Saltar para o conteúdo

É a fé que nos condena

23 Junho, 2020

Já se escreveram milhares de linhas sobre ajuntamentos permitidos e ajuntamentos proibidos. As pessoas tentam racionalizar o irracional, umas optando pela versão “são recomendações, não são imposições” – facilmente desmentidas pelas prometidas multas -, outras ainda optando pela versão “é para nosso bem” com a arrogância de quem tem a certeza do que é o bem para outros.

O único partido que se tem demonstrado minimamente liberal durante todo este “regime de excepção” é o PCP. Em primeiro lugar, porque tudo é regime de excepção: se posso transformar um evento em justificação para excepção, nada impede que torne qualquer outro; em segundo lugar, porque não se sujeita à conformidade em cada pinga de guano governamental.

A proibição de consumo de álcool na rua é uma determinação moral. Não tem qualquer justificação sanitária, só a argumentação de que se pode condicionar o comportamento dos jovens através da lei seca. O fecho às 20h00 da loja de cosméticos também não tem qualquer justificação sanitária, só a de favorecer a virtude elitista de que baixa burguesia que use maquiagem é o mesmo que ver um porco com batom.

Já nada disto tem que ver com o coronavírus. Agora já só tem a ver com a fase de elevação do controlo à religião de estado. Já diziam os antigos: é a fé que nos salva. Ou, neste caso, que nos condena.

19 comentários leave one →
  1. Oscar Maximo permalink
    23 Junho, 2020 09:53

    Diria mais, a proibição de consumo de álcool na rua, vem com a seguinte moral: ou estás sentado a comer uns caracóis ou levas com a multa em cima.

    Gostar

  2. 23 Junho, 2020 12:44

    «A proibição de consumo de álcool na rua é uma determinação moral.»

    O que vai por aqui!… Que mistura de alhos com bugalhos do camandru|

    1.- A verdade é que a proibição do consumo de álcool no meio da rua diretamente a partir de uma garrafa é regra em mais de metade do mundo civilizado. Parece-me claro que não só o exemplo para os putos é manhoso, como o aspeto global da coisa é boçal.
    Claro que a proibição do consumo de álcool na rua deve ser instituída por motivos estéticos e, já agora morais. Há algum problema com isto?
    Quanto a mim, só é pena que se fale desta proibição em tempos de pandemia…

    2.- A verdade é que não percebo a apologia do burgesso que plana por aí.
    Basta sair de casa para nos apercebermos que a malta , mesmo que consumindo legalmente numa esplanada, depois de beber dois goles se aplica a atirar perdigotos para o trombil do camarada de copos.

    3.- Os outros camaradas, pelo seu lado, entretêm-se em manifs protofascistas de baixo calibre… Já alguém associou, por exemplo, os autocarros da margem esquerda na Alameda aos focos de contágio ocorridos poucas semanas depois na Modelo e na Isidoro? …Sabe-se lá!

    Uma coisa é certa, não é possível considerar-se um comuna, liberal. Ou é?

    Gostar

    • 23 Junho, 2020 12:50

      Considero-me como pó cósmico organizado num milagre instantâneo que rapidamente dará lugar a outras coisas. Serve?

      Gostar

      • 23 Junho, 2020 13:19

        Também já li ‘A possibilidade de uma ilha’ e umas merdas do Kirkegaard… vai daí que não percebo como é que se transformam a água e o álcool em pó.
        Daí que essa coisa do pó kósmico é muita fixe em termos poético modernaços, um bocadolas new age e tudo, mas a mim, pá! deixa-me sempre ressequido, seco.
        Ora uma coisa destas não é new age nem se coaduna com a audição de sons de baleia durante horas.

        Gostar

      • 23 Junho, 2020 13:37

        Está a ver mal. O new age é o mainstream, o marginal é o católico.

        Liked by 1 person

      • 23 Junho, 2020 20:56

        «O new age é o mainstream, o marginal é o católico.»
        Oh, Vítor! Pá! Passou a tarde na esplanada? Homessa!

        Gostar

      • Jornaleca permalink
        23 Junho, 2020 22:00

        @raposa, seu racista, o autor falou muito bem, disse a verdade. E é ainda pior, as putas do new age são também racistas e perseguem a quem não querer ser como aquele esterco da humanidade.

        A ignorância e a falta de cultura encontra-se sempre onde menos se conta.

        E a bolsa é o sítio, onde há mais asnos por metro quadrado.

        Gostar

    • Filipe Bastos permalink
      23 Junho, 2020 20:10

      Bons pontos, Raposo, mas como sabe o Vítor não está cá para ler ou responder a ninguém – embora, curiosamente, costume fazê-lo. Lembra-me certa colega na escola: todos os dias atravessava a sala para dizer como me desprezava.

      Creio que a questão de fundo é a arbitrariedade e o exagero que muitos, não só o Vítor, vêem nestas medidas anti-covid. Muitos já nem vêem no covid uma ameaça séria. Alguns nunca viram.

      Claro que desconfiar deste governo sucateiro e deste presidente ridículo, seja no covid ou no que for, é plenamente justificado.

      Liked by 1 person

      • 23 Junho, 2020 21:01

        Seria bom que os céticos do confinamento e da reserva fossem agora explicar aos trabalhadores e aos empresários algarvios que as medidas de confinamento são iliberais, autoritárias e desnecessárias.

        Portantesh, isto está tudo muita fixe, o Bolsonáro ´visionário, o Trump é o maior e os suecos é que a sabem toda!

        Gostar

  3. 23 Junho, 2020 13:57

    Há 50 anos quem estabeleceu os parâmetros de normalidade foi a Nação Emergente Anglo Saxónica.
    Hoje quem está a começar a ditar os parâmetros de normalidade é a Nação Emergente Chinesa…
    O Ocidente está a adotar os filhos da puta dos parâmetros de normalidade da China; controlo electrónico de todo e qualquer cidadão.

    Foi ao que nos conduziu a regra máxima do liberalismo: “Os países devem comprar o que necessitam lá, aonde for mais barato”…

    Liked by 1 person

  4. 23 Junho, 2020 14:34

    Todo o rebanho pede um pastor com um cajado. Já houve um pastor que tinha o cajado na mão direita e o rebanho caminhava obediente. Agora o pastor tem o cajado na mão esquerda e o rebanho além de caminhar, bale de contente. Só ficam de fora as ovelhas negras…

    Liked by 2 people

  5. MJRB permalink
    23 Junho, 2020 14:39

    Depois do que ontem foi anunciado por este tipo de governo incompetente, aldrabão, mais o modo-a-despachar-o-caso, e o que disse o Medina interesseiro, igualmente aldrabilhas e arrogante em relação ao C-19 na área de Lisboa e Vale do Tejo, suspeito muito que vão continuar a omitir cada vez mais infecções unicamente por isto: para que os quartos de final, as meias finais e a final da Champions se concretize em Lisboa.
    E, também para o MCThomaz, os cidadãos que se fodam, né ?

    Liked by 1 person

  6. Isabel permalink
    23 Junho, 2020 14:48

    Recentemente, ouvi um advogado francês bastante mediático, Eric Dupont Moretti, comparar o modo como, a propósito de tudo, agora são feitas leis com o método que se usa para escrever manuais de utilização de equipamentos e outros produtos. Não há dúvidas de que ele sabe do que fala. E lá, como cá.

    Gostar

  7. MJRB permalink
    23 Junho, 2020 15:54

    “Fés”: recentemente ocorreram ajuntamentos por diversos motivos, umas cantorias pimba no Campo Pequeno (com as presenças do AC-DC e do MCThomaz), a CGTP na Alameda, o PC no Parque Eduardo VII, manif anti-racista do BE, 13 de Maio e romaria do Emigrante em Fátima. Notícia lida há minutos, subiu para 24 os infectados em Fátima. Só das consequências em Fátima se sabem quantidades…

    Liked by 1 person

    • lucklucky permalink
      23 Junho, 2020 20:57

      “manif anti-racista do BE”

      Onde? No BE as manifestações são racistas anti-racistas

      Gostar

  8. 23 Junho, 2020 16:03

    E não há um cabr ão dum corona que entre pelo Kosta acima ou pelo Marcelinho abaixo! E se calhar. se houvesse, era segredo do (mau) estado…

    Gostar

  9. Expatriado permalink
    23 Junho, 2020 18:04

    Sabe-se que a festa em Odiaxere aumentou os casos de Covid19 no Algarve. Sabe-se que houve contágio em Fátima. Sabe-se quantos velhotes nos asilos estão e como foram contaminados. Sabe-se que há alunos nas escolas, e quais, contaminados. Enfim sabe-se todo o percurso das contaminações.
    Parece óbvio que nenhuma das manifs canhotas causou um aumento, nem uma, das contaminações pelo vírus da moda. Como os noticiários só reportam problemas, intui-se que aquela gente toda é imune e… não há nada para reportar.
    Trump e Bolsonaro têm de mudar de “clube”…

    Não acredito em bruxas mas…

    Liked by 1 person

    • lucklucky permalink
      23 Junho, 2020 20:59

      Sim, como já disse algumas vezes é primeiro vírus Fascista só ataca os não Socialistas

      Gostar

  10. Manuel Lopes permalink
    25 Junho, 2020 02:08

    “com a arrogância de quem tem a certeza do que é o bem para outros”
    Como obrigar as crianças a ir à escola?
    Como obrigar a ter carta de condução?
    Como obrigar a ter licença de porte de arma?
    Como proibir a eutanásia?
    Como obrigar a conduzir pela direita ?
    Pura retórica .

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: