Saltar para o conteúdo

sensação de déjà vu

11 Janeiro, 2019

Um antigo presidente de Câmara de uma cidade ribeirinha do Douro ascende à liderança de um grande partido nacional. Incapaz de satisfazer a oposição interna, à qual se juntam até alguns dos seus apoiantes, é substituído, sem honra nem glória, antes sequer de ter tido a oportunidade de ver o partido participar em eleições nacionais.

Anúncios
14 comentários leave one →
  1. weltenbummler permalink
    11 Janeiro, 2019 14:32

    a elite portuense, ao contrário do povo, e com grande mágoa minha, sofre do complexo de 2ª cidade, como escreveu o autor de Casa grande e senzala
    o homenzinho é um desastre político

    Liked by 1 person

    • LTR permalink
      11 Janeiro, 2019 14:41

      Dizia alguém há uns dias que Rui Rio, proveniente da segunda maior cidade do país (ainda mais além de Vilar de Maçada), é um provinciano. É comparar a presidência de Marcelo de Lisboa com a de Cavaco Silva de Boliqueime. 🙂

      Gostar

  2. LTR permalink
    11 Janeiro, 2019 14:35

    Como dizia José Seguro no debate com Costa, “por que é que não te candidataste antes, quando era difícil?”

    Gostar

  3. 11 Janeiro, 2019 14:48

    Carlos Loureiro,
    rectifico-o : o PSD é o maior partido nacional e não só “um grande”.

    Garanto-vos que desde que o RRio é presidente do PSD, nunca e inesperadamente ouvi alguém referir-se à sua existência e muito menos elogiá-lo.
    Seria muito interessante saber quantos potenciais eleitores não-militantes do PSD o RR cativou.
    O que está a acontecer-lhe é culpa dele. E de quem o defende. Mau líder, apoiado nos órgãos dirigentes na Lapa por alguns indigentes e master voices.

    Gostar

    • 11 Janeiro, 2019 15:02

      Saber qual é “o maior partido” tem muito que se lhe diga (mais militantes, mais votos, mais património…) e não era muito relevante para a reflexão.

      Gostar

      • 11 Janeiro, 2019 15:14

        O PPD, o PPD-PSD, o PSD, é, sempre foi, o maior partido português. Ocasionais vitórias eleitorais do P”S” não fragilizaram a implantação nacional. Caso-prova mais recente, a vitória eleitoral após troika.
        A maioria dos tugas é tendencial, social e culturalmente social-democrata, embora muitos não saibam o que isso é.

        Gostar

  4. António Tomé permalink
    11 Janeiro, 2019 15:38

    O meu amigo deve estar a referir-se ao ex da CMGAIA. Que uns sábios da corte lançaram a candidato à cidade mais personalista e liberal do reino num momento em que pregavam a austeridade (e com a qual concordo aliás)…
    Não estará a falar daquele outro que garantiu, de uma forma estruturada, superavit’s sistemáticos, colocou os serviços camarários ao real serviço dos cidadãos, garantiu o pagamento atempado aos fornecedores (e sabemos bem como isso é necessário para estimular o crescimento e a economia), assegurou uma verdadeira concorrência dos mesmos, acabou com a corrupção e o compadrio, e para além disso deixou obra de que a cidade ainda hoje beneficia. Mas isso é ser merceeiro, provinciano, germânico, sem rasgo. Felizmente para o país visionários não faltam….basta olhar para os novos planos de obras públicas.

    Gostar

  5. 11 Janeiro, 2019 16:24

    Carlos Loureiro,

    Coloco dois comentários e não são editados ?

    Gostar

    • 11 Janeiro, 2019 16:29

      Não sei a que se refere. Os comentários neste post não estão sujeitos a moderação (embora possam demorar alguns segundos a ficar visíveis).

      Gostar

      • 11 Janeiro, 2019 16:36

        Um, para weltenbummler, outro para si.
        Aguardemos.

        Gostar

  6. 11 Janeiro, 2019 16:27

    LMontenegro foi cristalino na sua apresentação à liderança. A partir de agora, se verá que pedregulhos internos conseguirá tirar do caminho para o PSD fazer uma oposição eficaz ao AC-DC e ao P”S”.

    Gostar

  7. LTR permalink
    11 Janeiro, 2019 16:29

    É comparar as análises à situação do PSD com a que decorreu com o PS na mesma situação e percebe-se logo do que o país gasta. Mas quem quiser perceber melhor pode ouvir o discurso do ministro da economia do Brasil, que está lá tudo explicado sobre o que é ser um político e sobre os vícios latinos de que enferma Portugal.

    Grande discurso o do Montenegro. Vai longe!

    Gostar

  8. LVT permalink
    11 Janeiro, 2019 16:32

    Rui Rio é socialista

    Gostar

  9. 11 Janeiro, 2019 16:47

    O AC-DC agradece ao RRio que continue presidente do PSD e dê mais um passo como seu opositor. Um passo qb e no final das legislativas “cá estamos”-obrigadinho-pá !

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: