formação do Cavaco Silva, também pagos com dinheiro da UE, e que também deram para montes de fraudes. Rui A fala dos males do guterrismo mas deve ser honesto e recordar que o cavaquismo não foi melhor.

    Escolas e universidades com falta de alunos e estudantes há-as tanto públicas como privadas. Rui A fala das públicas, mas também há problemas nas privadas.

    Gostar

    • Paulo Valente permalink
      18 Outubro, 2018 16:08

      As universidades privadas ou melhor as universidades privadas de Cavaco Silva. Cavaco Silva para resolver o problema da falta de lugares no ensino superior em Portugal permitiu a criação de universidades privadas de vão de escada. Quantas algum dia tiveram docentes qualificados?

      Gostar

      • The Mole permalink
        18 Outubro, 2018 17:30

        Qualificados tipo Boaventura Sousa Santos? Ou Louçã? Ou etc.?
        Espero que nenhuma…

        Gostar

    • 18 Outubro, 2018 22:57

      Mas, senhor comunista? Está preocupado com as privadas? Como é, se os comunistas odeiam tudo o que é privado (dos outros) ? O privado deles é que é sagrado.

      Se a vida de uma atividade privada correr mal, os donos
      é que sofrem as consequências.
      Se a vida de uma atividade pública correr mal, sofrem todos os contribuintes.
      Percebeu?

      Gostar

      • José Ribeiro permalink
        19 Outubro, 2018 08:38

        Comuna que se preze é invejoso com a propriedade dos outros e gosta de ser enrabado quanto pagamos todos.
        Qual é o espanto?

        Gostar

  5. Procópio permalink
    18 Outubro, 2018 16:31

    A paixão pode não ser correspondida.

    Também há quem seja apaixonado por música.

    https://cdn.shopify.com/s/files/1/0004/7670/8928/products/corno-frances-sencillo-holton-h602_0b3a992e-97c1-405a-ac40-a83c253149a5_1024x1024@2x.png?v=1520877812

    Gostar

  6. Raghnar permalink
    18 Outubro, 2018 17:32

    Pois, “é só fazer as contas”…

    Gostar

  7. 18 Outubro, 2018 18:38

    É, de facto, uma forte dor-de-cotovelo assistir ao facto de chegarem a doutores e a engenheiros filhos de pés-rapados.
    No tempo “da outra senhora” isto só era possível quando algum padrinho sem filhos resolvia financiar o curso superior ao filho de um pé-rapado (pedreiro, empregado de balcão, pescador, ou assim…).
    Com o 25/04/74 os comunistas e socialistas lançaram a anarquia total nas formas de manutenção das linhagens aristocráticas nacionais,
    É que, hoje, não chega ser licenciado (pagando um curso a peso de ouro). É necessário também saber fazer alguma coisa que se veja dentro das empresas da aristocracia.

    Gostar

  8. 18 Outubro, 2018 21:50

    O tecno-deslumbramento do engenheiro que o levou a enfiar nas escolas pcs com ligação à internet (eram acessos RDIS, se não me engano) foi um excelente negócio para a Niposom. O tecno-deslumbramento do engenheiro-faz-de-conta que o levou a enfiar netbooks nas mãos das criancinhas foi um excelente negócio para a JP Sá Couto. Há sempre alguém que faz um excelente negócio quando o PS no governo se lembra destas “iniciativas”.

    Gostar

  9. LTR permalink
    18 Outubro, 2018 22:17

    A picareta falante é de um partido que produz um PM que acaba com o aluguer dos contadores e outro que lhe baixa o IVA 10 anos depois. É só mudar-lhe o nome.

    Gostar

  10. Arlindo da Costa permalink
    18 Outubro, 2018 23:11

    Mas isso o que é que tem com as ideias do Sr. Eng. António Guterres?

    Então os iluministas, os revolucionários franceses, os republicanos, etc. estiveram mal quando preconizaram o Ensino, a Educação e a Instrução para todos os cidadãos?

    Mal estiveram e estão aqueles que destruíram essas nobres ideias, tais como os fascistas e os filhas da puta do Estado Novo, assim como essa praga de liberais da treta que tudo sacrificam em favor dos «mercados» e do Bezerro de Ouro, com os resultados que todos nós sabemos – uma sociedade brutos a discutir futebol, penetração anal e outras pandeleirices.

    Gostar

  11. Leunam permalink
    19 Outubro, 2018 01:42

    manoloheredia
    18 Outubro, 2018 18:38
    “No tempo “da outra senhora” isto só era possível quando algum padrinho sem filhos resolvia financiar o curso superior ao filho de um pé-rapado (pedreiro, empregado de balcão, pescador, ou assim…)”

    É uma grande mentira, esta que os comunistas pretendem impor, sempre que se fala do Ensino Superior na época do Estado Novo !

    O Estado Novo PROMOVEU UM ENSINO DE QUALIDADE (e com bom potencial de empregabilidade) também a filhos de famílias de baixos recursos, não aos mais pobres, é certo.
    Se exceptuarmos os tradicionais Filhos-Família, grande parte da população universitária (da área técnica) que bem conheci entre 1964 e 1974, era oriunda do Funcionalismo Público, do pequeno Comércio e da Indústria e dalguma Agricultura e Emigrantes. Presumo que nas Letras seria mais ou menos o mesmo.
    Muitos universitários trabalhavam em regime de tempo parcial, para ajudar nas despesas do Curso.
    Conheci o filho de uma cozinheira de cantina de um colégio, estudante na época que refiro, distintíssimo Médico, hoje já aposentado mas ainda a trabalhar; pessoa muito considerada na comunidade onde vive.

    O que lhe posso também dizer é que para entrar para a Universidade, exigia-se uma Cultura Geral bastante sólida. Hoje, vá perguntar a um jovem universitário quantos são sete vez nove e verá como ele lhe responde.

    Há dias num concurso televisivo perguntava-se a um professor quantos litros tem um metro cúbico e não sabia. Posso afirmar com toda a certeza que no tempo de Salazar, qualquer criança da quarta classe (10/11 anos) respondia sem pestanejar.

    O Ensino actual é muitíssimo deficiente desde as primeiras letras; os novos doutores ignoram as coisas mais básicas que nos rodeiam, História Pátria e Universal, Geografia, Literatura Portuguesa, Ciências Naturais, Física, Química, Francês, mesmo Inglês, isto para não falar do péssimo e paupérrimo vocabulário que usam e ainda pior caligrafia com que escrevem.
    Um pai desabafou comigo que teve de colar na porta do quarto do filho um Mapa das Estradas de Portugal, pois o filho, novel Dr., desconhecia, estando em Lisboa, para que lado ficava Faro ou Bragança.

    A quantidade é, geralmente, inimiga da qualidade e o que se está a formar é uma nova elite a que chamo de Doutores-Burros que manejam muito bem o computador mas faltam-lhes as bases sólidas do Conhecimento e pouco ou nenhum préstimo vão ter na sociedade, no sentido de a melhorar.

    Gostar

    • Zé Manel Tonto permalink
      19 Outubro, 2018 02:04

      Para que serve colar o mapa na porta, se a esmagadora maioria dos broncos de hoje em dia não consegue encontrar o olho do cú sem GPS.

      Gostar

    • André Miguel permalink
      19 Outubro, 2018 07:28

      Para o socialismo vingar o ideal é uma sociedade estúpida e ignorante. Há 40 anos que o estão a fazer. Isso que descreve é intencional e tem um propósito.

      Gostar

  12. Rocco permalink
    19 Outubro, 2018 10:14

    Este beiçolas está cada vez mais obeso, como o taberneiro porco. O beiçolas é mais clarinho, mas tem igualmente mau aspecto.

    Gostar

  13. Velho do Restelo permalink
    21 Outubro, 2018 10:32

    Mas tem de ser um GPS falante, porque se for como o meu que só aponta no mapa o lugar onde estou, nada feito !
    A culpa é da Google ! Hoje qualquer idiota faz boa figura desde que tenha acesso à net, e com umas pesquisas no Google vai mandando umas postas de pescada ! É o chamado “googlit”. A bronka é quando a net falha, e como no SIRESP é o pandemónio ! É vê-los a correr para o WC, ou a inventar um compromisso urgente para justificar a saída abrupta da conversa …
    O futuro depende da Inteligência Artificial . Uma elite dotada de inteligência (natural), garante o funcionamento da sociedade (cada vez mais restrita) com a ajuda de máquinas inteligentes.
    Qual o papel da parte da sociedade restante ?
    – Inicialmente , consumidor. Mas cada vez mais dispensável ! Se não produz nada de útil, porquê consumir recursos ?

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: