Saltar para o conteúdo

Sobre o “marxismo cultural” – 2.ª parte

7 Agosto, 2020

Falemos então, com todas as aspas devidas, de “marxismo cultural” (2), no Observador.

 

23 comentários leave one →
  1. 7 Agosto, 2020 16:09

    Parabéns pelo artigo. Bem articulado, bem fundamentado, escorreito.

    Liked by 1 person

    • carlos rosa permalink
      8 Agosto, 2020 15:43

      Marxismo catastrófico.
      Mais um morto a apagar os fogos.
      Viva o Costa! Viva o Diabo!

      Gostar

  2. lucklucky permalink
    7 Agosto, 2020 16:39

    “Pacheco Pereira fala desta “acção recíproca” entre a base e o topo da pirâmide, mas sublinha que a mariscada se faz sempre a partir da “determinação” da base, uma certeza que tem toda a lógica se estivermos a falar de Marx”

    Quem fez a Revolução Bolchevique na Rússia? certamente não foi a base. Foi a Burguesia e a Aristocracia.

    O Marxismo nunca foi da base.
    O Marxismo foi sempre uma ideologia reaccionária, pois absolutista. Não há checks and balances, separação de poderes no Marxismo.
    É Primitivismo, Absolutismo e Supremacismo Social mascarado com palavras novas.

    Mas é pior. Pacheco Pereira e o outro autor usa o subterfúgio daqueles que dizem que os Xiitas ou vice versa os Sunitas não são Muçulmanos ou que os Ortodoxos não são Cristãos.

    Liked by 5 people

    • chipamanine permalink
      8 Agosto, 2020 08:36

      Precisamente luck. Essa é uma das eternas falácias, também ela resultante do próprio marxismo cultural. Nunca foram as bases que determinaram a acção. Ela foi vendida como tal pelo próprio marxismo e é repetida um século depois como se fosse verdade. O resto da comparação que ele faz ainda é pior. É a técnica da relativização dialéctica também ela resultante desse culturalismo marxiano.

      Liked by 3 people

  3. MJRB permalink
    7 Agosto, 2020 19:24

    Óptimo, Sérgio Barreto Costa !

    O “povo” comunista, marxista e afins, tem pelos intelectuais mais um respeito, parcimónia, aderência pró-lobby do que um conhecimento mediano que seja do que escrevem, dizem, fazem. Colocam os (seus) intelectuais na lapela, usam-nos.
    “Povo” é “povo” (de qualquer nação) volátil, quase sempre domável, com as suas limitações. Nunca essas alimentadas limitações (por ele e pelo Poder político) o despertará, libertará para desprezar a futilidade em prol do discernimento, do Conhecimento. Todos os povos submetem-se a um rumo traçado pelo chefe de ocasião, rara e drasticamente o despreza e apeia.
    Um país, Portugal também, no qual um verdadeiro intelectual é atacado e no mínimo olhado de soslaio, a cultura tida como tolerada ou desnecessária, o património desprezado ou esquecido, a sua História esquecida e não reactivada, difundida, a contemporaneidade local e além-fronteiras ignorada pela maioria dos habitantes, não tem futuro promissor.

    Liked by 2 people

  4. MJRB permalink
    7 Agosto, 2020 19:40

    O Rui Pinto foi hoje libertado ! Péssima notícia, indiciadora de condenações (!?), para FDP envolvidos em banditismos vários na banca, na advocacia, no futebol, nos negócios, na política.
    O sítio ou é limpo ou cada vez mais auto-destruído. Que venham purgas !

    Gostar

  5. Olympus Mons permalink
    7 Agosto, 2020 19:59

    A ideia que tudo isto resulta do “poder das ideias” e que há um tal de e outro chamado de , e é devido ao eles que temos este fascismo cultural de esquerda… irrita-me.

    Estamos aqui, e chagado aqui, porque autosomal, geneticamente, existem pessoas, muitas, que nascem com determinados pathways neurológicos que resultam de processos mentais que eram adaptativos do paleolítico, da idade da pedra, e que estão por aí passados de geração em geração. Toda civilização foi erigida para controlar esses pathway neurológicos.

    Volta, volta e meia como no fim da idade do bronze, fim do império romano, e outros momentos conforme a região, este pessoal toma a liderança e espatifa tudo.

    Quando chegamos a este ponto… nada há verdadeiramente a fazer que seja eficaz. É deixa-los espatifar.

    Mas podemos irrita-los enquanto podemos…. Votem no Chega!

    Liked by 1 person

  6. Olympus Mons permalink
    7 Agosto, 2020 20:25

    O esquerdismo resulta da incapacidade de esquerdoides de se dissociar do valor atribuído a algo que pertence aos outros… – Só há uma coisa a dizer: Larga que não é teu, gatuno!!

    Na verdade, ser de esquerda é uma coisa estranhíssima em que as pessoas nem parecem viver dentro de si próprios.

    Estudos destes há aos magotes…Acabei de ler Petsko et al acabo de sair. Dehumanization in the Mind’s Eye:Prevalent Even among Those Who Explicitly Reject It.

    No abstract tem coisas destas:

    “Finally, these findings reveal that blatantly dehumanizing representations of Arabs can be just as prevalent among individuals exhibiting low levels of explicit dehumanization (e.g., liberals) as among individuals exhibiting high levels of explicit dehumanization (e.g., conservatives)—a phenomenon into which exploratory analyses suggest liberals may have only limited awareness.”

    Gostar

  7. Olympus Mons permalink
    7 Agosto, 2020 20:53

    E quem quiser perceber esta conversa da m*erda do BLM … tem que entender que os gajos, 5/6 são white young liberals… ou se quiser, jovens brancos do BE, estão a projetar o seu próprio racismo….

    Para entender o fenómeno é necessário ler o estudo de 2018, THE COMPETENCE DOWNSHIFT BY WHITE LIBERALS por Cydney H. Dupree e Susan Fiske da universidade de Yale.

    Uma das pérolas do abstract:
    “Most Whites, particularly socio-political liberals, now endorse racial equality. Archival and experimental research reveals a subtle but reliable ironic consequence: White liberals selfpresent less competence to minorities than to other Whites—that is, they patronize minorities stereotyped as lower status and less competent.

    Estas coisas tem que ser o nosso discurso para esta canalhada toda… tudo o resto é só patético, ridículo e fazer o jogo deles.

    Eh pá! —- Votem no Chega!

    Liked by 1 person

    • lucklucky permalink
      7 Agosto, 2020 22:19

      O Marxismo – com o seu jornalismo de todos os dias à cabeça – criou uma cultura de recompensa social e política para quem descobrir mais explorados, mais vítimas.
      O incentivo é tão forte que se não existem inventam-se.

      Liked by 2 people

      • 7 Agosto, 2020 23:11

        Por isso é que se tornou uma arte.
        Depois mistura-se tudo e nem se distingue se é literatura se é relato verídico ou se estamos a falar de qualquer performance artística.

        Deixa de haver autoria.
        E espalha-se por toda a parte.

        Liked by 3 people

      • 7 Agosto, 2020 23:14

        Ninguém troca uma boa história pela realidade. Gramscismo é ficção e fantasia.
        Não acredito que haja disso à direita. A menos que aparecesse um qualquer Marinetti

        Liked by 2 people

      • chipamanine permalink
        8 Agosto, 2020 10:24

        Se querem descobrir um marxiano, ainda que inconsciente, falem de qualquer coisa que ele descobrirá uma “injustiça” para alguém.
        Se se rebater essa tal “injustiça” ainda que imaginária ele fica eternamente grato porque já desviou do assunto em discussão e logo arranjará outra para continuar a sua doutrinação. Um marxiano é um cruzado do bem, está sempre “preocupado” com “o bem dos outros”.
        É por isso que ele mata e prende, segrega ou no mínimo insulta.

        Liked by 2 people

      • 8 Agosto, 2020 13:43

        As principais conquistas de “marxismo cultural” de há 60 anos a esta parte foram a repressão pelo Estado da pedofilia, violência doméstica, homofobia, despedimentos selvagens, etc.
        Porém ainda há pessoas que têm a nostalgia da sociedade do antigamente. Não percebem que a evolução que se verificou não tem nada a ver com marxismo, mas com democracia.
        Nenhum partido que aspire ao poder pode ter um discurso diferente de defender os fracos, os doentes e os pobres. Se tiver, não será eleito.
        Portanto, a negação do “marxismo social” é a negação da própria democracia.

        Gostar

      • jppch permalink
        8 Agosto, 2020 14:29

        Meu caro chipamanine não traga para aqui os cruzados por muitos pecados que eles(e dentro da percepção da época) tenham cometido…. um marxiano hoje você encontra na KFC, no McDonalds, no Burguer King e em em qualquer tasco que venda cerveja a pressão … a análise sincrónica do acto de beber uma cerveja é algo que lhes escapa… fruto da estupidez intrínseca acumulada à educação tida em casa e do sistema de ensino… não tivesse longe e diazia-lhe… vai um fino?

        Liked by 1 person

      • lucklucky permalink
        8 Agosto, 2020 20:33

        @Manuel Galvão

        Haha, pedofilia foi sempre apoiada por boa parte da esquerda. ficámos ainda a saber que és a favor da escravatura e contra a liberdade de alguém se divorciar violência doméstica ainda mais sem vergonha numa ideologia que favorece todo o tipo de violência e ainda incentiva os filhos a denunciarem os pais e vice versa.

        Liked by 3 people

      • lucklucky permalink
        8 Agosto, 2020 20:36

        “Um marxiano é um cruzado do bem, está sempre “preocupado” com “o bem dos outros”.

        Boas aspas. Um Marxista usa os outros para o seu Lucro Social.

        Liked by 3 people

    • 8 Agosto, 2020 15:31

      Cruzado do bem, não. Isso era ser crentinho.

      Há muita coisa que fica fora da cruzada dos coitadinhos. Ficam de fora os velhos inúteis, por exemplo.
      Porque a cruzada deles, mais que gramsciana, continua a ser marxista- a base económica sempre, o carcanhol e a inveja ao carcanhol. O utilitarismo igualzinho ao da outra face da mesma moeda do homo economicus.

      É coitadinho o que pode ser transformado e usado em luta de classes ou como expiação de identidade nacional e da noção do “nosso”.

      A utopia deles é tão internacionalista quanto as dos ancap- à Rothbard. A diferença é que uns tinham um motivo de povo eleito como a única pátria e os outros têm o mundo inteiro na mira.

      Liked by 1 person

      • jppch permalink
        8 Agosto, 2020 17:54

        bem vou beber umas cervejas fresquinhas, e depois vou ler uns livros de pernas para o ar que foi assim que cheguei onde cheguei…e não foi a defender as teorias marxistas nem as interpretações de António Grasmci… umas loiras fresquinhas e bom fim de semana… e que este lhe diminua o azedume

        Liked by 1 person

  8. André Silva permalink
    8 Agosto, 2020 15:46

    O único ser cãomunista-socialista bom é o cãomunista-socialista morto e bem enterrado para fazer a única coisa de jeito que alguma vez fará: ajudar a fertilizar a terra. Nunca houve outro, não há outro, nem nunca haverá.

    Gostar

  9. MJRB permalink
    8 Agosto, 2020 16:33

    Sugiro que leiam os dois recentes posts do João Gonçalves,facebook.
    No primeiro, tantas vezes eu (e outros aqui) temos escrito algo semelhante…
    Os habitantes deste país estão cada vez mais saqueados (mas contentinhos) e anestesiados.

    Não tarda vamos lanchar (não digo com quem para não causar mais invejas) umas ameijoas do Algarve acompanhadas por umas cervejolas fresquinhas e quem ler nesse post o VPulidoValente e o JG os não entender, que se phodam ! E ao largo, não se aproximem !

    Liked by 1 person

  10. MJRB permalink
    8 Agosto, 2020 16:53

    As finais da Champions League começaram ontem a ser disputadas em vários estádios, cujas semi-finais e final serão em Lisboa (Estádio de Alvalade e final no Estádio da Luz). Sem dúvida, um momemto histórico na CLeague neste momento da pandemia, ficará marcante — em Portugal. Não por acaso em Lisboa, este governo e a CMLisboa fizeram
    bem o seu trabalho para recolocar turisticamente o país e…para anestesiar ainda mais os tugas.
    Oxalá os supporters e os hooligans dos finalistas que ficarão fora dos estádios não estejam contaminados.
    Porque não confio neste governo, desconfio desde há mais de 1 mês que estará a ocultar quantidades da pandemia na região de Lisboa para viabilizar a final da CLeague. Depois se verá.
    “Somos os maiores dos maiores, em tudo ! — MCThomaz

    Liked by 1 person

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: