Saltar para o conteúdo

Como?

27 Fevereiro, 2019

Presos recebem contrabando por drones
Veículos voadores controlados à distância levaram encomendas ilegais para a prisão de Vale dos Judeus. Guardas garantem que não tem formação nem condições para impedir esta forma de contrabando
.

Anúncios
18 comentários leave one →
  1. Luís Lavoura permalink
    27 Fevereiro, 2019 11:21

    Não vejo motivo para admiração.
    Julga a Helena que é fácil controlar ou impedir um drone? É muito difícil!
    Se até há drones no aeroporto de Lisboa, porque não haveria de os haver em Vale dos Judeus?

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      27 Fevereiro, 2019 12:03

      @Luís,
      o ponto é o seguinte. Qualquer prisão é um espaço limitado. E quem quer pode controlar esse espaço. É tão simples, em princípio.

      Um tiro e o aparelho vai-se abaixo. Uma rede ajuda contra as infiltrações. Existem muitas possibilidades, para quem quer combater o problema.

      Agora sucede que a cobra no governo não o quer. O nepotismo e a corrupção, o dinheiro da droga é enorme. Muitos abrem as mãos.

      O verdadeiro problema é este: o socialista é muito amigo do criminoso. Ele não quer justiça para a vítima. E proíbe tudo, que torne a vida impossível ou sequer difícil ao ladrão.

      Desde o 25 de Abril que é assim. E antes a Rússia demonstrou muito bem como é. E foi lógico o que aqui teve que suceder. Só criminosos é que votam em criminosos. Metade deste país é criminoso.

      Redes, espingardas ajudam bastante. Mas os macacos não o querem permitir.

      Gostar

      • 27 Fevereiro, 2019 12:27

        Segundo as regras aprovadas pela tutela (ouvido de um guarda prisional), só podem disparar contra os drones com bala de borracha (deve ser para não os magoarem) e só após gritarem para se retirarem do espaço aéreo restrito!
        É de rir à gargalhada!

        Gostar

  2. Manuel Assis Teixeira permalink
    27 Fevereiro, 2019 12:15

    Tudo o que se passa nos estabelecimentos prisionais portugueses é realmente extraordinário! Tudo tem a ver com a autoridade do estado que ali não existe e que vai da falta de liderança e em alguns casos de capacidade das direcçoes dos EPs – como se viu na confrangedora bacoca e deslumbrada prestação da ex directora
    de Paços de Ferreira, até ao excessivo poder dos sindicatos dos guardas! E com um silencio sepulcral da Senhora Ministra. Nao é nada com ela! Drones!! Parece-me que as cadeias têm torres de vigia! Parece-me que essas torres têm guardas que além de armados não serão miopes… Não conseguem acertar no drone? Seguramente veem onde cai a carga… Falta de autoridade e demissão do estado! Viu-se em Tancos e vê-se nas cadeias!

    Gostar

  3. Velho do Restelo permalink
    27 Fevereiro, 2019 12:34

    Está tudo de acordo com os novos ideais :
    – Empreendedorismo
    – Novas tecnologias
    – Networking (uns dentro outros fora)
    – Resiliência na adversidade (nem presos baixam os braços)
    Na volta até participaram na WebSummit …

    Liked by 1 person

    • EMS permalink
      27 Fevereiro, 2019 18:02

      Tenho que admitir que é o melhor comentário dos comentários possíveis.
      Não tarda nada virá alguém mostrar orgulho na boa preparação dos nossos presos.

      Liked by 1 person

  4. Daniel Ferreira permalink
    27 Fevereiro, 2019 13:50

    Esperem só até as prisões tugas se tornarem como as prisões de Inglaterar, França, Alemanha e Suécia, que são somente autênticos campos de recrutamento de Allah, onde estes depois de se tornarem a maioria dentro das prisões não dão outras hipóteses aos coitados que por lá estão ou então sofrem um “suicídio-assistido” pelos colegas de cela Abdullah e Jamal.

    Gostar

  5. MJRB permalink
    27 Fevereiro, 2019 18:29

    Tenho a sensação que essa estorieta dos drones é uma combinada desculpa de guardas prisionais (e chefias) para incompetências e/ou conivências.

    Liked by 1 person

  6. 27 Fevereiro, 2019 20:53

    Os guardas prisionais já não fazem treino de tiro?!
    Pois que comprem umas minis, comprem uns cartuchos, uns charutos e divirtam-se.
    Ele há gente que não sabe aproveitar as oportunidades que a vida lhes traz…

    Gostar

  7. Maria permalink
    27 Fevereiro, 2019 21:03

    Helena, peço-lhe desculpa por ir roubar um pedacinho do seu espaço, mas não tenho outro remédio. E escolho-a por ser sua leitora assídua (bem como também o sou da querida Cristina Miranda a cujo espaço também podia ter recorrido, mas optei por este seu por ser mais recente e mais fàcilmente lido) para colocar aqui um comentário que dirigi ao Muja, dono do Blogo Ultramar e que também é comentador no Porta da Loja. O Muja é uma pessoa que admiro desde sempre pela inteligência e coerência com que expõe os seus argumentos, com os quais tenho sempre concordado e é por isso que quero que ele leia o que escrevi, tive que guardar e reproduzo aqui. Peço-lhe este favor, agradecendo antecipadamente, porque não consigo comentar nem no P.daL. que, tal como o Ultramar, também depende do Disqus, e apesar do José me ter aconselhado a insistir, o que fiz várias vezes nunca obtive qualquer resultado. O mesmo também aconteceu inicialmente com o Ultramar, no entanto depois de algumas tentativas consegui voltar a comentar lá, mas ùltimamente as dificuldades regressaram…

    Isto acontece porque estes dois Blogos têm como Servidor o inacreditável Disqus que, contràriamente a qualquer outro Servidor que eu conheça, impede que se comente nos Blogos sob sua alçada/jurisdição?/domínio? apesar dos novos emails que ele exige repetidamente que adoptemos, o que eu fiz criando três novos emails… sem qualquer resultado!!

    Helena, desculpe o longo parágrafo mas foi propositado não só para que o Disqus tome dele conhecimento – torna-se imperioso – mas também para que os autores dos Blogos que dele dependem saibam quão ineficiente e mesmo imprestável é este Servidor, não respeitando nem os comentadores habituais nem os fiéis leitores dos mesmos. Em poucas palavras, este Disqus é francamente bizarro=arrogante para dizer o mínimo.

    “Henrique: desapareceu o comentário que lhe enviei há algumas semanas e ao qual o Henrique chegou a responder! Dizia-lhe da dificuldade em comentar no Porta da Loja, que por mais que tentasse, mudando inclusivamente de email por três vezes a pedido do Disqus, não obstante este Servidor nunca os enviou!!! O Henrique (e até o José) aconselhou-me a insistir, mas com o Disqus não vale a pena porque nada resulta.

    Este comentário é sòmente para lhe dar os parabéns (mais uma vez!) pelos seus inteligentes e assertivos comentários que hoje (anteontem) deixou no P.daL., já que lá é-me impossível comentar, o Disqus não o permite! Comentários que são uma pequena maravilha e todos plenos de clarividência e justeza. É um prazer ler comentários daqueles. Escreva mais se puder.
    Maria”

    Gostar

    • Jornaleco permalink
      28 Fevereiro, 2019 09:58

      Disqus é um ataque brutal à liberdade de expressão. Do pior que existe.

      Todos (!!) os comentários são enviados, com os dados pessoais, para um servidor nos Estados Unidos. E de lá automaticamente (!!) para os servidores dos serviços secretos.

      A PIDE era uma brincadeira de crianças em relação à mesma.

      E como hoje se pode ver muito bem. As pessoas nunca tinham nada contra a PIDE. O livro da cara (Facebook) o demonstra de perfeita maneira.

      Os que querem ser livres, usam tecnologias, que são usadas para destruir a mesma liberdade? E não compreendem as mesmas e as suas brutais consequências?

      As páginas na Internet que usarem o Disqus não estão interessadas na livre discussão. Impossível. Lógico!

      Gostar

    • 28 Fevereiro, 2019 10:11

      No Disqus existem 2 hipóteses para os comentários não aparecerem.

      1- Demorar-se muito tempo a escrever
      2- Haver bloqueio por denúncias de outros.

      Suponho que a dada altura aconteça o mesmo que acontece com os comentários no Observador. Há comentadores que ficam “sob vigilância” apertada do que escrevem e depois não lhes publicam os comentários.

      Pode ser até um bot que faz isto. Mas as denúncias têm sempre uma única direcção- vêm de esquerdalhos e quem o não for está sob vigilância apertada.

      Vou dar um exemplo de um comentário meu, no Observador, que foi bloqueado.

      Gostar

  8. 28 Fevereiro, 2019 10:18

    este

    Mais este

    Gostar

  9. 28 Fevereiro, 2019 10:23

    Este ainda é mais estranha a forma como pode ter sido censurado

    E fiz de propósito para colocar à prova se eram apenas palavras que o bot detectava automaticamente.

    Acho que é mais que isso. É vigilância num comentador.

    Ao próprio José aconteceu-lhe o mesmo. Paga o premium e teve um comentário anódino, sem qualquer palavrão, à espera um dia de ser aprovado.

    O único que fez lá. Aconteceu-lhe logo esta curiosidade.
    já aquela mongalhada abrantina à “josé maria” deve ser paga para viverem lá a bloquearem e insultarem o “inimigo”.

    Gostar

    • Velho do Restelo permalink
      28 Fevereiro, 2019 15:16

      Zazie, assim à 1ª vista, acho que pode ser do “-” (ifen). É usado nos 3 casos 🙂
      Eu pelo menos fui banido por algo bem mais divertido!
      Publiquei um comentário no Jumento, artigo “Naturalmente ridículos e perigosos” 18 Out 2018, que começava assim :

      “Perante tanta burrice, (desde a ortografia ao conteúdo) só me resta tentar falar a linguagem deles :
      HiOOOooonnn, HiiiOOooonnn, ….hiiooonnn Broom Buurrrrrrooos … “;

      Pouco depois fui banido, mas pelo menos sei porquê!

      Gostar

  10. Maria permalink
    28 Fevereiro, 2019 14:52

    Jornaleco: grande comentário e muito esclarecedor. Gosto bastante do que tem vindo a escrever, este último incluído. Parabéns.
    Maria

    Gostar

  11. Maria permalink
    28 Fevereiro, 2019 15:06

    Zazie, extraordinárias denúncias quanto ao impagável Disqus. Fez muito bem em expô-las pùblicamente não só para quem ainda não tenha conciência da censura permanente que este Servidor pratica em relação aos milhares de comentadores dos múltiplos Blogos, mas também para que o próprio Disqus tenha vergonha do seu comportamento ditatorial miserável e se abstraia de vez. O que diga-se de passagem será bastante duvidável, já que aquilo não é defeito é feitio…
    Maria

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: