Saltar para o conteúdo

A celebração obrigatória

24 Abril, 2020

Novidades de Pyongyang-Lisbon: já andam carros pelas ruas entoando a Grândolae não nos vamos esquecer de a cantar amanhã. Mais um  ano e passamos a ter um detector de canto: quem canta, quem não canta, quem no fim grita Fascismo nunca mais, quem canta baixinho…

51 comentários leave one →
  1. 24 Abril, 2020 12:49

    É despejar-lhes baldes de água das varandas, queimar-lhes as bandeiras é por bandeiras dos partidos da Direita nas janelas e varandas, é voltar ao “Verão Quente de 75”.

    Liked by 1 person

  2. mariojgcfernandes permalink
    24 Abril, 2020 12:50

    Qualquer dia — já esteve muito mais longe — perco a pouca compostura que me resta após tantos anos de porcaria e desato a escrever palavróes no Blasfémias.

    Tenho outras músicas muito mais importantes para cantar que não a dita cuja.

    Liked by 1 person

    • 24 Abril, 2020 12:59

      Eu canto frequentemente o Hino da Mocidade Portuguesa !!!

      Liked by 2 people

    • Filipe Bastos permalink
      24 Abril, 2020 13:56

      Jorge, v. não parece mau tipo; porquê a obsessão com o Estado Novo?

      Alguns foram felizes nesse tempo e confundem a sua felicidade com a do país; como se davam bem com o regime acham que ‘dantes é que era bom’, quando para a larga maioria não o era.

      Outros rejeitam o ‘socialismo’, como se cá houvesse algum, mas querem na mesma um paizinho que decida tudo por eles. No lugar do comité central querem um Salazar.

      Outros ainda querem apenas contrariar; como ser fascista é tabu, usam o Estado Novo e patriotismo bacoco para tentar escandalizar a maralha. Sem grande sucesso, diga-se.

      Seja qual for, Salazar nasceu há 130 anos e morreu há 50. Era de outro tempo. O país dele morreu com ele. Já não volta.

      Gostar

      • Os corruptos que se cuidem permalink
        24 Abril, 2020 14:41

        Quem disse? Na era da clonagem podemos sempre resolver isso, seguindo os melhores modelos. Foi um dos raros Estadistas que esta piolheira-merdice teve. Qual é o problema de falar dele? Quem nos dera a todos que falar dele, discuti-lo ou sequer lê-lo e analisar o seu pensamento político nos pudesse ajudar a fazer alguma coisa por esta merda. Já leu os “Discursos”? Já leu “Como Se Levanta Um Estado”? Que raio de argumento é esse do foi há 130 anos? Não se estuda Platão ainda hoje e está a fazer tijolo há uns milhares de anos?

        Liked by 2 people

      • Filipe Bastos permalink
        24 Abril, 2020 15:23

        Platão e Salazar… tudo a ver. Daqui a 300 anos também se deve ouvir Britney Spears como hoje se ouve Mozart; é tudo música.

        Não desfazendo, Salazar terá sido dos estadistas mais capazes e sagazes do séc. XX, mas essa época de ditaduras e ideologias a ferro e fogo passou – e ainda bem.

        O seu pensamento já não serve, os seus resultados nunca serviram: um país beato, analfabeto, acabrunhado, miserável. Não herdou nada de bom, mas não deixou muito melhor. A não ser, claro, para uma minoria de bem instalados. Esses é que têm saudades.

        Gostar

      • The Mole permalink
        24 Abril, 2020 19:12

        “essa época de ditaduras e ideologias a ferro e fogo passou”; passou?!?

        Já olhou bem pela janela fora??

        Se tentar ir à praia ou atravessar uma linha de concelho em certos fins de semana arrisca-se a ir preso, e acha que já passou?

        Estamos num estado policial em que a polícia nos pode parar só para saber o que andamos a fazer e para onde vamos, e acha que já passou?

        O estado “fecha” o país e quase toda a actividade económica, com consequências que se vão ver, e continua a achar que já passou?

        O Governo baseia a sua acção exclusivamente na propaganda e na “opinião” dos mass-media, e acha que já passou?

        Etc.

        Se isto não é uma ditadura a ferro e fogo, o que será?

        O “outro” era um menino ao lado desta malta que nos (des)governa faz amanhã 46 anos…

        Duvido muito que no “tempo da outra senhora,” alguém sonhasse sequer em implementar um décimo das medidas agora implementadas – e que muitas não voltarão atrás…

        Liked by 2 people

  3. Weltenbummler permalink
    24 Abril, 2020 13:47

    podiam cantar A Portuguesa e o português

    Gostar

  4. Andre Miguel permalink
    24 Abril, 2020 13:50

    Esperavam o quê?! O 25 de Abril foi o triunfo das esquerdas. Eles são os donos do regime. Os verdadeiros e únicos DDT. E o povo gosta. Este país só terá emenda quando acabar a teta da UE, só uma falência pura e dura fará o tuga aprender que o dinheiro não nasce das árvores.
    Esta gente apregoa que quer a prosperidade dos pobres para depois os sugar enquanto classe média ou diabolizar caso enriqueçam? É doentio. E deficiente mental quem come esta patranha.

    Liked by 2 people

    • Filipe Bastos permalink
      24 Abril, 2020 14:05

      A habitual confusão direitalha. DDT são a máfia da Banca, os seus sacrossantos ‘mercados’ e outros mamões.

      A Banca manda mais que o Costa, o PS, o PSD, o Paralamento e todos os pulhíticos juntos. Os ‘mercados’ mandam mais que o Trampa, o Putin, a China e todos os governos juntos.

      É preciso ser muito cego ou muito fanático, passe a redundância, para não ver isto. De onde acham que vem o dinheiro – inventado do ar – para todos eles?

      Quanto à contradição esquerdalha sobre a prosperidade, sim e não: é verdade que a esquerda precisa dos pobres para justificar a sua existência, mas o princípio continua válido. Não é tanto diabolizar os ricos; é condenar a desigualdade excessiva, o lucro excessivo, o egoísmo e a ganância.

      Gostar

      • Os corruptos que se cuidem permalink
        24 Abril, 2020 14:43

        Ó Filipe, essa não pega! Quem mandava em todo o lado por volta de 1926? Onde foi Portugal de mão estendida e levou uma nega valente e ainda foi motivo de risota? E depois, sabe o que aconteceu?

        Liked by 2 people

      • Filipe Bastos permalink
        24 Abril, 2020 15:31

        Não entendi, corruptos: quem falou em 1926?

        Falamos de Donos Disto Tudo. Só alucinados direitalhas acham que o ‘socialismo’ manda alguma coisa. Os DDT, repito, são a Banca, os sacrossantos ‘mercados’ e outros mamões.

        Haverá algo mais óbvio do que isto?

        Gostar

      • lucklucky permalink
        24 Abril, 2020 19:16

        Ainda estou à espera da lista de armamento Soviético/Russo e Chinês vendido ao Iraque Filipe Bastos

        Algo que np teu ódio ao Ocidente que quiseste esconder.

        E formulazinha marxista como és ainda não sabes que existem mercados em tudo. Até no teu politburo.

        Liked by 1 person

      • Zé Manel Tonto permalink
        24 Abril, 2020 21:41

        “Não é tanto diabolizar os ricos; é condenar a desigualdade excessiva, o lucro excessivo, o egoísmo e a ganância.”

        O que é excessivo?
        Isso é completamente subjectivo.

        Liked by 1 person

      • castanheira permalink
        24 Abril, 2020 23:26

        MERCADO é o conjunto formado pelas escolhas livres de todas as pessoas; Não é uma entidade abstracta, somos todos nós . Eventualmente pode ser corrompido , com 1º ) DOMINIO e MANIPULAÇÃO ( nos tempos que correm no ocidente )através de banqueiros centrais /poiticos/Meadia/Megacorporações monopolistas, que fabricam dinheiro do nada e o distribuem por eles proprios , comprando com esse “falso dinheiro”activos reais produzidos pelo trabalho de todos os outros. 2º) Supressão do mercado ( ou seja , supressão de preços e de capacidade de escolha das pessoas que formam o mercado) em regimes socialistas/comunistas.
        Nota : Os regimes/países que mais prosperaram fizeram-no enquanto e como economias de mercado livre , sem que ninguém pudesse fazer dinheiro falso ( quem o fizesse era preso ). Hoje temos todos os banqueiros centrais a fazê-lo roubando assim as poupanças , o trabalho e esforço da maioria em beneficio de politicos e banqueiros , ajudados por uma media miseravel.

        Gostar

    • Zé Manel Tonto permalink
      24 Abril, 2020 21:43

      A esquerda diz que defende os pobres e que a direita defende os ricos.
      Vamos assumir que é assim. Sabendo que existe sufrágio universal, quem terá interesse em que haja muitos pobres?

      Liked by 1 person

      • Carlos Rosa permalink
        24 Abril, 2020 23:35

        A Esquerda não defende os pobres. Defende-se a si própria. Serve-se dos pobres para esse fim. Engana-os.

        Liked by 1 person

      • Zé Manel Tonto permalink
        25 Abril, 2020 00:01

        Carlos, isso já eu sei há muito tempo.

        Eu não disse que defendia, disse que diz que defende.

        Gostar

  5. LTR permalink
    24 Abril, 2020 14:29

    Se calhar eles não cantam porque não há razões.

    “Eis a boa surpresa de António Costa. Mais 800 milhões de euros para o SNS e mais de 8000 trabalhadores nos próximos anos”

    “Continuamos a apostar na recepção da encomenda que fizemos, e que pagámos”
    (aposta de Marta Temido na qualidade de ministra, sobre os ventiladores desaparecidos)

    “Não há falta de material na saúde”
    (fonte desconhecida)

    “Não digo que nunca tenha faltado nada na saúde”
    (fonte desconhecida)

    “Não vai haver austeridade”
    (fonte desconhecida)

    “Não posso garantir que não venha a haver austeridade”
    (fonte desconhecida)

    “Eu não mudo de opinião de segunda para sexta-feira”
    (um senhor na AR)

    Liked by 1 person

  6. Os corruptos que se cuidem permalink
    24 Abril, 2020 14:55

    Queria postar aqui a foto dos ventiladores vergonhosos vendidos pelos mamões, com os botões cheios de garatujas mas não sei como se faz. Alguém sabe?

    Liked by 1 person

  7. Os corruptos que se cuidem permalink
    24 Abril, 2020 15:57

    Filipe, para que mistura Platão e Salazar? Não percebeu a alusão à suposta “velhice” das ideias? Alguém comparou os dois?
    Também não percebeu a referência a 1926? A quem foi Portugal pedir dinheiro na altura? Já então, mandavam os bancos e os organismos internacionais com crédito para dar a troco do que entendiam. Mas a receita aplicada cá demonstrou à saciedade que era possível seguir outro caminho. O mérito é todo de Salazar!

    Liked by 1 person

  8. Os corruptos que se cuidem permalink
    24 Abril, 2020 15:59

    Em 1926, já havia os DTD Banca e sacrossantos ‘mercados’, Filipe. Tanto que foi a esses, de mão estendida, que Portugal se dirigiu. Isto antes de Salazar trilhar outro caminho, claro.

    Liked by 1 person

    • Andre Miguel permalink
      24 Abril, 2020 18:19

      História não é com essa malta. Podiam ler, sei lá, Atendt, e aprender porque a banca não vive sem o poder político e vice-versa, ou como o crescimento económico acarreta crescimento do poder político e por isso o melhor remédio é limitar o poder dos Estados e evitar, p. ex. que salvem bancos… mas isto para eles nao é bom senso, é “liberal” e portanto não serve. Há é que malhar nos mamões e direitalhas.

      Gostar

    • Jornaleca permalink
      24 Abril, 2020 18:25

      Correcto. Mas é preciso acrescentar, que só pede quem quer. Ninguém é obrigado a aceitar fazer negócios com a banca.

      Foram os mesmos porcos de hoje, que correram naqueles tempos com o rei.

      Foram os mesmos porcos de hoje, que no passado arruinaram o país. Depois veio a tropa. E como a tropa não tinha saber para dirigir a nação e (!) não havia vontade, mas respeito, verdadeiro respeito, foram consultar o melhor ou um dos melhores professores de Portugal, o verdadeiro e muito competente professor Salazar.

      E o Salazar cumpriu a palavra, e resolveu.

      Só que, andam por aqui ignorantes, que contam a história mal contada, também por maldade. Já em 1974 era sabido, que o socialismo não funciona. Ele não funcionou em 1926 e nunca vai funcionar.

      Quando Salazar deixou o poder, de livre vontade, o Escudo, a moeda portugues, era uma das melhores do mundo.

      E chamar ditador a Salazar, como alguns malvados e ignorantes o fazem, é um crime. Salazar nunca foi um ditador. É só a esquerda que o afirma, para esconder os próprios crimes. Temos que falar muito mais sobre a porcaria da esquerda, dos muitos crimes que eles cometeram e continuam a cometer. Só esse é que interessam.

      VIVA SALAZAR.

      FUCK 25 de Abril, FUCK the WHOLE LEFT and their useful idiots

      Liked by 2 people

      • 25 Abril, 2020 11:40

        Omitem que Salazar recusou o pedido da governação e tomada do poder da bagunça existente na época. À segunda aceitou com as suas condições impostas e pôs o País na ordem.

        Liked by 1 person

  9. lucklucky permalink
    24 Abril, 2020 19:13

    Não percebem que foi Salazar que abriu o caminho para a Esquerda?

    Gostar

    • Andre Miguel permalink
      24 Abril, 2020 19:17

      Porquê?

      Gostar

    • 24 Abril, 2020 19:57

      Não lucklucky não foi! Excepto se está a mencionar o facto de ter sido tão brando com a esquerdalha que ainda estavam demasiados vivos quando ele morreu ….

      Liked by 1 person

    • lucklucky permalink
      24 Abril, 2020 21:13

      A demonstração que os Portugueses ficaram Socialistas em pouco tempo mostra que não houve produção cultural no Estado Novo que resisti-se a propaganda primitiva.
      Qual foi a cultura que o Estado Novo criou que resistisse?
      Por exemplo o instrumento consório e coercivo de Salazar estaria ali para ser usado pela Esquerda se não estivéssemos dependentes da Europa Ocidental.

      O problema é de boa parte da Direita. Eu vejo parte da direita por aqui chateada por o presidente mostrar as cuecas e o PM ser indiano.
      Para mim o problema é que são socialistas.

      Como é que alguém combate o socialismo se a sua preocupação é a cor ou as cuecas do outro. Não combate. Basicamente não é o socialismo que irrita boa parte da direita. Por isso é que boa parte da direita vota PSD ou CDS que quando vão para o Governo aumentam impostos, e aumentam o controlo do estado na vida das pessoas. Querem um paizinho como a esquerda. A uns é o Salazar, a outros é o Estado Social.

      Gostar

      • Jornaleca permalink
        24 Abril, 2020 21:32

        Que disparate autêntico. Que obsessão, que ódio. A prova, que pensar correcto é um pouco mais difícil, e ordenar as coisas, de uma maneira subjectiva, não chega.

        Já se esqueceu da Guerra Fria? Porque é que o PS foi fundado e (!) financiado pela Alemanha? Quem é que exportou o pensamento estúpido socialista?

        A maneira feia do ateu inculpar sempre os outros, pelos próprios erros, é fatal. Um mal tão velho como a humanidade.

        Porque é que os comunistas controlavam já os jornais antes de 1974?

        Quem é que joga sempre com batoteira? Quem é que andou sempre a mentir ao povo? Quem é que mente ainda hoje ao povo?

        Já se esqueceu da puta da revolução sexual? Quem é que a criou? Quais valores foram mudados? A fidelidade desapareceu e veio a infidelidade, a traição, o roubo e muito mais.

        Quem é quis destruir o império português? Porque é África caiu nas mãos da esquerda totalitária?

        Eu ainda não cheguei ao fim. Quere mais perguntas?

        Liked by 2 people

      • Os corruptos que se cuidem permalink
        25 Abril, 2020 00:11

        “não houve produção cultural no Estado Novo que resisti-se a propaganda primitiva”, diz o Lucky. O que só prova que não houve aquilo de que a esquerdalhada acusa o Estado Novo. Houve produção cultural, mas não foi o stakanovismo nem a porcaria que a dominação estalinista, marxista-leninista, maoísta e o diabo a quatro produziu para controlar as massas: uma espécie de excrescência cancerosa internacionalista e igual para todos. Em Portugal, havia uma cultura própria, um pensamento político-social próprio e uma concepção própria, idiossincrática, do que é estar no mundo, como é natural e de esperar numa Nação com quase mil anos, carago! Não houve mais nenhum período da nossa História em que se tentasse tão esforçadamente criar instituições produtoras de cultura e saber técnico e científico como durante o Estado Novo. Não como esta mistificação doutrinária de agora que só produz acéfalos. O ascensor social funcionava!

        Liked by 1 person

      • lucklucky permalink
        25 Abril, 2020 04:50

        “Porque é que os comunistas controlavam já os jornais antes de 1974?”

        “Why indeed”

        Porque a “direita à portuguesa” nunca teve problemas com os poderes que os comunistas , socialistas ambicionam. Como bem demostra o que preocupa é a revolução sexual, comportamentos sociais – presidente em cuecas , “mulher usar jeans é uma p***” e coisas do género.

        Só depois aparece tenuemente uma questão de Poder sobre os outros, se querem a minha quinta vou resisti mas podem cobrar 70% de impostos aos ricos.

        Tudo o que escreveu e outros escrevem não tem nada que ver com o poder do Estado sobre as pessoas, conceito é fundamental ao Socialismo.
        E ao Estado Novo.
        Por isso é que quando Presidente Marcelo foi ao beija-mão ao Fidel Castro Comunista e Assassino não se ouviu um aí publico do PSD, do CDS ou de quem quer que seja. Aliás o Marcelo foi eleito como o apoio dos ditos.

        A “direita à portuguesa” como estava colada – colou-se – à Igreja nunca teve nenhuma independência.
        Entretanto a força da tecnologia e da ciência moveu-se sempre para dar mais poder ao individuo. E o conservadorismo dos regimes – este do 25 de Abril até se pode dizer pelo seu Socialismo que é mais Fascista que o Estado Novo -sempre lutaram contra tudo o que mudasse a estrutura de poder e isso foi feito sempre impedindo os outros de criar nova riqueza.
        Em Portugal por exemplo ninguém alguma vez criaria a internet,
        E a única razão porque a temos com acesso livre a todos é porque a “Europa” o faz. Além da mediocridade e inveja nacional temos apenas copianço dos outros como fonte de legitimação para ficarmos mais modernos porque a liberdade nunca fez parte da nossa cultura.
        Tivesse um Governo da nossa Direita ou da nossa Esquerda no poder sem a influência cultural europeia e a Internet seria só para a elite.

        Para demonstrar a falência intelectual é só lembrar que se resistiu ao Comunismo promovendo a riqueza que se obteria por entrar para a CEE.
        Não houve objecção ao Comunismo excepto acenar a sua ineficiência. Ora isso é apenas instrumental. E como se viu com a visita de Marcelo ao Fidel Castro o Comunismo não causa repugnância à direita, já o mesmo Marcelo aparecer em cuecas sim.

        Gostar

  10. Leunam permalink
    24 Abril, 2020 21:25

    De 1890 a 1930 (quarenta anos), os Portugueses viveram um verdadeiro Calvário. Neste período ocorreram, o Ultimatum Inglês, o Regicídio e o assassinato do Príncipe Herdeiro, a queda da Monarquia, a implantação da República e o exílio do último Rei e da Família Real.
    Tudo isto originou uma forte agitação política e uma tremenda instabilidade social, com muita miséria espalhada por todo o País.
    Em apenas 16 anos, a República (chamada Primeira República) viu 45 Governos tomarem posse, decretou o massacre de 10 000 homens jovens na calamitosa participação na 1ª Guerra Mundial onde foram defender causas alheias.
    Nesse mesmo período foram assassinados um Presidente da República e um Primeiro-ministro.
    A terrível Epidemia da Gripe Pneumónica (120 000 portugueses mortos), a miséria, a insegurança, o analfabetismo, a emigração massiva e a Bancarrota, compõem um quadro negro de sofrimento nacional, então vivido.
    Estas, algumas das principais circunstâncias que antecederam o Regime do Estado Novo.

    Este novo Regime, que perdurou por pouco mais de quatro décadas (1933 – 1974), fez renascer a Esperança aos portugueses, dada a melhoria acentuada que proporcionou ao todo nacional.

    Durante essa época (quarenta anos) conseguiu o Estado Novo dotar o nosso País (que então se encontrava na penúria de quase tudo) dos Meios Humanos e Materiais essenciais ao seu bom funcionamento, quer pelo incremento dado ao acesso ao Ensino e à Cultura (a todos os níveis), quer pela melhoria radical dos serviços de Segurança, de Saúde, da Habitação, dos Meios de Comunicação, da Produção Agrícola e Industrial e da preservação efectiva do Património Nacional.
    Principais consequências: a criação de Emprego e de Riqueza Nacional.
    O cumprimento disciplinado da Lei e da Ordem produziu o esperado equilíbrio das Contas Públicas e o Crescimento Económico e tudo isto foi feito em clima de Paz e Tranquilidade Pública.
    Em resumo: este período trouxe uma notória melhoria das condições de vida ao Povo Português

    O golpe de estado de 25 de Abril de 1974 determinou o fim brusco do Regime do Estado Novo e deu início a outro período de quatro décadas que se completa este ano (2014). Neste período, já se contam os assassinatos (presumíveis) de um Primeiro-ministro e de um Ministro.

    Ao longo destas quase quatro décadas tem-se assistido, com espanto, ao desbaratar persistente de grande parte da herança material e mental, proveniente dos Portugueses da Geração anterior.

    A indisciplina e a falta de rigor na forma de governar traduziram-se, simplesmente, em três Bancarrotas e na criação de uma dívida externa astronómica, pela qual se reduziu a Nação Portuguesa a uma espécie de Protectorado.

    A recessão e/ou a estagnação no Crescimento Económico em que Portugal tem vivido, gerou enorme desemprego e a fuga para a emigração de uma grande parte da Geração Jovem (aquela na qual o País maiores esperanças depositava); o seu retorno a Portugal é imprevisível e muito improvável.

    Esta Geração Jovem deixa para trás, uma população envelhecida e empobrecida, 60% da qual vive, monetariamente, na dependência directa do Estado.
    A Taxa de Pobreza ultrapassa os 18,7 % da população e, 28 famílias declararam insolvência, em cada dia só durante o 1º trimestre de 2013.

    Tudo isto em nome duma “Democracia” e duma “Liberdade”, entretanto fictícias.
    Fictícias, porque não há Democracia sem a participação, plena e esclarecida, do Povo na escolha directa de quem o há-de governar e não há Liberdade quando o Povo não tem onde ganhar a vida e passa mal.

    A actual Geração Jovem vê-se arrastada numa vertiginosa descida ao Inferno, onde a Esperança não se vislumbra, situação para a qual ela não contribuiu nem é responsável e muito menos o serão as Gerações que se lhe seguirem.

    PORTUGAL ESTÁ EM VIAS DE DESAPARECER, ENQUANTO NAÇÃO LIVRE E INDEPENDENTE E ALGUÉM TEM DE SER RESPONSABILIZADO POR ISSO!

    Liked by 2 people

    • Jornaleca permalink
      24 Abril, 2020 21:50

      A actual geração jovem sabe festejar e é culpada. Claro que sim.

      A questão da culpa é muito importante e o ponto mais fraco, onde o ateísmo perde claramente. Essa é que faltava.

      Hoje em dia, a mente de muitos jovens, de muitos adultos, é pior que a de qualquer criança. Pessoas com trinta anos, com a mente abaixo daqueles com dez anos. Especialmente as mulheres. Elas querem saborear a vida, querem ter prazer. Trabalhar não querem, lutar pelos direitos não querem, então que se lixem.

      As actuais gerações têm culpa sim senhor. Só incompetentes é que o negam. A actual geração é uma das mais perversas, mais falsas, mais traidoras, que se pode imaginar. Hoje dizem uma coisa, amanhã mudam, pior que o vento.

      Gostar

      • Leunam permalink
        24 Abril, 2020 23:35

        “As actuais gerações têm culpa sim senhor”

        Quem criou, educou e deu os exemplos às actuais gerações?
        Uma geração reflecte a forma como foi educada pela geração anterior.

        Gostar

    • Maria permalink
      25 Abril, 2020 20:47

      Leunam, subscrevo tudo quanto escreveu. Só lhe faltou mencionar algo imperdoável cometido por o bando de ladrões e corruptos de colarinho branco que nos desgoverna há quarenta e seis anos: o verdadeiro genocídio de mais de um milhão de portugueses inocentes que tudo quanto suplicavam aos facínoras – todos eles terroristas e todos drogados que se limitavam a cumprir ordens de Moscovo – era que os deixassem continuar portugueses, após a qual eram d’imediato assassinados. Genocídio ordenado pelo traidor à Pátria e maçon Soares, instado pelo antigo tutor e amiguinho do peito, o comunista-sionista-traidor Cunhal.

      Liked by 1 person

  11. 25 Abril, 2020 00:30

    Em resumo: PQP o 25 da merda da Abrilada!

    Liked by 1 person

  12. Prova Indirecta permalink
    25 Abril, 2020 08:55

    ” O ouro é do Peiésse ” , ( Elisa Ferreira )

    Gostar

  13. Liberal de Bancada permalink
    25 Abril, 2020 11:19

    Viva o 25 de Abril! Fascismo e comunismo nunca mais!

    Gostar

  14. Albino manuel permalink
    25 Abril, 2020 11:52

    Tão amuada. Celebre o 25 de abril à sua maneira, não o de 1974 mas o do aniversário da rainha dona Carlota Joaquina, que tanto trabalhou pela liberdade das mulheres.

    Gostar

  15. beirão permalink
    25 Abril, 2020 11:53

    Estes bolcheviques e maoistas de extrema-esquerda consideram-se proprietários da democracia e donos disto tudo; na garganta trazem entalada a derrota infligida por Jaime Neves e os seus comandos no 25 de Novembro, que lhes travou o passo nos seus desígnios de consolidação do PREC, seguido da implantação do regime da Carreia do Norte ou de Cuba ou da Venezuela.

    Mas a seita extremista radical nunca desiste… Qualquer destes(as) patifes ambiciona ser um Lenine, ou um Stalin, ou um Mão, ou um outro sanguinário ditador qualquer.

    Nas suas cabeças persiste a sinistra ideia de transformar as pessoas em seres autómatos, em criaturas máquinas a trabalhar para a clique de privilegiados do partido.

    E todo o rebanho terá de mansamente obedecer; quem ousar pestanejar, levantar a grimpa, ou dar um simples pio, ou simplesmente disso se suspeitar, está automaticamente tramado: é ‘anti-partido’, fascista, um perigoso contra revolucionário: campo de reeducação com ele a pau e água, cárcere sem julgamento por toda a vida, ou, simplesmente,um tiro na nuca com a continha da bala à família para pagar.

    Se não és visto à janela a cantar a Grândola, estás lixado. És um fascista nojento. Passas (tu e tua família) a fazer parte do índex do Bloco e do PCP (ou dos Ferros Rodrigues e quejandos espécimes marxistas-leninistas parasitas desta vida).

    Abre os olhos caro compatriota. Põe-te a pau, ó tuga!

    Liked by 2 people

    • Albino manuel permalink
      25 Abril, 2020 12:32

      Eu até sou grande apreciador do Dão branco. O tinto é assim um bocadinho como aqueles rolos de arames para tirar a gordura aos tachos.

      No da Bairrada não toco. Mas que raio de mistela a dois tostões foi comprar para beber ao almoço?

      Gostar

    • Carlos Rosa permalink
      25 Abril, 2020 14:21

      Mais vale ouvir cantar Quim Barreiros.

      Gostar

    • Carlos Rosa permalink
      27 Abril, 2020 00:46

      Do que ouvir o Abrunhosa a cantar a “Grandola”.
      Respeitem a memória do José Afonso!

      Gostar

  16. beirão permalink
    25 Abril, 2020 12:37

    Correcção: “pão e água”.

    Liked by 1 person

  17. Albino manuel permalink
    25 Abril, 2020 14:32

    Água? Vinho a martelo

    Liked by 1 person

  18. Leunam permalink
    26 Abril, 2020 01:17

    https://www.rtp.pt/noticias/pais/covid-19-forcas-armadas-distribuem-cerca-1500-refeicoes-por-dia-afirma-ministro-da-defesa_a1223770

    Mas tem-se dito e redito por todo o lado que no tempo do Estado Novo é que havia fome e miséria.
    Agora, só o Banco Alimentar Contra a FOME tem VINTE (20) delegações espalhadas por Portugal!

    Liked by 1 person

  19. Leunam permalink
    26 Abril, 2020 15:07

    Uma carta que poucos em Portugal têm coragem de escrever e que encerra o pensar de muitos que não sabem exprimir-se com tanta lucidez e clareza:

    https://onedrive.live.com/view.aspx?resid=4BD79032236AF8C0!10867&ithint=file%2cdocx&authkey=!AN4XP3weLiJYw5w

    Liked by 1 person

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: