Saltar para o conteúdo

o verdadeiro radical

26 Outubro, 2019
by

jose_manuel_coelho_despido_fotodr169311e3_baseEm tempos em que andar travestido, mas só da cintura para baixo, é sinónimo de “radicalismo”, lembro aqui o exemplo – que espero, por razões puramente estéticas, não venha a ser seguido – do único verdadeiro radical que tivemos nos nossos parlamentos. De resto, graças às suas atitudes,  teve e tem uma quantidade de chatices com a justiça, que não lhe devem sair baratas, chegou a estar detido e está condenado a uma pena de prisão efectiva. Um radical a sério, em contraste com os snobes que por aí andam.

50 comentários leave one →
  1. Procópio permalink
    26 Outubro, 2019 10:32

    Cada vez mais idiotas a frequentar a central de negócios.É perfeitamente aceitável.
    Enquanto uns almoçam finalmente de garfa e faca, outros tratam da vidinha a preceito.
    É a democracia que lhes lambusa os lábios gretados de tanta mentira.
    A democracia, prato pronto a servir. E se tem servido..
    Até aí tudo bem.Mas não são rosas, a maior parte das vezes, não há mesmo nada para fazer. Antigamente fazia-se uma saída furtiva, agora, toparam, há que ter mais cuidado
    Faltam assim os bobos para quebrar aqueles momentos de monotonia.
    Admitamos, aquilo não é um paraíso, há momentos chatos:
    Quando não há nada para meter à boca ou no bolso,
    Quando não ocorre mais uma causa estruturante,
    Quando se hesita sobre a forma de caçar votos às velhinha que dão banho ao cão.
    Estou para aqui a chamar idiotas aos outros.
    Desculpem-me, os maiores idiotas somos nós

    Liked by 1 person

    • Jornaleca permalink
      26 Outubro, 2019 12:26

      a. Não.
      b. Qual democracia? Desde quando é que o 25 de Abril tinha como intenção a democracia? Semearam e agora não gostam da colheita? Defender a evolução e depois ser contra ela, quando as coisas não se desenvolverem vomo querem?

      Segundo a igreja da evolução ganha sempre o maior trafulha, o que souber mentir melhor. Caraças!!

      c. E não tenho culpa nenhuma nisso. Nadinha. Eu já sei há mais de dez anos, que isto vinha por estes caminhos.

      d. O artigo sobre “Todes tem medo do CHEGA” não permite comentários. Triste.

      Liked by 1 person

  2. Procópio permalink
    26 Outubro, 2019 11:35

    Porque somos idiotas? Porque acreditamos no que se acreditamos?
    Custa-me a pensar nisso, agora o que me ocupa é o tondela que vai jogar com o benfica, a meretriz que mordeu o cliente, o marido que bateu na mulher, eu sei lá!
    Não aguento pensar em merdas!.
    Os outros que pensam por nós! O meu tempo vai para os écrans.
    Sei lá quem controla a informação? Quero lá saber!. Até gosto de ser bombardeado várias horas ao dia, não penso em nada, vejo mundo ao contrário, pois vejo. Notícias falsas, informações enganosas, intermináveis discussões sobre a bola, palhaçada a eito,
    O resultado é esse. Sou um idiota ambulante.
    A elite controla a informação, vantagem esmagadora. Não precisam de mais nada, até ver.
    Até se gabam que não existe censura! Lata suprema!
    Só temos a verdade do nosso lado, prevalecerá?.

    Gostar

    • Jornaleca permalink
      26 Outubro, 2019 12:31

      A igreja do ateísmo roubou o sentido de vida aos seus membros. Lógico.

      Ninguém quer arriscar a vida pelo próximo. Lógico.

      Quando se assina um contrato, deve ler-se a pequena letra.

      Gostar

  3. Mario Figueiredo permalink
    26 Outubro, 2019 11:58

    Também porque ele fá-lo sozinho e em prejuízo próprio. Não tem uma legião de opinadores e jornalistas progressistas a apoiar e a apelidar de “coragem” aquilo que não o é em circunstância alguma, independentemente do modo como se quer olhar para uma saia.

    É talvez este um dos maiores problemas da civilização Ocidental. A fasquia desceu de tal forma, que para se ser herói nos dias de hoje e inspirar massas, não é sequer preciso saber estrelar ovos. Estamos numa tal espiral de decadência intelectual que a única coisa que nos resta é esperar pela inevitável ruptura social e comprar muitos enlatados.

    Liked by 2 people

    • Jornaleca permalink
      26 Outubro, 2019 12:35

      Eu estou fantástico e tenho tudo debaixo de controlo.

      Eu nunca segui o caminho dos asnos pecadores, nunca liguei aos conselhos dos ímpios e nunca me assento ao lado daqueles, que fazem escárnio.

      Muitos dos meus vizinhos vão cair como as moscas, mas eu não.

      A minha vida é fantástica.

      Os justos ganham sempre.

      Gostar

    • André Miguel permalink
      26 Outubro, 2019 12:47

      A fasquia não desceu, o problema, como bem alertou Humberto Eco, é que a internet veio dar voz a milhões de imbecis que antes estavam confinados ao seu bairro. Ainda há vozes dissonantes e que vale a pena ouvir: Jordan Peterson, Ben Shapiro, Dave Rubin, Katie Hopkins, Perez-Reverte, etc.

      Gostar

      • lucklucky permalink
        26 Outubro, 2019 21:25

        Errado! é precisamente o contrário.

        Tirando o Peres-Reverte se não fosse a Internet não terias nenhum desses.

        Como é que apelidas o que o Marcelo diz?
        Ou o que outros que sempre estiveram dizem?

        Liked by 1 person

      • André Miguel permalink
        27 Outubro, 2019 07:08

        Óbvio! Entre tantas vozes arranjas de tudo! Precisas é saber procurar. Grande lógica a tua…

        Gostar

  4. MJRB permalink
    26 Outubro, 2019 13:20

    No post acima, a Cristina Miranda está eufórica, incontrolável, já não acredita no Aliança, desactivou os comentários.
    Sintomático da sua confiança, da sua fézada no Ventura-do-Benfica que não admite contraditório e já dispensa apoios.

    Gostar

    • Mario Figueiredo permalink
      26 Outubro, 2019 17:23

      Também não percebi lá muito bem porquê fechar os comentários. Deve ter sido por lapso ou avaria. Não estou a ver a CM como sendo do tipo de impedir pessoas de falar. Até porque aqui no Blasfémias o Chega tem sido tratado com respeito.

      Gostar

      • MJRB permalink
        26 Outubro, 2019 18:07

        Talvez a Cristina tenha concluído que Chega de comentários noutros posts…

        Gostar

  5. MJRB permalink
    26 Outubro, 2019 13:24

    Para começar o dia sem pensar na “classe” política tuga do regime (ó p’ra eles e elas tão catitas hoje a tomarem posse), este bom, divertido post do Rui A.

    Gostar

  6. 26 Outubro, 2019 13:40

    A Cm tem toda a razão. A IL é internacionalismo de esquerda e jabonismo progressista em tudo o que é costumes.
    O pavor que eles têm a alguma coisa que fale em Nação.

    Gostar

    • 26 Outubro, 2019 13:40

      Jacobinismo

      Gostar

      • EMS permalink
        26 Outubro, 2019 16:35

        Zazzie, por acaso foram os Jacobinos quem impôs uma certa sobriedade á indumentaria masculina.
        Antes deles, os homens podiam usar cabelo pelos ombros, leggings, saias, saltos altos e lantejoulas por todo o lado.
        Como este aqui. A mostrar o pernão e tudo:

        Gostar

      • 26 Outubro, 2019 17:27

        Rui A.

        Tem toda a razão. O motivo dos monárquicos não serem nacionalistas é óbvio- nem podiam- eram clãs familiares espalhados por todo o lado. Valia mais a linhagem que o espaço geográfico.

        Isso não altera a questão actual. Actualmente os que são pela tradição tendem a ser, como é óbvio, nacionalistas e os progressistas nunca o serão.

        Se a IL é jacobina ou não, não sei bem.
        Quanto ao Ventura, não tenho tv nem li qualquer programa e também nem saí de casa para ir votar.

        Mas penso o mesmo que o José do Portadaloja- foi bom ter ido para o Parlamento porque assim há contraditório e os jornaleiros não vão poder continuar a tapar tudo.

        Mas apoi-o o Chega nesse sentido. Por tocar onde mais ninguém toca e tudo o resto ser de esquerda.

        Os liberais à Guimarães Pinto têm umas cenas radicais na economia mas no resto nem se distinguém do BE

        Gostar

      • 26 Outubro, 2019 17:28

        EMS-

        És um tosco. Nem percebes do que se está a falar,

        Não é de pencudos, portanto dá de chofres

        Gostar

    • rui a. permalink*
      26 Outubro, 2019 14:07

      Olá Zazie, como vai? E, por falar em jacobinismo, nação e pátria, segue uma breve leitura de fim-de-semana, do velho Maximilien «C’est la vertu ; je parle de la vertu publique qui opéra tant de prodiges dans la Grèce et dans Rome, et qui doit en produire de bien plus étonnants dans la France républicaine ; de cette vertu qui n’est autre chose que l’amour de la patrie et de ses lois.».

      Liked by 1 person

      • 26 Outubro, 2019 14:38

        Ah, mas tem toda a razão. Cheguei a ter debate com o Dragão quando ele teimava que o nacionalismo era monárquico.

        Treta, foi invenção republicana.

        Mas isso não altera em nada o que eu queria dizer. A IL é anti-ancionalista porque são progressistas.

        E para se ser progressista há que recorrer à lei porque a moral é tradição que não obriga nem legisla no Parlamento.

        Liked by 1 person

      • 26 Outubro, 2019 14:40

        Ainda no outro dia, acho que o foi o Jaime Nogueira Pinto a salientar isso.

        Os sentidos das coisas mudam com os tempos. Os liberais por cá é que sempre foram de esquerda.

        Estes não o serão por serem defensores do Estado mínimo e até acho muito positivo terem entrado na Assembleia.

        Mas as paranoias com o Chega é que já fedem.

        Liked by 2 people

      • rui a. permalink*
        26 Outubro, 2019 15:31

        Zazie, os monárquicos ditos “tradicionalistas” nunca foram nacionalistas, mas papistas. Nunca estimaram, por aí além, a ideia de «nação», quando ela apareceu, até por ser uma ideia de um mundo moderno em que eles não queriam viver. A exaltação posterior do nacionalismo do século XIX foi um desenvolvimento lógico dessa modernidade construída sobre as cinzas do Ancien Régime, que permitiu a unificação da Itália e da Alemanha. O nacionalismo está, portanto, longe de ser inimigo do jacobinismo, e os enfants de la Patrie não são muito diferentes em 1789 ou em 1939.
        Quanto ao Chega, o que tem graça é que nenhum dos seus apoquentados detractores chegou (desculpe o pleonasmo) ainda ao essencial: aquilo tem uma ideologia, e uma ideologia profundamente portuguesa: é o miguelismo e o Integralismo Lusitano dos nossos dias, recriado numa figura mediática transferida dos altares da Luz benfiquista para os altares da fé católica. De resto, a fotografia do Ventura ajoelhado na Igreja, a fazer as suas orações antes de entrar no mundo pecaminoso da Assembleia da República, é uma declaração imensamente política, para quem entender alguma coisa disto. Vai crescer.

        Liked by 1 person

      • Mario Figueiredo permalink
        26 Outubro, 2019 18:14

        Discordo em absoluto, Rui. Se é verdade que o Nacionalismo como movimento permitiu a formação de alguns novos países na Europa, isso de modo algum quer dizer que o sentimento nacionalista estava ausente das cortes europeias. Muito pelo contrário, desde o inicio do século XVIII que as cortes europeias deixaram de ser papistas.

        Na verdade, os movimentos revolucionários em 1848 assemelham-se em muito à narrativa socialista, ao tentar apropriar-se de um sentimento populista que era não obstante comum e partilhado por todos à época. Os revolucionários diziam-se verdadeiros nacionalistas, como os socialistas dizem ser os verdadeiros defensores dos trabalhadores. Mas era tudo apenas para servir um outro interesse: a queda das monarquias e a implantações de um sistema republicano, porque as pessoas viviam mal e estavam fartas.

        Gostar

      • rui a. permalink*
        26 Outubro, 2019 20:50

        O início do século XVIII é já tardio para o que aqui se trata, Mário, porque foi o século do absolutismo que a Igreja atacou e os legitimistas também. Em Portugal, por exemplo, todos os miguelistas execravam o Marquês, não só porque limpou barbaramente o sarampo a muitos deles, como lhes tirou importância política. A França do Luís XIV, antes disto, portanto, também não lhes agradou e foi criticada pela mesma razão. Repare: este assunto veio a propósito da direita do Chega que é – e disso não tenha quaisquer dúvidas – herdeira dessa muito antiga tradição portuguesa e europeia, o que não tem mal nenhum, mas é um facto. O nacionalismo não passa muito por aí, ou só passa na medida em que serve para exaltar um passado mítico em contraponto ao presente que raramente agrada. De resto, foi sempre assim: veja o Sardinha, que de republicano passou a tradicionalista feroz, e que detestava o século XIX, com excepção do D. Miguel, que era, para ele, o restaurador de um Portugal que existira antes do século XVIII. Uma das características mais engraçadas dos “nacionalistas”, e nem sequer estou a pensar no Ventura, note bem, de quem ainda só penso, por enquanto, como comentador desportivo do Benfica, é que estão sempre a dizer mal do país que tanto “amam”. É um nacionalismo um tanto ou quanto bizarro, não lhe parece?

        Gostar

      • Mario Figueiredo permalink
        27 Outubro, 2019 01:15

        Acho que todos os nacionalistas são assim na verdade. Eu também o sou. Não são poucas as vezes que me apetece distribuir chapadas ao país. Aliás, outra coisa não seria de esperar de um nacionalista que é também um patriota que ama e defende um país que sabe bem ser uma grande merda e estar entregue à bicharada.

        Não confundamos nacionalismo com estado de alma.

        Gostar

      • Jornaleca permalink
        27 Outubro, 2019 06:09

        @ Mario F.

        Primeiro erro (pecado): Todos os nacionalistas?

        Generalizaçãoes, generalizar é a morte de qualquer pensamento e de qualquer racionalismo pretentioso. Quantos “nacionalistas” conhece você de todo o universo?

        Segundo erro (pecado): A arte claramente ERRADA de definir, advem do grego Aristoteles. E a esquerda ama definir assim, mas isso é ERRADO. A excelência não define assim.

        Não é o rótulo “nacionalista” que determine o conteúdo, como os alunos de Aristoteles falsamente defendem. Isso só leva a guerras pelo definição “correcta”. Definições correctas NÃO existem. Impossível.

        O termo “nacionalista” é só uma palavra sem valor nenhum. E o que os historiadores dizem, nada interessa agora. As coisas hoje são diferentes do que sucedeu ontem. E nós não somos escravos do passado.

        É só o conteúdo que define o rótulo. A definição em si, é só uma abreviação, para não estar sempre a falar o mesmo e repetir o mesmo.

        Hoje, o nacionalista, quer proteger a pátria, que a esquerda tanto odeia e quer destruir, de má fé, e por estúpidez criminosa. Proteger a pátria sobretudo também contra o inimigo de fora: o bárbaro muçulmano, que vem para aqui com a vontade de matar tudo o que não quiser obedecer a ele.

        O nosso pior inimigo interno é a esquerda, que conquistou este país, através da mentira do 25 de Abril.

        Etc.

        O nacionalista de hoje tem as melhores intenções. Esta luta vale tudo. Ou liberdade ou escravidão.

        Não é o IL que nos vai salvar. O “O Insurgente” censurava no próprio blogue. Que assim faz, não pode ser melhor que os outros, que diz combater. Hipócritas. O IL é hipócrita e só quer mamar também o dinheiro deste estado, provavelmente.

        Etc.

        Eu quero proteger o meu país. O rótulo que me derem (ver palácio de marfim), é igual. O que conta são os actos, e não as palavras. Os pés nunca mentem, a língua já não é assim.

        Gostar

      • rui a. permalink*
        27 Outubro, 2019 08:27

        Mário Figueiredo, não estará antes a confundir-se com o país? Leia o Eça, e venha-me dizer se era diferente.

        Gostar

  7. Expatriado permalink
    26 Outubro, 2019 14:19

    Para vincar a “diversidade cultural” só falta a gaga estar no plenário com tanga e o mamalhéu ao ar Livre…

    Liked by 1 person

  8. Liberal de Bancada permalink
    26 Outubro, 2019 15:34

    Porque é que a Cristina fecha os comentários?

    Gostar

  9. Filipe Bastos permalink
    26 Outubro, 2019 17:22

    Boa pergunta, Liberal de Bancada. Pensava que a censura e a aversão ao contraditório eram coisas de esquerdalhas…

    Gostar

    • Expatriado permalink
      26 Outubro, 2019 17:47

      Qual contraditório? Se o tem, aproveite este espaço e escarrapache-o aqui. Oportunidade não vai faltar para conversar.
      Nota. Embora fosse preferível comentar por lá.

      Gostar

  10. Expatriado permalink
    26 Outubro, 2019 17:54

    Ontem o ferro deu mais uma ajuda ao Chega no parlamento ao não deixar o Ventura usar da palavra.
    A gaga e o da IL falaram? (Não vi a transmissão da TV).

    Gostar

    • MJRB permalink
      26 Outubro, 2019 18:16

      Obviamente a “Joio” e o do ILiberal também não falaram. O Ferro começou a fazer cálculos de tempo para ir à casa de banho: 10′ para o Chega mais 20′ para “ambos os dois”… e teria problemas.

      Gostar

    • Mario Figueiredo permalink
      26 Outubro, 2019 18:29

      Falar para quê? Não precisa. A julgar pelos restantes partidos mais os auto-intitulados jornalistas, o Chega vai estar na invejosa posição de se manter em campanha eleitoral por 4 anos seguidos.

      Eu até já decidi que vou votar Chega nas próximas eleições e ainda nunca ouvi o homem falar.

      Liked by 1 person

      • Jornaleca permalink
        26 Outubro, 2019 19:47

        Eu também.

        Eu estou farto do CDS e do PSD. Nenhum tem tomates.

        E o Telmo do CDS merecia um pontapé nas parte traseira, de tal maneira, que ele voasse até à lua.

        A esquerda foi sempre podre e corrupta e falsa.

        Mas este PSD e CDS são o por assim quererem. Um crime!

        Gostar

      • 26 Outubro, 2019 20:54

        idem, idem, aspas, aspas
        🙂

        Gostar

  11. MJRB permalink
    26 Outubro, 2019 18:27

    Pronto(s), hoje é dia e noite de festa para a populaça-NADA com a tomada de posse dos 72 (!) membros do governo.
    Portanto em Julho de 2020 a população tuga aumenta.

    Gostar

  12. 26 Outubro, 2019 19:04

    A Cristina furtou-se ao julgamento, ao contraditório, ou foi o Blasfemias que cortou? Andamos à roda.

    Gostar

  13. Jornaleca permalink
    26 Outubro, 2019 19:29

    O verdadeiro radical é este cabrão!

    A esquerda protege o seguinte porco.

    Ele atropelou, dizem, a própria mulher com o carro, ao pé de uma estação de camionetas, para depois a matar com uma enxada, UMA ENXADA, a própria mulher.

    A esquerda beija o cu a esses cabrões: o cabrão e cobarde é muçulmano. Claro.

    Sítio do crime: Limburg (Alemanha), uns dias atrás.

    Isto é que é um radical. Aquele na fotografia em cima, é um palhaço mal-educado, um gajo sem colhões, que nada sabe da vida.

    Ah, e a polícia, a comunicação social da porcaria da esquerda fascista, não quis dizer, que ele é muçulmano. Nota de rodapé: Os ciganos não são melhores.

    Gostar

    • Jornaleca permalink
      26 Outubro, 2019 22:18

      Este verdadeiro radical muçulmano quer destruir a nossa nação e terminar o trabalho podre e fascista da esquerda, eliminando todo o resto e escravizar os mesmos.

      Em Limburg, o tal fascista muçulmano, dizem, também usou depois a faca.

      Carro, enxada, faca.

      E a vítima, a MULHER DELE, morreu. Claro.

      O ditador turco, Erdogan, diz, o que todos dizem, só existe um islão. Só um.

      Gostar

    • Jornaleca permalink
      27 Outubro, 2019 06:40

      O muçulmano, dizem, decapitou a cabeça da própria mulher, com cinco golpes com a enchada.

      Existe mais maldade?

      Que fazer com este assassino? Qual o castigo que ele agora merece, merecia? Quem é que pode querer ser ainda ateu, perante crimes desta gravidade extrema?

      O gajo não merecia ser posto em cima de uma cadeira eléctrica? Sofrer o dobro?

      Gostar

    • Jornaleca permalink
      27 Outubro, 2019 23:22

      O assassino muçulmano atropelou a mulher com o carro, e arrastou com o carro o corpo da mulher dele, trinta (30) metros, para depois conduzir o carro contra uma parede.

      Depois abriu a mala do carro dele, tirou a enxada e começou com a enxada o trabalho.

      A mulher ia em cima do passeio, numa rua.

      A polícia e os médicos ficaram profundamente chocados.

      Gostar

  14. MJRB permalink
    26 Outubro, 2019 19:46

    A palhaçada continua, continuará: hoje, quase todos os membros da nova governança (faltaram dois, o MCThomaz e o Ferro-tá-se-cagando-para-a-justiça) foram após o “empossamento” em dois autocarros da carris movidos a gás natural, para o edifício do Conselho de Ministros.
    Para além da divertida masturbação dos ditos, a falta de senso, de pudor e ofensa a quem tem de utilizar transportes públicos para ir trabalhar e voltar a casa.
    Há 4 anos, o AC-DC, tolinho e demagogo como sempre, chegou ao Palácio da Ajuda para tomar posse, num carro eléctrico — saíu, passou a fazer-se transportar no carrão do Estado.
    Que vão, vá, gozar com os seus familiares e amigos !

    Gostar

  15. Jornaleca permalink
    26 Outubro, 2019 22:03

    O que é a tradição, que a esquerda burra, falsa, mentirosa, incompetente, ladrona, puta, traidora tanto odeia?

    Como pode-se definir a tradição, que mete medo a tanta gente?

    A tradição é a constante modernidade passada a pente fino.

    A tradição é muito melhor que qualquer modernidade.

    A tradição é a excelência.

    E a modernidade é coisa para atrasados mentais? Quase.

    Gostar

  16. Jornaleca permalink
    26 Outubro, 2019 22:07

    Para defender a nação, tenho que estudar? Não!

    Para defender a nação, tenho que recorrer ao que a ciência ateia diz ter encontrado no passado e fazer-me escravo do palacete de marfim ou de alguns mortais? Não.

    A ciência ateia não tem qualquer autoridade, não é o dono da verdade, não é imparcial, nem sequer objectiva. O desnorte total.

    Gostar

  17. Expatriado permalink
    27 Outubro, 2019 01:07

    Uma vista de olhos pelo resto do mundo não faz mal a ninguém…

    https://video.foxnews.com/v/6098136907001/

    Ouçam e reflitam.

    Gostar

    • Perigoso Neoliberal permalink
      28 Outubro, 2019 02:57

      Os chineses nunca enganaram ninguém… ninguém que não enfiasse a cabeça na areia, pelo menos. Será interessante ver a reação das empresas estrangeiras a esta lei, caso ela seja mesmo posta em prática.

      Gostar

    • Jornaleca permalink
      28 Outubro, 2019 06:59

      @ Perigoso Neoliberal

      Os (comunistas porcos) chineses enganam todos os dias. Com areia ou sem.

      O relativismo não existe. Só aqueles que andam com a cabeça enfiada na areia é que o não querem compreender. Mas esses não contam.

      Realmente!!

      Gostar

  18. Beirao permalink
    27 Outubro, 2019 09:30

    Força André Ventura! Chega-lhes!

    Gostar

  19. 27 Outubro, 2019 13:57

    Uma fotografia adequada para publicitar soutiens para homens… É aproveitar rapaziada da publicidade, é aproveitar…

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: