Saltar para o conteúdo

o respeito pelo dinheiro

5 Julho, 2020
by

maserati-gran-turismo-2018-01

Em condições normais, com pessoas normais e não com bandidos, que também os há mas que, felizmente, são ainda uma minoria, o dinheiro de cada um representa o seu esforço e o seu trabalho: para o ganhar, como rendimento do que cada um faz com o seu tempo e a sua capacidade para trabalhar e produzir; para o conservar, não o gastando com futilidades ou vícios.

Por isso, respeitar o dinheiro não é uma submissão ao “capital explorador”, mas, pelo contrário, um princípio de ética existencial de respeito pelo outro. É, também, um valor eminentemente cristão, porque o trabalho é sagrado, no sentido de que ele é tempo de vida que retiramos a nós mesmos para investirmos em nós e nos outros.

Evidentemente que, quando nascemos em berço de ouro e andamos de Maserati aos vinte anos, teremos uma certa dificuldade para entender estas coisas.

17 comentários leave one →
  1. 5 Julho, 2020 10:29

    “Evidentemente que, quando nascemos em berço de ouro e andamos de Maserati aos vinte anos, teremos uma certa dificuldade para entender estas coisas.”
    É nesse momento que esses vão para a esquerdalha e sobretudo para a esquerda caviar, mas não se iludam porque assim como os Maoistas dos anos 70 acabaram todos na “Social Democracia” e altos cargos planetários e como defensores da Globalização que nos engole, os Esquerdalhos de hoje acabarão, se os deixarmos, a criar o Governo Mundial do “Politicamente Cu-recto”, das crianças mal criadas como a Greta “desaparecida em combate” e num mundo em que Orwell e o seu Big Brother seriam meros “pater familias” benevolentes! Deixando Stalin e Hitler corar de vergonha das ideias que não ousaram ter.

    Liked by 6 people

  2. Leunam permalink
    5 Julho, 2020 11:04

    Para mais detalhes e uma visão alargada da tropa fandanga que ora manda por cá, aconselha-se, a quem queira esclarecer-se, que passe por aqui:

    https://portadaloja.blogspot.com/

    Gostar

  3. Manuel Sousa permalink
    5 Julho, 2020 11:17

    Eu sou o post. O post, sou eu. Qb. Honra e dignidade desnecessitam ideologias. O dinheiro, deve ser – florete de cristal.

    Gostar

  4. Filipe Bastos permalink
    5 Julho, 2020 17:44

    É, também, um valor eminentemente cristão, porque o trabalho é sagrado…

    As piruetas de lógica da direita para justificar a sua ganância e a sua adoração do deus-dinheiro são sempre divertidas.

    Isto numa religião cujo mentor, o grande J.C., era pobre, apregoava a pobreza, condenava abertamente a acumulação de riqueza, e dizia que era mais fácil um camelo passar por uma agulha do que um rico entrar no Céu.

    O tipo não podia ser mais claro; mas a ‘dissonância cognitiva’ do direitalha que se auto-intitula cristão obriga-o a acrobacias como este post.

    Os católicos têm um bom exemplo a seguir: a riquíssima Igreja, campeã circense de todos os acrobatas da moral, mãe de todos os hipócritas.

    Liked by 1 person

  5. Filipe Bastos permalink
    5 Julho, 2020 17:57

    Fora das tretas religiosas, neste caso o alvo é o ministro sucateiro Pedro Nuno Santos, como é evidente pela referência ao Maserati.

    Ora isto abre uma questão interessante: então o dinheiro já não é sagrado? Então respeitar o Maserati e o dinheiro do xuxa Nuno, ou do paizinho dele, já não é um “princípio de ética existencial”? Porquê?

    Há então dinheiro bom e respeitável, dinheiro mau e censurável, é isso? Como a direita pergunta sempre, quem decide? É o autor?

    Óptimo: também acho que devemos avaliar a justiça da riqueza, verificar cada fortuna e, sim, ir buscar tudo que é excessivo e/ou imerecido.

    O problema é que isto contradiz o seu post. Quanto dinheiro é herdado, chulado, mamado, roubado, ou de outra forma obtido sem esforço ou mérito, explorando os outros, corrompendo pulhíticos? Como respeitar esse dinheiro?

    E mesmo quando é válido, qualquer fortuna é excessiva – uma afronta ao mundo em que vivemos. Quer um bom princípio de respeito pelo outro?

    Que tal este: limitar a riqueza a 10 vezes a riqueza média do país; e não permitir que ninguém mame numa semana, num dia ou numa hora – seja o Bezos, o Buffett, o Mexia ou o bronco Ronaldo – o que 99% da Humanidade não ganha numa vida inteira a trabalhar.

    Liked by 1 person

    • rui a. permalink*
      5 Julho, 2020 18:31

      Qualquer tipo que herde um maserati, mais o que vem atrás, tem de fossar para manter esse património, senão vai todo à vida. É um dos problemas das fortunas familiares, exactamente o de educar a descendência para as respeitar e, claro está, se possível multiplicar por muito mais. Sem trabalho nada se consegue e é necessário também trabalhar para manter o que se recebeu de quem o ganhou. A não ser que se meta na política e seja ministro de um governo das esquerdas, como é o caso do seu petiz.

      Liked by 4 people

    • Filipe Bastos permalink
      5 Julho, 2020 21:48

      Coitadas das famílias ricas: sorte têm as pobrezinhas, sem tais chatices e preocupações, não é verdade?

      Felizmente há solução fácil. Além de limitar a riqueza, taxar a 100% as heranças acima de certo valor – dez vezes a riqueza média nacional seria já bastante generoso.

      Desta forma a direita pode finalmente encher a boca com o ‘mérito’ sem tresandar a hipocrisia. Level the playing field, como gostam de dizer.

      “Sem trabalho nada se consegue”? Só se for na sua rua…

      Gostar

      • rui a. permalink*
        5 Julho, 2020 22:57

        Eh pá, vc. bate mal. Faça meditação zen, que poe ser que lhe passe.

        Gostar

      • Filipe Bastos permalink
        5 Julho, 2020 23:52

        Claro. Deixe lá, quando o tema não me interessa também desconverso.

        Gostar

      • rui a. permalink*
        6 Julho, 2020 00:30

        Vc. não expôs qq. tema. Só a sua raiva, o que não deixa de ser triste. Passe bem, que bem precisa.

        Gostar

      • lucklucky permalink
        6 Julho, 2020 04:40

        É o ódio e intolerância ao outro do Filipe Bastos. É o normal de Comuno-Marxistas. Sempre a violência.

        Liked by 1 person

      • 6 Julho, 2020 10:16

        Felipe Bastos no seu melhor: peixeirada que não é de esquerda nem, muito menos, de Direita!

        Gostar

  6. 6 Julho, 2020 11:23

    Felipe, leia o post amparado nas seguintes memórias (haverá muitas outras mais a ponderar…):
    Moviflor
    CAsal
    Mako Jeans
    Regina
    Couto
    Sanjo
    Molin
    UMM
    Farinha Amparo
    Laranjina C
    Brandymel

    E amparado nestas memórias pense lá quem é que acabou por se tramar à grande?
    Adivinhou?

    Um abraço…

    Liked by 3 people

  7. Paulo Ferreira permalink
    6 Julho, 2020 12:06

    Coitado, tinha era um Porsche!

    Liked by 1 person

  8. Filipe Bastos permalink
    6 Julho, 2020 14:09

    Raposo, até onde vejo, este post tem dois objectivos: repisar por outras palavras a velha máxima direitalha de que o ‘socialismo’ desrespeita e estoura o ‘dinheiro dos outros’; e atacar o xuxa Pedro Santos.

    Quanto ao Santos, encantado: é dos pulhas mais chulos e mete-nojo desta máfia sucateira que passa por governo. Deve ser atacado todos os dias, todo o dia.

    Quanto ao resto nem tanto. O autor usa como avatar uma foto de Mises e Hayek, muito edgy, como a malta esquerdalha que usa t-shirts do Che. Este post pertence àquele mundo onde somos aquilo que temos, a riqueza é a medida final de todas as coisas, cada um tem o que merece, etc.

    A conversa das fortunas familiares e dos herdeiros ‘fossadores’ é sintomática: o autor está tão imerso na sua filosofia mamadora-acumuladora que nem concebe a ideia de o problema estar nas fortunas e nas heranças, ou a contradição de uma direita que ainda fala em ‘mérito’.

    Diz ele que eu não trouxe qualquer tema. Trouxe pelo menos cinco:
    — a hipocrisia da direita dita cristã;
    — a dualidade de critérios – à direita o dinheiro é bom, à esquerda é vergonhoso;
    — a justiça e o mérito da riqueza;
    — a necessidade de limitá-la;
    — a necessidade de limitar as heranças – equilibrando o terreno e evitando a perpetuação da desigualdade – ninguém tem mérito numa herança.

    Gostar

  9. chipamanine permalink
    10 Julho, 2020 11:29

    O xuxa Pedro Santos é um rapaz de valores mais elevados…..de esquerda……. daqueles que gostam de mamar e chupar
    Andava de Mesarati do pai . Depois de se “lissenciar” em economês xuxa “trabalhou” de favor na empresa mamona das compras do Estado (dos contribuintes) não chegou a dois anos. Mas como aquilo até dava trabalho mudou-se para secretário de estado do menino de oiro Sócrates para o que comprou um Jaguar que mais tarde veio a trocar por um bom Porche. A um xuxa de valores mais elevados não basta chupar o pai tem de chupar todos. Um verdadeiro e basto mamão chega a ministro. Vai ficar ligado a todas as desgraças dos transportes desde a CP à TAP que ajudou a destruir desde o tempo da dívida xuxalista de 2011 onde já mamava com o seu companheiro Costa.
    Como verdadeiro filipino cujo presidente manda matar traficantes este atirava contra os banqueiros alemães a quem, dizia, iria pôr as pernas a tremer. Agora mija-se nas calças e inventa uma forma de ser demitido e se ir embora com o falso apoio a outro candidato presidencial .
    Um verdadeiro xuxalista que atira para todo lado para ser se ele se salva no meio do morticínio que ele próprio provoca.
    Como ele há muitos ……

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: